Sleep patterns in the pantaneira population

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13186

Keywords:

Sleep; Rural population; Flooded areas.

Abstract

Introduction: sleep is vital, characterized as a set of behavioral and physiological changes. The research was carried out in a rural, isolated, Pantanal population, residing in the largest floodplain on the planet. Objectives: To identify sleep patterns in the Pantanal population. Method: Quantitative, descriptive, analytical, cross-sectional and comparative study, the total sample was 789 participants, distributed in rural (25%) and urban (75%) populations. For the analysis, descriptive statistical methods were used, with proportions estimation and corresponding standard error of the mean. The univariate analysis consisted of comparing proportions using the chi-square test and comparing means. Adjustment to normal distribution was assessed using a non-parametric test. Results: There was a significant increase in the proportion of sleep disorders with increasing age, decreasing with increasing level of education. Sleep changes occurred in a greater proportion among women, among those who have schooling up to high school, who have a greater number of children. Conclusion: The dissemination of these findings is essential for the promotion of the integral health of the Pantanal, aiming to overcome problems related to sleep and quality of life.

Author Biographies

Carlos Eduardo Vilela Gaudioso, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Graduado em psicologia, mestre em psicologia da saúde, doutor em ciências, área de concentração: saúde mental, professor adjunto na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, campus Coxim.

Luis Alberto Magna, Universidade Estadual de Campinas

Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP

José Carlos Souza, Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul

Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul – UEMS

Daniela Vicimansa Mônaco, Universidade Estadual de Campinas

Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP

 

References

Abdon, M. M., Silva, J. S. V., Souza, Í. M, Romon, V. T., Rampazzo, J., & Ferrari, D. L. (2007). Desmatamento no bioma Pantanal até o ano 2002: Relações com a fitofisionomia e limites municipais. Revista Brasileira de Cartografia, 59(1), 17-24. http://mtc-m16b.sid.inpe.br/attachment.cgi/sid.inpe.br/mtc-m17@80/2007/06.28.16.16/doc/abdon_desmatamento.pdf

Antunes, H. K. M., Andersen, M. L., Tufik, S., & Mello, M. T. (2008). Privação de sono e exercício físico. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, 14(1), 51-6. http://www.scielo.br/pdf/rbme/v14n1/a10v14n1.pdf

Associação Brasileira do Sono. (2019). São Paulo [atualizada em 2020 Jan 30]. https://www.absono.com.br/

Bertolazi, A. N. (2008). Tradução, adaptação cultural e validação de dois instrumentos de avaliação do sono: Escala de Sonolência de Epworth e Índice de Qualidade de Sono de Pittsburgh [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Medicina; Porto Alegre. https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/14041/000653543.pdf

Cardoso, H. C., Bueno, F. C. C., Mata, J. C., Alves, A. P. R., Jochims, I., Vaz Filho, I. H. R, & Hanna, M. M. (2009). Avaliação da qualidade do sono em estudantes de Medicina. Revista Brasileira de Educação Médica, 33(3), 349-355. http://www.scielo.br/pdf/rbem/v33n3/05.pdf

Chiu, H. F., Xiang, Y. T., Dai, J., Chan, S. S., Leung, T., Yu, X., Hou, Z.-J., Ungvari, G. S., & Caine, E. D. (2012). The prevalence of sleep problems and their socio-demographic and clinical correlates in young Chinese rural residents. Psychiatry Research, 200(2-3), 789-94.

Costa Neto, M. C. (2016). Cuidado psicossocial em saúde mental: Estudo em assentamentos rurais do Rio Grande do Norte [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal]. https://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/20903/1/MauricioCiriloDaCostaNeto_DISSERT.pdf

Coxim (Cidade). (2015). Dados do município. Coxim: Prefeitura Municipal. http://www.coxim.ms.gov.br/institucional/dados-do-municipio/13

Delamo, L. M. P. R., Eddine, E. A. C., & Cunha, S. C. (2010). Memória e constituição do sujeito que vive na região do Pantanal: Atividade e educação em memorialistas pantaneiros. EntreLetras, 3(2), 105-21. https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/entreletras/article/download/957/509/

Eckeli, A. L., Gitaí, L. L., Dach,.F., Ceretta, H., Sander, H. H., Passos, A. D. C., Prado, G. F., & Fernandes, R. M. F. (2011). Prevalence of restless legs syndrome in the rural town of Cassia dos Coqueiros in Brazil. Sleep Medicine, 12(8), 762-7.

Faker, J. N. (2009). A cana nossa de cada dia: saúde mental e qualidade de vida em trabalhadores rurais de uma usina de álcool e açúcar de Mato Grosso do Sul [Dissertação de Mestrado, Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, MS]. https://site.ucdb.br/public/md-dissertacoes/8075-a-cana-nossa-de-cada-dia-saude-mental-e-qualidade-de-vida-em-trabalhadores-rurais-de-uma-usina-de-alcool-e-acucar-de-mato-grosso-do-sul.pdf

Ferreira, L. R. C., & Martino, M. M. F. (2012). Padrão de sono e sonolência do trabalhador estudante de enfermagem. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 46, 1.178-83. http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v46n5/20.pdf

Finocchio, A. L. F. 1998. O processo de constituição da identidade: As apreensões e mediações sociais e o ato educativo - Um estudo do Paiaguás no Pantanal mato-grossense [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, MS].

Gaudioso, C. E. V., Magna, L. A., & Souza, J. C. (2020). Hábitos e distúrbios do sono e sua relação com a qualidade de vida na população do Pantanal. Research, Society and Development, 9(9), e154997123. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/7123/6282

Ghiciuc, C. M., Dima-Cozma, L. C., Bercea, R. M., Lupusoru, C. E., Mihaescu, T., Cozma, S., & Patacchiolie, F. R. (2016). Desequilíbrio na proporção salivar diurna de testosterona/cortisol em homens com apneia obstrutiva do sono grave: Um estudo observacional. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, 82(5), 529-35. http://www.scielo.br/pdf/bjorl/v82n5/pt_1808-8694-bjorl-82-05-00529.pdf

Godnho, M. R., Ferreira, A. P., Santos, A. S. P., & Rocha, F. S. A. (2017). Fatores associados à qualidade do sono dos trabalhadores técnico-administrativos em educação de uma universidade pública. Revista de Medicina e Saúde de Brasília, 6, 303-20. https://portalrevistas.ucb.br/index.php/rmsbr/article/download/8624/5482

Guimarães, L. A. M., Cerchiari, E. A. N., Meneghel, V., Minari, M. R. T., Massuda Junior, J., & Tutya, S. T. B. (2018). Saúde mental do trabalhador do Pantanal Sul-Mato-Grossense, Brasil. In LAM Guimarães, & EAN Cerchiari (Org.), Saúde do trabalhador do pantanal de Aquidauana, MS, Brasil [pp. 61-82]. Campo Grande, MS: UCDB.

Guimarães, L. A. M., Meneghel, V., Fontoura Junior, E. E., Massuda Junior, J., Gomes, E. C. V. V., & Oliveira, F. F. (2018). Qualidade de vida e aspectos de saúde em trabalhadores pantaneiros. Arquivos Brasileiros de Psicologia, 70(2), 141-57. http://pepsic.bvsalud.org/pdf/arbp/v70n2/11.pdf

Harris, M. B., Arcangelo, C., Pinto, E. C. T., Camargo, G., Ramos Neto, M. B., & Silva, S. M. (2005). Estimativas de perda da área natural da Bacia do Alto Paraguai e Pantanal Brasileiro. Campo Grande, MS: Conservação Internacional. [Relatório técnico não publicado]. http://riosvivos.org.br/arquivos/1783901110.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2019). Coxim. Rio de Janeiro: IBGE. https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ms/coxim/panorama

Kang, J. H., & Chen, S. C. (2009). Effects of an irregular bedtime schedule on sleep quality, daytime sleepiness, and fatigue among university students in Taiwan. BMC Public Health, 9, 248. https://bmcpublichealth.biomedcentral.com/track/pdf/10.1186/1471-2458-9-248

Liu, J., Wei, C., Huang, L., Wang, W., Liang, D., Lei, Z., Wang, F., Wang, X., Hou, X., & Tang, X. (2014). Prevalence of signs and symptoms suggestive of obstructive sleep apnea syndrome in Guangxi, China. Sleep and Breathing, 18(2), 375-82.

Lopes, J. M., Gomes, F. S. G., Galvão, D. F., & Medeiros, J. L. A. (2015). Associação da depressão com as características sociodemográficas, qualidade do sono e hábitos de vida em idosos do Nordeste brasileiro: estudo seccional de base populacional. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 18(3), 521-31. http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v18n3/1809-9823-rbgg-18-03-00521.pdf

Machado, A. K. F., Wendt, A., Wehrmeister, F. C. (2018). Problemas de sono e fatores associados em população rural de um município no Sul do Brasil. Revista de Saúde Pública, 52 (Supl 1), 5s. http://www.scielo.br/pdf/rsp/v52s1/pt_0034-8910-rsp-52-s1-S1518-52-87872018052000260.pdf

Martins, P. J. F., Mello, M. T., & Tufik, S. (2001). Exercício e sono. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, 7(1), 28-36. http://www.scielo.br/pdf/rbme/v7n1/v7n1a06.pdf

Mazzotti, D. R., Guindalini, C., Sosa, A. L., Ferri, C. P., & Tufik, S. (2012). Prevalence and correlates for sleep complaints in older adults in low and middle income countries: A 10/66 Dementia Research Group study. Sleep Medicine, 13(6), 697-702.

Mioto, C. L., Paranhos Filho, A. C., & Albrez, E. A. (2012). Contribuição à caracterização das sub-regiões do Pantanal. Entre-Lugar; 3(6), 165-80. http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/entre-lugar/article/download/2453/1404

Neves, G. S. M. L., Giorelli, A. S., Florido, P., & Gomes, M. M. (2013). Transtornos do sono: Visão geral. Revista Brasileira de Neurologia, 49, 57-71. http://files.bvs.br/upload/S/0101-8469/2013/v49n2/a3749.pdf

Nogueira, A. X. (1990). O que é Pantanal. São Paulo: Brasiliense.

Oliveira, C. C. S., Tufik, S., Andersen, M. L., Muniz, D. D., Fernandes-Silva, M. M., & Silvestre, O. M. (2019). Distúrbios do sono prejudicam a saúde cardiovascular ideal. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 112(6), 807-8. [Carta ao editor]. http://www.scielo.br/pdf/abc/v112n6/pt_0066-782X-abc-112-06-0807.pdf

Paula, L. K. G. (2015). Herdabilidade da apneia obstrutiva do sono em uma população rural brasileira [Tese de doutorado em Ciências, Universidade de São Paulo, São Paulo]. https://teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5150/tde-11092015-154509/publico/LilianKhellenGomesdePaulaVersaoCorrigida.pdf

Pereira, A. S. et al. (2018). Methodology of cientific research. [e-Book]. Santa Maria City. UAB/NTE/UFSM Editors. https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf

Pessoa, Y. S. R. Q., & Alchieri, J. C. (2014). Qualidade de vida em agricultores orgânicos familiares no interior Paraibano. Psicologia: Ciência e Profissão, 34(2), 330-43. http://www.scielo.br/pdf/pcp/v34n2/v34n2a06.pdf

Ribeiro, C. R. F., Silva, Y. M. G. P., & Oliveira, S. M. C. (2014). O impacto da qualidade do sono na formação médica. Revista da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, 12, 8-14. Acesso em 24 outubro, em http://www.sbcm.org.br/ojs3/index.php/rsbcm/article/view/45/43

Soares, C. S., & Almondes, K. M. (2012). Sono e cognição: Implicações da privação do sono para a percepção visual e visuoespacial. Psico, 43, 85-92. http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/download/11102/7622

Souza, C. L., Aldrighi, J. M., & Lorenzi Filho, G. (2005). Qualidade do sono em mulheres paulistanas no climatério. Revista da Associação Médica Brasileira, 51(3), 170-6. http://www.scielo.br/pdf/ramb/v51n3/a19v51n3.pdf

Stranges, S., Tigbe, W., Gómez-Olivé, F. X., Thorogood, M., & Kandala, N. B. (2012). Sleep problems: An emerging global epidemic? Findings from the INDEPTH WHO-SAGE study among more than 40,000 older adults from 8 countries across Africa and Asia. Sleep, 35(8), 1.173-81. https://academic.oup.com/sleep/article-pdf/35/8/1173/26620383/aasm.35.8.1173.pdf

Thichumpa, W., Howteerakul, N., Suwannapong, N., & Tantrakul, V. (2018). Sleep quality and associated factors among the elderly living in rural Chiang Rai, northern Thailand. Epidemiol Health, 40, e2018018. https://www.e-epih.org/upload/pdf/epih-40-e2018018.pdf

Vasconcelos, H. C. A., Fragoso, L. V. C., Marinho, N. B. P., Araújo, M. F. M., Freitas, R. W. J. F., Zanetti, M. L., & Damasceno, M. M. C. (2013). Correlação entre indicadores antropométricos e a qualidade do sono de universitários brasileiros. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 47(4), 852-9. http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/0080-6234-reeusp-47-4-0852.pdf

Vaz, A. P., Drummond, M., Mota, P. C., Severo, M., Almeida, J., & Winck, J. C. (2011). Tradução do Questionário de Berlim para língua Portuguesa e sua aplicação na identificação da SAOS numa consulta de patologia respiratória do sono. Revista Portuguesa de Pneumologia, 17(2), 59-65. https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0873215911700150/pdf?md5=242e3baac6e917862fb8a0f77690fab5&pid=1-s2.0-S0873215911700150-main.pdf

Zanuto, E. A. C., Lima, M. C. S., Araújo, R. G., Silva, E. P., Anzolin, C. C., Araujo, M. Y. C., Codogno, J. S., Christofaro, D. G. D., & Fernandes, R. A. Distúrbios do sono em adultos de uma cidade do Estado de São Paulo. Rev Bras Epidemiol. 2015; 18(1):42-53. http://www.scielo.br/pdf/rbepid/v18n1/1415-790X-rbepid-18-01-00042.pdf

Published

11/03/2021

How to Cite

GAUDIOSO, C. E. V. .; MAGNA, L. A.; SOUZA, J. C.; MÔNACO, D. V. . Sleep patterns in the pantaneira population. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 3, p. e17410313186, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i3.13186. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13186. Acesso em: 13 apr. 2021.

Issue

Section

Health Sciences