Accidents in early childhood: nursing contributions in the construction of preventive orientations

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i2.12415

Keywords:

Accident Prevention; Nursing Care; Child.

Abstract

Identify the main accidents that affect children in early childhood and propose preventive guidance to parents or guardians in order to minimize the incidence of accidents and reduce any damage to the child's health. This is a cross-sectional, descriptive study with a quantitative approach, carried out with children aged zero to six years attended at a trauma reference hospital in a capital of southern Brazil, from July to August 2020. The results showed that the profile of children affected by accidents is predominantly male (55.2%), with an average age of 3.4 years and falling is the main incident that takes children to emergency services, corresponding to 69.1%. Based on the results evidenced and the survey of the most prevalent accident profile, an educational material was prepared to guide parents, family members and caregivers in the prevention of future accidents. It is concluded that children are exposed daily to innumerable risks, being essential the role of the professional nurse in health education actions for accident prevention in order to disseminate knowledge and reduce injuries.

Author Biographies

Danielle de Fátima Magalhães, Universidade Positivo

Discente no curso de graduação em Enfermagem, Universidade Positivo, Curitiba, PR, Brasil

Kwanna Fiuza de Toledo Nobre, Universidade Positivo

Discente no curso de graduação em Enfermagem, Universidade Positivo, Curitiba, PR, Brasil

Laís Carolini Theis, Universidade Positivo

Enfermeira. Doutoranda em Ciências da Saúde. Docente do curso de graduação em Enfermagem, Universidade Positivo, Curitiba, PR, Brasil

Luciane Favero Basegio, Complexo Hospital de Clínica da Universidade Federal do Paraná

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. 

References

Amorim, E. S., Silva, A. R., Lima, E. O. & Mendonça, P. M. R. (2017). Perfil epidemiológico de crianças vítimas de trauma cranioencefálico. Rev. Enfermagem UFPE online, 11(10), 4150-617.

Araújo, A. R., Gubert, F. A., Tomé M. A. B. G., Martins, M.C., Fontenele, N. L., & Barros, .E. C. (2017). Prevenção de acidentes em uma creche: experiência com pais, professores e pré-escolares. Rev. de Enfermagem UFPE online, 11(4), 1671-8.

Brasil. Ministério da Saúde. .(2017a). Acidentes e violência. Brasília, DF. Recuperado em: http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/acidentes-e-violencias.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. (2012). Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, Brasília, DF.

Brasil. Ministério da Saúde. Datasus. (2017b). Informações de saúde. Morbidade hospitalar de SUS por causas externas – por local de determinação. Brasília, DF. Recuperado em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sih/cnv/fiuf.def.

Brasil. Ministério da Saúde. Datasus. (2017c). Informações de saúde. Óbitos por causas externas. Brasília, DF. Recuperado em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sim/cnv/ext10uf.def.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. (2018). Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança: orientações para implementação. Brasília, DF.

Brasil. Ministério da Saúde. (2019). Viva Inquérito 2017: Vigilância de Violências e Acidentes em Serviços Sentinelas de Urgência e Emergência – Capitais e Município.Brasília, DF. Recuperado em: https://www.saude.gov.br/images/pdf/2019/dezembro/05/viva-inquerito-2017.pdf.

Barcelos, R. S., Santos, I. S., Matijasevich, A., Barros, A. J. D., Barros, F. C., França, G. V. A., & Silva, V. L S. (2017). Acidentes por quedas, cortes e queimaduras em crianças de 0-4 anos: coorte de nascimentos de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, 2004. Cadernos de Saúde Pública, 33(2), e00139115.

doi:10.1590/0102-311x00139115.

Brito, M. A., Melo, A. M. N., Veras, I. C., Oliveira, C. M. S., Bezerra, M. A. R., & Rocha, S.S. (2017). Fatores de risco no ambiente no ambiente doméstico para quedas em crianças menores de cinco anos. Rev. Gaúcha de Enfermagem, 38(3), e2017-0001. doi: 10.1590/1983-1447.2017.03.2017-0001.

Criança Segura. (2020). Casa segura. Recuperado em: https://criancasegura.org.br/.

Faria, C. G., Queiroz, D. B., Matias,,O. M., & Melo, T.P. (2018). Principais causas de internação por acidentes domésticos na infância em um hospital Universitário do Oeste do Paraná. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research, 22(2), 103-109.

Filócomo, F. R. F., Harada, M. J. C. S., Mantovani, R., & Ohara, C. V. S. (2017). Perfil dos acidentes na infância e adolescência atendidos em um hospital público. Acta Paulista de Enfermagem, 30(3), 287-294. doi:10.1590/1982-0194201700044.

Pereira A.S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R.. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Recuperado de: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1.

Rodrigues, G. V. B., Cortez , E. A., Almeida, Y. S.& Santos, E. C. G. (2020). . Permanent health education in urgency and emergency services: an integrating review. Research, Society and Development, 9(8), p. e14985269. doi: 10.33448/rsd-v9i8.5269.

Santos, T. C., Ghisi, G.C., Fachini, J.S., Dias Junior, G., & Santos Junior, J. R. (2018). Perfil epidemiológico das internações por acidentes domiciliares em um hospital pediátrico da região Sul do Brasil. Arquivos Catarinenses de Medicina, 47(4), 29-38.

Silva, L. S. R., Silva, T.A., Santos, C. M., Pereira, L. R. S., Correia, N. S., & Silva, A. C. A. (2017a). Mortalidade infantil relacionada a diversos tipos de acidentes por causas externas. Rev. de Enfermagem UFPE online, 11(5), 2098-105.

Silva, M. F., Fontinele, D. R. S., Oliveira, A.V. S., Bezerra, M. A. R., & Rocha, S. S. (2017). Fatores determinantes para a ocorrência de acidentes domésticos na primeira infância. Journal of Human Growth and Development, 27(1), 10-18. Doi:10.7322/jhgd.127643.

Silva, J. S. & Fernandes, K. S. (2019). Acidentes domésticos mais frequentes em crianças. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem), Centro Universitário do Planalto Central Aparecido dos Santos, Brasília, 2019.

Simas, V. F. C. & Souza, A. S. (2019). Crianças hospitalizadas vítimas de acidentes na primeira infância. Revista Pró-UniverSUS, 10, (1), 25-28.

World Health Organization (WHO). (2009). Glossary of Patient Safety Concepts and References. The Conceptual Framework for the International Classification for Patient Safety, Technical Annex 2, version 1.1. Recuperado em: https://www.who.int/patientsafety/taxonomy/icps_technical_annex2.pdf.

Published

10/02/2021

How to Cite

MAGALHÃES, D. de F. .; NOBRE, K. F. de T. .; THEIS, L. C.; BASEGIO, L. F. . Accidents in early childhood: nursing contributions in the construction of preventive orientations. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 2, p. e21010212415, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i2.12415. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/12415. Acesso em: 2 mar. 2024.

Issue

Section

Health Sciences