Gray Water Treatment in Controlled Agricultural Production Unit associated with Hydrocyclone

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.12884

Keywords:

Grey water; Semiarid region; Reuse.

Abstract

Water is a key resource for urban, industrial and agricultural development, especially in the semi-arid region, where it is a scarce factor. In addition to the problem of the amount of water available to the population, some factors further hinder its availability, such as the discharge of untreated or improperly treated sewage, industrial and agricultural effluents and chemicals such as fertilizers. In this wake, it is pointed out that gray water, in semi-arid regions, tends to be exacerbatedly used, as it is a viable and sustainable alternative for water treatment. It should be noted that the parameters analyzed for the gray waters collected from the observation points of the units were: Electrical Conductivity (EC), pH, Turbidity and Dissolved Oxygen (OD). Thus, in light of the above, this article seeks to evaluate Units of Controlled Agricultural Production / UPAC with and without the presence of hydrocyclone in the process of treating gray water generated in a public laundry in the municipality of Cabaceiras, aiming at the reuse of Water.

Author Biographies

Rubenia de Oliveira Costa, Universidade Federal de Campina Grande

Professora da Unidade Acadêmica de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Campina Grande - Campus Sousa. Doutoranda em Engenharia de Processos pela Universidade Federal de Campina Grande; Mestre em Sistemas Agroindustriais pela Universidade Federal de Campina Grande (2016), Graduada em Administração pela Universidade Federal da Paraíba (2015).Professora substituta da Unidade Acadêmica de Ciências e Tecnologia Ambiental da Universidade Federal de Campina Grande (2016-2018).Tem experiência nas áreas de Administração e Economia, com ênfase em Administração da Produção e Operações, Economia Rural, Empreendedorismo e Sustentabilidade.

Altevir Paula de Medeiros, Universidade Federal de Campina Grande

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2004) e mestrado em Ciência Animal pela Universidade Federal Rural do Semiárido (2011). Atualmente é doutorando em Engenharia de Processos pela Universidade Federal de Campina Grande - UFCG. Exerce também os cargos de Professor Colaborador da UFCG (Campus Pombal), é Professor do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e Biólogo da Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA. Apresenta trabalhos com piscicultura, apicultura, meliponicultura e bioquímica de proteínas. Tem experiência na área de análises físico-químicas e microbiológicas em alimentos, Apicultura, meliponicultura, gestão da qualidade em laboratórios, consultorias ambientais, atuando principalmente nos seguintes temas: meio ambiente, consultoria, licenciamento ambiental e controle da qualidade.

José Jefferson da Silva Nascimento, Universidade Federal de Campina Grande

Possui graduação em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal da Paraíba (1988), mestrado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal da Paraíba (1995) e doutorado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal da Paraíba (2002), também com formação em geração solar fotovoltaica: projeto, legislação e instalação. Atualmente é PROFESOR TITULAR da Universidade Federal de Campina Grande e também docente e orientador de Doutorado no Programa de pós graduação em Engenharia de Processos. Tem experiência na área de Engenharia de Materiais e Metalúrgica, com ênfase em Cerâmicos, atuando principalmente nos seguintes temas: secagem, experimental, cerâmica, simulação, fluidodinamica.

Ricardo de Andrade Medronho, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Ricardo de Andrade Medronho é Professor Emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), desde 2018. De 1976 a 2017, foi Professor Titular, Professor Adjunto, Professor Assistente e Auxiliar de Ensino do Departamento de Engenharia Química da Escola de Química da UFRJ. Ministra cursos na graduação das Engenharias Química, de Bioprocessos e de Alimentos e na pós-graduação no Programa de Engenharia dos Processos Químicos e Bioquímicos. Graduado em Engenharia Química na Escola de Química/UFRJ, em 1974, concluiu seu Mestrado na COPPE/UFRJ, em 1979, e seu Doutorado na University of Bradford/Inglaterra, em 1984. Foi Pesquisador Visitante do GBF-Gesellschaft für Biotechnologische Forschung/Alemanha, entre 1998 e 2000. Suas áreas de pesquisa se concentram, principalmente, nos seguintes temas: CFD - fluidodinâmica computacional; separação sólido/fluido; dispersão de gases; e processos biotecnológicos com células animais. Já orientou e segue orientando dezenas de teses doutorado, dissertações de mestrado e trabalhos de final decurso, além de inúmeros alunos de iniciação científica. É autor de capítulos de livros e de centenas de trabalhos científicos. Na área de administração educacional, foi membro do CEG-Conselho de Ensino de Graduação da UFRJ, de 1985 a 1991, foi Chefe do Departamento de Engenharia Química da Escola de Química /UFRJ, de outubro de l987 a outubro de l989, foi Diretor da Escola de Química/UFRJ, de janeiro de 1990 a janeiro de 1994e foi Superintendente Geral de Ensino de Graduação e Corpo Discente/UFRJ de julho de 1994 a março de 1998.Foi, de junho de 2007 a junho de 2011, membro do Conselho Universitário da UFRJ e, de setembro de 2009 a junho de 2011, Presidente da Comissão de Ensino e Títulos do Conselho Universitário da UFRJ. Foi Coordenador de Avaliação Institucional da UFRJ, de 2019 a 2020, e Presidente do Conselho Superior da ABEQ ? Associação Brasileira de Engenharia Química, de 2019 a 2020. Atualmente, é membro do Conselho Superior da ABEQ, de 2021 a 2022 e representante dos Professores Eméritos no Conselho Universitário da UFRJ, de 2020 a 2024.

Osvaldo Soares da Silva , Universidade Federal de Campina Grande

Professor Associado I na Unidade Acadêmica de Engenharia de Alimentos - CTRN da Universidade Federal de Campina Grande. Possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal da Paraíba/C. Grande (1992), mestrado em Engenharia Química pela Universidade Federal da Paraíba/C. Grande (1996) e doutorado em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Campinas (2003). Atuou como pesquisador PRODOC e bolsista DCR no Programa de Doutorado em Engenharia de Processos da Universidade Federal de Campina Grande e é Revisor de periódico Brazilian Journal of Food Technology. Tem experiência na área de Engenharia Química e Engenharia de Alimentos, com ênfase em Sistemas Particulados, atuando principalmente nos seguintes temas: sistemas de atomização, processamento de plantas medicinais, recobrimento de partículas, fluidodinâmica e secagem de frutas tropicais, resíduos agroindustriais e extratos fitoterápiocs em leito de jorro, leito fluidizado e secador por atomização.

Herllange Chaves de Brito, Universidade Federal de Campina Grande

Mestre em Engenharia Urbana e Ambiental pela Universidade Federal da Paraíba (2012) e graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal da Paraíba (2005). Especialista em Light Design - Projetos Luminotécnico pela Universidade Castelo Branco-RJ (2008). Professora da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) - Campus Pombal (2016). Foi professora substituta da Universidade de Federal da Paraíba - UFPB (2007-2009), Professora Assistente do Centro Universitário de João Pessoa -UNJPÊ (2007-2013) e Professora Substituta do IFPB-CG (2013-2015). De 2005 até 2015 atuou como Sócia Diretora da empresa Arquitetura Criativa.

Aline Costa Ferreira, Universidade Federal de Campina Grande

Possui graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Campina Grande (2007), Especialista em Desenvolvimento Sustentável para o Semiárido Brasileiro, Especialista em Gestão da Agroindústria Sucroalcooleira, Mestre em Irrigação e Drenagem pela UFCG (2009) e Doutora em Irrigação e Drenagem pela UFCG, Professora das disciplinas de Fotogrametria e Desenho técnico do Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar/CCTA da Universidade Federal de Campina Grande/UFCG. Experiência na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em Engenharia Agrícola, atuando principalmente nos seguintes temas: Desenho Técnico, Sensoriamento Remoto, Geoprocessamento, Conservação do Solo e da Água, Manejo Integrado de Bacias, Desenvolvimento Sustentável, Barragem Subterrânea, Reúso de Águas, Fitorremediação, Irrigação e Drenagem, Técnicas Alternativas de Drenagem e etc.

Vicente Saraiva dos Santos Neto , Universidade Federal de Campina Grande

Graduação em Farmácia pela Faculdade Santa Maria - PB (2014), Especialização em Analises clinicas e Microbiologia - Universidade Candido Mendes (2017), Especialização em Micropolítica da Gestão e Trabalho em Saúde do Sistema Único de Saúde - Universidade Federal Fluminense (2019), Mestrado profissional em Sistemas Agroindustriais (concentração em toxicologia) - Universidade Federal de Campina Grande, UFCG (2019). Atualmente é farmacêutico - Assistência Farmacêutica do município de Acopiara e professor das Faculdades: Faculdades Integradas do Ceará e Faculdade São Francisco. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: atenção farmacêutica, uso de medicamentos, boas práticas, farmacoterapia, farmacologia e toxicologia.

Patrício Borges Maracajá, Universidade Federal de Campina Grande

Engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal da Paraíba concluído em (1981) e Graduado em Teologia pelo Cenpacre (2007), efetuou o doutorado (1991 - 1995) recebendo o titulo de Doutor Engenheiro Agrônomo pela Universidad de Córdoba - España em (1995) que foi Convalidado pela USP ESALQ - Piracicaba - SP em 1996 como o titulo de D. Sc.: Entomologia . Conceito CAPES 7. Trabalhou na Extensão na Secretaria de Agricultura da PB e Projeto Sertanejo em Picuí - PB e Campina Grande - PB, ensinou na UEPB - Universidade Estadual da Paraiba (Campus II Lagoa Seca - PB), na ESAM atualmente UFERSA - Universidade Federal do Semiárido no Campus de Mossoró - RN) e aposentou-se como professor Titular da Universidade Federal de Campina Grande - CCTA - Campus de Pombal - PB, Atualmente é professor visitante do CCJS da UFCG de Sousa - PB. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase Agroecologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Adubação orgânica, Apicultura e Abelhas Nativas.

Francisco das Chagas Bezerra Neto, Universidade Federal de Campina Grande

Graduando em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal de Campina Grande-UFCG, Professor de Geografia do Pré-Vestibular Solidário, Aluno PIBIC do projeto de pesquisa Análise da Evolução do Índice de Desenvolvimento Humano de Sousa-PB. Membro de corpos editoriais da Editora Verde (Grupo Verde de Agroecologia e Abelha - GVAA), nas revistas: Revista Brasileira de Direito e Gestão Pública, Caderno Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável e Revista Brasileira de Filosofia e História. É membro dos Grupos de Pesquisa: Abelhas no Semiárido, Grupo Verde de Agroecologia e Abelhas, Proteção de Plantas na Agricultura Sustentável. Atuou como: Extensionista e Pesquisador do projeto de extensão Pré-Vestibular Solidário(2018), Monitor de Introdução ao Estudo do Direito I e II na Universidade Federal de Campina Grande-UFCG(2019).

References

APHA. American Public Health Association. (2005). Standard methods for the examination ofwater and watwater, 21st ed. Washington.

Baracuhy, V. S., Pereira, J. P., Ferreira, A. C., Silva, V. F., & Schiel, N. (2015). Eficiência na remoção de coliformes em águas cinza através da fitorremediação. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 10(1), 57-61.

Brasil, Conselho Nacional do Meio Ambiente. (2005). Resolução n°54 e n° 357 /2005, de 17 de março de 2005. Classificação de águas, doces, salobras e salinas do Território Nacional. Acesso em 25 junho 2018, em <http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=459>.

Carrasqueira, L. S. et al. (2019). Reuso de águas cinzas em empreendimentos comerciais: um estudo de caso em edifício hoteleiro de Belo Horizonte/Reuse of gray water in commercial projects: a case study in a hotel building in Belo Horizonte. Brazilian Journal of Development, v. 5, n. 7, p. 10028-10035.

Chernicharo, C. (2007) Reatores anaeróbios. Série: Princípios do tratamento biológico de águas residuárias, V 5. Belo Horizonte: Departamento de Engenharia Sanitária – UFMG.

Cruz, O. C. da, & Zanini, J. R. (2010). Eficiência de um hidrociclone de geometria rietema para pré-filtragem de água para irrigação. Revista de Engenharia Agrícola, v.30, n.4, p.637-645, jul./ago.

Cruz, L. M. DE O. (2013). TANQUE SÉPTICO SEGUIDO DE FILTRO DE AREIA

PARA TRATAMENTO DE ESGOTO DOMÉSTICO. Universidade Estadual de

Campinas: Faculdade de Engenharia Civil Arquitetura e Urbanismo, Tese de

Doutorado.

Dantas, P. R. et al. (2019). Reuso de água cinza tratada em sistema de alagado construído com resíduos da construção civil. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 14, n. 1, p. 62-68.

Ferreira, A. C. (2013). Unidade de Produção Agrícola Irrigada com Águas Cinzas de Lavanderia Pública no Semiárido Paraibano. (Doutorado em Engenharia Agrícola) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, Paraíba.

Galbiati, A. F. (2009). Tratamento Domiciliar de Águas Negras através de Tanque de Evapotranspiração. 38f. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Centro de Ciências Exatas e Tecnologia. Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

Gregorio, M. A. (2019). Caracterização das águas dos escoamentos pluviais, por meio do modelo analítico probabilístico e da avaliação do índice de qualidade da água (IQA-AP): estudo de caso do Ribeirão das Anhumas- Campinas- SP. Tese (doutorado) – Universidade Estadual de Campinas – Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2019). Cidades e Estados no Brasil. Acesso em 13 junho 2020, em <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pb/cabaceiras/panorama>.

Keller, J., & Bliesner, R. D. (1990). Sprinkler and trickle irrigation. New York: Van Nostrand Reinhold, 652 p.

Magnan, R. B. (2010). Análise da viabilidade técnica e financeira da substituição do coagulante cloreto férrico por policloreto de alumínio durante o processo físico-químico no tratamento de efluente de abatedouro avícola. Universidade de Passo Fundo. Passo Fundo.

Moruzzi, R. B., & Leão, C. L. P. (2019). Estimativa da correção do coeficiente de retorno de esgoto sanitário em habitações com sistemas de aproveitamento de água pluvial: estudo de caso da cidade de Bauru, SP. Engenharia Sanitaria e Ambiental, 24(1), 45-53.

Oliveira, P. C. A. D. (2019). Sistema compacto de wetland construído para tratamento de águas cinzas de chuveiros para reuso em bacias sanitárias. (Dissertação). Mestrado em Engenharia Civil. Universidade Estadual de Campinas. Campinas. São Paulo.

Rapoport, B. (2004). Águas cinzas: caracterização, avaliação financeira e tratamento para reúso domiciliar e condominial. 2004. 72 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Publica) – Fundação Osvaldo Cruz – Escola Nacional de Saúde Pública, Rio de Janeiro.

Silva, P. R. C., Junior, G. B., da Silva, H. F., de Souza, E. S., & Matias, R. L. A. (2020). Uso de água cinza filtrada em sistemas de gotejamento na agricultura familiar. Research, Society and Development, 9(8), e708986061-e708986061.

Sousa, B. A. A., Neto, C. D. S. N., de Abreu, A. A., & da Silva, C. S. (2020). Implantação e avaliação de um sistema para tratamento de água cinza/Implementation and evaluation of a system for the treatment of gray water. Brazilian Journal of Development, 6(1), 3531-3552.

Soccol, O. J. (2003). Construção e avaliação de hidrociclone para pré-filtragem da água de irrigação. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, Piracicaba.

Vieira, L. G. M. (2006). Otimização dos processos de separação em hidrociclones filtrantes. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia.

Wetlands International. (2003). The use of constructed wetlands for wastewater

treatment. Selangor.

Published

08/03/2021

How to Cite

COSTA, . R. de O. .; MEDEIROS, A. P. de .; NASCIMENTO, J. J. da S. .; MEDRONHO, R. de A. .; SILVA , O. S. da .; BRITO, H. C. de .; FERREIRA, A. C. .; SANTOS NETO , V. S. dos .; MARACAJÁ, P. B. .; BEZERRA NETO, F. das C. Gray Water Treatment in Controlled Agricultural Production Unit associated with Hydrocyclone. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 3, p. e11110312884, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i3.12884. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/12884. Acesso em: 17 apr. 2021.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences