Remote monitoring to address obesity by physical education professionals: an integrative review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.12222

Keywords:

Obesity; Biomedical technology; Mobile apps; Health promotion; Prevention of diseases; Telemonitoring; Physical exercise.

Abstract

Introduction: The world is in a pandemic situation due to COVID-19, an infectious disease that affects humans caused by the coronavirus, called SARS-CoV-2. Considering the increase in obesity during the pandemic in the Brazilian population, it is necessary to expand the capacity to assistance from the physical educator, seeking new health promotion strategies through guidelines for changing lifestyle habits. Objective: To identify which types of remote monitoring are used to perform remote physical exercise in obese individuals. Method: This is an integrative literature review carried out during the month of June 2020 in the National Library of Medicine database (PubMed), using the following descriptors: “Obesity”, “Biomedical Technology”, “Mobile applications”, “Health promotion”, “Disease prevention”, “Telemonitoring”, “Physical exercise”. The inclusion criteria defined for the selection of articles were: original articles, literature reviews (systematic, integrative or narrative) and experience reports, published between April 2014 and April 2020, in English and Portuguese, available in full and that presented the description of the steps / methods used for the intervention with remote physical exercise by physical educators. The exclusion criteria were: duplicity of articles, editorials, conference proceedings, case study and reflection articles; intervention by another professional. Results: The types of remote monitoring most used by physical educators in the treatment of obesity were: smartphone apps, text messages, e-mails, letters (sent by mail) and website. Conclusion: Remote interventions are effective for weight loss in the short term. In addition to weight loss, remote monitoring is favorable for increasing the frequency of physical activity and other behavioral changes in obese individuals.

Author Biographies

Heloá Costa Borim Christinelli, Universidade Estadual de Maringá

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Mestre em Tecnologia em Saúde pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR (2016). Possui graduação em Enfermagem pela Faculdade Estadual de Educação, Ciências e Letras de Paranavaí (2010), especialização em Assistência na Urgência e Emergência pela Faculdade Estadual de Educação, Ciências e Letras de Paranavaí (2013) e em Enfermagem do Trabalho pela Faculdade Itecne de Cascavel (2014). Docente do Colegiado de Enfermagem da UNESPAR - Campus de Paranavaí. Atuou como Docente no Departamento de Enfermagem na Universidade Estadual de Maringá e no curso de Medicina da UNICESUMAR. Possui experiência como Enfermeira na Estratégia Saúde da Família e na Assistência de Enfermagem Hospitalar.

Wesley Gabriel da Silva Alexandrino, Universidade Estadual do Paraná

Acadêmico do 4° ano do curso de Educação Física licenciatura da Universidade Estadual do Paraná. Participando como voluntário no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência - PIBID e do Programa Institucional de bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação - PIBITI, estagiário da Unespar no Programa Saúde do Trabalhador.

Greice Westphal, Universidade Estadual de Maringá

Aluna regular de Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação Associado em Educação Física UEM/UEL. Bolsista ATP-A/CNPQ Projeto: 443353/2016-6 Ensaio de Eficácia de um Programa de Orientação para Mudança de Hábitos alimentares e de Atividade Física em Adultos com Sobrepeso e Obesidade Abdominal de Três Países da América do Sul: Estudo BRAASUL, vinculado a Universidade Estadual de Maringá, pelo Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade-NEMO/HUM/UEM. Mestre pelo Curso de Ciências do Movimento Humano da Faculdade de Ciências de Saúde, pela Universidade Metodista de Piracicaba (2017) - Linha de pesquisa Avaliação e Reabilitação Funcional - Foi bolsista da(o): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Especialista em Educação Física Escolar, Recreação, Fisiologia do Exercício e Saúde pela Associação Catarinense de Ensino Faculdade Guilherme Guimbala (2011). Graduada em Educação Física pela Universidade do Vale do Itajaí (2010). Atualmente participa do Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO) na Universidade Estadual de Maringá (UEM) como membro do grupo de pesquisa. É integrante da Canadian Obesity Network (CON). É Coordenadora de Engajamento no programa ?Otimizando o Tratamento e Gerenciamento da Obesidade (OPTiMO)? em parceria com o MDBriefCase, em Toronto - Canadá. Bolsista técnica do laboratório NEMO pelo projeto: Ensaio de eficácia de um programa de orientação para a mudança de hábitos alimentares e de atividade física em adultos com sobrepeso e obesidade abdominal de três países da América do Sul: Estudo BRAASUL (Colômbia, Brasil e Chile). Atua principalmente nos seguintes temas: Obesidade, Fisiologia do Exercício, Avaliação e Reabilitação Funcional e Atividade Física.

Raquel Tomiazzi Utrila, Universidade Estadual de Maringá

Mestranda em enfermagem pela Universidade Estadual de Maringá. Enfermeira graduada em 2008 pela Universidade Paranaense. Especialista em Saúde Pública e Saúde da Família, pela Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Paranavaí, 2010. Membro de Conselho Municipal de Direitos da Criança e Adolescente de Paranavaí. Membro do Comitê Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional de Paranavaí. Membro da Coordenação Municipal Intersetorial do Programa Bolsa Família de Paranavaí. Atualmente Enfermeira Coordenadora de Vigilância Alimentar e Nutricional de Paranavaí.

Maria Luiza Costa Borim, Universidade Estadual de Maringá

Graduada em Educação Física Licenciatura pela Universidade Estadual de Maringá (2020), Graduanda em Educação Física Bacharelado pelo Centro universitário Leonardo da Vinci (2020). Vinculado a Universidade Estadual de Maringá, pelo Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade-NEMO/HUM/UEM. Aluna Não-Regular do Mestrado em Educação Física UEM, Na Disciplina de Metodologia do Ensino Superior (2020). Atualmente participa do Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO) na Universidade Estadual de Maringá (UEM) como membro do grupo de pesquisa. Vinculo empregatício com o Studio One More- acessória em musculação, como estagiaria, com carga horaria diária de 6 horas, 5 vezes na semana, desde 2019. Atua principalmente nos seguintes temas: Obesidade, Exercício Físico e Atividade Física.

Suelen Cristina Zandonadi Bernal, Universidade Estadual de Maringá

Chefe da Divisão de Internamento do Hospital Universitário de Maringá - HU/UEM. Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Estadual de Maringá - UEM (2006). Especialização em Enfermagem nas Emergências pela PUC-PR (2008). Mestrado em Enfermagem pela UEM (2018). Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem na urgência e emergência.

Igor Alisson Spagnol Pereira, Universidade Estadual de Maringá

Aluno regular de Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação Associado em Educação Física UEM/UEL. Graduado em Educação Física (Licenciatura) pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Bolsista de Iniciação Científica pela Universidade Estadual de Maringá - UEM (2017 - 2018). Bolsista de Iniciação Cientifica pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq (2018 - 2019). Integrante do Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO-UEM-HUM) vinculado ao Departamento de Educação Física UEM. 

Fernando Malentaqui Martins, Universidade Estadual de Maringá

Aluno regular de Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação Associado em Educação Física UEM/UEL Graduado em Educação Física pela Universidade Paranaense (2007). Especialização em Educação Especial. Atualmente participa do Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO) na Universidade Estadual de Maringá (UEM) como membro do grupo de pesquisa no projeto 443353/2016-6 Ensaio de Eficácia de um Programa de Orientação para Mudança de Hábitos alimentares e de Atividade Física em Adultos com Sobrepeso e Obesidade Abdominal de Três Países da América do Sul: Estudo BRAASUL, vinculado a Universidade Estadual de Maringá, pelo Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade-NEMO/HUM/UEM Coordenado pelo Prof° Dr.° Nelson Nardo Júnior.

Mario Moreira Castilho, Universidade Estadual de Maringá

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá- PR - (1992), Mestrado em Promoção da Saúde - Envelhecimento Ativo com o tema: Influência do Envelhecimento Sobre o Condicionamento Físico de Bombeiros Militares de Maringá - PR.- (2013). Orientador Professor Dr. Joaquim Martins Júnior. Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Física da UEM com o tema: Efeitos de um Programa Multiprofissional de Tratamento da Obesidade de Longa Duração Sobre Parâmetros Bioquímicos e de Aptidão Física em Adultos com Obesidade Severa. Orientador Professor Dr. Nelson Nardo Júnior. Participante do NEMO (Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade). Atualmente é Sargento - Polícia Militar do Estado do Paraná. Tem experiência na área de Educação Física, atuando principalmente nos projetos de: Obesidade, Maratona de Revezamento, Bombeiros por 24 horas, Prova Rústica Tiradentes, Dia Desafio e DUATLHON. 

Geison Schmidt Soares, Universidade Estadual de Maringá

Graduado em Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), iniciou suas experiências profissionais com atuação nas áreas de Natação, Musculação, Treinamento Funcional, Personal Trainer e Avaliação Física. Pós-graduado na especialização Lato Sensu em Educação Especial: Atendimento às Necessidades Especiais, pelo Instituto de Estudos Avançados e Pós-graduado na especialização Lato Sensu em Saúde Mental na Atenção Primária à Saúde, pela Escola de Saúde Pública do Paraná (ESPP). Atualmente participa do Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO) na Universidade Estadual de Maringá (UEM) como membro do grupo de pesquisa. Atua também como Profissional de Educação Física da Saúde no Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF - AB), pela Secretaria Municipal de Saúde de Maringá/PR. Em 2018, foi vice-presidente da CIPA - PSF/NASF. Atualmente, permanece atuando como Personal Trainer e também integra a Diretoria de Assistência e Promoção à Saúde como Gerente de Promoção e Prevenção em Saúde e Coordenação de NASF-AB no município de Maringá, bem como, coordena, integra e/ou intermedia a Rede de Assistência à Violência (RAV) de Maringá; Comitê de Prevenção e Pósvenção ao Suicídio; Comitê de Aleitamento Materno; Conselho Municipal de Esporte e Lazer (CMEL); Projeto Vida no Trânsito (PVT) no município de Maringá/PR e Projeto NEMO/HUM/UEM com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Maringá/PR. Atua principalmente nos seguintes temas: Promoção e Prevenção em Saúde, Obesidade, Fisiologia do Exercício, Avaliação e Reabilitação Funcional e Atividade Física. 

Michele Fernandes do Amaral, Universidade Estadual de Maringá

Aluna regular de Mestrado pelo programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde associado na Universidade Estadual de Maringá (UEM) previsão término em Março de (2022), linha de pesquisa ciências humanas. Especialista Lato sensu em Gestão de Pessoas pelo Instituto Paranaense de Maringá - Paraná (2015), e especialista em Terapia Cognitivo Comportamental (2018) e Pós-Graduanda em Neuropsicologia (2021) pela CAPACITAR - RS. Graduada em Psicologia pela Faculdade Metropolitana de Maringá ? Paraná (Centro Universitário UNIFAMMA) Possui experiência em gestão de empresas em recursos humanos, liderança, treinamento e desenvolvimento de pessoas. Atualmente é Sócia-proprietária na empresa Clínica Ingenium ? Psicologia e Desenvolvimento de pessoas desde Maio de 2015. Docente no Centro Universitário ? UNIFAMMA (2018). Atua como Psicóloga clínica e Organizacional (2015). Idealizadora do projeto privado Emagrecimente ? Treinamento cognitivo e comportamental para adultos com obesidade (2020). Participa do Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO) na Universidade Estadual de Maringá (UEM) como membro voluntário do grupo de pesquisa (2018).

Maria Antonia Ramos Costa, Universidade Estadual do Paraná

Doutora em Enfermagem pela Universidade Estadual de Maringá-UEM.Mestrado pela Universidade Estadual Paulista - Júlio de Mesquita Filho (2002)-Geografia-Planejamento Ambiental/saúde. Possui graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Faculdade Estadual de Educação, Ciências e Letras de Paranavaí, hoje Universidade Estadual do Parana e graduação em Licenciatura em Ciências, especialização em Saúde Publica pela Universidade São Camilo(1991) .É Docente Adjunto do Curso de Enfermagem da Universidade Estadual do Paraná-UNESPAR- Campus Paranavaí-Pr. Atualmente é Coordenadora do Comite de Ética me Pesquisa com Seres Humanos da UNESPAR. . Coordenou o Projeto da Universidade Sem Fronteiras: NÚCLEO MULTIPROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE (NUMEPS)- 2018-2019. Coordenadora do Programa Saúde do Trabalhador da UNESPAR desde 2015.Tem experiência na área de Educação na Enfermagem, atuando especialmente nas áreas de graduação e pós-graduação, educação permanente de profissionais de saúde, atenção a saúde e gestão do cuidado. Vice-líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas Multidisciplinares em Políticas, Avaliação e Atenção em Saúde -NEPEMAAS-UNESPAR/CNPq e membro do Grupo de pesquisa: Núcleo de Pesquisa, Prática e ensino em gestão em saúde - NUPPEGES - UEM/CNPq.

Nelson Nardo Junior, Universidade Estadual de Maringá

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - FCT - Pres. Prudente-SP (1994), mestrado em Ciências da Motricidade pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - IB - Rio Claro-SP (1998) e doutorado em Nutrição Humana Aplicada pela Universidade de São Paulo (2005). Realizou, no período de 2011-2012, estágio de pós-doutorado na University of Ottawa-Canada na Behavioral and Metabolic Research Unit e no ano de 2015 no Research Institute do Children's Hospital of Eastern Ontario. Professor associado da Universidade Estadual de Maringá, Coordenador do Programa Associado de Pós-Graduação em Educação Física UEM/UEL no período 2012-2014, Coordenador do Núcleo de Estudos Multiprofissional da Obesidade (NEMO) e integrante da Canadian Obesity Network (CON). Diretor adjunto do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Estadual de Maringá (2016-2020). Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase na área da Atividade Física relacionada à Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: Promoção da Saúde, prevenção e tratamento de doenças cronicas não transmissíveis, tratamento multiprofissional da obesidade e doenças associadas, atividade física, aptidão física, composição corporal e controle metabólico.

Carlos Alexandre Molena Fernandes, Universidade Estadual de Maringá

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (2003), Especialização em Promoção à Saúde do Homem (2004), Mestrado em Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Maringá (2006) e Doutorado em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Estadual de Maringá (2010). Docente Adjunto C da UNESPAR (Universidade Estadual do Paraná - Campus de Paranavaí). Atualmente é professor permanente no programa de Pós-Graduação Stricto Sensu (Mestrado e Doutorado em Enfermagem) da Universidade Estadual de Maringá - UEM. Ministra as Disciplinas de Fisiologia do Exercício; Nutrição Esportiva; Epidemiologia, Bioestatística e Prevenção e Tratamento não Farmacológico das Doenças Crônicas. Líder do Grupo de Pesquisa NEPEMAAS (Núcleo de Estudos e Pesquisas Multidisciplinares em Políticas, Avaliação e Atenção em Saúde). Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Promoção à Saúde do Homem, atuando principalmente nos seguintes temas: Epidemiologia, Produtos Naturais, Doenças Crônicas (Diabetes, Hipertensão, Obesidade e Síndrome Metabólica), Atividade física e Saúde e Fisiologia do Exercício. 

References

Brasil. Ministério da Saude, B. (2019). Vigitel Brasil 2018: Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquerito telefônico. In G. Estatística e Informação em Saúde.

Burden, S. J., Rademaker, J., Weedon, B. D., Whaymand, L., Dawes, H., & Jones, A. (2020). Associations of Global Country Profiles and Modifiable Risk Factors with COVID-19 Cases and Deaths. SSRN Electronic Journal. https://doi.org/10.2139/ssrn.3627258

Caci, G., Albini, A., Malerba, M., Noonan, D. M., Pochetti, P., & Polosa, R. (2020). COVID-19 and Obesity: Dangerous Liaisons. Journal of Clinical Medicine, 9(8), 2511. https://doi.org/10.3390/jcm9082511

Castilho, M. M., Westphal, G., Pereira, I. A. S., Martins, F. M., Bim, R. H., Thon, R. A., Moreira, V. F. R., Bevilaqua, C. A., Meireles, K. B., Okawa, R. T. P., & Júnior, N. N. (2021). Teste de caminhada de 6 minutos (tc6m) na obesidade severa: considerações. Revista Valore, 5(e-555).

Castilho, M. M., Westphal, G., Pereira, I. A. S., Martins, F. M., Meireles, K. B., & Nardo Junior, N. (2021). Efeitos de um programa multiprofissional de tratamento da obesidade no ambiente aquático em adolescentes acompanhados ou não de suas mães. Research, Society and Development, 10(1), e34010111929. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11929

Castilho, M. M., Westphal, G., Thon, R. A., Pereira, I. A. S., Martins, F. M., Amaral, M. F. do, Okawa, R. T. P., & Nardo Junior, N. (2021). Efeitos de um programa multiprofissional de tratamento da obesidade no ambiente aquático em adultos com obesidade severa. Research, Society and Development, 10(1), e12910111636. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11636

Chen, P., Mao, L., Nassis, G. P., Harmer, P., Ainsworth, B. E., & Li, F. (2020). Coronavirus disease (COVID-19): The need to maintain regular physical activity while taking precautions. Journal of Sport and Health Science, 9(2), 103–104. https://doi.org/10.1016/j.jshs.2020.02.001

Christinelli, H. C. B., Souza, J. M. S. de, Costa, M. A. R., Teston, É. F., Borim, M. L. C., & Fernandes, C. A. M. (2020). Effectiveness of a dietary re-education and physical activity program on obesity. Revista gaucha de enfermagem, 41, e20190213. https://doi.org/10.1590/1983-1447.2020.20190213

Christinelli, H. C. B., Westphal, G., Nardo Junior, N., Borim, M. L. C., Costa, M. A. R., & Fernandes, C. A. M. (2021). Nutritional status and body composition in individuals with overweight or obesity using usual and unusual indicators. Research, Society and Development, 10(1), e4910111339. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11339

De Alves, T. A., Fernandes, J. A., Da Silva, C. S., Sousa, L. A., De Carvalho, A. B. L., Da Silva, I. Z. F., & Pontes, J. A. F. (2016). Auto-percepção do papel do profissional de educação física no combate à obesidade: Um estudo piloto. Motricidade, 12, 30–41.

Dimer, N. A., Canto-Soares, N. do, Santos-Teixeira, L. dos, & Goulart, B. N. G. de. (2020). Pandemia do COVID-19 e implementação de telefonoaudiologia para pacientes em domicílio: relato de experiência. CoDAS, 32(3), e20200144. https://doi.org/10.1590/2317-1782/20192020144

Direito, A., Carraça, E., Rawstorn, J., Whittaker, R., & Maddison, R. (2017). mHealth Technologies to Influence Physical Activity and Sedentary Behaviors: Behavior Change Techniques, Systematic Review and Meta-Analysis of Randomized Controlled Trials. Annals of Behavioral Medicine, 51(2), 226–239. https://doi.org/10.1007/s12160-016-9846-0

Finer, N., Garnett, S. P., & Bruun, J. M. (2020). COVID‐19 and obesity. Clinical Obesity, 10(3). https://doi.org/10.1111/cob.12365

Flores-Mateo, G., Bamidis, P., Eugenio Santoro, E., & DiFilippo, K. (2015). Mobile Phone Apps to Promote Weight Loss and Increase Physical Activity: A Systematic Review and Meta-Analysis. Journal of Medical Internet Research, 17(11).

Godino, J. G., Merchant, G., Norman, G. J., Donohue, M. C., Marshall, S. J., Fowler, J. H., Calfas, K. J., Huang, J. S., Rock, C. L., Griswold, W. G., Gupta, A., Raab, F., Fogg, B. J., Robinson, T. N., & Patrick, K. (2016). Using social and mobile tools for weight loss in overweight and obese young adults (Project SMART): a 2 year, parallel-group, randomised, controlled trial. The Lancet Diabetes & Endocrinology, 4(9), 747–755. https://doi.org/10.1016/S2213-8587(16)30105-X

Hartmann, C., & Lopes, G. (2020). Reconhecimento Do Profissional De Educação Física Pelo Conselho Nacional De Saúde: Intervenção Recomendações Sobre Condutas E Procedimentos Na Atenção Básica À Saúde. In Revista Científica Cognitionis. https://doi.org/10.38087/2595.8801.12

Harzheim, E., Martins, C., Wollmann, L., Pedebos, L. A., Faller, L. de A., Marques, M. D. C., Minei, T. S. S., da Cunha, C. R. H., Telles, L. F., de Moura, L. J. N., Leal, M. H., Rodrigues, A. S., Rech, M. R. A., & D’avila, O. P. (2020). Federal actions to support and strengthen local efforts to combat COVID-19: Primary health care (PHC) in the driver’s seat. Ciencia e Saude Coletiva, 25, 2493–2497. https://doi.org/10.1590/1413-81232020256.1.11492020

Haufe, S., Kerling, A., Protte, G., Bayerle, P., Stenner, H. T., Rolff, S., Sundermeier, T., Kück, M., Ensslen, R., Nachbar, L., Lauenstein, D., Böthig, D., Bara, C., Hanke, A. A., Terkamp, C., Stiesch, M., Hilfiker-Kleiner, D., Haverich, A., & Tegtbur, U. (2019). Telemonitoring-supported exercise training, metabolic syndrome severity, and work ability in company employees: a randomised controlled trial. The Lancet Public Health, 4(7), e343–e352. https://doi.org/10.1016/S2468-2667(19)30075-1

IBGE. (2018). PNAD Contínua TIC 2017: Internet chega a três em cada quatro domicílios do país. Agência IBGE notícias. https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/23445-pnad-continua-tic-2017-internet-chega-a-tres-em-cada-quatro-domicilios-do-pais

Kim, H. N., & Seo, K. (2020). Smartphone-based health program for improving physical activity and tackling obesity for young adults: A systematic review and meta-analysis. International Journal of Environmental Research and Public Health, 17(1). https://doi.org/10.3390/ijerph17010015

Malta, D. C., Szwarcwald, C. L., Barros, M. B. de A., Gomes, C. S., Machado, Í. E., Souza Júnior, P. R. B. de, Romero, D. E., Lima, M. G., Damacena, G. N., Pina, M. de F., Freitas, M. I. de F., Werneck, A. O., Silva, D. R. P. da, Azevedo, L. O., & Gracie, R. (2020). The COVID-19 Pandemic and changes in adult Brazilian lifestyles: a cross-sectional study, 2020. Epidemiologia e servicos de saude : revista do Sistema Unico de Saude do Brasil, 29(4), e2020407. https://doi.org/10.1590/S1679-49742020000400026

Mera, A., Tabares, E., Montoya, S., Muñoz, D., & Monsalve, F. (2020). Recomendaciones prácticas para evitar el desacondicionamiento físico durante el confinamiento por pandemia asociada a COVID-19 Practical recommendations to avoid physical deconditioning during confinement due to pandemic associated with COVID-19. Universidad y Salud, 22(2), 166–177.

Monteiro, C. A. (2018). A Epidemiologia da Obesidade. 15–30.

Wolrd Health Organization (2018). The top 10 causes of death. https://www.who.int/en/news-room/fact-sheets/detail/the-top-10-causes-of-death

Pereira, I. A. S., Martins, F. M., Westphal, G., Castilho, M. M., & Nardo Junior, N. (2021). Programas multiprofissionais de tratamento da obesidade com metas de perda de peso definidas: uma revisão sistemática da literatura. Research, Society and Development, 10(1), e24710111779. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11779

Petrilli, C., Jones, S., Yang, J., Rajagopalan, H., O’Donnell, L., Chernyak, Y., Tobin, K., Cerfolio, R., Francois, F., & Horwitz, L. (2020). Factors associated with hospitalization and critical illness among 4,103 patients with COVID-19 disease in New York City. Bmj. https://doi.org/10.1101/2020.04.08.20057794

Romeo, A., Edney, S., Plotnikoff, R., Curtis, R., Ryan, J., Sanders, I., Crozier, A., & Maher, C. (2019). Can smartphone apps increase physical activity? systematic review and meta-analysis. Journal of Medical Internet Research, 21(3). https://doi.org/10.2196/12053

Schoeppe, S., Alley, S., Van Lippevelde, W., Bray, N. A., Williams, S. L., Duncan, M. J., & Vandelanotte, C. (2016). Efficacy of interventions that use apps to improve diet, physical activity and sedentary behaviour: A systematic review. International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity, 13(1). https://doi.org/10.1186/s12966-016-0454-y

Soares, C. B., Hoga, L. A., Peduzzi, M., Sangaleti, C., Yonekura, T., Silva, D. R. A. D., Dutra, V. F. D., Oliveira, R. M. P., Zoltowski, A. P. C., Costa, A. B., Teixeira, M. A. P., Koller, S. H. S. H., Grau, D. E. F. E., Evidência, D. E. R. D. E., Souza, M. T. De, Dias, M., Carvalho, R. De, Ercole, F. F., Melo, L. S. de, … Trevizan, M. A. (2010). Revisão Integrativa versus Revisão Sistemática. Reme: Revista Mineira de Enfermagem, 8(1), 102–106. https://doi.org/10.1590/S1679-45082010RW1134

Tong, H. L., Coiera, E., Tong, W., Wang, Y., Quiroz, J. C., Martin, P., & Laranjo, L. (2019). Efficacy of a mobile social networking intervention in promoting physical activity: Quasi-experimental study. JMIR mHealth and uHealth, 7(3). https://doi.org/10.2196/12181

Wang, Y., Xue, H., Huang, Y., Huang, L., & Zhang, D. (2017). A Systematic Review of Application and Effectiveness of mHealth Interventions for Obesity. Advances in Nutrition, 8(3), 449–462.

Westphal, G., Baruki, S. B. S., Mori, T. A. de, Montebello, M. I. de L., & Pazzianotto-Forti, E. M. (2020). Effects of Individualized Functional Training on the Physical Fitness of Women with Obesity. Lecturas: Educación Física y Deportes, 25(268), 61–75. https://doi.org/10.46642/efd.v25i268.2084

Westphal, G., Soares, G. S., Vespasiano, B. de S., Christinelli, H. C. B., Pereira, I. A. S., Castilho, M. M., Martins, F. M., & Nardo Junior, N. (2021). Taxa metabólica basal de adolescentes com sobrepeso ou obesidade. Research, Society and Development, 10(1), e35010111964. https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11964

World Health Organization. (2015). Controlling the global obesity epidemic. World Health Organization, 7(1), 1–2. http://www.who.int/nutrition/topics/obesity/en/

World Health Organization (WHO). (2020). IHR Procedures concerning public health emergencies of international concern (PHEIC). https://www.who.int/ihr/procedures/pheic/en/

Published

24/01/2021

How to Cite

CHRISTINELLI, H. C. B. .; ALEXANDRINO, W. G. da S. .; WESTPHAL, G.; UTRILA, R. T. .; BORIM, M. L. C. .; BERNAL, S. C. Z. .; PEREIRA, I. A. S. .; MARTINS, F. M. .; CASTILHO, M. M. .; SOARES, G. S. .; AMARAL, M. F. do .; COSTA, M. A. R. .; NARDO JUNIOR, N. .; FERNANDES, C. A. M. . Remote monitoring to address obesity by physical education professionals: an integrative review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e49910112222, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.12222. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/12222. Acesso em: 28 feb. 2021.

Issue

Section

Review Article