Bacteriological analysis of water in municipal schools of Feira of Santana/BA

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11742

Keywords:

Water potability standard; Coliforms; Drinker.

Abstract

The research aimed to evaluate if the water in drinking fountains of municipal schools in three neighborhoods of Feira de Santana/BA followed the parameters for coliform absence. The samples were analyzed in duplicate contemplating 16 schools, where the water was collected directly in the troughs after asepsis with 70% alcohol in a glass jar with 10% sodium thiosulfate being evaluated in the period equal to 24 hours. The technique used for the identification of total coliforms and thermotolerant was that of Multiple Tubes, in which the samples that presented coliforms followed to perform the biochemical tests to identify the isolated species. Among the schools evaluated 37.5% detected total coliforms and 62.5% did not present this enteric agent. It is concluded that part of the schools participating in this survey do not follow the standards of water potability established by the Consolidation Ordinance n°of september 28, 2017.

References

Agra, T. P. (2014). Prevalência de enteroparasitos e sua relação com saneamento básico em crianças em idade escolar, antes e após intervenções educativas e farmacológicas em Maceió, Alagoas. (dissertação). Universidade Federal de Alagoas, Maceió.

Alves, S. G. S., Ataide, C. D. G., & Silva, J. X. (2018). Análise microbiológica de coliformes totais e termotolerantes em água de bebedouros de um parque público de Brasília, Distrito Federal. Rev. Cient. Sena Aires, 7 (1), 12-7.

Andrade, G. F., & Barros, D. B. (2019). Bioindicadores microbiológicos para indicação de poluição fecal. https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/1099/824.

Brasil: Agencia Nacional de Vigilância Sanitária. (2008) Gram-negativos Fermentadores. http://www.anvisa.gov.br/servicosaude/co ntrole/rede_rm/cursos/boas_praticas/MODULO2/identificacao2.htm

Brasil: Fundação Nacional de Saúde (2017). Manual prático de análise de água. Brasília, Fundação Nacional de Saúde.

Brasil: Ministério da Saúde (2019). Doenças Diarreicas Agudas Brasil [slide].

Brasil: Ministério da Saúde. (2016). Diretriz Nacional do Plano de Amostragem da Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano. Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil: Ministério da Saúde. (2018). Política Nacional de atenção integral à saúde da criança orientações para implementação. Brasília: Ministério da Saúde.

Campos, D. A. G., Franco, J. M., Abreu Filho, B. A., Bergamasco, R., & Yamaguchi, N. U. (2017). Avaliação da Qualidade da Água Destinada ao Consumo Humano em Instituição de Ensino. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, 15 (1), 289-298.

Lacerda, A. B., Rãder, A. S., & Lopes, E. S. (2019). A eficiência de remoção de coliformes em uma estação de tratamento de água convencional. Braz. J. of Develop., 5 (6), 7523-7539.

Magalhães, C. F. N., Santos, R. C., & Silva, G. C. (2020). Avaliação de marcadores higiênicos sanitários na água das instituições de educação infantil de cidade da microrregião do Pajeú-PE. Braz. J. Hea. Rev., 3 (1) 847-856.

Marinho, J. S., Jesus, I. M., Asmus, C. I. R. F., Lima, M. O., & OLIVEIRA, D. C. (2016). Doenças infecciosas e parasitárias por veiculação hídrica e doenças respiratórias em área industrial, Norte do Brasil. Cad. Saúde Colet., 24 (4), 443-451.

Meira, I. A., Silva, T. C., & Fortuna, J. L. (2018). Pesquisa de coliformes na água de consumo das creches da rede municipal de ensino de Teixeira de Freitas, BA. Higiene Alimentar, 32 (278/279), 92-96.

Moraes, M. S., Moreira, D. A. S., Santos, J. T. L. A., Oliveira, A. P., & Salgado, R. L. (2018). Avaliação microbiológica de fontes de água de escolas públicas e privadas da cidade de Santa Rita (PB). Eng Sanit Ambient., 23 (3), 431-435.

Moretto, V. T. (2018). Avaliação microbiológica da água e o perfil de resistência antimicrobiana em enterobactérias de coleções hídricas de salvador e área rural da Bahia. (Dissertação). Fundação Oswaldo Cruz, Salvador.

Oliveira, A. C., & Terra, A. P. (2004). Avaliação Microbiológica das Águas dos Bebedouros do Campus I da Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro, em Relação à Presença de Coliformes Totais e Fecais [carta]. Rev. Soc. Bras. Med. Trop., 37 (3), 285-286.

Organização Mundial de Saúde. (2017). Guidelines for drinking-water quality: fourth edition incorporating the first addendum. Geneva: World Health Organization, 2017.

Organização Mundial de Saúde. (2017). Progress on Drinking Water, Sanitation and Hygiene Update and SDG Baselines 2017. https://www.who.int/mediacentre/news/releases/2017/launch-version-report-jmp-water-sanitation-hygiene.pdf?ua=1.

Organização Mundial de Saúde. (2018). Word health statistics 2018 monitoring health for the SDGs sustainable development goals. https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/272596/9789241565585eng.pdf?ua=ul.

Paiva, R. F. P. S., & Souza, M. F. P. (2018). Associação entre condições socioeconômicas, sanitárias e de atenção básica e a morbidade hospitalar por doenças de veiculação hídrica no Brasil. https://www.scielosp.org/article/csp/2018.v34n1/e00017316/pt/.

Paixão, L. A., & Castro, F. S. (2016). A colonização da microbiota intestinal e a sua influência na saúde do hospedeiro. Universitas: Ciência da Saúde, 14 (1), 85-96.

Paranhos, V. D., Pina, J. C., & Mello, D. F. (2011). Atenção integrada às doenças prevalentes na infância e o enfoque nos cuidadores: revisão integrativa da literatura. http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010411692011000100027&script=sci_arttext&tng=pt.

Portaria de Consolidação nº 4, de 28 de setembro de 2017. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 28 set. 2017. Brasil: Ministério da Saúde.

Portaria de Consolidação nº 5, de 28 de setembro de 2017. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 28 set. 2017. Brasil: Ministério da Saúde.

Ratti, B. A., Brustolin, C. F., Siqueira, T. A., & Torquato, A. S. (2011). Pesquisa de coliformes totais e fecais em amostras de água coletadas no bairro Zona Sete, na cidade de Maringá-PR. http://www.cesumar.br/prppge/pesquisa/epcc2011/anais/bianca_altrao_ratti%20%281%29.pdf.

Rodrigues, G. S., & Diniz, S. F. (2019). Avaliação do monitoramento e qualidade da água para o abastecimento público da zona urbana do município de Forquilha-Ceará. Rev Equa (UFPI), 8 (3), 279 – 294.

Sampaio, F. B. (2019). Análise microbiológica da água consumida por escolares em um município do interior da Bahia (Monografia). Faculdade Maria Milza, Governador Mangabeira.

Seco, B. M. S., Brugos, T. N., & Pelayo, J. S. (2012). Avaliação bacteriológica das águas de bebedouros do campus da Universidade Estadual de Londrina – PR. Semina: Ciênc. Biol. Saúde, 33 (2), 193-200.

Souza L. N. (2017). Análise microbiológica em bebedouros de escolas públicas do município de Santo Antônio de Jesus, Bahia (Monografia). Faculdade Maria Milza, Governador Mangabeira.

Published

19/01/2021

How to Cite

AMORIM, C. F. .; OLIVEIRA, A. C. S. de .; MARTINS , R. A. .; FREITAS, C. A. de O. . Bacteriological analysis of water in municipal schools of Feira of Santana/BA. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e40010111742, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.11742. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11742. Acesso em: 1 mar. 2021.

Issue

Section

Health Sciences