Dynamics of land use and land cover associated with hot spots in the Municipality of Poconé-MT

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.12930

Keywords:

Deforestation; Pantanal; Public policies.

Abstract

The present work consists of analyzing the data of hot spots and land use and cover between the years 2000 to 2019 for the municipality of Poconé-MT. The data of heat sources were acquired in the shapefile format of the present satellites: AQUA, ATSR, METOP, MSG, NOAA, NPP, TRMM, TERRA, GOES from the MODIS sensor for allowing the analysis of temporal trends. The data on land use and cover were obtained through the Mapbiomas program. In relation to the hot spots for the years studied, it was observed that, in almost the entire extension of the municipality, it was covered by hot spots in the year 2019. In all studied period (2000 to 2019) there was an increase in the hot spots about 22 times, a fact never seen before in the history of satellite space monitoring. From the data collected, it was possible to identify that approximately 90% of the hot spots occurred in the months from September to December. In this, about 27,005 hot spots incident in the municipality of Poconé were identified, therefore, in these months, inspection actions by the civil defense and environmental agencies should be intensified in order to prevent illegal fires and accidents with the population. With the increase in cattle breeding and agriculture in these areas, it is necessary to maintain environmental monitoring systems such as those of INPE, with safety and clarity, in order to contribute to measures for the management of natural resources. In this sense, the results achieved in this study help to prevent and combat forest fires and changes in land use and coverage, thus creating subsidies for possible mechanisms and public policies aimed at planning the territory.

References

AGROTOOLS (2018). Relatório técnico. Estudo da proposta de implantação das Unidades de Conservação do Pantanal Norte Mato Grosso - Cáceres e Paconé. Estudo territorial AOIs Pantanal Norte, setembro de 2018, de https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/o-que fazemos/consultas_publicas/Relatorio_tecnico_Estudo_Mosaico_de_UCs_MT__Agrotools.pdf.

Alho, C. J. R. et al. (2019). Ameaças à biodiversidade do Pantanal Brasileiro pelo uso e ocupação da terra. Ambiente e Sociedade, 22, e01891.

Araujo, A. G. J., & Silva, D. G. (2015). Spatial-temporal dynamics of Pantaneiro livestock raising: an analysis based on the censuses from the last 20 years. Geografia, 40, 55-70.

Batista, A. C. (2004). Detecção de incêndios florestais por satélite. Floresta, 34 (2), 237-241.

Bdia. (2020). Website do BDIA – Banco de informações ambientais. https://bdiaweb.ibge.gov.br.

Delgado, R. C. (2010). Análise da evolução espaço-temporal das lavouras no Estado de Minas Gerais. Tese de Doutorado, Meteorologia Agrícola, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil.

Dubinin, M., Potapov, P., Lushchekinav, A., & Radeloff, V. (2010). Reconstructing long time series of burned areas in arid grasslands of southern Russia by satellite remote sensing. Remote Sensing of Environment, 114 (8), 1638-1648.

Fachin, P. (2016). Incêndios na floresta amazônica acarretam uma redução de 94% das espécies de árvores (Entrevista especial com Erika Berenguer). http://www.ihu.unisinos.br/563108-incendios-na-floresta-amazonica-acarretam-uma-reducao-de-94-das-especies-de-arvores-entrevista-especial-com-erika-berenguer

Fantin-Cruz, I., Girard, P., Zeilhofer, P., Collischonn, W., & Nunes. C. C. (2010). Unidades fitofisionômicas em mesoescala no Pantanal Norte e suas relações com a geomorfologia. Biota Neotropica, 10 (2), 31-38.

Fernandes, I. M., Signor, C. A., & Penha, J. (2010). Biodiversidade no Pantanal de Poconé. Manaus - AM: Cuiabá: Centro de Pesquisa do Pantanal.

Fonseca, J. J. S. (2002). Metodologia da pesquisa científica. UEC.

Gamero, A. R., Silva, J. D. S. V. D., Machado, A. D., Neves, S. M. A. D. S. (2018). Impacto Ambiental no trecho da MT-451 até o Distrito Cangas-Município de Poconé-Mato Grosso. XVIII Semana de Geografia, IV Seminário de Pós-graduação em Geografia e III Seminário de Práticas de Ensino em Geografia - Construção do espaço e conservação ambiental: desafios para o Mato Grosso, 2ª. (SEMAGEO), Cáceres, MT, Brasil, 2.

Gil, A. C. (2010). Como elaborar projetos de pesquisa. Atlas.

Gonçalves, J. S. (2005). A prática da queimada no saber tradicional e na concepção científica de risco: estudo sobre o uso do fogo por pequenos produtores do Norte de Minas Gerais. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, MG, Brasil.

Gonçalves, K. S., Castro, H. A., & Hacon, S. S. (2012). As queimadas na região amazônica e o adoecimento respiratório. Ciência & Saúde Coletiva, 17 (6), 1523-1532.

Huang, C., Yang, H., Li, Y., Zou. J., Zhang. Y., Chen. X., & et al. (2015). Investigando Mudanças na Cobertura do Uso da Terra e Parâmetros Ambientais Associados no Lago Taihu em Décadas Recentes Usando Sensoriamento Remoto e Geoquímica. PLoS ONE, 10 (4). doi.org/10.1371/journal.pone.0120319

Huesca, M., Litago, J., Merino-de-Miguel, V. S., Cicuendez, L. O., Palacios-Orueta, A. (2014). Modeling and forecasting MODIS-based Fire Potential Index on a pixel basis using time series models. International Journal of Applied Earth Observation and Geoinformation, 26, 363-376.

Ibge. (2019). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Área territorial brasileira. IBGE, 2019.

Ibge. (2020). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. População estimada: Diretoria de pesquisas, coordenação de população e indicadores sociais, estimativas da população residente com data de referência 1º de julho de 2019, Rio de Janeiro, RJ – Brasil.

Laurance, W. F., Camargo, J. L. C., Luizão, R. C. C., Laurance, S. G., Pimm, S. L., Bruna, E. M., Stouffer, P. C., Williamson, B., Benítez-Malvido, J., Vasconcelos, H. L., Houtan, K. S. V., Zartman, C. E., Boyle, S. A., Didham, R. K., Andrade, A., & Lovejoy, T. E. (2011). The fate of Amazonian forest fragments: A 32-year investigation. Biological Conservation, 144, 56-67.

Lawrence. P. J., Feddema. J. J., Bonan. G. B., Meehl, G. A., O’Neill, B. C., Oleson, K. W., Levis, S., Lawrence, D. M., Kluzek, E., Lindsay, K & Thornton, P. E. (2012). Simulando os impactos biogeoquímicos e biogeofísicos da mudança transitória da cobertura do solo e da colheita de madeira no modelo de Sistema Climático Comunitário (CCSM4) de 1850 a 2100. Journal of Climate, 25 (9), 3071–3095.

Liping, C., Yujun, S., & Saeed, S. (2018). Monitoramento e previsão do uso da terra e mudanças na cobertura da terra usando técnicas de sensoriamento remoto e GIS - um estudo de caso de uma área montanhosa, Jiangle, China. PLoS ONE, 13 (7). 10.1371/journal.pone.0200493

Lopes, A. C. L., FREITAS, A. V. M., Costa, D. O., Beltrão, N. E. S., & Tavares, P. A. (2017). Análise da distribuição de focos de calor no municipio de Novo Progresso, Pará. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 12 (2), 298-303.

Lopes, E. R N., Silva, A. P. P., Peruchi, J. F., & Lourenço, R W. (2018). Zoneamento de Risco de Incêndio e Queimadas no Município de Sorocaba - São Paulo. Revista do Departamento de Geografia, 36, 118-129. 10.11606/rdg.v36i0.148048

Marcuzzo, F. F. N., Oliveira, N. de L., & Cardoso, M. R. D. (2013). Tendência do número de dias de chuva no estado do Mato Grosso. Ciência e Natura, 34 (2), 59–82.

Mendoza, E. R. H. (2002). Susceptibilidade da floresta primária ao fogo em 1998 e 1999: estudo de caso no Acre, Amazônia Sul - Ocidental, Brasil. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Acre, Rio Branco, AC, Brasil.

Mendoza, M. E., Granados, E. L., Geneletti, D., Pérez-Salicrup, D. R., Salinas, V. (2011). Analysing land cover and land use change process at watershed level: A multitemporal study in the Lake Cuitzeo Watershed, Mexico (1975-2003). Applied Geography, 31, 237-350.

Moura, N. A. de. (2015). Influência da área de murundus e abundância de artrópodes na distribuição e diversidade de anfíbios no pantanal de Poconé, estado de Mato Grosso, Brasil. Revista Eletrônica de Biologia, 8 (3), 330-348.

Pereira, G., Cardozo, F. C., Moraes, E. C., & Shimabukuro, Y. E. (2009). Estimativa de emissão de gases do efeito estufa no bioma Pantanal. Geografia, 34, 655-665.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. UFSM.

Pivello, V. R. (2011). The use of fire in the cerrado and Amazonian rainforests of Brazil: past and present. Fire Ecology, 7 (1), 24- 39.

Ramos, L. F., Oliveira, M. da R., & Soriano, B. M. A. (2018, outubro). Análise da distribuição de focos de calor no Pantanal brasileiro em 2017. Resumos do 6º Evento de Iniciação Científica do Pantanal na XIII de Biologia, Corumbá, MS, Brasil, 12.

Rodrigues, J. B., Silva, D. D. S., Sales, L. L. N., Freitas, S. J. N., & Cabral, A. C. L. C. (2020). Análise de focos de queimadas no município de Balsas/MA. Nature and Conservation, 13 (03), 146-151.

Sales, G. M., Pereira, J. L. G., Thales, M. C., Poccard-Chapuis, R., & Almeida, A. S. (2019). Emprego dos focos de calor na avaliação das áreas queimadas e em incêndios florestais em Paragominas, Pará, Brasil. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi Ciências Naturais, 14 (1), 55-77.

Sánchez-Cuervo, A.M., Aide, T.M., Clark, M.L., Etter, A. (2012). Mudança da cobertura do solo na Colômbia: tendências de recuperação florestal surpreendentes entre 2001 e 2010. PLoS ONE, 7 (8): e43943. 10.1371/journal.pone.0043943.

Soriano, B. M. A., Cardoso, E. L., Tomás, W. M., Santos, S. A., Crispim, S. M. A., & Pellegrin, L.A. (2020). Uso do fogo para manejo da vegetação no Pantanal. Embrapa Pantanal, 164 (1), 1-17.

Souza, M. B., Nascimento, R. E. N., Dias. G. F. de M., & Moreira, F. da S. de A. (2020). Dinâmica de uso e cobertura da terra no municipio de São Félix do Xingu, Estado do Pará, brasil. Research, Society and Development, 9 (10), 1-13.

Published

02/03/2021

How to Cite

SOUZA, M. B. de .; DIAS , G. F. de M. .; MIRANDA, S. B. de A. de .; NASCIMENTO , R. E. N. do .; GAMA, L. H. O. M. .; PAIVA, P. F. P. R. . Dynamics of land use and land cover associated with hot spots in the Municipality of Poconé-MT . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 3, p. e0710312930, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i3.12930. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/12930. Acesso em: 13 may. 2021.

Issue

Section

Exact and Earth Sciences