The Work process of Community Health Workers

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11442

Keywords:

Community Health Worker; Health Service; Work; Health Management; Health Services Administration; Public health.

Abstract

Objective: To characterize the profile of Community Health Workers, and to identify the processes that facilitate and hinder the work of CHWs. Method: The analysis of the empirical material from semi-structured interviews, with CHWs from the city of Campina Grande-PB, Brazil, chosen in a non-probabilistic and convenient way, carried out from May 2018 to August 2019, was carried out through content analysis of Bardin, and its categorization from Iramuteq 0.6. The study had a descriptive-exploratory character, with a qualitative, systematic and subjective approach. This research was approved by the Research Ethics Committee (CEP) of the Hospital Universitário Alcides Carneiro, CAAE n 65858717.9.00005182. Results: In the statements of the CHWs, it is identified that they recognize their importance as agents that facilitate the service, linking UBS and the community, in addition to their educational role and their experienced and intimate knowledge to users. On the other hand, they reinforce difficulties such as lack of PPE, difficulties in dealing with domestic violence, and in the community, there is a lack of vaccines and other inputs, and a lack of management support. Conclusion: In summary, the lack of articulation in the service proves to be the greatest obstacle to the effectiveness of assistance to the community through CHWs.

References

Araujo, E. F. D. S., Paz, E. P. A., Ghelman, L. G., Mauro, M. Y. C., Donato, M., & Farias, S. N. P. D. (2018). Os Agentes Comunitários de Saúde nas práticas educativas: potencialidades e fragilidades. Rev. enferm. UERJ, e18425-e18425.

Brasil (2001) Ministério da Saúde. Programa Agente Comunitário de Saúde – PACS. Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil (2016) OPAS/OMS apoia governos no objetivo de fortalecer e promover a saúde mental da população. Recuperado de: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com _content&view=article&id=5263:opas-oms-apoia-governos-no-objetivo-de-fortalecer-e-promover-a-saude-mental-da-populacao&Itemid=839#:~:text=A%20constitui%C3%A 7%C3%A3o%20da%20Organiza%C3%A7%C3%A3o%20Mundial,aus%C3%AAncia %20de%20doen%C3%A7a%20ou%20enfermidade%E2%80%9D.

Broch, D. (2018). Desafios na atuação dos agentes comunitários: compreensão da determinação social da saúde e das condições de trabalho. 2017. 90f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Porto Alegre.

da Silva, N. R., & Barcelos, L. R. (2018). Mobilidade Urbana no Brasil: Um Direito Social. Virtuajus, 3(5), 133-152.

do Nascimento, V. F., Terças, A. C. P., Hattori, T. Y., da Graça, B. C., Cabral, J. F., Gleriano, J. S., & de Souza Ribeiro, G. R. M. (2017). Dificuldades apontadas pelo agente comunitário de saúde na realização do seu trabalho. Saúde (Santa Maria), 43(1), 60-69.

Fonseca, A. F., & Mendonça, M. H. M. D. (2014). A interação entre avaliação e a atuação dos Agentes Comunitários de Saúde: subsídios para pensar sobre o trabalho educativo. Saúde em Debate, 38, 343-357.

Lima, M. A. D. D. S., Almeida, M. C. P. D., & Lima, C. C. (1999). A utilização da observação participante e da entrevista semi-estruturada na pesquisa de enfermagem. Revista gaúcha de enfermagem. Porto Alegre. 20, 130-142.

Peres, C. R. F. B., Caldas Júnior, A. L., Silva, R. F. D., & Marin, M. J. S. (2011). O agente comunitário de saúde frente ao processo de trabalho em equipe: facilidades e dificuldades. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 45(4), 905-911.

Pereira, A. S., et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Recuperado de: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/1582 4/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1.

Piana, M. C. (2009). A pesquisa de campo. São Paulo: Editora Unesp.

Ramos, D. L., et al. As redes de conhecimento do Agente Comunitário de Saúde. Rev. Pesqui, Rio de Janeiro, 12, 46-56.

Scherer, M. D. D. A., Pires, D. E. P. D., & Soratto, J. (2014). O trabalho na Estratégia Saúde da Família. In Saúde da família nos municípios brasileiros: Os reflexos dos 20 anos no espelho do futuro (pp. 521-571).

Secco, A. C., Rodrigues, P. M., Ledur, C. S., Zanatta, E., Mozzaquatro, C. O., & Arpini, D. M. (2020). Educação Permanente em Saúde para Agentes Comunitários: um Projeto de Promoção de Saúde. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, 13(1), 1-17.

Vieira, M. (2011). Para além da comunidade: trabalho e qualificação dos agentes comunitários de saúde. EPSJV.

Published

01/01/2021

How to Cite

BRANDÃO, G. C. G. .; LUCENA, D. de S. .; MONTEIRO, J. M. dos S. .; BARBOSA NETO, J. H. .; BATISTA , J. R. M. .; NUNES, K. S. .; VILAR, L. M. .; SANTOS, S. da S. . The Work process of Community Health Workers. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e1610111442, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.11442. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11442. Acesso em: 19 jan. 2021.

Issue

Section

Health Sciences