Environmental issues and the importance of science education for the empowerment of indigenous people in the Amazon

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11457

Keywords:

Indigenous; Education in sciences; Environmental issues.

Abstract

This work aimed to understand how environmental problems can be worked on in Science education in indigenous schools, through a reflection of the indigenous themselves. Questionnaires were applied consisting of nine open-ended questions, involving data on environmental problems and Science teaching in indigenous schools. One hundred and twelve indigenous students in the formation of the Degree in Intercultural Education at the Federal University of Rondônia participated in the survey. The results indicate that the loss of the fores tis a striking fator in relation to environmental factors, involving burning, illegal timber extraction and deforestation. These factors are motivated by man’s ambition and greed. In relation to environmental problems, 84.8% believe that they can be worked on in the school curriculum, specifically in the subjects of science and biology (29.8%). The themes addressed in school refer to factors that affect the environment and when they were worked on involved different teaching strategies. It is considered that it is possible, through planning and the formation of new indigenous teachers, that these views on environmental problems can be reflected in the science curriculum of indigenous schools, becoming essential factors in the search for autonomy and affirmation of cultural identity.

Author Biographies

Reginaldo de Oliveira Nunes, Universidade Federal de Rondônia

Professor Adjunto do Departamento Acadêmico de Ciências Humanas e Sociais – DACHS e
do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências da Natureza, da Universidade Federal
de Rondônia – UNIR. Pós-doutor em Educação pela Universidade de Lisboa. Líder do Grupo
de Pesquisa em Etnoconhecimento e Pesquisa em Educação (GPEPE).

Pedro Guilherme Rocha dos Reis, University of Lisbon

Graduação em Biologia pela Universidade de Lisboa (1988), Mestrado em Didática das Ciências pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (1997) e Doutorado em Didática das Ciências pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (2004). Professor Associado e Subdiretor do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

Iuri da Cruz Oliveira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia

Integrante do grupo de pesquisa em Etnoconhecimento e Pesquisa em Educação (GPEPE), Mestre em Ensino de Física, Especialista em Educação Matemática e Gestão, Orientação e Supervisão com ênfase em Psicologia Educacional, Graduação em Matemática e Pedagogia.

References

Abi-Eçab, P. C. (2011). Principais ameaças ao meio ambiente em terras indígenas. Planeta Amazônia, 3, 1-17.

Baptista, G. C. S. (2010). Importância da demarcação de saberes no ensino de ciências para as sociedades tradicionais. Ciência & Educação, 16(3), 679-694.

Bencze, J. L. & Sperling, E. R. (2012). Student-teachers as advocates for student-led researchinformed socioscientific activism. Canadian Journal of Science, 12(1), 62-85.

Bonavigo, P. H. (2009). Levantamento da mastofauna de médio e grande porte da terra indígena sete de setembro – etnia Suruí, RO. Acta Brasil, 12(2), 25-43.

Breves, N. S. P. & Mota, D. S. M. & Mubarac Sobrinho, R. S. (2013). Reflexões sobre as concepções de ciências e conhecimento/saberes tradicionais indígenas dos Omágua/Kambeba. Revista Amazônica de Ensino de Ciências, 6(11), 123-136.

Carneiro Filho, A. (2009). Atlas de pressões e ameaças às terras indígenas na Amazônia brasileira. São Paulo: Instituto Socioambiental.

Ferronato, M. L. & Nunes, R. O. (2017). A exploração ilegal de madeiras na Terra Indígena Sete de Setembro, Cacoal – RO. Revista Científica FACIMED, 4(2), 45-56.

Freire, P. (1994). Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Hodson, D. (1998). Teaching and learnig Science: towards a perrsonalized approach. Buckingham: Open Univestity Press.

Nascimento, M. C. & Soares, V. P. & Ribeiro, C. A. A. S. & Silva, E. (2006). Mapeamento dos fragmentos de vegetação floresta nativa da bacia hidrográfica do rio Alegre, Espírito Santo, a partir de imagens de satélite Ikonos II. Revista Árvore, 30(3), 389-398.

Pereira, A. S. & Shitsuka, D. M. & Parreira, F. J. & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da Pesquisa Científica. Santa Maria, RS: UFSM, NTE.

Rcnei. Referencial curricular nacional para as escolas indígenas. (1998). Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental, Brasília.

Reis, P. G. R. (2013). Da discussão à ação sociopolítica sobre controvérsias sócio-científicas: uma questão de cidadania. Ensino de Ciências e Tecnologia em Revista, 3(1).

Reis, P. G. R. (2004). Controvérsias sócio-científicas: discutir ou não discutir?: percursos de aprendizagem na disciplina de ciências da terra e da vida. Tese (Doutoramento em Educação) – Departamento de Educação, Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa, Lisboa.

Reis, P. G. R. (1997). A promoção do pensamento através da discussão dos novos avanços na área de biotecnologia e da genética. Dissertação (Mestrado em Educação) – Departamento de Educação, Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa, Lisboa.

Santilli, J. (2002). A biodiversidade das comunidades tradicionais. In: Besunsan, N. (Org.). Seria melhor ladrilhar? Biodiversidade como, para que, por quê. Brasília: Editora Universidade de Brasília, Instituto Socioambiental.

Santos, C. C. O. & Zeitune, D. P. & Santos, J. L. M. (2018). A não fiscalização dos órgãos governamentais e a trajetória da Samarco. Lexcult, 2(1), 110-129.

Soares, J. A. B. & Pereira, J. G. (2015). Diagnóstico ambiental na reserva indígena de Dourados, MS. VI Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental, Porto Alegre, RS.

Stumpf, B. O. & Wolf, D. R. & Bergamaschi, M. A. (2016). Reflexões interculturais sobre educação ambiental indígena. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, 33(2), 247-267.

Toledo, R. F.& Giatti, L. L. & Pelicioni, M. C. F. (2008). Urbanidade rural, território e sustentabilidade: relações de contato em uma comunidade indígena no noroeste amazônico. Ambiente & Sociedade, 12(1), 173-188.

Published

03/01/2021

How to Cite

NUNES, R. de O.; REIS, P. G. R. dos .; OLIVEIRA, I. da C. Environmental issues and the importance of science education for the empowerment of indigenous people in the Amazon. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e8110111457, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.11457. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11457. Acesso em: 6 mar. 2021.

Issue

Section

Education Sciences