Perception of health professionals of one public hospital in relation to ortotanasia in elderly patients

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11619

Keywords:

Elderly; Hospitalization; Health professionals; Orthothanasia.

Abstract

Objectives: To investigate the perception of professionals who work in a public hospital, in relation to orthothanasia and palliative care in the elderly, also considering the profile of health professionals working in the place, if the type of professional training affects the team's choices to the end of life and the need to update professionals on orthothanasia. Methods: This was a cross-sectional study, with a qualitative and quantitative approach, in a public hospital in Campina Grande-PB, with the application of an interview to a multidisciplinary team. Results: It was noticed that orthothanasia is known by professionals, although few feel able to perform it. There was little knowledge of these to institute palliative care, a phenomenon that did not show a significant association with the type of training (Chi-square = 0.98, p = 0.32) or the type of institution where the training was completed (Chi-square = 1.63, p = 0.20), but presented a moderate (Cramer V = 0.48, p = 0.002) and significant (Chi-square = 9.40, p = 0.002) relationship with the fact that the professional has or not some specialization. Regarding the difficulties faced in caring for terminally ill patients, dealing with their families was considered the main one. As for the tools necessary to make orthothanasia feasible in the elderly, improving knowledge and approach on the topic had a higher prevalence. Conclusion: It was concluded that there is a need to expand the theme in the training of professionals, in order to enable truly humanized assistance to the elderly.

References

Almeida, H. R. A., & de Freitas Melo, C. (2018). Práticas de ortotanásia e cuidados paliativos em pacientes com câncer terminal: uma revisão sistemática da literatura. Enfermería Global, 17(3), 529-574.

Arrieira, I. C. D. O., Thofehrn, M. B., Porto, A. R., Moura, P. M. M., Martins, C. L., & Jacondino, M. B. (2018). Espiritualidade nos cuidados paliativos: experiência vivida de uma equipe interdisciplinar. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 52.

Balla, A., & Haas, R. E. (2008). Percepção do enfermeiro em relação à ortotanásia. Revista Bioethikos, 2(2), 204-13.

Bardin, L. (2011). Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Bifulco, V. A., & Iochida, L. C. (2009). A formação na graduação dos profissionais de saúde e a educação para o cuidado de pacientes fora de recursos terapêuticos de cura. Revista brasileira de educação médica, 33(1), 92-100.

Borges, M. D. S., & Mendes, N. (2012). Representações de profissionais de saúde sobre a morte e o processo de morrer. Revista Brasileira de Enfermagem, 65(2), 324-331.

Both, J. E., Leite, M. T., Hildebrandt, L. M., Spies, J., da Silva, L. A. A., & Beuter, M. (2013). O morrer e a morte de idosos hospitalizados na ótica de profissionais de enfermagem/The dying and death of elderly hospitalized in perspective of nursing professionals1. Ciência, Cuidado e Saúde, 12(3), 558-565.

Cano, C. W. D. A., Silva, A. L. C. D., Barboza, A. F., Bazzo, B. F., Martins, C. P., Iandoli Júnior, D., ... & Nantes, R. D. S. G. (2020). End of life: conceptual understanding of euthanasia, dysthanasia and orthothanasia. Revista Bioética, 28(2), 376-383.

Cardoso, D. H., Muniz, R. M., Schwartz, E., & Arrieira, I. C. D. O. (2013). Cuidados paliativos na assistência hospitalar: a vivência de uma equipe multiprofissional. Texto & Contexto-Enfermagem, 22(4), 1134-1141.

Carvalho Ferreira, A. G., de Miranda Duarte, T. M., da Silva, A. F., & Bezerra, M. R. (2015). Concepções de espiritualidade e religiosidade e a prática multiprofissional em cuidados paliativos. Revista Kairós: Gerontologia, 18(3), 227-244.

Carvalho, K. K. D., Lerch-Lunardi, V., Silva, P. A. D., Schäfer-Vasques, T. C., & Coelho-Amestoy, S. (2017). Educational process in palliative care and the thought reform. Investigacion y educacion en Enfermería, 35(1), 17-25.

Creswell, J. W. (2010). Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto (3a ed.). Porto Alegre: Artmed.

Felix, Z. C., Costa, S. F. G. D., Alves, A. M. P. D. M., Andrade, C. G. D., Duarte, M. C. S., & Brito, F. M. D. (2013). Eutanásia, distanásia e ortotanásia: revisão integrativa da literatura. Ciência & saúde coletiva, 18, 2733-2746.

Flick, U. (2009). Introdução à pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed.

Forte, D. N. F. (Org.). Panorama dos Cuidados Paliativos no Brasil. Academia Nacional de Cuidados Paliativos. São Paulo: Academia Nacional de Cuidados Paliativos, outubro, 2018. 15 p [Internet]. [Acessado 2020 Jul 12]. Disponível em: https://paliativo.org.br/wp-content/uploads/2018/10/Panorama-dos-Cuidados-Paliativos-no-Brasil-2018.pdf.

Giaretton, D. W. L. (2013). Morte e o morrer: sentimentos dos profissionais da saúde diante do paciente terminal. [Trabalho final de conclusão], Universidade Federal de Santa Catarina/RS, 2013.

Guimarães, R. B., & Nunes, J. S. S. (2016). Conhecimento do profissional de enfermagem sobre cuidados paliativos em pacientes oncológicos. Revista InterScientia, 4(1), 31-36.

Mendes, J. A., Lustosa, M. A., & Andrade, M. C. M. (2009). Paciente terminal, família e equipe de saúde. Revista da SBPH, 12(1), 151-173.

Meneguin, S., & Ribeiro, R. (2016). DIFICULTADES DE CUIDADORES DE PACIENTES EN CUIDADOS PALIATIVOS EN LA ESTRATEGIA DE SALUD DE LA FAMILIA. Texto & Contexto-Enfermagem, 25(1).

Moritz, R. D., & Nassar, S. M. (2004). A atitude dos profissionais de saúde diante da morte. RBTI, 16(1), 14-21.

Nogueira, A. C. C., Oliveira, L. M., & Pimentel, V. (2006). O Profissional da Saúde e a Finitude Humana. A negação da morte no cotidiano profissional da assistência hospitalar. Textos & Contextos (Porto Alegre), 5(2), 1-11.

Oneti, C. F., de Oliveira Barreto, D. M., & Martins, E. L. (2017). Percepção dos profissionais de enfermagem frente à prática da distanásia e ortotanásia. Enfermagem em Foco, 8(2).

OPAS. Fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis nas Américas: Considerações sobre o fortalecimento da capacidade regulatória. Documento de Referência Técnica REGULA. Washington, DC, 2016. [Internet]. [Acessado 2019 Jul 20]. Disponível em: https://iris.paho.org/handle/10665.2/28583.

Santana, J. C. B., Lucas, C. P., Fraga, E. M., Souza, L. A. C., & Santos, T. M. B. (2014). Ortotanásia: uma visão multidisciplinar acerca do morrer com dignidade. Enferm Rev, 17(1), 14-29.

Santana, J. C. B., Rigueira, A. D. M., & Dutra, B. S. (2010). Distanásia: reflexões sobre até quando prolongar a vida em uma Unidade de Terapia Intensiva na percepção dos enfermeiros. Revista bioethikos, São Camilo, 4(4), 402-411.

Santos, L. R. G. D., Menezes, M. P., & Gradvohl, S. M. O. (2013). Conhecimento, envolvimento e sentimentos de concluintes dos cursos de medicina, enfermagem e psicologia sobre ortotanásia. Ciência & Saúde Coletiva, 18, 2645-2651.

Silva, D. D. J. N., Casimiro, L. G. G., de Oliveira, M. I. S., da Cunha Ferreira, L. B., & Abelha, F. J. P. A. (2020). A população cirúrgica muito idosa em cuidados intensivos: características clínicas e desfechos. Brazilian Journal of Anesthesiology.

Silva, J. A. C. D., Souza, L. E. A. D., Silva, L. C., & Teixeira, R. K. C. (2014). Distanásia e ortotanásia: práticas médicas sob a visão de um hospital particular. Revista bioética, 22(2), 358-366.

Silva, L. D. M., de Resende, M. C., & Andrade, R. Z. (2019). Atitudes de profissionais de saúde em cuidados paliativos sobre a morte e o morrer. Perspectivas em Psicologia, 23(1), 213-235.

Silva, R. S. D., Evangelista, C. L. D. S., Santos, R. D. D., Paixão, G. P. D. N., Marinho, C. L. A., & Lira, G. G. (2016). Percepción de las enfermeras intensivistas de un hospital regional sobre distanasia, eutanasia y ortotanasia. Revista Bioética, 24(3), 579-589.

Souza, A. M., Pereira, M. H. Q., Teles, B. K. A., de Souza, A. L., dos Santos Pereira, D., & Pereira, M. L. A. S. (2020). Marcadores de risco cardiovascular em idosos da Estratégia de Saúde da Família/Cardiovascular risk markers in the elderly of a Family Health Strategy. Brazilian Journal of Development, 6(6), 36094-36109.

Published

07/01/2021

How to Cite

VASCONCELOS, T. S. de; LIMA NETA, A. G.; BRANDÃO , T. C.; GOMES, K. A. L.; LEITE, J. . Perception of health professionals of one public hospital in relation to ortotanasia in elderly patients. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e18910111619, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.11619. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11619. Acesso em: 24 jan. 2021.

Issue

Section

Health Sciences