Trends in brazilian scientific productions about ethical issues and worker’s health

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11258

Keywords:

Worker’s Health; Ethic; Nursing Ethics; Nursing.

Abstract

Objective: identify the trend of scientific production in Brazilian theses and dissertations about ethical issues and problems among health workers. Methodo: narrative review conducted in the Catalog of Theses and Dissertations of the Coordination for the Improvement of Higher Education Personnel and in the Brazilian Digital Library of Theses and Dissertations. The search took place in July 2020, using the descriptor: “nursing ethics”. 98 studies were recovered, among them 18 productions were included. Thematic analysis of two data was used. Results: of the 18 selected studies, nine were theses and nine dissertations. Two categories were constructed for analysis: Characterization of the studies; Ethical issues involving health problems for workers. Conclusion: the study has identified that the ethical issues involved in work, mostly refer to work overload, lack of material resources, and difficulty in exercising professional’s autonomy, which may be related to the triggering of health problems in workers.

References

Barlem, E. L. D. (2009). Vivência do sofrimento moral no trabalho da enfermagem: percepção da enfermeira. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, RS, Brasil.

Batista, K. M. & Bianchi E. R. F. (2006). Estresse do enfermeiro em unidade de emergência. Revista Latino-am Enfermagem, 14(4),534-539. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692006000400010.

Barlem, E. L. D. (2012). Reconfigurando o sofrimento moral na enfermagem: uma visão foucaultiana. Tese em Doutorado. Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, RS, Brasil.

Bernardes, C. L., et al. (2014). Agravos à saúde dos trabalhadores de enfermagem em uma instituição pública de ensino. Rev Esc Enferm USP, 48(4), 676-82. DOI: 10.1590/S0080-623420140000400015

Bordignon, M. & Monteiro, M. I. (2018). Problemas de saúde entre profissionais de enfermagem e fatores relacionados. Enfermería Global, 17(3), 435-469. DOI: https://doi.org/10.6018/eglobal.17.3.302351

Botha, E., Gwin, T. & Purpora, C. (2015). The effectiveness of mindfulness based programs in reducing stress experienced by nurses in adult hospital settings: a systematic review of quantitative evidence protocol. JBI Database System Rev Implement Rep, 13(10), 21-29. DOI: 10.11124/jbisrir-2015-2380.

Bristot, R. B., Ceretta, L. C., Soratto, M. T. (2017). Conflitos éticos da equipe de enfermagem no processo de trabalho na atenção básica. Enfermagem Brasil, 16(1), 11-19.

Bulhosa, M. S. (2006). Sofrimento moral no trabalho da enfermagem. Dissertação em Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, RS, Brasil.

Carvalho, D. P., et al. (2017) Cargas de trabalho e a saúde do trabalhador de enfermagem: revisão integrativa. Cogitare Enferm, 22(1), 01-11. DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i1.46569.

Cardoso, C. M. L. (2015). Vivência do sofrimento moral na estratégia de saúde da família: visão dos profissionais. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Minas Gerais, MG, Brasil.

Caram, C. S. (2018). Processo de sofrimento moral de enfermeiros: desafios éticos na prática profissional no contexto hospitalar. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Minas Gerais, MG, Brasil.

Dalmolin, G. L. (2009). Sofrimento moral na enfermagem e suas implicações para as enfermeiras: uma revisão integrativa. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, RS, Brasil.

Dalmolin, G. L. (2012). Sofrimento moral e síndrome de burnout: relações nas vivências profissionais dos trabalhadores de enfermagem. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, RS, Brasil.

Dalmolin, G. L., et al. (2014). Nurses, nursing technicians and assistants: who experiences more moral distress?. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, 48(3), 521-529. DOI: https://doi.org/10.1590/S0080-623420140000300019.

Dourado, J. V. L., et al. (2020). Problemas éticos vivenciados por enfermeiros na Estratégia Saúde da Família. Rev. Bioét, 28(2), 356-364. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1983-80422020282397

Duarte, C. G. (2016). Vivências de sofrimento moral do enfermeiro docente de cursos técnicos em enfermagem. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, RS, Brasil

Farias, D. E. C. S. (2015). Conflitos éticos no gerenciamento em enfermagem: da percepção à tomada de decisão. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, SP, Brasil.

Filho, V. W. (2004). Perfil Epidemiológico dos Trabalhadores. revista brasileira de medicina do trabalho. Sumário 2(2).

Hagopian, E. M. (2016). Assédio moral na vivência de enfermeiros: perspectiva fenomenológica. Dissertação de Mestrado. Universidade de São Paulo, SP, Brasil.

Hagopian, E. M. (2019). Contornos da violência na enfermagem: abordagem quantitativa. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, SP, Brasil.

Jang, Y. & Oh, Y. (2019). Impact of ethical factors on job satisfaction among Korean nurses, 26(4), 1186–1198. Korea. DOI: 10.1177/0969733017742959.

Lacerda, M. R. & Costenaro, R. G. S. (2016). Metodologias da pesquisa para a enfermagem e saúde: da teoria à prática. Porto Alegre: Mória.

Leal, L. A., et al. (2015). A promoção da saúde da equipe de enfermagem no âmbito hospitalar. Rev Rene, 16(5), 762-72. DOI: 10.15253/2175-6783.2015000500019

Luz, K. L. (2018). O enfermeiro e o exercício da advocacia do paciente diante da internação por ordem judicial na terapia intensiva. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Santa Catarina, SC, Brasil.

Mendes, K. D. S., Silveira, R. C. C. P., Galvão, C. M. (2008). Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto contexto – enferm, 17(4), 758-764. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018

Minayo, M. C. S. (2014). O Desafio do Conhecimento: Pesquisa qualitativa em saúde. 14ª ed. São Paulo: Hucitec.

Neto, L. A. V., et al. (2015). Relacionamento interpessoal entre a equipe de uma emergência hospitalar: um estudo qualitativo sob o olhar de enfermeiros. Enferm Rev, 18(1), 75-87.

Nora, C. R. D., Zoboli, E. L. C. P. & Vieira, M. (2015). Problemas éticos vivenciados por enfermeiros na atenção primária à saúde: revisão integrativa da literatura. Rev. Gaúcha Enferm, 36(1), 112-121.

Oliveira, J. C. (2014). Enfermeiros que Trabalham em UTI: Enfrentamento de Conflitos e Prestação de uma Assistência Ética. Dissertação em Mestrado. Fundação Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, Brasil.

Oliveira, M. A. N. & Rosa, D. O. S. (2015). Conflitos e dilemas éticos vivenciados pelo enfermeiro no cuidado Peri operatório. Ciênc Cuid Saúde [Internet], 14(2), 1149-56. DOI: 10.4025/cienccuidsaude.v14i2.19423

Oliveira, J. F., et al. (2019). Satisfação profissional e sobrecarga de trabalho de enfermeiros da área de saúde mental. Ciênc. saúde coletiva, 24(7), 2593-2599. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018247.20252017.

Pereira, A. S., et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria.

Pimenta, C. J. L., et al. (2018). Análise das dissertações e teses do programa de pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Paraíba. Reme, 22. DOI: http://www.dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20180023

Pimentel, D. (2017). Relações e conflitos éticos na prática de médicos e enfermeiros. Brasília: CFM.

Ramos, F. R. S., et al. (2017). Conflito ético como desencadeador de sofrimento moral: survey com enfermeiros brasileiros. Rev. Enferm UERJ, 25, e22646. DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2017.22646

Santos, R. P. (2016). Vivências morais e sofrimento moral de enfermeiros que cuidam de crianças com necessidades especiais de saúde. Dissertação em Mestrado. Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil.

Salome, G. M., Martins, M. F. M. S. & Esposito, V. H. C. (2009). Sentimentos vivenciados pelos profissionais de enfermagem que atuam em unidade de emergência. Rev. bras. Enferm, 62(6), 856-862. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-71672009000600009.

Schaefer, R., Zoboli, E. L. C. P & Vieira, M. (2018) Sofrimento moral em enfermeiros: descrição do risco para profissionais. Texto contexto – enferm, 27(4), e4020017. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-07072018004020017.

Schaefer, R. (2017). Sofrimento moral: avaliação de risco em enfermeiros. Tese de Doutorado. Universidade Católica Portuguesa, Lisboa, Portugal.

Spagnol, C. A., et al. (2010). Situações de conflito vivenciadas no contexto hospitalar: a visão dos técnicos e auxiliares de enfermagem. Rev. esc. enferm. USP, 44(3), 803-811. DOI: 10.1590/S0080-62342010000300036.

Scozzafave, M. C. S et al. (2019). Riscos psicossociais relacionados ao enfermeiro no hospital psiquiátrico e estratégias de gerenciamento. Rev. Bras. Enferm., 72(4), 834-840. DOI: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0311.

Silveira, L. R. (2015). A fiscalização do exercício profissional de enfermagem no brasil: desafios éticos. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Santa Catarina, SC, Brasil.

Silva, N. M., et al. (2020). Aspectos facilitadores e dificultadores do trabalho do enfermeiro em cargos gerenciais no âmbito hospitalar. Rev. Enferm. UFSM – REUFSM, 10(8), 1-19. DOI: 10.5902/2179769233263

Souza, H. A. & Bernardo, M. H. (2019). Prevenção de adoecimento mental relacionado ao trabalho: a práxis de profissionais do Sistema Único de Saúde comprometidos com a saúde do trabalhador. Rev. bras. saúde ocup, 44(26). DOI: https://doi.org/10.1590/2317-6369000001918.

Soares, N. V. (2000). A problematização dos direitos do cliente com desencadeadora da problematização dos direitos dos profissionais de enfermagem. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina, SC, Brasil.

Teixeira, N. L., Silva, M. M. & Draganov, P. B. (2018). Desafios do enfermeiro no gerenciamento de conflitos dentro da equipe de enfermagem. Rev. Adm. Saúde, 18(73). DOI: http://dx.doi.org/10.23973/ras.73.138

Trombetta, A. P. (2017). Distresse moral dos enfermeiros em unidade de pronto atendimento e emergências. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

Wachholz, Aline., et al. (2019). Sofrimento moral e satisfação profissional: qual a sua relação no trabalho do enfermeiro?. Rev. esc. enferm. USP, 53, e03510. DOI: https://doi.org/10.1590/s1980-220x2018024303510.

Wenwen, Z., Xiaoyan. W., Yufang, Z., Lifeng C., & Congcong S. (2018). Moral distress and its influencing factors: A cross-sectional study in China. Nursing ethics, 25(4), 470-480. DOI: 10.1177/0969733016658792.

Published

02/01/2021

How to Cite

VILLAGRAN, C. A.; BERNARDI, C. M. S.; LANES, T. C.; SCHUTZ, T. C.; DALMOLIN, G. de L. Trends in brazilian scientific productions about ethical issues and worker’s health. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e5010111258, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.11258. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11258. Acesso em: 19 jan. 2021.

Issue

Section

Review Article