Quality parameters of inspected honeys sold in the city of Barreiras-Bahia

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.10959

Keywords:

Honey; Hydroxymethylfurfural ; Diastatic activity; Industrial.

Abstract

His study was developed with the objective of evaluating the quality of industrialized (inspected) honeys sold in the city of Barreiras-Bahia, through physical-chemical analysis.  Five brands of inspected honeys were collected, obtained from supermarkets and markets in the city of Barreiras. There was a statistical difference (P<0.05) between the treatments for quantitative analysis. All samples showed water activity values below 0.60, although this is not required by law, it is an important parameter to verify the free water content in the available product. All the samples of honeys were below 20% humidity, according to the legislation. The pH values in the analyzed samples varied from 3.79 to 4.16 and for acidity they were between 21.64 and 36.35 meq/kg, thus complying with the legislation. The pH analysis can help in the evaluation of the honeys quality, together with the acidity analysis. The levels of reducing sugars obtained were between 70.95% and 73.50%, already for apparent sucrose that according to Brazilian legislation recommends a maximum limit of 6% the values obtained varied between 1.85% and 4.40%. Only the MM5 show was inside the limits of (HMF), in relation to the diastatic activity, all were below the minimum recommended values. In relation to the qualitative analyses of Lund and Lugol, all the brands analyzed were not indicative of adulteration or bad conservation of honey. The 5 brands analyzed of honeys with (SIF) met the legislation on the following parameters: humidity, ashes, pH, acidity, reducing sugar, apparent sucrose.

References

Alves, J. E., & Freitas, B. M. (2006). Comportamento de pastejo e eficiência de polinização de cinco espécies de abelhas em flores de goiabeira (Psidium guajava L.). Revista Ciência Agronômica, 37(2), 216-220.

Barbosa, S., Ribeiro, J. L. & Ubaldo, J. C. S. R. Características físico-químicas de méis comercializados na cidade de Sete Lagoas-MG. In: XXV Congresso Brasileiro De Ciência E Tecnologia De Alimentos, n 25, 2016.

Bera, A., & Almeida-Muradian, L. B. D. (2007). Propriedades físico-químicas de amostras comerciais de mel com própolis do estado de São Paulo. Food Science and Technology, 27(1), 49-52.

Campos, G., Nappi, U., Raslan, D., & Augusti, R. (2000). Substâncias voláteis em mel floral e mel de melato. Ciência e Tecnologia de Alimentos, 20(1), 18-22.

Cardoso Filho, N., Coelho, R. M., Rodrigues, A., Miguel, R. M., & Camargo, T. R. C. (2011). Avaliação físico-química de méis comercializados em algumas cidades do Estado de Mato Grosso do Sul. Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde, 15(6), 135-146.

Carneiro D. S. et al. Qualidade físico-química de méis comercializados na Cidade de Recife, Pernambuco. In: XXV Congresso Brasileiro de Zootecnia: ZOOTEC, 2015.

Carvalho, C. A. L., Alves, R. M. O., & Souza, B. A. (2003). Criação de abelhas sem ferrão: aspectos práticos. Série meliponicultura, No. 1. UFBA/SEAGRI-BA, Bahia, Brazil.

Crane E. (1987). O livro do mel. Editora Nobel. 226p.

Da Silva Dias, J., de Camargo, A. C., Barin, C. S., & Ellensohn, R. M. (2009). Caracterização Físico-Química de Amostras de Mel. UNOPAR Científica Ciências Exatas e Tecnológicas, 8(1).

Dantas, M. C. D. A. M., do Nascimento Silva, S., Gomes, D. J., Neto, J. F., de Lima, C. J., & da Silva, R. A. (2017). Avaliação da qualidade físico-química e microbiológica de méis de abelhas obtidos no comércio de Sousa, Paraíba. ACTA Apicola Brasilica, 5(1), 01-05.

De Assis Carvalho, R., Ribeiro, A. C., Lima, C. M., da Silva Mariz, W. P., Silva, L. S., da Silva, A. M., & Trombete, F. M. (2020). Assessment of adulteration and mycoflora identification of honey samples marketed in the metropolitan region of Belo Horizonte, Brazil. Research, Society and Development, 9(7), 440974246.

De Mello Sousa, J. P. L., Koshiyama, A. S., de Souza Tassinari, W., Sant’Ana, L. D. O., Castro, R. N., Lorenzon, M. C. A., & Keller, K. M. (2013). Indicadores físico-químicos de qualidade de méis de apis mellifera l. e suas relações com o selo de inspeção animal. Brazilian Journal of Veterinary Medicine, 35(3), 236-240.

Dos Santos, A. B., de Moura, C. L., & Camara, L. B. (2015). Determinação da autenticidade dos méis vendidos nas feiras livres e comércios populares. Brazilian Educational Technology: research and learning, 2(3).

Gomes, P. W. P., Muribeca, A. D. J. B., Silva, M. D. B., Carneiro, J. S., & Souza, R. F. (2015). Avaliação físico-química e microbiológica de méis de abelhas comercializados no município de Soure–Marajó–Pará. Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer, Goiânia, 11(22), 2920.

Granato, D., & Nunes, D. (2017). Análises químicas, propriedades funcionais e controle de qualidade de alimentos e bebidas: uma abordagem teórico-prática. Elsevier Brasil.

Instituto Adolfo Lutz. (2008). Métodos físico-químicos para análise de alimentos: Instituto Adolfo Lutz.

Karabagias, I. K., Badeka, A., Kontakos, S., Karabournioti, S., & Kontominas, M. G. (2014). Characterisation and classification of Greek pine honeys according to their geographical origin based on volatiles, physicochemical parameters and chemometrics. Food chemistry, 146, 548-557.

Leal, V. M., Silva, M. H., & Jesus, N. M. (2001). Aspecto físico-químico do mel de abelhas comercializado no município de Salvador- Bahia. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, 1(1),14-18.

Lirio, F. C., dos Santos Bello, M., Moura, M. R. L., de Carvalho, L. M. J., & Gregorio, S. R. (2015). Avaliação dos parâmetros físico-químicos e análise por componentes principais de méis silvestres produzidos e comercializados no Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Infarma-Ciências Farmacêuticas, 27(3), 168-175.

Marchini, L. C., Moreti, A. C. D. C. C., & Otsuk, I. P. (2005). Análise de agrupamento, com base na composição físico-química, de amostras de méis produzidos por Apis mellifera L. no Estado de São Paulo. Food Science and Technology, 25(1), 8-17.

Marchini, L. C., Moreti, A. C. D. C. C., & Otsuk, I. P. (2005). Análise de agrupamento, com base na composição físico-química, de amostras de méis produzidos por Apis mellifera L. no Estado de São Paulo. Food Science and Technology, 25(1), 8-17.

Marinho, J. K. L., Moreira, C. V. D. S., Ferreira, L. C., Damasceno, K. S. F. D. S. C., Santos, J. A. B. D., & Holland, N. (2018). Avaliação da qualidade físico-química e microbiológica de méis comercializados em Natal, RN. Rev. Inst. Adolfo Lutz, 1-6.

Melo, C. M. T., Silva, V., & Queiroz, C. (2016). Características físico-químicas do mel comercializado na região de Uberlândia. Ambiência Guarapava, 12(12), 739-763.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, & BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. (2000). Instrução Normativa nº 11, de 20 de Outubro de 2000: Aprova o Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade do mel. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J,. & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. Ed. UAB/NTE/UFSM. https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1. Pitt, J. I., & Hocking, A. D. (2009). The Ecology of Fungal Food Spoilage. Fungi and Food Spoilage, 3–9.

Persano-Oddo L, Piro R (2004) Principais méis uniflorais europeus: folhas descritivas. Apidologie 35: 38-81.

Ribeiro, R. D. O. R., da Silva, C., Monteiro, M. L., Baptista, R. F., Guimarães, C. F., Mársico, E. T., & da Silva Pardi, H. (2009). Avaliação comparativa da qualidade físico-química de méis inspecionados e clandestinos, comercializados no estado do Rio de Janeiro, Brasil. Revista Brasileira de Ciência Veterinária, 16(1).

Ribeiro, R., & Starikoff, K. R. (2019). Avaliação da qualidade físico-química e microbiológica de mel comercializado. Revista de Ciências Agroveterinárias, 18(1), 111-118.

Silva, A. P. P. D. (2016). Determinação de identidade e qualidade em méis comercializados na região de Ponta Grossa-PR (Bachelor's thesis, Universidade Tecnológica Federal do Paraná).

Silva, M. B. L., Chaves, J. B. P., Valente, M. E. R., Gomes, J. C., & Oliveira, G. F. (2011). Qualidade de méis produzidos por apicultores e méis provenientes de entrepostos registrados no Serviço de Inspeção Federal. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, 63(4), 1043-1045.

Souza, L. B. D. S. (2017). Caracterização físico-química e microbiológica do mel de abelhas (Apis mellifera) produzido no território rural de identidade Parque das Emas-Goiás. Dissertação (Mestrado em Tecnologia de Alimentos), Cidade: Instituto Federal Goiano. 60 p.

Vieira, G. H. C.; Gomes, M. F. F.; Moraes, A. N., Oliveira, A. F. (2017). Caracterização físico-química de méis produzidos no estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. Revista de Agricultura Neotropical,4 (3), 30-34.

Published

13/01/2021

How to Cite

SOUZA, C. F. de .; ALVES, L. R. P. .; TULINI, F. L. .; MAMEDE, A. M. G. N. .; SANTANA, A. C. B. de A. .; LIMA, Ítalo A. . Quality parameters of inspected honeys sold in the city of Barreiras-Bahia . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e28710110959, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.10959. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/10959. Acesso em: 16 jan. 2021.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences