AMAMENTAÇÃO COMO PROTOCOLO DE ALÍVIO DA DOR NO MOMENTO DA VACINAÇÃO EM RECÉM-NASCIDOS

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13550

Keywords:

Immunization; Vaccination; Breastfeeding; Pain.

Abstract

Objetivo: Identificar por meio de revisão da literatura a eficácia da amamentação no alívio da dor em recém-nascidos durante a vacinação. Método: foi realizado revisão integrativa da literatura nas bases de dados Biblioteca Virtual em Saúde(BVS) e MEDLINE (Pubmed No momento final foi realizada a interpretação dos dados a partir da fundamentação dos resultados da avaliação crítica, traçando um diálogo entre os autores, as obras e documentos em busca de uma compreensão sobre a importância do aleitamento materno e como a prática da amamentação auxiliam na redução fisiológica da dor durante procedimentos com o recém-nascido. Resultados: A estratégia de busca inicial gerou um total de 174 artigos que potencialmente respondiam a pergunta de pesquisa por meio da pesquisa bibliográfica. Após a exclusão de duplicatas, 10 estudos preencheram os critérios de inclusão e foram incluídos na revisão integrativa. Os estudos encontrados por meio da revisão integrativa da literatura reforçam a importância do reconhecimento por parte dos profissionais de saúde, em especial os vacinadores, que os recém-nascido apresentam dor em procedimentos dolorosos, em especial a vacinação. Reforçam ainda, que a vacinação é a primeira experiência dolorosa vivenciada pelo bebê saudável e, como estratégia eficaz para o alívio da dor a amamentação durante a vacinação. Conclusão: a amamentação, além de proporcionar conforto pelo contato com a mãe, constitui uma estratégia eficaz, natural, sem custos e acessível no alívio da dor do RN no momento da vacinação.

References

Alves, N., & Chora, M. (2018). A amamentação como estratégia de alívio da dor no lactente: revisão sistemátiva. Revista Ibero-Americana de Saúde e Envelhecimento, 4, 1431. https://doi.org/10.24902/r.riase.2018.4(2).1431

Benoit, B., Martin-Misener, R., Latimer, M., & Campbell-Yeo, M. (2017). Breast-Feeding Analgesia in Infants: An Update on the Current State of Evidence. The Journal of Perinatal & Neonatal Nursing, 31(2), 145–159. https://doi.org/10.1097/JPN.0000000000000253

Brasil. (2014). Manual de normas e procedimentos para vacinação. Ministério da Saúde Brasília.

Calasans, M. T. de A., Maia, J. M. A., & Silva, J. F. (2016). A Amamentação Como Método Não Farmacológico Para O Alívio Da Dor. Revista Enfermagem Contemporânea, 5(2). https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v5i2.980

Christoffel, M. M., Castral, T. C., Daré, M. F., Montanholi, L. L., & Scochi, C. G. S. (2016). Conhecimento dos profissionais de saúde na avaliação e tratamento da dor neonatal . Revista Brasileira de Enfermagem . scielo .

Daré, M. F. (2017). Reatividade à dor na vacinação de lactentes entre dois e cinco meses de idade que receberam sacarose. Tese de Doutorado, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. doi:10.11606/T.22.2017.tde-26092017-202348. 2021-03-12, de www.teses.usp.br

Domingues, C. M. A. S., Maranhão, A. G. K., Teixeira, A. M., Fantinato, F. F. S., & Domingues, R. A. S. (2020). 46 anos do Programa Nacional de Imunizações: uma história repleta de conquistas e desafios a serem superados . Cadernos de Saúde Pública . scielo .

Fontes, V. S., Ribeiro, C. J. N., Dantas, R. A. N., & Ribeiro, M. do C. de O. (2018). Pain relief strategies during immunization . BrJP . scielo .

Freitas, R. R. de. (2019). A amamentação e o leite materno para o alívio da dor de procedimentos em recém-nascidos pré-termo: revisão sistemática.Dissertação de Mestrado, Faculdade de Enfermagem, Universidade Federal de Góias, Goiânia. http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9984

Galvão, D. M. P. G., Pedroso, R. Ma. C. J., & Ramalho, S. I. H. S. M. de A. (2015). Non-Pharmacological Pain Relief Interventions Used in Infant Vaccination. INFAD Revista de Psicología, 1(1), 89–98.

Leite, A. M., Castral, T. C., & Scochi, C. G. S. (2006). Pode a amamentação promover alívio da dor aguda em recém-nascidos? . Revista Brasileira de Enfermagem . scielo .

Leite, A. M., Silva, A. de C. T. O. da, Castral, T. C., Nascimento, L. C., Sousa, M. I. de, & Scochi, C. G. S. (2015). Amamentação e contato pele-a-pele no alívio da dor em recém-nascidos na vacina contra Hepatite B. Revista Eletrônica de Enfermagem, 17(3). https://doi.org/10.5216/ree.v17i3.31932

Lopes, D. P., & Fortes, M. R. (2017). Projeto piloto : implantação de medidas terapêuticas para o manejo da dor em procedimentos invasivos realizados em sala de vacinação do município de Cachoeirinha. Anais Da XI Mostra Científica Do CESUCA, (51), 412–428.

Maciel, H. I. A., Costa, M. F., Costa, A. C. L., Marcatto, J. de O., Manzo, B. F., & Bueno, M. (2019). Medidas farmacológicas e não farmacológicas de controle e tratamento da dor em recém-nascidos . Revista Brasileira de Terapia Intensiva . scielo .

Motta, G. de C. P. da, & Cunha, M. L. C. da. (2015). Prevenção e manejo não farmacológico da dor no recém-nascido . Revista Brasileira de Enfermagem . scielo .

Oliveira, C. W. L. de, Silva, J. V. F. da, Rodrigues, A. P. R. A., Júnior, A. F. S. X., & Tenório, G. M. T. (2016). Intervenções Não Farmacológicas No Alivio Da Dor Em Unidade De Terapia Intensiva Neonatal. Ciências Biológicas e Da Saúde |, 3(2), 123–134. https://periodicos.set.edu.br/index.php/fitsbiosaude/article/view/2849/1765

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. Metodologia da Pesquisa Científica. https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1.

Rêgo, R. M. V., Farias, L. M., Lima, F. E. T., Araújo, T. L. de, Cardoso, M. V. L. M. L., & Souza, Â. M. A. (2011). Cuidados de enfermagem no alívio da dor de recém-nascido: revisão integrativa.

Sousa, L. M. M. De, Firmino, C. F., Marques-Vieira, C. M. A., Severino, S. S. P., & Pestana, H. C. F. C. (2018). Revisões da literatura científica: tipos, métodos e aplicações em enfermagem. Revista Portuguesa de Enfermagem de Reabilitação, 1(1), 45–55. https://doi.org/10.33194/rper.2018.v1.n1.07.4391

Victora, C. G., Bahl, R., Barros, A. J. D., França, G. V. A., Horton, S., Krasevec, J., … Richter, L. (2016). Breastfeeding in the 21st century: Epidemiology, mechanisms, and lifelong effect. The Lancet, 387(10017), 475–490. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(15)01024-7

World Health Organization. (2018). Implementation guidance: protecting, promoting and supporting breastfeeding in facilities providing maternity and newborn services: the revised baby-friendly hospital initiative. Geneva PP - Geneva: World Health Organization. https://apps.who.int/iris/handle/10665/272943

Published

20/03/2021

How to Cite

MOURA, Z. da S. C. de .; MATOZINHOS, F. P. .; ARAÚJO, L. A. de .; OLIVEIRA, A. S. C. de .; SILVA, T. P. R. da . AMAMENTAÇÃO COMO PROTOCOLO DE ALÍVIO DA DOR NO MOMENTO DA VACINAÇÃO EM RECÉM-NASCIDOS. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 3, p. e40710313550, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i3.13550. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13550. Acesso em: 17 apr. 2021.

Issue

Section

Health Sciences