Socioeconomic, clinical and pharmacotherapy profile of geriatric patients with Diabetes Mellitus

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.12995

Keywords:

Diabetes mellitus; Pharmacological treatment; Antidiabetics.

Abstract

In Brazil, there are studies that prove how much the epidemiological conditions of chronic diseases, such as diabetes mellitus, are growing more and more, directly affecting geriatric patients. The present study aimed to analyze the socioeconomic and clinical profile, as well as the pharmacotherapy of geriatric patients with diabetes mellitus. This is a descriptive and quantitative research, in which variables related to the socioeconomic, clinical and therapeutic profile of elderly patients were analyzed. The data were represented using tables and statistical analysis. The results showed that grade 1 obesity occurred more frequently in the elderly who receive 1 to 2 minimum wages, with type 2 diabetes and females. It was observed that in overweight patients, type 2 diabetes also prevailed, but there was a predominance of males. It should be noted that almost entirely, the elderly declared an absence of physical activity. The most widely used oral medication was Metformin and the injectables were NPH insulin, followed by regular insulin. Regarding tests for glycemic control, it was found that this is usually done annually.

References

Campos, T. S. P. et al. (2016). Fatores associados à adesão ao tratamento de pessoas com diabetes mellitus assistidos pela atenção primária de saúde. J. Health Biol Sci, 4(4), 251-256.

Carvalho, S. S., Silva, T. M. de A., & Coelho, J. M. F. (2015). Contribuições do tratamento não farmacológico para Diabetes Mellitus tipo 2. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção, 5(2), 59-64.

Cruz, R. R., Beltrame, V., & Dallacosta, F. M. (2019). Envelhecimento e vulnerabilidade: análise de 1062 idosos. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., 22(3), e180212.

Da Silva, T. M. (2019). Revisão bibliográfica sobre o diagnóstico e o tratamento do diabetes mellitus. Trabalho de Conclusão de Curso – Monografia. Curso de Bacharelado em Farmácia, Centro de Educação e Saúde, Universidade Federal de Campina Grande, Cuité. Paraíba. Brasil.

Ferreira, D. F. (2018). Estatística multivariada. (3a ed.), UFLA.

Francisco, P. S. B., et al. (2018). Prevalência simultânea de hipertensão e diabetes em idosos brasileiros: desigualdades individuais e contextuais. Ciênc. saúde coletiva, 23(11), 3829-3840.

International Diabetes Federation – IDF (2017). Atlas diabetes mellitus no brasil e no mundo por regiões em 2017 e em 2045. Brasil.

Junior, E. C. da S. (2019). Mecanismos moleculares envolvidos com o envelhecimento celular e cutâneo (Trabalho de Conclusão de Curso). Centro Universitário de Brasília – UNICEUB. Faculdade de Ciências da Educação e Saúde. Brasília, DF, Brasil.

Kalyani, R. R., Golden, S. H. & Cefalu, W. T. (2017). Diabetes e envelhecimento: considerações e objetivos únicos de cuidado. Diabetes Care, 40(4), 440-443.

Lima, A. P. de, et al. (2020). Conhecimento e atitude sobre o diabetes tipo 2 em idosos: estudo de base populacional. Ciência saúde coletiva, 25(2), 729-740.

Moretto, M. C. et al. (2016). Associação entre cor/raça, obesidade e diabetes em idosos da comunidade: dados do Estudo FIBRA. Cad. Saúde Pública [online], 32(10), e00081315.

Salles, J. (2019). Sociedade Brasileira de Diabetes. Dia Mundial do Idoso Mais exercícios, menos medicamentos: as particularidades do tratamento do diabetes na terceira idade. https://www.diabetes.org.br/publico/component/content/article/212-teste-noticia/1718-dia-mundial-do-idoso-mais-exercicios-menos-medicamentos-as-particularidades-do-tratamento-do-diabetes-na-terceira-idade?Itemid=445

Shakeri, H. et al. (2018). A senescência celular relaciona o envelhecimento e o diabetes nas doenças cardiovasculares. American Journal of Physiology, 315(3), H448-H462.

Sociedade Brasileira de Diabetes - SBD. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes: 2017-2018. Clannad.

Ramos, R. de S. P. da S. et al. (2017). Fatores associados ao diabetes em idosos assistidos em serviço ambulatorial especializado geronto-geriátrico. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., 20(3), 364-374.

Rang, H. P., Dale, M. M., & Ritter, J. M. (2016). Farmacologia. (8a ed.), Elsevier.

Rossaneis, M. A. et al. (2019). Fatores associados ao controle glicêmico de pessoas com diabetes mellitus. Ciênc. saúde coletiva 24(3), 997-1005.

Santos, A. dos S. et al. (2019). Uso de medicamentos e estilo de vida no gerenciamento do diabetes em idosos. Revista de Salud Pública, 21(3), e377822.

Da Silva, T. M. (2019). Revisão bibliográfica sobre o diagnóstico e o tratamento do diabetes mellitus. Trabalho de Conclusão de Curso – Monografia. Curso de Bacharelado em Farmácia, Centro de Educação e Saúde, Universidade Federal de Campina Grande, Cuité. Paraíba. Brasil.

Silveira, É. A., Vieira, L. L. & Souza, J. D. (2018). Elevada prevalência de obesidade abdominal em idosos e associação com diabetes, hipertensão e doenças respiratórias. Ciênc. saúde coletiva 23(3), 903-912.

Published

04/03/2021

How to Cite

PEREIRA, C. S. .; LINO, I. G. .; BARBOSA, P. de J. .; SILVA, V. T. .; SILVA, R. B. V. .; SANTOS, G. B. . Socioeconomic, clinical and pharmacotherapy profile of geriatric patients with Diabetes Mellitus . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 3, p. e5310312995, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i3.12995. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/12995. Acesso em: 12 apr. 2021.

Issue

Section

Health Sciences