Main risk factors associated with the development of cervical cancer, with an emphasis on human papillomavirus (HPV): a review study

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11634

Keywords:

Papillomavirus Infections; Uterine cervical neoplasms; Papanicolau.

Abstract

Objective: To describe the main risk factors for the development of cervical cancer, emphasizing HPV infection and the relevance of immunization in the prevention of cervical cancer, in addition to discussing immunological aspects and the main diagnostic methods. Methodology: A descriptive literature review was carried out, with a qualitative character, using materials indexed on the PubMed, SciELO platforms and on the CAPES journals portal, after searching and applying the inclusion and exclusion criteria, a total of 52 files were selected, published between 2010 and 2020 and written in the languages: Portuguese, English and Spanish. Results and Discussion: The cases of cervical cancer have HPV infections as the main factor. Still, the following can also be mentioned: infections by the Herpes simplex virus type II, the use of corticosteroids, multiple partners, smoking, low vitamin intake, low socioeconomic status, use of contraceptives, homosexual and bisexual practices, early onset of activity sexual intercourse, immunosuppression, multiparity and Chlamydia trachomatis infections. Conclusion: In summary, based on the scientific instruments used, the various factors associated with cervical cancer were demonstrated. In contrast, the prevention of HPV infections through vaccination is an important tool for reducing the chances of future complications.

References

Almeida, A. P. F. D., & Assis, M. M. D. (2017). Efeitos colaterais e alterações fisiológicas relacionadas ao uso contínuo de anticoncepcionais hormonais orais. Rev Eletron Atualiza Saúde, 5(5), 85-93.

Amorim, A. T. (2015). Análise da coinfecção entre ureaplasmas e o vírus do Papiloma Humano (HPV) em amostras cervicais e em um modelo de estudo in vitro de queratinócitos primários humanos (PHK) (Doctoral dissertation, Universidade de São Paulo).

Bao, H., Sun, X., Zhang, Y., Pang, B., Li, H., Zhou, L., & Wang, L. (2020). O sistema de diagnóstico de citologia auxiliado por inteligência artificial no rastreamento do câncer cervical em larga escala: Um estudo de coorte de base populacional de 0,7 milhão de mulheres. Cancer medicine, 9 (18), 6896-6906.

Botero-Rosas, D. A., Murcia Garzón, C. J., Roa Barrantes, L. M., Fuentesa, J. M., & Leon-Ariza, J. S. (2017). A novel image processing method for visualizing the vascular pattern of Human Uterine Cervix. Revista Científica General José María Córdova, 15(19), 291-306.

Brasil. Ministério da Saúde. (2017). Guia prático sobre o HPV. Guia de perguntas e respostas para profissional de saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Cartilha profissionais de saúde. MS_HPV. Brasília, DF. Recuperado em: http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2017/dezembro/07/Perguntas-erespostas-HPV-.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. (2020). Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva. Estimativa 2020. Incidência do Câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA.

Caixeta, R. C. A. (2014). Associação entre papilomavírus humano, vaginose bacteriana e inflamação cervical e a detecção de anormalidades no exame citológico de adolescentes e mulheres jovens. (Master dissertation, Universidade Federal de Goiás).

Casarin, M. R., & Piccoli, J. D. C. E. (2011). Educação em saúde para prevenção do câncer de colo do útero em mulheres do município de Santo Ângelo/RS. Ciência & saúde coletiva, 16, 3925-3932.

Costa, J. H. G., Santos, E. J. D. A., Prazeres, B. A. P. D., Andrade, M. L., Melo, M. D. F. C. D., Tsutsumi, M. Y., & Sousa, M. S. D. (2011). Prevenção do câncer de colo do útero em comunidades ribeirinhas atendidas pelo Programa Luz na Amazônia, Estado do Pará, Brasil. Revista Pan-Amazônica de Saúde, 2(4), 17-22.

Crispim, J. E. B., Barreto, E. F., de AG Nogueira, W. B., & de Almeida, S. A. (2018). Assistência de enfermagem à mulher lésbica e bissexual na atenção básica: protocolo de atendimento. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online, 10(Especial), 34-39.

Dalla Libera, L. S. (2016). Avaliação da infecção pelo Papiloma Vírus Humano (HPV) em exames citopatológicos. Brazilian Journal of Clinical Analysis, 48(2), 138-43.

Da Silva J., W. F., & de Almeida Araújo, L. (2020). Tendência da imunização contra o HPV na população masculina no estado do tocantins entre os anos de 2017-2019. Revista de Patologia do Tocantins, 7(2), 123-126.

Da Silva L. I., Jardim, P. D. T. C., & Robalinho, C. F. (2020). Comportamento de jovens de Campo Grande, Mato Grosso Do Sul, frente às práticas preventivas do HPV e câncer de colo uterino. Brazilian Journal of Development, 6(9), 71866-71880.

De Almeida, A. C., & De Oliveira, K. B. (2014). < b> Câncer de Colo Uterino: Desenvolvimento, Diagnóstico, Tratamento e Marcadores Moleculares. Saúde e Pesquisa, 7(1).

De Freitas L. H., de Lima, S. M., de Oliveira Barbosa, J., & de Lima, L. R. (2019). Fatores De Risco Para O Câncer Do Colo Uterino: Revisão De Literatura, 5(1).

De Oliveira, A. D. T., de Castro, C. E. R., Trindade Filho, J. O., de Souza Amaro, K. D., Trajano, V. N., & Costa, H. F. (2019). Análise histopatológica do adenocarcinoma invasivo de colo uterino. Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança, 17(1), 62-70.

De Oliveira, E. M. F., Oliveira, S. X., dos Santos Caldas, M. L. L., Oliveira, M. B., Oliveira, M. X., & de Alencar Lima, T. N. F. (2020). A não realização do exame papanicolaou e comportamentos de risco em mulheres com vida sexual ativa. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 12(12), e4221.

De Sá, K. C. C., & Silva, L. R. (2019). O exame papanicolaou na prevenção do câncer no colo uterino: uma revisão integrativa. Revista Eletrônica da Faculdade de Ceres, 8(1), 8-8.

De Souza, A. F., & Costa, L. H. R. (2015). Conhecimento de Mulheres sobre HPV e Câncer do Colo do Útero após Consulta de Enfermagem. Revista Brasileira de cancerologia, 61(4), 343-350.

Dias, C. F., Micheletti, V. C. D., Fronza, E., da Silva Alves, J., Attademo, C. V., & Strapasson, M. R. (2019). Profile of cytopathologic exams collected in a family health strategy/Perfil de exames citopatológicos coletados em estratégia de saúde da família. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online, 11(1), 192-198.

Dos Anjos S.J.S.B., Ribeiro S.G., Lessa P.R.A., Nicolau A.I.O., Vasconcelos C.T.M., Pinheiro A.K.B. (2013). Fatores de risco para o câncer de colo do útero em mulheres reclusas. Rev Bras Enferm; 66(4): 508-13.

Dos Santos O. R. F. (2019). A importância do enfermeiro na concientização e prevençao do hpv. Psicologia e Saúde em debate, 5(1), 80-109.

Duarte, A. J. M. (2019). Estudo de diferentes abordagens terapêuticas no cancro do colo do útero (Doctoral dissertation, Universidade de Coimbra).

Eufrásio, P., Pereira, B. J., Graça, B., Palmas, A., Santiago, F., Borges, R., & Vendeira, P. (2020). Recomendações em HPV Masculino da Sociedade Portuguesa de Andrologia, Medicina Sexual e Reprodução: Prevenção. Revista Internacional de Andrología. Doi: 10.1016/j.androl.2020.01.005

Feller L, Wood NH, Khammissa RA, et al. (2010). HPV modulation of host immune responses. SADJ : Journal of the South African Dental Association;65(6):266-268.

Fernandes, J. V., Nascimento, G. J. F. D., & Araújo, J. M. G. D. (2012). Correlação entre a infecção genital pelo vírus do papiloma humano, a resposta imune e os achados colpocitológicos em mulheres grávidas e não grávidas (Master's thesis, Universidade Federal do Rio Grande do Norte).

Gavidia Rojas, R. E. (2020). Conocimientos y prácticas sobre prevención del cáncer del cuello uterino en usuarias de consulta externa del Hospital Carlos Lanfranco la Hoz, Lima. (Dissertação de Mestrado da Universidad José Carlos Mariátegui).

Leite M.F., et al. (2014). Conhecimentos e prática das mulheres sobre câncer de colo do útero de uma unidade básica de sáude. Journal of Human Growth and Development; 24(2):208-213.

Leto, M. D. G. P., Santos Júnior, G. F. D., Porro, A. M., & Tomimori, J. (2011). Infecção pelo papilomavírus humano: etiopatogenia, biologia molecular e manifestações clínicas. Anais Brasileiros de Dermatologia, 86(2), 306-317.

Lima, E. G. D. (2011). Imunização genética para o controle de papilomaviroses: construção de um vetor vacinal baseado no Gene L2 do papilomavírus bovino tipo 1 (Master's thesis, Universidade Federal de Pernambuco).

Lodi, C. T. D. C., Lima, M. I. D. M., Meira, H. R. D. C., Souza, O. L. D., Lucena, A. A. D. S., Guimarães, M. V. M. B., & Melo, V. H. (2012). Células escamosas atípicas cervicais: conduta clínica. Femina. 40(1), 37-42.

Marcelino, A. B., Duarte-Tavares, R. J., Marcelino, K. B., & Silva-Neto, J. A. (2020) Câncer de colo uterino associado a fatores de risco ocupacional. Rev Bras Med Trab. 18(1):103-8.

Martínez, J. C., Pardo, I. F. M., & Medina, R. G. (2015). Métodos actuales de diagnóstico del cáncer de cuello uterino. Medimay, 21(1), 136-146.

Neiva, G. S. M. (2013). Papilomatose de vias aéreas superiores: associação da resposta imunológica tecidual com aspectos clínicos, epidemiológicos, morfológicos e moleculares da infecção por HPV (Doctoral dissertation, Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz).

Oliveira, S. S. S. (2016). O HPV e suas principais formas de diagnóstico. 35f. Monografia (Especialização). Instituto Nacional de Ensino Superior e Pesquisa. Recuperado de: https://www.ccecursos.com.br/img/resumos/o-hpv-e-suas-principais-formas-de-diagn-stico-tcc---stephanny-sallome-sousa-oliveira.pdf

Peixoto, C. L. G. (2016). Papel do HPV e cofatores no cancro do colo do útero (Master's thesis, Universidade de Coimbra – Faculdade de Medicina).

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. Recuperado de: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1.

Reis, M. V., & da Piedade R. M. C. (2019). Conhecimento dos discentes sobre a vacina contra o HPV. Revista de Iniciação Científica da Universidade Vale do Rio Verde, 8(2).

Reis-Góes, F. da S., Lima, F. L. O., Amorim, C. F., & Santa Izabel, T. dos S. (2020). Prevalence of chlamydia trachomatis infection in the brazilian female population: a review article. Research, Society and Development, 9(7), e567974483.

Rodrigues, A. L., Barros, M. F., Meirelles, S. F. D. R., & Mantovani, D. D. P. (2020). Cobertura vacinal do HPV: uma análise sobre fatores que implicam na baixa adesão à vacina. Revista Transformar, 14(1), 560-574.

Santos, G. R. B. D. (2018). Estudo do papilomavírus humano (HPV) 18 e variantes associadas ao câncer do colo do útero em usuárias da rede SUS, São Luís-Ma. (Master dissertation, Universidade Federal do Maranhão).

Santos, M. S., Macêdo, A. P. N., & Leite, M. A. G. (2010). Percepção de usuárias de uma unidade de saúde da família acerca da prevenção do câncer do colo do útero. Revista de APS, 13(3).

Serravalle, K., Levi, J. E., Oliveira, C., Queiroz, C., Dantas, Á., & Studart, E. (2015). Comparação entre duas técnicas de genotipagem do HPV em mulheres com lesão intra-epitelial de alto grau. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, 37(2), 94-99.

Silva, E. R. D., Macêdo, F. L. D. S., Soares, L. R. C., Rosal, V. M. D. S., Carvalho, N. A. L., & Rocha, M. G. D. L. (2015). Diagnóstico molecular do papilomavírus humano por captura híbrida e reação em cadeia da polimerase. Femina, 181-184.

Silva, G. P. F., Cristovam, P. C., & Vidotti, D. B. (2017). O impacto da fase pré-analítica na qualidade dos esfregaços cervicovaginais. Revista Brasileira de Análises Clínicas, 49(2), 135-140.

Simoes, L. P., & Junior, G. Z. (2019). Vírus HPV e o desenvolvimento de câncer de colo de útero–uma revisão bibliográfica. Revista uningá, 56(1), 98-107.

Tallon, B., Monteiro, D., Soares, L., Rodrigues, N., & Morgado, F. (2020). Tendências da mortalidade por câncer de colo no Brasil em 5 anos (2012-2016). Saúde em Debate, 44, 362-371.

Tessarin, M. C. F., & da Silva, M. A. M. (2017). Nutrigenômica e câncer: uma revisão. Cadernos UniFOA, 8(1), 79-96.

Wohlmeister, D. (2015). Avaliação da relação entre a infecção pelo Papilomavírus Humano e outros agentes sexualmente transmissíveis e a expressão de S100A4 em amostras cervicais. (Dissertação de mestrado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul).

Ybaseta-Medina, J., Paccori-Rodrigo, F., & Vilca-Yange, A. (2014). Factores clínico epidemiológicos del cáncer de cuello uterino en el Hospital Santa María del Socorro. Ica, Perú. Revista Médica Panacea, 4(3).

Yin F, et al. (2017). A novel trivalent HPV 16/18/58 vaccine with anti-HPV 16 and 18 neutralizing antibody responses comparable to those induced by the Gardasil quadrivalent vaccine in rhesus macaque model. Papillomavirus Research; 3: 85-90.

Zandonade, E., Castro, D., Santos Neto, E. T., & Amorim, M. (2018). Mortalidade por câncer de colo do útero no espírito santo: tendências temporais e papel da enfermagem (Master's thesis, Universidade Federal do Espírito Santo). Recuperado de: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8329

Published

07/01/2021

How to Cite

ALMEIDA, C. M. C.; SOUZA, A. N.; BEZERRA, R. S.; LIMA, F. L. O.; IZABEL, T. dos S. S. Main risk factors associated with the development of cervical cancer, with an emphasis on human papillomavirus (HPV): a review study. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e19810111634, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.11634. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11634. Acesso em: 17 jan. 2021.

Issue

Section

Review Article