Ergonomics in the work environment of samu nurses: a view of nursing

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11552

Keywords:

Physical ergonomics; Nursing; SAMU; Pre-hospital care.

Abstract

Ergonomics is considered one of the main strategies in the prevention of some occupational diseases, and it is used with the objective of identifying unfavorable situations when carrying out activities in the work environment, in order to reduce risks without prejudice to professional performance. In this context, the Mobile Emergency Care Service constantly exposes its nursing workers to these circumstances, due to the specificities of direct patient care services outside the hospital environment, aiming at maintaining life in an urgent and emergency situation before arrival to a specialized service institution. The aim of this study was to evaluate scientific articles in the health field that address working conditions at SAMU and reflect on improvements in the nursing professional's work at SAMU. This is a bibliographic review carried out in the scientific databases Medline, Lilacs, Scielo and VHL. The following descriptors were used to select the articles: Physical ergonomics, Nursing, SAMU and Pre-hospital care. The results showed that nursing workers are exposed to numerous occupational risks caused by chemical, physical, mechanical, biological, ergonomic and psychosocial factors, it is important that they are informed and trained to avoid health problems, and control methods must be instituted to prevent accidents. In view of this, it is concluded that this study is relevant to the literature with regard to encouraging theoretical and practical knowledge about ergonomics in the hospital environment.

References

Almeida, R. B., & Álvares, A. C. M. (2019). Assistência de enfermagem no serviço móvel de urgência (SAMU): revisão de literatura. Revista De Iniciação Científica E Extensão, 2(4), 196-207.

Andrade, I. C. S. (2017). Riscos ocupacionais na prática da equipe de enfermagem no serviço de atendimento móvel de urgência. Monografia. Faculdade Maria Milza, Bahia, Governador Mangabeira, Brasil.

Bertoldi, S. V. P. (2018). Avaliação ergonômica do profissional de enfermagem no serviço privado de atendimento móvel de urgência. Monografia (Especialização). Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Paraná, Medianeira, Brasil.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria n.º 2048, de 5 de novembro de 2002. Aprova o Regulamento Técnico dos Sistemas Estaduais de Urgência e Emergência. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 12 nov. 2002.

Brasil. Ministério da Saúde. Manual Instrutivo da Rede de Atenção às Urgências e Emergências no Sistema Único de Saúde (SUS). 1 ed. Brasília-DF: Ministério da Saúde, 2013. 84 p. 25-26.

Dias, L. P. R., Mendes, R. S., Trigueiro, G. P., Assis, E. V., Feitosa, A. N. A., & Sousa, M. N. A. (2016). Enfermagem no atendimento pré-hospitalar: papel, riscos ocupacionais e consequências. Revista Interdisciplinar em Saúde, 3(1), 223-236.

Fachin, O. (2003). O fundamento de metodologia (5ª Ed.). São Paulo: Saraiva.

Gomes, E. A. S. (2016). Condições de trabalho e estresse na equipe do samu: uma revisão integrativa. Trabalho de conclusão de curso. Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba, Cuité, Brasil.

Melo, L. S., Barbosa, A. M. G, Araújo, A. M. G., Freitas, M. M. S. M., Lima, M. G. L, & Melo, L. S. (2016). Riscos ocupacionais no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Rev. iberoam. educ. investi. Enferm. 6(2):65-72.

Moura, Y., & Rezende, A. R. (2017). Os riscos da ocupação de socorrista do serviço de atendimento móvel de urgência (SAMU) em uma cidade de pequeno porte. Intercursos Revista Científica, 12(1), 23-33.

Portela, N. L. C., Pedrosa, A. O., Silva, N. S., Ramos, J. S., Silva, R. S., & Santos, R. T. C. (2018). Riscos ocupacionais entre trabalhadores de um serviço de atendimento móvel de urgência. Reon Facema, 4(2), 986-992.

Prates, P. (2018). As condições de trabalho do (a) enfermeiro(a) na sociedade capitalista e os impactos na sua saúde. Trabalho de conclusão de curso. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, Porto alegre, Brasil.

Prestes, M. L. M. (2003). A pesquisa e a construção de conhecimento: Do planejamento aos textos, da escola a acadêmica (2 ed.) São Paulo: Répel.

Saçala, R., Luvizotto, J. R., Oselame, G. B., & Neves, E. B. (2017). Distúrbios osteomusculares relacionados ao processo de trabalho no atendimento pré-hospitalar. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, 15(2), 751-758.

Souza, N. D., Pinheiro, M. B. G. N., & Moésia, R. V. (2016). Acidentes ocupacionais em profissionais de saúde no atendimento pré-hospitalar. Journal of Medicine and Health Promotion, 1(1), 01-10.

Worm, F. A., Pinto, M. A. O., Schiavenato, D., Ascari, R. A., Trindade, L. L., & Silva, O. M. (2016). Risco de adoecimento dos profissionais de enfermagem no trabalho em atendimento móvel de urgência. Revista Cuidarte, 7(2), 1279-1287.

Published

15/01/2021

How to Cite

SILVA, M. de L.; SILVA , M. P. B.; LEITE, A. C.; OLIVEIRA , E. F. P. de .; FERNANDES, A. R. C. A.; JATOBÁ , D. N. V.; SANTOS , F. P.; CASTRO , M. C. de O.; MARTINS, V. de S.; RIBEIRO, A. M. N.; MOURA, L. C. de; RODRIGUES, C. L. S.; FREIRE , E. C. de A. Ergonomics in the work environment of samu nurses: a view of nursing. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e30410111552, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.11552. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11552. Acesso em: 6 mar. 2021.

Issue

Section

Review Article