Challenges of the indigenous population to access to health in Brazil: integrative literature review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13203

Keywords:

Indigenous Peoples; Indigenous Health; Primary health care.

Abstract

This study aimed to analyze the challenges faced by the indigenous population in accessing health care. This is a study of the type of integrative literature review (ILR) by the method of Ganong (1987), which proposes a process of systematization and analysis of data, aiming at the understanding of the subject under study. We enrolled 11 articles from SciELO and LILACS databases, complete with the theme of how the indigenous population faces difficulties in access to health care. The main difficulties faced by the indigenous population are: the length of stay in the support homes or when there is a need for hospitalization; the disruption of their diet, because in the village it is based on food derived from hunting and fishing; difficulties in making appointments and in moving from where they live to the indigenous support home; there are difficulties after receiving care or necessary procedures, because they end up buying drugs with their own financial resources and do not always have them. As for the assistance given by the nursing team, we noticed that they were not prepared to deal with the customs and cultural issues of these people; however, many indigenous people showed satisfaction with the care they received. The present study showed that indigenous people still face great challenges, especially regarding the cultural factor, because they still suffer with the access to health care and the interaction between indigenous and non-indigenous professionals, due to the high turnover. Despite these observations, some studies show that professionals have facilitated the access to health care facilities and their stay at the support site.

References

Azevedo, A. L. M., Gurgel, I. G. D., Tavares, M. A. (2014). O poder de acessar à saúde: uma análise do acesso à saúde na etnia indígena Xukuru do Ororubá, Pesqueira (PE). Cadernos Saúde Coletiva, 22(3), 275–280.

Borghi, A. C., Alvarez, A. M., Marcon, S. S., Carreira, L. (2015). Singularidades culturais: o acesso do idoso indígena aos serviços públicos de saúde. Rev Esc Enferm USP, 49(4): 589-595.

Brasil. Fundação Nacional de Saúde. (2002). Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas. 2º Ed. Brasília, DF: Ministério da saúde: Fundação Nacional de Saúde.

Brasil. Ministério da saúde. (2016). Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação nà saúde. Departamento de Gestão da Educação nà saúde. Programa de Qualificação de Agentes Indígenas de Saúde (AIS) e Agentes Indígenas de Saneamento (AISAN) / Ministério da saúde, Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação nà saúde, Departamento de Gestão da Educação nà saúde. – Brasília: Ministério da saúde.

Chagas, C. A., Castro, T. G., Leite, M. S., Viana, M. A. C. B. M., Beinner, M. A., Pimenta, A. M. (2020). Prevalência estimada e fatores associados à hipertensão arterial em indígenas adultos Krenak do Estado de Minas Gerais, Brasil. Cad. Saúde Pública, 36(1): e00206818.

Fávaro, T. R., Santos, R. V., Cunha, G. M., Leite, I. C., Coimbra Jr., C. E. A. (2015). Obesidade e excesso de peso em adultos indígenas Xukuru do Ororubá, Pernambuco, Brasil: magnitude, fatores socioeconômicos e demográficos associados. Cad. Saúde 20 Pública, 31(8): 1685-1697.

Ganong, L.H. (1987). Integrative reviews of nursing research. Research in Nursing & Health, 10(11): 1-11.

Graeff, s. V. B., Pícolli, R. P., Arantes, R., Castro, V. O. L., Cunha, R. V. (2019). Aspectos epidemiológicos da infecção pelo HIV e da aids entre povos indígenas. Revistà saúde Pública, 53: 71.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia E Estatística. (2010). Os indígenas no censo demográfico 2010: primeiras considerações com base no quesito cor ou raça. Brasília: IBGE. http://www. ibge.gov.br/indigenas/indigena_ censo2010.pdf.

Malacarne, j., Gava, C., Escobar, A. L., Souza-Santos, R., Basta, P. C. (2019). Acesso aos serviços de saúde para o diagnóstico e tratamento da tuberculose entre povos indígenas do estado de Rondônia, Amazônia Brasileira, entre 2009 e 2011: um estudo transversal. Epidemiol. Serv. Saúde, 28(3): e2018231.

Mendes, A. M., Leite, M. S., Langdon, E. J., Grisotti, M. (2018). O desafio da atenção primária nà saúde indígena no Brasil. Revista Panamericana Salud Publica, 42: e184.

Nascimento, V. F., Hattori, T. Y., Trettel, A. C. P. T. (2019). Desafios na formação de enfermeiros indígenas em Mato Grosso, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 25(1): 47- 56.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J. & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1.

Pontes, A. L. M., Garnelo, S. R., Garnelo, L. (2015). O modelo de atenção diferenciada nos Distritos Sanitários Especiais Indígenas: reflexões a partir do Alto Rio Negro/AM, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 20(10): 3199-3210.

Santos, M. M., Cruz, K. J. C., Sá, L. C. R., Batista, C. C., Aguiar, E. M. G., Nogueira, A. M. T. (2016). Assistência prestada pelo Sistema Único de Saúde de Teresina à população indígena do Maranhão, 2011: um estudo descritivo*. Epidemiol. Serv. Saúde, 25(1): 127-136.

Scopel, D., Scopel, R. P. D., Langdon, E. J. (2015). Intermedicalidade e protagonismo: a atuação dos agentes indígenas de saúde Munduruku da Terra Indígena KwatáLaranjal, Amazonas, Brasil. Cad. Saúde Pública, 31(12): 2559-2568.

Silva, d. M., Nascimento, E. H. S., Santos, L. A., Martins, N. V. N., Sousa, M. T., Figueira, M. C. S. (2016). Dificuldades enfrentadas pelos indígenas durante a permanência em uma Casa de Saúde Indígena na região Amazônica/Brasil. Saúde Soc., 25(4): 920-929.

Published

22/03/2021

How to Cite

OLIVEIRA, F. G. de; OLIVEIRA, P. C. P. de; OLIVEIRA FILHO, R. N. B. de; MOURA, H. S. D.; SILVA , D. G. da; LIMA, R. C. C.; SANTOS, M. L. F. dos. Challenges of the indigenous population to access to health in Brazil: integrative literature review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 3, p. e47710313203, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i3.13203. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13203. Acesso em: 14 apr. 2021.

Issue

Section

Health Sciences