Historicize the experience: an essay on its theoretical and methodological foundations

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.13882

Keywords:

Experience; Memory; Historicization; Methodological foundantions.

Abstract

Neste ensaio teórico, nos aproximamos da discussão acerca da “historicização da experiência, a partir das preocupações teóricas e epistêmicas que foram surgindo no decorrer das nossas pesquisas. Retomamos as indagações sobre a categoria experiência como um “termo ausente”, que desenvolvemos tomando Thompson (1981) como referência. Recompomos brevemente a discussão sobre memória e história em Halbwachs (2011) e revisitamos a formulação de “historización de lá experiência”, sustentada por Aróstegui (2004). Depois, incorporamos autores clássicos e contemporâneos para ressaltar que as experiências vividas podem se constituir em importantes materiais para o estudo das implicações dos sujeitos na história, superada sua condição de “evidencias”.

Author Biographies

Cecilia Ángela Odetti, Universidad Nacional del Litoral, UNL, Argentina.

Possui mestrado em MAESTRÍA EN CIENCIAS SOCIALES CON MENCIÓN EN EDUCA pela Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales - Argentina(2016). Atualmente é JEFE DE TRABAJOS PRÁCTICOS da Universidad Nacional del Litoral. Tem experiência na área de Educação.

Lívia Diana Rocha Magalhães, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Possui graduação em Pedagogia (1983), mestrado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (1992), doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1999) com estágio na Universidade Complutense de Madri, Pós-Doutorado em Psicologia Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) com estágio na universidade Complutense de Madri. Atualmente é professora do Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade, do Professora convidada do CIFEX/USC (Espanha) desde 2005. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Política Educacional , atuando principalmente nos seguintes temas: educação, geração e memória geracional, história e história da educação.

Lia Tiriba, Universidade Federal Fluminense

Doutora em Ciências Políticas e Sociologia pela Universidade Complutense de Madrid. Realizou estudos de Pós-Doutoramento na Universidade de Lisboa (UL) na área de Formação e Educação de Adultos. Professora no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF). Membro do Núcleo de Estudos, Documentação e Dados sobre Trabalho e Educação- Neddate (UFF) e do Grupo THESE - Projetos Integrados de Pesquisa em Trabalho, História, Educação e Saúde (UFF/UERJ/FIOCRUZ). Editora da Revista Trabalho Necessário e membro do Conselho Científico do GT (09) Trabalho e Educação da ANPEd. Investiga as relações históricas entre trabalho e educação, culturas do trabalho, experiência do trabalho, economia popular solidária, trabalho associado e formas não capitalistas de produção da existência.

References

Alonso, L. (2014), “Acerca de la interpenetración de memoria e historia”, en sección Teoría Crítica - Retrospección en Centro de Estudios de Teoría Crítica, Disponível em http://teoriacritica.com.ar/pdfs/interpenetr_memoria.pdf, [consultado em 10-7-2020].

Alonso, L. (2015), “Retorno de la totalización y método historiográfico”, en Actas de las 1ras. Jornadas Nacionales de Historiografía, Universidad Nacional de Río Cuarto, Río Cuarto, 2015.

Aróstegui, J. (2004), La historia vivida. Sobre la historia del presente, Madrid.

Cândido, A. (1981). O significado de Raízes do Brasil [Prefácio]. In: Buarque de Holanda, S. Raízes do Brasil. 14. ed.

Rio de Janeiro: José Olympio.

Frigotto, G. (2018), Prefacio in “Experiência O termo ausente?”. In: Magalhães, L. D. R.; Tiriba, L. (org.), Sobre história, memória, trabalho e

Educação. Uberlândia, Navegando Publicações, pp. 05-12

Halbwachs, M. (2011), La memoria Colectiva, Traducción: F. Balcarce, Colección Estudios Durkheimnianos, Buenos Aires, Miño y Dávila.

Hobsbawn, E. (1992), Los Ecos de la Marsellesa, Barcelona, Editora Crítica.

Jablonka, I. (2016), La historia es una literatura contemporânea, Manifiesto por las ciencias sociales, Buenos Aires, Fondo de Cultura Económica.

Koselleck, R. (2001), Los estratos del tiempo: estudios sobre la historia, Barcelona.

Larossa, J. (2003). O ensaio e a escrita acadêmica. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 28, n. 2, p. 101-115, jul./dez.

Lukács, G. (1974), História e Consciência de Classe: estudos de dialética marxista, Lisboa, Escorpião.

Magalhães, L. D. R., Tiriba, L. (2018), “Experiência O termo ausente?”. In L. D. R. Magalhães, L. Tiriba (eds.), Sobre história, memória, trabalho e educação, Uberlândia, Navegando Publicações, pp. 09-23

Marx, K. (1978), Introdução à crítica da economia política. In K. Marx, Manuscritos económicos filosóficos e outros textos escolhidos, São Paulo, Abril Cultural.

Marx, K., Engels, F. (1988), O Manifesto Comunista, São Paulo, Global.

Thompson, E.P. (1981), A miséria da teoria ou um planetário de erros, Rio de Janeiro, Zahar Editores.

Thompson, E.P. (1987), A Formação da classe operária inglesa, Rio de Janeiro, Paz e Terra.

Thompson, E.P. (1998), Costumes em comum. Estudos sobre a cultura popular tradicional, São Paulo, Companhia das Letras.

Thompson, E.P. (2001), Folclore, antropologia e história social. In A.L. Negro, S. Silva, S. (eds.), A peculiaridade dos ingleses e outros artigos, Campinas, Unicamp, pp 227-267.

Tiriba, Lia (2019). Reprodução ampliada da vida: o que ela não é, parece ser e pode vir a ser. In: Almeida, J.R. M.; Bertoni L. M. (org.). Estado, política e sociedade: está o mundo de ponta cabeça? Brasília, DF: Technopolitik, p. 69-89.

Published

01/04/2021

How to Cite

ODETTI, C. Ángela .; MAGALHÃES, L. D. R. .; TIRIBA, L. . Historicize the experience: an essay on its theoretical and methodological foundations. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e9810413882, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.13882. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13882. Acesso em: 14 apr. 2021.

Issue

Section

Human and Social Sciences