Rural youth and educational processes

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.10691

Keywords:

Youth; Educational processes; Rural world.

Abstract

This work had as aim to reflect on the social condition of rural youth and to point out dynamic aspects of emancipatory educational processes, focusing on young people from rural settlements in the region of Paraíba called Brejo. The academic and social relevance of this work is given in the understanding of the social condition reality of rural youth from its envolvement with these processes, contributing to studies in the educational field. The qualitative research approach allowed us to adopt the following procedures for fieldwork: bibliographical survey and review, participant observation and interviews (semi-structured script). As a result, we present a reflection on rural youth as social category and  subject of transformation and we highlight the relation between educational processes and the principles of a liberating education turned to realization. We consider that these processes articulate and mobilize the participation of this youth in public spaces, allowing insertions and practices for the young subject autonomy and for the formation of rural youth identity.

Author Biographies

Gisania Carla de Lima, Universidade Federal da Paraíba

Bacharel em Ciências Sociais, CCHLA/DCS/UFPB

Licenciatura em Pedagogia, CE/UFPB

Doutoranda em Educação, PPGE/UFPB. Linha de Pesquisa: Educação Popular.

 

Severino Bezerra da Silva, Universidade Federal da Paraíba

Doutor em Ciências Sociais, PUC - SP;

Professor do Departamento de Metodologia da Educação/PPGE/UFPB.

 

References

Abramovay, M. et. al. (2015). Juventudes na escola, sentidos e buscas: Por que frequentam? Brasília-DF: Flacso Brasil; OEI; MEC.

Almeida, J. P. G. de et. al (2020). Juventude rural e escolarização: da negação de direitos às possibilidades de resistência na Chapada do Apodi-Ceará. In: Research, Society and Development, 9(8). Recuperado de https://rsdjournal.org/index.php/rsd.

Araújo, A. M. R. B. de (2014). Educação do campo – campos de disputas: Um estudo de caso nas comunidades rurais de Ribeiro, Lagedo e Gameleira – Alagoa Nova/PB. (Tese de Doutorado) – Universidade Federal da Paraíba – UFPB, João Pessoa.

Becker, H. S.(1997). Métodos de Pesquisa em Ciências Sociais. Tradução de Marco Estevão e Renato Aguiar. São Paulo: Hucitec.

Carneiro, M. J. Juventude rural: projetos e valores. In: Abramo, H. W. & Branco, P. P. M. (orgs.) (2005). Retratos da juventude brasileira. São Paulo: Instituto Cidadania; Fundação Perseu Abramo.

Costa, D. M. M. (2012). O PRONERA no Estado da Paraíba (1998-2008), avanços e limites. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa.

Furtado, Q. V. F. Uma abordagem reflexiva sobre o lugar do/a jovem na escola da EJA. In: Furtado, Q. V. F. (2009). Jovens na educação de jovens e adultos: produção do fracasso no processo de escolarização. João Pessoa: Editora Universitária – UFPB.

Freire, P. (1987). Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra.

Gohn, M. da G. (2005). O protagonismo da sociedade civil: movimentos sociais, ONGs e redes solidárias. São Paulo: Cortez.

Groppo, L. A. (2017). Introdução à Sociologia da Juventude. Jundiaí: Paco Editorial.

Jovchelovitch, S. (2011). Os contextos do saber: representações, comunidade e cultura. Traduzido de Pedrinho Guareschi. (2a ed.), Petrópolis, RJ: Vozes. (Coleção Psicologia Social).

Minayo, M. C. de S.(1998). O desafio do conhecimento/Pesquisa qualitativa em saúde. SP: RJ. Hucites - Abrasco.

Moreira, E. M. (2005). Servo de ninguém: a pequena produção urbana em João Pessoa. João pessoa: Manufatura/PPGS-UFPB.

Neto, J. F. de M. (2004). Educação Popular: enunciados teóricos. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB.

Ribeiro, B. M. de F. Diversidade das Juventudes: diversidade dos olhares sobre a juventude. In: LEÃO, Geraldo; Rocha, M. I. A. (org.) (2015). Juventudes do Campo. Belo Horizonte: Autêntica Editora. (Coleção Caminhos da Educação do Campo).

Richardson, R. J. (2003). Pesquisa-Ação: princípio e métodos. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB.

Silva, J. A. de A. (2011). Jovens assentados, jovens estudantes, jovens professores: juventude em assentamentos rurais do RN. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal.

Scherer-Warren, I. (2005). Redes de Movimentos Sociais. São Paulo.

Streck, D. R. Territórios de Resistência e Criatividade: reflexões sobre os lugares da educação popular. In: Streck, D. R.; Esteban, M. T. (org.) (2013). Educação Popular: lugar de construção social coletiva. Petrópolis, RJ: Vozes.

Streck, D. R., Redin, E., Zitkoski, J. J. (orgs.) (2016). Dicionário Paulo Freire. (3a ed.), Belo Horizonte: Autêntica Editora.

Taffarel, C. N. Z. et al. Círculos de estudos, esporte, lazer e artes com a juventude em áreas de reforma agrária: a experiência com os jovens do Recôncavo da Bahia e a elevação do pensamento teórico. In: Leão, G.; Rocha, Maria Isabel Antunes (org.) (2015). Juventudes do Campo. Belo Horizonte: Autêntica Editora. (Coleção Caminhos da Educação do Campo).

Published

10/12/2020

How to Cite

LIMA, G. C. de; SILVA, S. B. da. Rural youth and educational processes. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 11, p. e98591110691, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i11.10691. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/10691. Acesso em: 25 feb. 2024.

Issue

Section

Education Sciences