Experience and feelings of patients with leprosy from a therapy center in Teresina-PI

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.12058

Keywords:

Diagnosis; Impacts leprosy; Patient; Feelings; Treatment.

Abstract

Objective: to identify the main feelings after the diagnosis of leprosy and the difficulties in carrying out the treatment. Method: This is a descriptive study with a qualitative approach conducted at a Reference Center in the treatment of leprosy patients in the city of Teresina-PI. Eleven patients who underwent leprosy monitoring and treatment participated in the research. Patients aged 18 years or older undergoing treatment with polychemotherapy were included, and only those who had severe disease sequelae were excluded. The results were organized and interpreted according to Bardin's Content Analysis. Results: It was found that some patients had negative feelings when receiving the diagnosis, showing that leprosy remains a difficult and painful experience and it was identified that the main difficulties experienced after the diagnosis were related to food, to locomotion due to the sequelae illness, travel to receive medication at the health unit and adherence to treatment. Conclusion: leprosy patients, despite treatment and cure, still suffer from fears, prejudices, misinformation and especially with the stigma related to the disease, highlighting the importance of health professionals to address issues relevant to the disease and answer questions.

References

Ayres, J. A., Paiva, B. S. R., Duarte, M. T. C., & Berti, H. W. (2012). Repercussões da hanseníase no cotidiano de pacientes: vulnerabilidade e solidariedade. REME. Revista Mineira de Enfermagem, 56-62.

Bardin L. (2019). Análise de Conteúdo. Tradução: Luís Augusto Pinheiro. São Paulo, 70ed, 2016. Available from: https://madmunifacs.files.wordpress.com/2016/08/anc3a1lise-de-contec3bado-laurence-bardin.pdf.

Brasil, Ministério da Saúde. (2012). Conselho Nacional de Saúde. Resolução n° 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília: Diário Oficial da União. Available from: https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf.

Brasil, Ministério da Saúde. (2017). Guia Prático sobre Hanseníase. Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. – Brasília- DF, 68 p, Available from: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2017/novembro/22/Guia-Pratico-de-Hanseniase-WEB.pdf.

Brasil, Ministério da Saúde. (2018). Boletim Epidemiológico: Hanseníase. Secretaria de Vigilância em Saúde. v.49, n.4, Brasília- DF. Available from: http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2018/janeiro/31/2018-004-Hanseniase-publicacao.pdf.

Carneiro J. S., Maciel R. M. T. (2016). A lepra (hanseníase) na literatura de ficção no século XX. Anais eletrônicos [..]. Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão da UEG (CEPE), Goiás, (2). Available from: https://www.anais.ueg.br/index.php/sepe/article/view/7033.

Carrijo, F. L., & da Silva, M. A. (2014). Percepções do paciente portador de hanseníase no cotidiano familiar. Revista EVS-Revista de Ciências Ambientais e Saúde, 41, 59-71.

Fontanella, B. J. B., & Magdaleno Júnior, R. (2012). Saturação teórica em pesquisas qualitativas: contribuições psicanalíticas. Psicologia em estudo, 17(1), 63-71.

Gracie, R., Peixoto, J. N. D. B., Soares, F. B. D. R., & Hacker, M. D. A. V. B. (2017). Análise da distribuição geográfica dos casos de hanseníase. Rio de Janeiro, 2001 a 2012. Ciência & Saúde Coletiva, 22, 1695-1704.

Lana, F. C. F., Lanza, F. M., Carvalho, A. P. M., & Tavares, A. P. N. (2014). O estigma em hanseníase e sua relação com as ações de controle. Revista de Enfermagem da UFSM, 4(3), 556-565.

Leite, S. C. C., Sampaio, C. A., & Caldeira, A. P. (2015). " Como ferrugem em lata velha": o discurso do estigma de pacientes institucionalizados em decorrência da hanseníase. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 25, 121-138.

Luna, I. T., Beserra, E. P., Alves, M. D. S., & Pinheiro, P. N. D. C. (2010). Adesão ao tratamento da Hanseníase: dificuldades inerentes aos portadores. Revista Brasileira de Enfermagem, 63(6), 983-990.

Nunes, J. M., Oliveira, E. N., & Vieira, N. F. C. (2011). Hanseníase: conhecimentos e mudanças na vida das pessoas acometidas. Ciência & Saúde Coletiva, 16, 1311-1318.

Ribeiro, M. D. A., da Silva Castillo, I., Silva, J. C. A., & Oliveira, S. B. (2017). A visão do profissional enfermeiro sobre o tratamento da hanseníase na atenção básica. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, 30(2).

Silva, R. C. C., Vieira, M. C. A., Mistura, C., Souza Carvalho, M. O., & Sarmento, S. S. (2014). Estigma e preconceito: realidade de portadores de hanseníase em unidades prisionais. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, 6(2), 493-506.

Silveira, M. G. B., Coelho, A. R., Rodrigues, S. M., Soares, M. M., & Camillo, G. N. (2014). Portador de lepra: impacto psicológico del diagnóstico. Psicologia & Sociedade, 26(2), 517-527.

Sousa, A. A., Oliveira, F. J. F., Jesus Costa, A. C. P., Neto, M. S., Oliveira Cavalcante, E. F., & Ferreira, A. G. N. (2013). Adesão ao tratamento da hanseníase por pacientes acompanhados em unidades básicas de saúde de Imperatriz-MA. SANARE-Revista de Políticas Públicas, 12(1).

Souza, A. O., & Martins, M. D. G. T. (2018). Aspectos afetivos e comportamentais do portador de hanseníase frente ao estigma e preconceito. Revista de Iniciação Científica da Universidade Vale do Rio Verde, 8(1).

Souza, J. F. M. (2014). O envelhecer institucionalizado de sujeitos sequelados pela Hanseníase da U/E Abrigo João Paulo II. Revista Kairós: Gerontologia, 17(1), 103-123.

Stafin, I., Guedes, V. R., & Mendes, S. U. R. (2018). Diagnóstico precoce de Hanseníase e ações estratégicas para a sua detecção. Revista de Patologia do Tocantins, 5(2), 67-73.

Tavares G. S. (2016). Produção científica da Enfermagem sobre as dificuldades vivenciadas por pessoas com hanseníase: uma revisão integrativa. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) -Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, Niteroi. Available from: https://app.uff.br/riuff/handle/1/2572.

Teixeira, C. S. S., Medeiros, D. S. D., Alencar, C. H., Ramos Júnior, A. N., & Heukelbach, J. (2019). Aspectos nutricionais de pessoas acometidas por hanseníase, entre 2001 e 2014, em municípios do semiárido brasileiro. Ciência & Saúde Coletiva, 24, 2431-2441.

Published

30/01/2021

How to Cite

SANTANA, R. da S.; SILVA, T. D. da .; MIRANDA, M. E. V. de .; SANTOS, J. M. dos .; SILVA, M. do A. F. S. e .; JANSEN, R. C. S. .; AMORIN, N. M. A. .; SOUSA, A. V. L. de; BARBOSA, M. M. F. .; DIAS, T. neta X. de C. .; COSTA, V. M. C. . Experience and feelings of patients with leprosy from a therapy center in Teresina-PI . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e53910112058, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.12058. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/12058. Acesso em: 15 apr. 2021.

Issue

Section

Health Sciences