Núcleo de Educação da Infância (Childhood´s Education Center): memory and history of education in Rio Grande Do Norte (1979-2006)

Authors

  • Thábata Araújo de Alvarenga Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v8i8.1201

Keywords:

child education; childhood; History; memory.

Abstract

In this article we present a bibliographical review about the history of early childhood education, since the first European institutions emerged in the first half of the 19th century, following its implantation and expansion process in Brazil during the 20th century. This work constitutes a preliminary step in a broader research that aims to investigate the representations of childhood produced in the Núcleo de Educação Infantil (Childhood´s Education Center) -NEI-CAp-UFRN, a child education institution founded in the State of Rio Grande do Norte at the end of the 1970's, here understood as space in which a living memory is woven about the education of childhood, from the date of its foundation (1979) until the year 2006, when the institution received children from 0 to 6 years of age. We believe that questions concerning the history of education, the history of childhood and its intimate relations with the collective and individual memory, will help us to understand that in the late twentieth and early twentieth century certain ways of thinking the child. childhood and education are historically constructed representations.

References

BASTOS, M. H. C. (2001). Jardim de Crianças: O pioneirismo do Dr. Menezes Vieira (1875/1887). In.: MONARCHA, C. Educação da infância brasileira: 1875-1983. Campinas, SP: Autores Associados, p. 31-80.

BRASIL. Lei Nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br>. Acesso em: 13 set. 2017.

CHARTIER, R. (1990). A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel.

CHARTIER, R. (1991). O mundo como representação. Estudos avançados. 11 (5), p.375-404.

FREITAS, M. C. (2001). Apresentação. Para uma sociologia histórica da criança no Brasil. In.: FREITAS, M. C. (Org.). História Social da Criança no Brasil. Rio de Janeiro: São Paulo: Editora Cortez, p. 11-18.

FREITAS, M. C.; KUHLMANN JR. M. (2002). Apresentação. In.: FREITAS, M. C. de; KUHLMANN JR., M. Os Intelectuais na História da Infância. São Paulo: Editora Cortez, p. 7-9.

HALBWACHS, M. (2006). A memória coletiva. São Paulo: Centauro.

HEIWOOD, C. (2004). Uma História da Infância: da Idade Média à época contemporânea no Ocidente. Porto Alegre: Artmed.

KUHLMANN JR, M. (1998). Infância e Educação Infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação.

KUHLMANN JR, M. (2000). História da educação infantil brasileira. Revista brasileira de educação. Mai./Jun./Jul./Ago., n. 14, p. 5-18. Disponível em<http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n14/n14a02> Acesso em: 23 mai.. 2019.

KUHLMANN JR, M. (2001). O jardim de infância e a educação das crianças pobres: final do século XIX, início do século XX. MONARCHA, C. (Org.). Educação da infância brasileira. 1875-1983. Campinas/SP: Autores Associados, p. 3-30.

KUHLMANN JR, M. (2003). Educando a infância brasileira. In.: LOPES, E. M. T.; FARIA FILHO, L. M.; VEIGA, C. G. (Orgs.). 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, p. 469-496.

LE GOFF, J. (2003) Documento/monumento. In: História e Memória. Campinas, SP: Editora da Unicamp.

MARCÍLIO, M. L. Prefácio. (2001) In.: MONARCHA, C.. Educação da infância brasileira: 1875-1983. Campinas, SP: Autores Associados.

MENDES, S. L. (2011) As instituições de educação infantil natalense. Anais do VI Congresso Brasileiro de História da Educação, Vitória/ES, s./p. Disponível em:< http://www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe6/anais_vi_cbhe/conteudo/file/661.pdf> Acesso em: 23 de mai. 2019.

MONARCHA, C. (2001). Revista do Jardim da infância: uma publicação exemplar. In.: MONARCHA, C. Educação da infância brasileira: 1875-1983. Campinas, SP: Autores Associados, p.81-120.

NASCIMENTO, J. M. (2008). O jardim de infância modelo de Natal e o cultivo de uma pedagogia para a educação infantil. VII Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação. Porto.

NORA, P. (1993) Entre memória e História: a problemática dos lugares. Proj. História. São Paulo, (10), dez., p. 22.

NUNES. C. (2003). Memória e história da educação: entre práticas e representações. LEAL, M C. História e memória da escola nova. São Paulo: Ed. Loyola, p.9-25.

PASSERINI, L. (1996). A “lacuna” do presente. In. FERREIRA, M. de M.; AMADO, J. Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, p. 211-214.

POLLAK, M. (1992). Memória e identidade social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol.5, n.10, p.201-202.

RODRIGUES, A. G. F. (2007). Educar para o lar, Educar para a vida:cultura escolar e modernidade educacional na Escola Doméstica de Natal (1914-1945). Natal: PPGED/UFRN. (Tese de doutoramento)

STAROBINSKY, J. (1974) A literatura: o texto e seu intérprete. In.: LE GOFF, J.; NORA, P. (orgs.). História: novas abordagens. Rio de Janeiro: Francisco Alves Editora.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE. Núcleo de Educação da Infância - Colégio de Aplicação. Proposta pedagógica. Disponível em: <http://www.nei.ufrn.br> Acesso em: 23 de mai. 2019.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE. Núcleo de Educação da Infância – Colégio de Aplicação. História. Disponível em: <http://www.nei.ufrn.br> Acesso em 23 mai. 2019.

VAINFAS, R. (1997) História das mentalidades e história Cultural. In: CARDOSO, C. F.; VAINFAS, R. (Org.). Os Domínios da História. Rio de Janeiro: Editora Campus, p. 127-162.

VALDEMARIN, V. T. (2004). Estudando as lições de coisas: análise dos fundamentos filosóficos do método de ensino intuitivo. Campinas, SP: Autores Associados, 2004, 196 p. (Coleção Educação Contemporânea)

Published

30/05/2019

How to Cite

ALVARENGA, T. A. de. Núcleo de Educação da Infância (Childhood´s Education Center): memory and history of education in Rio Grande Do Norte (1979-2006). Research, Society and Development, [S. l.], v. 8, n. 8, p. e18881201, 2019. DOI: 10.33448/rsd-v8i8.1201. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/1201. Acesso em: 26 sep. 2021.

Issue

Section

Human and Social Sciences