Social anthropological survey as a school planning tool: An experience of PIBID Sciences of Nature

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11705

Keywords:

PIBID; Initial formation; Socio-anthropological study.

Abstract

The training of future teachers has been based on projects and experiences that promote experimentation in the school space, such as the Institutional Program for Teaching Initiation Scholarships (PIBID). This article presents the results of a socio-anthropological investigation carried out by the Graduates in Natural Sciences participating in PIBID. Aiming to identify the contributions of the insertion of pibidians in the school environment as well as to diagnose the use of thesurvey socio-anthropological as a school planning tool from the analysis of the qualitative data obtained by the socio-anthropological survey carried out in a public school in the city of Uruguaiana, RS . To survey the data, a semi-structured questionnaire was used with questions of a school, family and belonging nature. The results allow us to infer that the socio-anthropological study provides relevant information for school planning and that the activities proposed by PIBID provide reflection and experimentation in teaching, contribute to the training of the agents involved and are configured as an effective strategy to promote the learning of students. future teachers.

Author Biographies

Ailton Jesus Dinardi, Universidade Federal do Pampa

Possui graduação em Ciências Habilitação em Biologia pela Universidade do Sagrado Coração (1992), Especialização em Educação Ambiental pela Unesp de Botucatu/SP, Mestrado em Educação para Ciências pela Unesp de Bauru/SP e Doutorado em Ciência Florestal pela UNESP, campus de Botucatu/SP. Desde agosto de 2014 é Professor Adjunto da Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA, Campus de Uruguaiana-RS e Docente Permanente do PPG Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde. Coordena o Curso de Especialização em Educação Ambiental (Lato sensu) e o Curso de Ciências da Natureza (Gestão 2019-2020). Atua como pesquisador do COMCIÊNCIA, grupo de pesquisa em Ambiente, Educação, Ciênciometria e Ensino de Ciências. Compõe o Banco de Avaliadores do INEP - Basis.

Andriélli Vilanova de Carvalho, Universidade Federal do Pampa

Graduada em Ciências Biológicas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, (PUCRS) , em 2009, Licenciatura e Bacharelado, com Especialização em Licenciamento, Gestão e Auditoria Ambiental pela Universidade Norte do Paraná (UNOPAR) em 2012. Desenvolveu trabalhos sobre a Avaliação de Qualidade da água em Arroios através dos Macroinvertebrados Bentônicos como Bioindicadores. Professora na rede Municipal de Ensino, membro do GENSQ ( Grupo de Estudos em Nutrição, Saúde e Qualidade de Vida) desde de 2016 na Universidade Federal do Pampa -UNIPAMPA Uruguaiana. Desenvolve atividades Eco- Educacionais , Palestras , Oficinas pedagógicas , Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos e Consultoria Ambiental. Atualmente é Mestranda no programa de Pós Graduação em Educação em Ciências Química da Vida e Saúde pela Universidade Federal de Santa Maria - RS.

Fernando Icaro Jorge Cunha, Universidade Federal do Pampa

Professor formado através de Curso Normal (Magistério em Nível Médio), por meio do  Instituto de Educação CIEP 179 Professor Claudio Gama - SJM/RJ. Atualmente é  licenciando em Ciências da Natureza na Universidade Federal do Pampa Campus  Uruguaiana/RS, onde é bolsista PIBID/CAPES edital N° 157/2020, Bolsista de apoio à  gestão do curso de Ciências da Natureza PROGRAD/chamada N°08/2020, sob supervisão  e orientação do Pr. Dr. Ailton Jesus Dinardi. Bolsista do Banco Santander em premiação  como rendimento acadêmico excelente na modalidade de baixa renda, Bolsista  PRAEC/Unipampa chamada N° 7/2019. Pertence ao grupo de pesquisa em bioquímica e  toxicologia de eucariontes (GPBTE), onde é iniciante científico, orientado pela Prª Drª  Simone Pinton. Além disso, atua nas área de ensino de ciências onde desenvolve  pesquisas e projetos de ensino na área da formação continuada, onde foi tutor e professor  dos cursos: curso de capacitação na modalidade EaD para profissionais da educação  básica - educação ambiental: do pensar global ao agir regional e o uso do QRCode como  ferramenta para a organização de trilhas urbanas, orientado pelo Pr. Dr. Ailton Jesus  Dinardi. Idealizador do curso de formação continuada - subsídios básicos de psicologia da  educação para a aprendizagem significativa, orientado pela Prª Drª Raquel Ruppenthal,  fomentando a oferta de subsídios didáticos e pedagógicos para profissionais da educação  básica. E-mail para contato: icaro729@gmail.com

References

Assunção, J. L., Solino, A. P., & Gehlen, S. T. (2019). A investigação temática na elaboração de um Projeto Político Pedagógico humanizador. Currículo sem Fronteiras, 19(3), 1379-1409. DOI: http://dx.doi.org/10.35786/1645-1384.v19.n3.33

Bortolini, J. C. (2013). O papel do diretor na gestão democrática: desafios e possibilidades na prática da gestão escolar. Interletras, 3, (17a ed.).

Brasil. (1990). Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei 8.069/90, de 13 de julho de 1990.

Brasil. (2009). Lei nº 11.947, de 16/06/2009: Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educação básica, altera as Leis nos 10.880, de 9 de junho de 2004, 11.273, de 6 de fevereiro de 2006, 11.507, de 20 de julho de 2007, revoga dispositivos da Medida Provisória no 2.178-36, de 24 de agosto de 2001, e a Lei no 8.913, de 12 de julho de 1994, e dá outras providências. https://www.fnde.gov.br/index.php/legislacoes/institucional-leis/item/3345-lei-n-11947-de-16-de-junho-de-2009

Brasil. (2015). Lei nº 13.146, de 06 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm

Brasil. (2018). Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional comum curricular. Brasília, DF, MEC, 2018. http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/12/BNCC_14dez2018_site.pdf

Brasil. (2018). Lei n. 13.663, de 14 de maio. de 2018. Altera o art. 12 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, para incluir a promoção de medidas de conscientização, de prevenção e de combate a todos os tipos de violência e a promoção da cultura de paz entre as incumbências dos estabelecimentos de ensino. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. Brasília, DF, maio. 2018. https://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/577861349/lei-13663-18

Delizoicov, D., Angotti, J. A., & Pernambuco, M. M. C. A. (2002). Ensino de ciências: fundamentos e métodos. In: UFRN. Docência em formação Ensino fundamental. São Paulo: Cortez. 364p. https://ria.ufrn.br/jspui/handle/123456789/996

Ferreira, J. M., & Tavares, H. M. (2009). Bullying no ambiente escolar. Revista da Católica, Uberlândia, 1(2), 187-197.

Freire, P. (2011). Pedagogia do Oprimido. (50a ed.). rev. atual. Paz e Terra

Freitas, D. P. S., Silva, F. F., Lindemann, R. H., Mello, E. M. B. (2013). Dossiê Socioantropológico: reflexões iniciais para o estudo da realidade. In: da Silveira, M. I. C. M., & Bianchi, P. (Org). Núcleo Interdisciplinar de Educação: articulação de contextos e saberes no (per)cursos de Licenciatura da Unipampa. Florianópolis: Tribo da Ilha.

Fumegalli, R. C. A. (2012). Inclusão Escolar: O desafio de uma educação para todos. Monografia de Conclusão de Curso apresentada ao Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Educação Especial: Deficiência Mental e Transtornos e Dificuldades de Ijuí – RS. 50p. https://bibliodigital.unijui.edu.br:8443/xmlui/bitstream/handle/123456789/716/ritamonografia.pdf?sequence=1

Galiazzi, M. C., & Gonçalves, F. P. (2004). A natureza pedagógica da experimentação: uma pesquisa na licenciatura em química. Química Nova, São Paulo, 27(2), 326-331. http://www.scielo.br/pdf/qn/v27n2/19283.pdf .

Gil, A. C. (2008). Como elaborar projetos de pesquisa. (4a ed). Atlas.

Hehir, T., & Christopher, P. (2016). Os Benefícios da educação inclusiva para estudantes com e sem deficiência. Instituto Alana, São Paulo. https://alana.org.br/wp-content/uploads/2016/11/Os_Beneficios_da_Ed_Inclusiva_final.pdf

Lima, W. M., Freire, F. H. M. A., & Ojima, R. (2018). Mobilidade e rendimento escolar dos estudantes do ensino médio em Natal (RN,Brasil) Revista Brasileira de Gestão Urbana, (Brazilian Journal of Urban Management), 10(2), 346 -356.

Mancuso, A. M. C., Westphal, M. F., Araki, E. L., & Bógus, C. M. (2013). O papel da alimentação escolar na formação dos hábitos alimentares. Revista Paulista de Pediatria, 31(3), 324-330. São Paulo. https://doi.org/10.1590/S0103-05822013000300008

Moriconi, L. V. Pertencimento e identidade. (2014). 52p. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) (graduação) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação. Campinas, SP.

Muñoz, T, G. (2003). El Cuestionario como instrumento de investigación/Evaluación. Almendralejo, Espanha. http://www.univsantana.com/sociologia/El_Cuestionario.pdf

Nascimento, J. R., Virago, R. M., Farias, G. F. (2016). (Re)Conhecer-se para Transformar: Modelagens da Pesquisa Socioantropológica. Anais da segunda edição do Colóquio Luso-Brasileiro de Educação (II COLBEDUCA). Joinville, SC, Brasil. https://www.revistas.udesc.br/index.php/colbeduca/art icle/view/8451

Stürmer, A. B., Wolkoff, G. G., Oliveira, M., Mori, P. S., Emerique, R. M. T., & Santos, V. S. (2018). Pensando a escola hoje: a era líquida, digital, o Brasil e a educação de relevância. In: Gadotti, M., Antunes, A., Abreu, J., & Padilha, P. R. (Org.). EaD freiriana [livro eletrônico]: artigos e projetos de intervenção produzidos durante o curso A escola dos meus sonhos. Instituto Paulo Freire

Pereira A.S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. Ed. UAB/NTE/UFSM. https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Co mputacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1.

Pigato, D. T. D. (2016). Diagnóstico da realidade dos estudantes como parâmetro da gestão educacional na Rede Municipal de Educação de Viamão. Dissertação (Mestrado em Gestão Educacional) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Programa de Pós-Graduação em Gestão Educacional, Porto Alegre, 180p.

Raimondi, E. (2016). A importância da pesquisa socioantropológica na construção curricular. Monografia Especialização em gestão da Educação Municipal (UFSM) 63p. https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/19309/TCCE_EMEM_EaD_2016_RAIMONDI_ELIZETE.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Santos, J. A., França, K. V., & Santos, Lúcia S. B. (2007). Dificuldades na Aprendizagem de Matemática. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), (licenciatura em Matemática). Centro Universitário Adventista de São Paulo, São Paulo. 41p.

Silva, A. M. S. (2018). Sentimentos de pertencimento e identidade no ambiente escolar. Revista Brasileira de Educação em Geografia, Campinas, 8(16), 130-141. http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/535/300.

Souza, M. E. P. (2009). Família/Escola: a importância dessa relação no desempenho escolar. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), (Programa de Desenvolvimento Educacional – Paraná) Universidade Estadual do Norte do Paraná. Santo Antônio da Platina.

Teixeira, R. B., Brito, João, F. B. B., & Melo, C. (2015). A cidade por seus nomes: a consolidação da cidade potiguar pela nomenclatura dos espaços públicos. Revista Franco-Brasileira de Geografia, (23), 2015. https://doi.org/10.4000/confins.10047

Vasconcellos, C. S. (1992). Metodologia Dialética em Sala de Aula. In: Revista de Educação AEC, (83). http://www.celsovasconcellos.com.br/Textos/MDSA-AEC.pdf

Veiga, I. P. A. (2002). Projeto político-pedagógico da escola: uma construção possível. (14a ed.). Papirus.

Veiga, I. P. A. (2003). Inovações e Projeto Político-Pedagógico: uma relação regulatória ou emancipatória? Cad. Cedes, Campinas, 23(61), 267-281. http://www.cedes.unicamp.br

Vernier, L. D. S., Bagolin, I. P., & Jacinto, P. A. (2015). Fatores que influenciam o Desempenho Escolar no Estado do Rio Grande do Sul: uma Análise com Regressões Quantílicas. Análise Econômica, Porto Alegre, 33(64), 143-170. https://doi.org/10.22456/2176-5456.47054

Virginio, R. M. Araújo. (2019). A Integração entre Pais e Escola: A Influência da Família na Educação Infantil. In: Anais Educação e Formação Continuada na Contemporaneidade. Anais...Natal (RN) Evento on-line - Amplamente Cursos. https//www.even3.com.br/anais/Amplamentecursos/236190-A-INTEGRACAO-ENTRE-PAIS-E-ESCOLA---A-INFLUENCIA-DA-FAMILIA-NA-EDUCACAO-INFANTIL

Vitaliano, C. R., & Dall’Acqua, M. J. C. (2012). Análise das diretrizes curriculares dos cursos de licenciatura em relação à formação de professores para inclusão de alunos com necessidades especiais. Revista Teias, 13(27), 103-121. https://repositorio.unesp.br/handle/11449/124958

Published

09/01/2021

How to Cite

DINARDI, A. J.; CARVALHO, A. V. de; CUNHA, F. I. J. Social anthropological survey as a school planning tool: An experience of PIBID Sciences of Nature. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e22410111705, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.11705. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11705. Acesso em: 17 jan. 2021.

Issue

Section

Education Sciences