Regularization of fish farming in cages in public waters in the State of São Paulo

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i12.11079

Keywords:

Cession of use; Environmental licensing; Regularization; Net cages; Tilapiculture.

Abstract

The objective of this work is to analyze the efficiency of regularization processes of the net cages fish farming in federal waters of the São Paulo State, considering the cession of use at Aquaculture and Fisheries Secretary (AFS), of the Ministry of Agriculture, Livestock and Supply and the environmental licensing (EL) at Environmental Company of the State of São Paulo (ECSP). Literature review, field interviews and sectoral institutions were carried out. It was found that there is an excessive legal requirement and delay in obtaining the use cession, regardless of the size of the enterprises, as well as the EL, for medium and large ones. The regularization of the small projects, through the Declaration of Conformity for Agricultural Activity (DCAA), in the Coordination for Sustainable Rural Development, of the Secretariat of Agriculture and Supply, occurs quickly and with great adhesion. The period of processing of the use cession processes is from eight months to one year in the Navy and in the National Water Agency and up to one year at the Union Patrimony Secretariat, through the AFS. It was identified that only 24% of the projects filed with AFS (272) obtained use cession, between December 2002 and July 2020. At ECSP, between 2017 and 2020, 43 applications for environmental licensing of net cages fish farming were filed, of which 39% were approved. A total of 207 DCAAs were performed at the CDRS. Updating of legislation, integration between sectoral institutions (state and interstate) and active participation of the productive sector can contribute to the speed of regularization processes of fish farming.

Author Biographies

Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza , Instituto de Pesca, Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

Pesquisadora Científica.

Luiz Marques da Silva Ayroza, Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

Pesquisador Científico.

References

Andrade, A. S. (2020). Aquicultura brasileira: a visão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento a partir do sistema de registro geral da pesca e aquicultura. Research, Society and Development, 9(10), e2759108398. Recuperado de https://rsdjournal.org/index.php/rs d/article/view/8398.

Anuário Peixe BR. (2020). Anuário da Peixe BR. Recuperado de https://www.peixebr.com.br/anuario-2020.

CETESB. Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. (2020). Licenciamento ambiental. Recuperado de https://cetesb.sp.gov.br/licenciamentoambiental. 2020.

Constituição da República Federativa do Brasil (1988). Recuperado de https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm.

Decisão de Diretoria da CETESB nº 153/14/I (2014). Dispõe sobre os Procedimentos para o Licenciamento Ambiental com Avaliação de Impacto Ambiental no Âmbito da CETESB, e dá outras providências. Recuperado de https://cetesb.sp.gov.br/wp-content/uploads/2014/12/DD-153-2014.pdf.

Decreto Estadual nº 62.243/16 (2016). Dispõe sobre as regras e procedimentos para o licenciamento ambiental da aquicultura, no Estado de São Paulo, e dá providências correlatas. Recuperado de https://governo-sp.jusbrasil.com.br/legislacao/401315535/decreto-62243-16-sao-paulo-sp.

Decreto Estadual nº 8.468/76 (1976). Dispõe sobre a prevenção e o controle da poluição do meio ambiente. Recuperado de https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/197 6/decreto-8468-08.09.1976.html.

Decreto nº 10.576/20 (2020). Dispõe sobre a cessão de uso de espaços físicos em corpos d’água de domínio da União para a prática da aquicultura. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/Decreto/D10576.htm.

Decreto nº 4.361/02 (2002). Promulga o acordo para implementação das disposições da Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, de 10 de dezembro de 1982. Recuperado de https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/d4361.htm.

Decreto nº 4.895/03 (2003). Dispõe sobre a autorização de uso de espaços físicos de corpos d’água de domínio da União para fins de aquicultura, e dá outras providências. Recuperado de https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2003/decreto-4895-25-novembro-2003-497528-norma-pe.html.

Dillon, P. J. & Rigler, F. H. (1974). A test of a simple nutrient budget model predicting the phosphorus concentration in lake water. Journal of the Fisheries Research Board of Canada, 31, 1771-1778. Recuperado de https://cdnsciencepub.com/doi/10.1139/f74-225.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2016). Produção pecuária. Recuperado de https://www.ibge.gov.br.

Instrução Normativa Interministerial nº 06/04 (2004). Estabelece as normas complementares para a autorização de uso dos espaços físicos em corpos d'água de domínio da União para fins de aquicultura, e dá outras providências. Recuperado de https://www.crmvgo.org.br/legislacao/2_AQUICULTURA/040531_IN_inter_06.pdf.

Instrução Normativa MPA nº 06/11 (2011). Dispõe sobre o registro e a licença de aquicultor para o Registro Geral da Atividade Pesqueira RGP. Recuperado de https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=78802.

Instrução Normativa MPA nº 08/13 (2013). Dispõe sobre o Registro de Aquicultor e dá outras providências. Recuperado de https://www.normasbrasil.com.br/norma/instrucao-normativa-8-2013_255691.html.

Instrução Normativa nº 01/20 (2020). Institui Relatório Anual de Produção da Aquicultura em Águas da União com a finalidade de fiscalizar o cumprimento das cláusulas do contrato de cessão de uso de espaços físicos de águas da União para fins de aquicultura celebrados pela União, e dá outras providências. Recuperado de https://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=05/02/2020&jornal=515&pagina=2&totalArquivos=51.

Instrução Normativa SAP/MAPA nº 19/20 (2020). Estabelece procedimentos de habilitação para assinatura dos contratos de cessão de uso de águas de domínio da União para fins de aquicultura. Recuperado de http://www.in.gov.br/web/dou/-/instrucao-normativa-sap/mapa-n-19-de-13-de-agosto-de-2020-272239260.

Lei complementar nº 140/11 (2011). Fixa normas para a cooperação entre a União, Estados, Distrito Federal e Municípios nas ações administrativas decorrentes do exercício da competência comum relativas à proteção das paisagens naturais notáveis, à proteção do meio ambiente, ao combate à poluição em qualquer de suas formas e à preservação das florestas, da fauna e da flora, e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/LEIS/LCP/Lcp140.htm.

Lei nº 11.959/09 (2009). Dispõe sobre a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável da Aquicultura e da Pesca, regula as atividades pesqueiras, e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Lei/L11959.htm.

Lei nº 12.651/12 (2012). Novo Código Florestal. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa, e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2012/Lei/L12651.htm.

Lei nº 6.938/81 (1981). Política Nacional do Meio Ambiente - Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Recuperado de https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L6938.htm.

Moro, E., Pessini, J. E., Yamashiro, D., Neu, D., Bittencourt, F., Boscolo, W. & Signor, A. (2020). Fenilalanina em dietas para juvenis de tilápia do Nilo. Brazilian Journal of Development, 6(5), 29340-29353. Recuperado de https://www.researchg ate.net/publication/341982531_Fenilalanina_em_dietas_para_juvenis_de_tilapia_do_nilo.

Portaria do Diretor do Instituto de Pesca, de 30 de novembro de 2018 (2018). Dispõe sobre a lista de espécies aquícolas alóctones, exóticas e híbridos cultiváveis no Estado de São Paulo. Recuperado de https://www.pesca.sp.gov.br/images/portaria_aloctones_exoticas_hibrid os_DEZ-2018.pdf.

Resolução CONAMA nº 01/86 (1986). Dispõe sobre critérios para a caracterização de atividades e empreendimentos agropecuários sustentáveis do agricultor familiar, empreendedor rural familiar, e dos povos e comunidades tradicionais como de interesse social para fins de produção, intervenção e recuperação de áreas de preservação permanente e outras de uso limitado. Recuperado de https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=95508.

Resolução CONAMA nº 237/97 (1997). Dispõe sobre os procedimentos e critérios utilizados no licenciamento ambiental e no exercício da competência, bem como as atividades e empreendimentos sujeitos ao licenciamento ambiental. Recuperado de https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=95982.

Resolução CONAMA nº 274/00 (2000). Dispões sobre condições de balneabilidade, parâmetros ambientais e qualidade das águas, e dá outras providências. Recuperado de https://www.normasbrasil.com.br/norma/resolucao-274-2000_96898.html.

Resolução CONAMA nº 357/05 (2005). Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Recuperado de https://www.normasbrasil.com.br/norma/?id=101645.

Resolução CONAMA nº 413/09 (2009). Dispõe sobre o licenciamento ambiental da aquicultura, e dá outras providências. Recuperado de https://www.normasbrasil.com.br/nor ma/resolucao-413-2009_110453.html.

Resolução Conjunta SMA/SAA/SJDC nº 02/12 (2012). Dispõe sobre o licenciamento ambiental para atividades agropecuárias no Estado de São Paulo. Recuperado de https://www.normasbrasil.com.br/norma/resolucao-conjunta-2-2012-sp_247139.html.

Resolução SAA no 77/16 (2016). Dispõe sobre os procedimentos para emissão da Declaração de Conformidade da Atividade de Aquicultura pela Coordenadoria de Assistência Técnica Integral - CATI. Recuperado de https://www.agricultura.sp.gov.br/media/13388-resolucao-saa-77.pdf.

Resolução SMA nº 49/14 (2014). Dispõe sobre os procedimentos para licenciamento ambiental com avaliação de impacto ambiental, no âmbito da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo - CETESB. Recuperado de https://www.infraestruturameioambiente .sp.gov.br/legislacao/2014/05/resolucao-sma-49-2014.

SAP/MAPA. Secretaria de Aquicultura e Pesca. (2020). Aquicultura e pesca: registro, monitoramento e cadastro. Recuperado de https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/aquicultura-e-pesca/registro-monitoramento-e-cadastro.

Published

26/12/2020

How to Cite

AYROZA , D. M. M. de R. .; AYROZA, L. M. da S. .; FURLANETO, F. de P. B. .; SILVA, J. L. da .; MARTINS, F. R. . Regularization of fish farming in cages in public waters in the State of São Paulo. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 12, p. e34691211079, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i12.11079. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11079. Acesso em: 3 dec. 2021.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences