Succession in family farming: gender and future perspectives

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13594

Keywords:

Family succession; Rural women; Rural youth; Rural sociology.

Abstract

The succession processes in rural properties, in particular, in family farming, has taken priority status among the themes that involve the rural environment. The present study was carried out in the extreme west of the state of Santa Catarina, between the years 2016 and 2017, when 268 farmers were interviewed. In addition to the objective of recording and discussing data related to succession, gender and generational processes, the research was also carried out as a didactic tool for agricultural sciences courses in the region. The study recorded the desire, regardless of gender, of 5.5% of young people to break connection with agriculture in their future and not participate in the succession processes. Result that opposes the point of view of the parents, who express a gender distinction in the succession role, where 72.4% relates the male gender to such, while for the female gender the desire of 94% of fathers and mothers is that the daughters, respectively, get married and / or live in the city. The study points out the importance of actions involving the parents of rural youth in succession and gender issues that are increasingly urgent in the possible future of family farming.

Author Biographies

Juçara Elza Hennerich, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

PhD student in Sustainable Rural Development, State University of Western Paraná, UNIOESTE.
Campus of Marechal Cândido Rondon PR

Clério Plein, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

PhD in Rural Development. Professor at the State University of Western Paraná and the
Graduate Program in Sustainable Rural Development UNIOESTE / Marechal Cândido Rondon

Luciana Oliveira de Fariña, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Lecturer at the State University of Western Paraná, Campus de Cascavel, working on the Undergraduate Pharmacy courses, the Postgraduate Program Sustainable Rural Development.

Márcia Hanzen, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

PhD student in Sustainable Rural Development, State University of Western Paraná, UNIOESTE.
campus of Marechal Cândido Rondon PR

Flávia Piccinin Paz Gubert , Universidade Estadual do Oeste do Paraná

PhD student in Sustainable Rural Development, State University of Western Paraná, UNIOESTE.
Campus of Marechal Cândido Rondon PR

References

Abramovay, R. & Camarano, A. A. (1998). Êxodo rural, envelhecimento e masculinização no Brasil: panorama dos últimos cinquenta anos. Revista Brasileira de Estudos da População, 15 (2), 45-66.

Abramovay, R (1998). Agricultura familiar e serviço público: novos desafios para a extensão rural. Cadernos de Ciência & Tecnologia, l5 (1), 132-152.

Anjos, F. S. Dos, Caldas, N. V. C. & Caetano, M. R. (2006). Pluriatividade e sucessão hereditária na agricultura familiar. Anais do XLIV Congresso da Sober: “Questões Agrárias, Educação no Campo e Desenvolvimento”. Fortaleza: Ceará. 1-21. https://ageconsearch.umn.edu/record/145057/

Bervian, P. A., & Cervo, A. L. (2002). Metodologia científica (5a ed.): Prentice Hall.

Brizzolla, M. M. B., Chapoval, A. N., Krawszuk, G. L. & Berlezi, M. (2020). Sucessão familiar em propriedades rurais. Research, Society and Development, 9(10), 1-26. doi: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i10.9408

Brumer, A. (2007). A problemática dos jovens rurais na pós-modernidade. In: Carneiro, M. J. & Castro, E. G. de. Juventude Rural em Perspectiva, 35-52.

Brumer, A. & Spanevello, R. M (2008). Jovens agricultores da Região Sul do Brasil. (Relatório de Pesquisa). Porto Alegre: UFRGS; Chapecó: Fetraf-Sul/CUT.

Brumer, A. & Dos Anjos, G. (2008). Gênero e reprodução social na agricultura familiar. Revista Nera, 11(12), 6-17.

Câmara, A. A. F., Soares, P. B. D. S. & Zavatário, L. C. (2020) Agroecologia e emancipação de gênero: Protagonismo das mulheres do assentamento Osvaldo de Oliveira. Research, Society and Development, 9(9), 1-29. Doi: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i9.8104

Camarano, A. A. & Abramovay, R (1999). Êxodo rural, envelhecimento e masculinização no Brasil: panorama dos últimos 50 anos. Texto para discussão Nº 621. Rio de Janeiro: IPEA. 1-23.

Carneiro, M. J. (1998). O ideal urbano: campo e cidade no imaginário dos jovens rurais. In: Teixeira da Silva, F.C., Santos, R., & Costa, L.F.C. Mundo Rural e Política. Rio de Janeiro, Campus/Pronex.

Castiglioni, A. H. (2020). Transição urbana e demográfica no Brasil: características, percursos e tendências. Ateliê Geográfico, 14(1), 6-26. https://doi.org/10.5216/ag.v14i1.5946

Costa, M. C., Marques, M. J. & Soares, J. S. F. (2015). Violencia contra mujeres rurales: género y acciones de salud. Escola Anna Nery, 19(1), 162-168.

Fagotti, L. N. (2017). Associativismo e agricultura familiar: reflexões sobre uma associação de produtores rurais no interior paulista. REDD: Revista Espaço de Diálogo e Desconexão, 9(1)(2). Araraquara, São Paulo, Brasil. https://doi.org/10.32760/1984-1736/REDD/2017.v9i1.10948

De Freitas, C. C. (2007). Associação de mulheres: a resistência feminina nos assentamentos rurais. Revista em Extensão, 6 (1), 40-50. http://www.seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/20346/10825

Faria, A. J. G., Ferreira, M. L. & Paula, A. M. N. R. (2019). Exôdo rural feminino, gênero e ruralidades: consequências da migração da juventude rural feminina do distrito de Muquém – Mirabela/MG. Revista Grifos, (47), 98-119.

Ferrari, D. L. (2003). Agricultura familiar, trabalho e desenvolvimento no Oeste de Santa Catarina (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, São Paulo, Brasil. http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/286191/1/Ferrari_DilvanLuiz_M.pdf

Ferrari, D. L., Abramovay, R., Silvestro, M. L., Mello, A. M. & Testa, M. V. (2004). Dilemas e estratégias dos jovens rurais: ficar ou partir? Estudos Sociedade e Agricultura, 12 (2), 237-271.

Froehlich, J., Rauber, C., Carpes, R. & Toebe, M. (2011). Selective exodus, masculinization and rural aging in the central Region of the RS. Ciência Rural, 41(9), 1674-1680. https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-84782011005000124&script=sci_abstract

Herrera, K. M (2013). Uma análise do trabalho da mulher rural através da perspectiva da multifuncionalidade agrícola. Anais do Seminário Internacional Fazendo Gênero, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. http://www.fg2013.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/20/1373328660_ARQUIVO_ArtigoFazendogenerofinal.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2017). Censo Agropecuário 2017. https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/censo-agropecuario/censo-agropecuario-2017

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Censo Demográfico 2010. https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/94/cd_2010_religiao_deficiencia.pdf

Machado, A. G. & Caume, D. J (2008). Novas funções e novas atividades como alternativas de desenvolvimento da agricultura familiar no Brasil. Raízes, 27(1), 97-104.

Mello, M. A., Abramovay, R., Silvestro, M. L., Dorigon, C., Ferrari, D. L. & Testa, V. M. (2003). Sucessão hereditária e reprodução social da agricultura familiar. Agricultura, 50 (1), 11-24. http://www.iea.sp.gov.br/out/publicacoes/asp-1-03-2r.htm

Matte, A., Machado, J. A. D. (2017). Tomada de decisão e a sucessão na agricultura familiar no sul do Brasil. Revista De Estudos Sociais, 18(37), 130-151. https://doi.org/10.19093/res.v18i37.3981

Minayo, M. C. S. O Desafio do Conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo/Rio de Janeiro: Hucitec/Abrasco, 1996.

Ministério do Desenvolvimento Agrário (2010). Plano nacional de desenvolvimento rural sustentável. Brasília, DF. http://sit.mda.gov.br/download/ptdrs/ptdrs_qua_territorio063.pdf

Oliveira, M. F., Mendes, L. & Vasconcelos, A. C. V. H. (2021). Desafios à permanência do jovem no meio rural: um estudo de casos em Piracicaba-SP e Uberlândia - MG. Revista de Economia e Sociologia Rural, 59(2), 1-19. https://doi.org/10.1590/1806-9479.2021.222727

Paulilo, M. I. S. (2000). Movimento de mulheres agricultoras: terra e matrimônio. Cadernos de Pesquisa. Florianópolis: UFSC, 21, 1-17.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J. & Shitsuka, R. (2018) Metodologia da pesquisa científica [recurso eletrônico]. 1. ed. Santa Maria, RS : UFSM, NTE, 1-119.

Ribemboim, J. & Moreira, F. G. L. (2007). Rural-urban migration in Northeastern Brasil: 'rural deterministic expulsion' or 'urban possibilistic attractiveness'?. Anais do LASA's XXVII International Congress, Montreal.

Santos, A. S. (2017). Um olhar sobre as juventudes rurais: desafios, possibilidades e limitações no município de Porteirinha - MG (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Sociedade, Ambiente e Território, Universidade Federal de Minas Gerais, Universidade Estadual de Montes Claros. https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/NCAP-ASBEKR/1/arthur_saldanha_disserta__o_2_atualizada__saldanha__a..pdf

Silva, E. J. (2011). Do campo para a cidade: as relações de gênero e o êxodo das jovens mulheres. Anais do Seminário nacional gênero e práticas culturais olhares diversos sobre a diferença. UFPB: João Pessoa, Pernambuco, Brasil.

Sousa, N. D., Sousa, C. S. M. & Rodrigues, W. (2020). Análise das políticas públicas para a agricultura familiar: o que tem feito o governo do Tocantins? Revista Desafio, 7(4), 1-15. doi https://doi.org/10.20873/uftesp2020-8764

Spanevello, R. M. (2008) A situação das filhas na transmissão do patrimônio na agricultura familiar. Anais Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder. Florianópolis, santa Catarina, Brasil. https://docplayer.com.br/42599648-A-situacao-das-filhas-na-transmissao-do-patrimonio-na-agricultura-familiar.html

Spanevello, R. M (2008). A dinâmica sucessória na agricultura familiar (Tese de Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grade do Sul, Brasil. http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/16024.

YIN, R. K. O Estudo de caso. Porto Alegre: Bookman, 2015.

Downloads

Published

20/03/2021

How to Cite

HENNERICH, J. E. .; PLEIN, C. . .; FARIÑA, L. O. de .; HANZEN, M.; GUBERT , F. P. P. . Succession in family farming: gender and future perspectives. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 3, p. e40810313594, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i3.13594. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13594. Acesso em: 17 apr. 2021.

Issue

Section

Human and Social Sciences