Patient identification in the emergency room of university hospitals: a cross-sectional study

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11864

Keywords:

Patient identification systems; Patient safety; Emergency medical services.

Abstract

Objectives: To determine the prevalence of patient identification in emergency room units, and to verify the adherence of the multidisciplinary team of emergency room units to the patient identification data conference. Methods: Descriptive, observational, quantitative approach and cross-sectional research, carried out in emergency rooms at three public university hospitals, between July and September / 2017. The population consisted of 240 patients who remained in this unit for more than 24 hours. Results: Identification with a bracelet was found in 87.1% of the patients and a prevalence of 48.3% in the adherence of the health team to the verification of patient identification data. When comparing hospitals, adherence to the data conference was: HA = 27.1%; HB = 40.3% and; HC = 77.3%. Conclusion: In the services investigated, patient identification was not carried out systematically, especially in the step of checking the data before performing procedures.

Author Biographies

Suelen Cristina Zandonadi Bernal, Universidade Estadual de Maringá

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Estadual de Maringá (2006). Atualmente é enfermeira do hospital universitário da Universidade Estadual de Maringá. Mestre em enfermagem pelo programa de pós-graduação em enfermagem da UEM. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem na urgência e emergência.

Daiane Cortez Raimondi, Universidade Estadual de Maringá

Mestre em Enfermagem pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) (02/2018). Especialista em Auditoria em Saúde pela Faculdade Ingá (2012). Especialista em Docência do Ensino Superior pela Unicesumar - Centro Universitário Cesumar (2020). Graduada em Enfermagem pela Universidade Paranaense - UNIPAR, laureada melhor aluna do Curso de Enfermagem da Universidade Paranaense (2010). Foi professora assistente (Tempo Integral - 2013 - 2015) dos Cursos de Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia; Coordenadora do Curso de graduação em Enfermagem da Universidade Paranaense - UNIPAR - Unidade Universitária Toledo -PR (2013-01/2015); . Docente dos Cursos de Enfermagem e Medicina da Unipar - Umuarama (2019). Atualmente é Docente e Coordenadora do Curso de Enfermagem da UNIPAR e Gestora Pedagógica dos Cursos de Especialização na Área da Saúde e Desportivo na modalidade de Ensino à Distância - EAD da UNIPAR - Unidade Universitária de Umuarama - PR. Atua na área de atenção primária à saúde e saúde da mulher. Enfermeira da Estratégia Saúde da Família no Município de Umuarama - PR

Greice Westphal, Universidade Estadual de Maringá

Aluna regular de Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação Associado em Educação Física UEM/UEL. Bolsista ATP-A/CNPQ Projeto: 443353/2016-6 Ensaio de Eficácia de um Programa de Orientação para Mudança de Hábitos alimentares e de Atividade Física em Adultos com Sobrepeso e Obesidade Abdominal de Três Países da América do Sul: Estudo BRAASUL, vinculado a Universidade Estadual de Maringá, pelo Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade-NEMO/HUM/UEM. Mestre pelo Curso de Ciências do Movimento Humano da Faculdade de Ciências de Saúde, pela Universidade Metodista de Piracicaba (2017) - Linha de pesquisa Avaliação e Reabilitação Funcional - Foi bolsista da(o): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Especialista em Educação Física Escolar, Recreação, Fisiologia do Exercício e Saúde pela Associação Catarinense de Ensino Faculdade Guilherme Guimbala (2011). Graduada em Educação Física pela Universidade do Vale do Itajaí (2010). Atualmente participa do Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO) na Universidade Estadual de Maringá (UEM) como membro do grupo de pesquisa. É integrante da Canadian Obesity Network (CON). É Coordenadora de Engajamento no programa ?Otimizando o Tratamento e Gerenciamento da Obesidade (OPTiMO)? em parceria com o MDBriefCase, em Toronto - Canadá. Bolsista técnica do laboratório NEMO pelo projeto: Ensaio de eficácia de um programa de orientação para a mudança de hábitos alimentares e de atividade física em adultos com sobrepeso e obesidade abdominal de três países da América do Sul: Estudo BRAASUL (Colômbia, Brasil e Chile). Atua principalmente nos seguintes temas: Obesidade, Fisiologia do Exercício, Avaliação e Reabilitação Funcional e Atividade Física. 

Nelson Nardo Junior, Universidade Estadual de Maringá

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - FCT - Pres. Prudente-SP (1994), mestrado em Ciências da Motricidade pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - IB - Rio Claro-SP (1998) e doutorado em Nutrição Humana Aplicada pela Universidade de São Paulo (2005). Realizou, no período de 2011-2012, estágio de pós-doutorado na University of Ottawa-Canada na Behavioral and Metabolic Research Unit e no ano de 2015 no Research Institute do Childrens Hospital of Eastern Ontario. Professor associado da Universidade Estadual de Maringá, Coordenador do Programa Associado de Pós-Graduação em Educação Física UEM/UEL no período 2012-2014, Coordenador do Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO) e integrante da Canadian Obesity Network (CON). Diretor adjunto do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Estadual de Maringá (2016-2020). Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase na área da Atividade Física relacionada à Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: Promoção da Saúde, prevenção e tratamento de doenças cronicas não transmissíveis, tratamento multiprofissional da obesidade e doenças associadas, atividade física, aptidão física, composição corporal e controle metabólico.

Carlos Alexandre Molena Fernandes, Universidade Estadual de Maringá

Diretor de Pós-Graduação da Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR. Possui graduação em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (2003), Especialização em Promoção à Saúde do Homem (2004), Mestrado em Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Maringá (2006) e Doutorado em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Estadual de Maringá (2010). Docente Adjunto C da UNESPAR (Universidade Estadual do Paraná - Campus de Paranavaí). Atualmente é professor permanente no programa de Pós-Graduação Stricto Sensu (Mestrado e Doutorado em Enfermagem) da Universidade Estadual de Maringá - UEM. Ministra as Disciplinas de Fisiologia do Exercício; Nutrição Esportiva; Epidemiologia, Bioestatística e Prevenção e Tratamento não Farmacológico das Doenças Crônicas. Líder do Grupo de Pesquisa NEPEMAAS (Núcleo de Estudos e Pesquisas Multidisciplinares em Políticas, Avaliação e Atenção em Saúde). Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Promoção à Saúde do Homem, atuando principalmente nos seguintes temas: Epidemiologia, Produtos Naturais, Doenças Crônicas (Diabetes, Hipertensão, Obesidade e Síndrome Metabólica), Atividade física e Saúde e Fisiologia do Exercício.

Laura Misue Matsuda, Universidade Estadual de Maringá

Possui Graduação em Enfermagem pela Fundação Faculdade de Educação Ciências e Letras de Cascavel. Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado em Enfermagem Fundamental, pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo - USP. Atualmente é professora Associada da Universidade Estadual de Maringá, atua nos Curso de Graduação e Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado) e; é líder do Núcleo de Pesquisa, Prática e Ensino em Gestão em Saúde (NUPPEGES), certificado pelo CNPq em julho de 2015. Tem experiência na área de ensino e pesquisa em Enfermagem, com ênfase em Administração/Gestão em Saúde/Enfermagem e atua principalmente nos seguintes temas: Gestão da Qualidade em Saúde/Enfermagem e Segurança do Paciente. É membro do Comitê de Ética em Pesquisas da Universidade Estadual de Maringá e bolsista Produtividade do CNPq.

References

Andy Field. (2009). Discovering Statistics using SPSS Statistics. SAGE Publications, 66, 822. http://www.amazon.com/Discovering-Statistics-using-IBM-SPSS/dp/1446249182

Brasil, M. da S. (2013). Portaria no. 529, de 1 de abril de 2013. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0529_01_04_2013.html

Brasil, M. da S. (2013). Protocolo de Identificação do Paciente. http://www.anvisa.gov.br/hotsite/segurancadopaciente/documentos/julho/Protocolo Identificação do Paciente.pdf

Brasil, M. da S. (2013). Relatório do seminário nacional para implantação do programa nacional de segurança do paciente. http://www.anvisa.gov.br/hotsite/segurancadopaciente/Documentos/RelatorioSeminarioNacionalImplantacaodoProgramaNacionaldeSegurancadoPacienteout2013.pdf

Dhatt, G. S., Damir, H. A., Matarelli, S., Sankaranarayanan, K., & James, D. M. (2011). Patient safety: Patient identification wristband errors. Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, 49(5), 927–929. https://doi.org/10.1515/CCLM.2011.129

Hoffmeister, L. V., & Moura, G. M. S. S. de. (2015). Use of identification wristbands among patients receiving inpatient treatment in a teaching hospital. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 23(1), 36–43. https://doi.org/10.1590/0104-1169.0144.2522

Oliveira, G. N., Silva, M. de F. N., Araujo, I. E. M., & Carvalho-Filho, M. A. (2011). Profile of the Population Cared for in a Referral Emergency Unit. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 19(3), 548–556. https://doi.org/10.1590/s0104-11692011000300014

Prade Hemesath, M., Barreto dos Santos, H., Schroder Torelly, E., Bolzan Motta, M., Silveira Pasin, S., & Muller de Magalhães, A. (2015). Avaliação e gestão da adesão dos profissionais à verificação da identificação do paciente. Revista Acreditação, 5(9), 45–54.

Simundic, A. M., Church, S., Cornes, M. P., Grankvist, K., Lippi, G., Nybo, M., Nikolac, N., Van Dongen-Lases, E., Eker, P., Kovalevskaya, S., Kristensen, G. B. B., Sprongl, L., & Sumarac, Z. (2015). Compliance of blood sampling procedures with the CLSI H3-A6 guidelines: An observational study by the European Federation of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine (EFLM) working group for the preanalytical phase (WG-PRE). Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, 53(9), 1321–1331. https://doi.org/10.1515/cclm-2014-1053

Smith, A. F., Casey, K., Wilson, J., & Fischbacher-Smith, D. (2011). Wristbands as aids to reduce misidentification: An ethnographically guided task analysis. International Journal for Quality in Health Care, 23(5), 590–599. https://doi.org/10.1093/intqhc/mzr045

Stang, A. S., Wingert, A. S., Hartling, L., & Plint, A. C. (2013). Adverse Events Related to Emergency Department Care: A Systematic Review. PLoS ONE, 8(9). https://doi.org/10.1371/journal.pone.0074214

Teasdale Graham, Allan, D., Brennan, P., McElhinney, E., & Mckinnon, L. (2014). Forty years on: updating the Glasgow Coma Scale. Nursing Times, 110(42), 12–16.

Urbanetto, J. de S., & Gerhardt, L. M. (2013). Segurança do paciente na tríade assistência ensino pesquisa. Revista Gaúcha de Enfermagem, 34(3), 8–9. https://doi.org/10.1590/s1983-14472013000300001

WHO, W. H. O. (2003). Patient Identification: The Foundation for a Culture of Patient Safety. Journal of Nursing Care Quality, 18(1), 73–79. https://doi.org/10.1097/00001786-200301000-00010

WHO, World. Health. Organization. (2008). Summary of the evidence on patient safety: implications for research. In A. Jha (Org.), Ashish Jha (p. 136).

WHO, World. Health. Organization (2012). Patient safety research: a guide for developing training programmes. In WHO (Org.), WHO.

Zanelatto, D. M., & Dal Pai, D. (2010). Práticas de acolhimento no serviço de emergência: a perspectiva dos profissionais de enfermagem. Ciência, Cuidado e Saúde, 9(2). https://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v9i2.9390

Published

13/01/2021

How to Cite

BERNAL, S. C. Z. .; RAIMONDI, D. C. .; WESTPHAL, G.; NARDO JUNIOR, N.; FERNANDES, C. A. M. .; MATSUDA, L. M. . Patient identification in the emergency room of university hospitals: a cross-sectional study. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e28810111864, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.11864. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11864. Acesso em: 22 jan. 2021.

Issue

Section

Health Sciences