Microbiological quality of artisanal and industrial ice creams sold in the south of Rio Grande do Sul

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11744

Keywords:

Ice Creams; Foodborne Diseases; Food Safety; Food Microbiology; Public Health Surveillance; Food analyses.

Abstract

Ice creams have great acceptance and demand by consumers around the world. They are foods obtained through an emulsion of fats and proteins, these ingredients if stored or handled incorrectly can be the source of multiplication of several microorganisms. This work focuses on the microbiological analysis of artesanal and industrial ice cream in two times of the year (winter and summer), performed using the methodology adapted from Silva et al (2010) and the legislative microbiological standards used from RDC No 12 from Anvisa (Brasil, 2001). The main focus was the detection of microorganisms of importance in the food industry, as they are precursors of foodborne diseases epidemics, such as Escherichia Coli, Salmonella, total coliforms, thermotolerant coliforms, molds, yeasts and aerobic mesophilic bacteria. It was observed in the analysis results that all 30 samples showed growth of aerobic mesophilic bacteria, molds and yeasts, that only four (13.33%) did not have total coliforms and none had Salmonella. There was no great difference between the results of the analyzes of samples collected in the summer and winter, the level of contamination in general was high in samples from both seasons.

References

Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes (ABIS). (2018). Clash discute a importância da comunicação para o setor de sorvetes no Brasil. http://www.feirasdobrasil.com.br/revista.asp?area=noticias&codigo=62431.

Abreu, E. S., Medeiros, F. S., & Santos, D. A. (2011). Análise Microbiológica De Mãos De Manipuladores De Alimentos Do Município De Santo André. Revista Univap, 17 (30). http://dx.doi.org/10.18066/revunivap.v17i30.24

Barbosa, A. S., Araujo, A. S., Martins, W. F., Rodrigues, M. S. A., & Florentino, E. R. (2010). Avaliação Do Perfil Microbiológico De Gelados-Comestíveis Comercializado Em Campina Grande–Pb. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável. 5(3), 68-79.

Brasil, (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: Senado Federal.

Centers for Disease Control and Prevention (CDC), U.S. Department of Health & Human Services. (2018). CDC and Food Safety. https://www.cdc.gov/foodsafety/cdc-and-food-safety.html.

Dias, R. S., Leal Bernades, A. F., & Zuccoli, P. C. (2011). A importância do processo de investigação na elucidação de surtos de Doenças Transmitidas por Alimentos (DTA). NBC-Periódico Científico do Núcleo de Biociências, 1(2), 17-23. http://dx.doi.org/10.15601/2238-1945/pcnb.v1n2p17-23.

Dos Santos, D. V., Figuereido, D. M. S., Santini, A. P., Ramos, L. S., & Saccol, A. L. F. (2013). Implantação e Situação do Sistema de Notificações das Doenças Transmitidas por Alimentos no Estado do Rio Grande do Sul. Boletim Epidemiológico. 15(3).

Freire, D. F. L. (2018). Doenças transmitidas por alimentos, tendo como agente causal a Salmonella SPP: uma revisão. Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (2019). Censo demográfico: Pelotas, 2019.

.

Junqueira S. F., Souza A. O., Reis P. M. C. L., Mascarenhas R. J., & Yamamoto M. (2012). Contagem Microbiológica De Gelado Comestível De Fruta Adicionado De Ervas. Vii Connepi-Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação.

Ministério da Saúde. (1990). Lei nº 8.080 de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da União.

Ministério da Saúde. (2001). Resolução RDC nº 12, de 02 de janeiro de 2001.

Ministério da Saúde. (2003). Resolução RDC nº 267, de 25 de setembro de 2003.

Ministério da Saúde. (2017). Doenças Transmitidas por Alimentos. https://antigo.saude.gov.br/saude-de-a-z/doencas-transmitidas-por-alimentos.

Ministério da Saúde. (2018). Surtos de doenças transmitidas por alimentos no Brasil. http://portalms.saude.gov.br/images/pdf/2018/julho/02/Apresentacao-Surtos-DTA-Junho-2018.pdf.

Osorio R. G., Servo L. M. S., & Piola, S. F. (2011). Necessidade de saúde insatisfeita no Brasil: uma investigação sobre a não procura de atendimento. Ciência & Saúde Coletiva, (16), 3741-3754.

Paiva Y. F., Silva E. V., Araújo A. S., Azevedo P. T. M., & Sousa T. C. A. (2016). Condições higiênico-sanitárias de sorvetes do tipo italiano, soft, comercializados em Pombal, Paraíba. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 11(3), 75-79. http://dx.doi.org/10.18378/rvads.v11i3.4389

Pazianotti, L., Bosso, A. A., Cardoso, S., Costa, M. R., & Sivieri, K. (2010). Características microbiológicas e físico-químicas de sorvetes artesanais e industriais comercializados na região de Arapongas-PR. Revista do Instituto de Laticínios Cândido Tostes. 65(377), 15-20.

https://doi.org/10.14295/2238-6416.v65i377.145

Prestes, R. S. (2016). Atuação do médico veterinário no sistema único de saúde: percepção dos acadêmicos de medicina veterinária. Universidade Federal do Pampa, Uruguaiana.

Rizzo-Benato, R. T., & Gallo, C. R. (2017). Comparação da eficiência dos caldos Escherichia coli e caldo verde brilhante lactose bile na enumeração de coliformes termotolerantes em leite e sorvete de massa. Revista do Instituto Adolfo Lutz, 66(1), 18-25.

Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul. (2014). Organização da Saúde no Território Gaúcho - Município, CRS, Região de Saúde, Macrorregião e Coredes. https://saude.rs.gov.br/upload/arquivos/carga20190107/29150758-municipio-regiao-crs-macro-corede.pdf.

Sales, W. B., Caveião, C., Grillo, F. R., Ravazzani, E. D. A., & Vasco, J. F. M. (2016). Presença de coliformes totais e termotolerantes em sucos de frutas cítricas. Revista Saúde e Desenvolvimento, 9(5), 106-118.

Santos, L. M., Rocha, J. R., & Casale, D. S. (2007). Importância do médico veterinário na produção de alimento de origem animal, para a sociedade. revisão de literatura. Revista científica eletrônica de medicina veterinária, 4(8).

http://dx.doi.org/10.15601/2238-1945/pcnb.v1n2p17-23

Silva, A. J. H., Anjos, C. P., Nogueira, L. S., Ribeiro, A. C. R., & Fraga, E. G. S. (2019). Salmonella spp. um agente patogênico veiculado em alimentos. Encontro de Extensão, Docência e Iniciação Científica (EEDIC). 5(1).

Silva, E. P., Bergamini, A. M. M., & Oliveira, M. A. (2010). Alimentos e agentes etiológicos envolvidos em toxinfecções na região de Ribeirão Preto, SP, Brasil: 2005 a 2008. BEPA. Boletim Epidemiológico Paulista (Online), 7(77), 04-10.

Silva, M. F. O., & Martins, E. S. (2010). Qualidade microbiológica de sorvetes comercializados em Frutal, Minas Gerais. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 14(1), 128-133. http://dx.doi.org/10.18378/rvads.v14i1.5800

Silva, N., Junqueira, V. C. A, Silveira, N. F. A., Taniwaki, M. H., Santos, R. F. S., & Gomes, R. A. R. (2010). Manual de Métodos de Análise Microbiológica de Alimentos e Água. (4ª. Ed), São Paulo, Brasil: Livraria Varela.

Souza, P. S., Gonçalves, S. A., & Dias, R. F. (2017). Aplicação Das Boas Práticas Por Manipuladores De Alimentos Em Pontos De Venda De Gelados Comestíveis. Higiene Alimentar, 31(268/269), 2-5.

Vasconcellos, J. S. P., & Sangioni, L. A. (2017). Contribuição do ver-sus na formação do profissional médico-veterinário para o sistema único de saúde. Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP, 15(1), 94-95.

Van Amson, G., Haracemiv, S. M. C., & Masson, M. L. (2006). Levantamento de dados epidemiológicos relativos à ocorrências/surtos de doenças transmitidas por alimentos (DTAs) no estado do Paraná Brasil, no período de 1978 a 2000. Ciência e Agrotecnologia, 30(6), 1139-1145.

https://doi.org/10.1590/S1413-70542006000600016

Weber, C., & Carrijo, K. F. (2018). Análise Microbiológica de Sorvete Expresso Comercializados em Uberlândia, Minas Gerais, Brasil. Enciclopédia Biosfera, 15(28), 58.

http://dx.doi.org/10.18677/EnciBio_2018B6

World Health Organization [WHO] (2015). World Health Organization estimates of the global burden of foodborne diseases: foodborne disease burden epidemiology reference group 2007–2015. Geneva, Switzerland.

Downloads

Published

31/01/2021

How to Cite

AMARANTE, V. C. A. de; BOHM, B. C.; COLLING, L. B.; ROCKENBACH, C. .; PEREIRA, S. B.; BRUHN, F. R. P. . Microbiological quality of artisanal and industrial ice creams sold in the south of Rio Grande do Sul. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e57510111744, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.11744. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11744. Acesso em: 6 mar. 2021.

Issue

Section

Health Sciences