Citizens' perception of Sexually Transmitted Infections (STIs): Experience report

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.13923

Keywords:

Sexually Transmitted Infection; Population; Health education.

Abstract

Objective: To report an experience lived by the authors of the study in a waiting room of an Ambulatory in Belém do Pará, regarding the relationship of citizens' perception of Sexually Transmitted Infections. Method: Explains an experience report, carried out by Nursing and Medical students at the Specialty Clinic for users who were expecting care. The construction of the activity was based on the stages of the Arco de Maguerez: I- It was the elaboration of the activity in the Outpatient Clinic; II- Identification of key points, possible vulnerabilities, and target audience; III- Theorization, research through bibliographic studies; IV- Search for technological innovations related to the problem, and construction of the material, highlighting the main STIs; V- Carrying out the educational action. Results and Discussion: The educational activity provided important dialogues about STI knowledge. Fragility was perceived in terms of knowledge and, therefore, greater interest in the transmission of STIs. Final Considerations: It is concluded that it is fundamental to develop strategies aimed at public health, with a focus on prevention, such as the inclusion of actions aimed at qualifying knowledge about STIs, using tactics that directly or indirectly reach a wide audience, especially the population with low education and low socioeconomic status.

Author Biographies

Marina Pereira Queiroz dos Santos, Centro Universitário Metropolitano da Amazônia

Student of the Nursing course at the Centro Universitário Metropolitano da Amazônia, Brazil.

Jady Barreirinhas Barros, Centro Universitário Metropolitano da Amazônia

Student of the Nursing Course at the Metropolitan University Center of the Amazon (UNIFAMAZ)

Carolyna Magno Corvello, Centro Universitário Metropolitano da Amazônia

Student of the Nursing Course at Centro Universitário Metropolitano da Amzônia (UNIFAMAZ)

Adrielly Cristiny Mendonça Fonseca, Centro Universitário Metropolitana do Amazônia

Student of the Nursing Course at Centro Universitário Metropolitano da Amzônia (UNIFAMAZ)

Daniel Lucas Costa Monteiro, Centro Universitário Metropolitano da Amazônia

Student of the Nursing Course at Centro Universitário Metropolitano da Amzônia (UNIFAMAZ)

Shirley Aviz de Miranda, Centro Universitário Metropolitano da Amazônia

Professor of the Nursing Course at the Centro Universitário Metropolitano da Amzônia (UNIFAMAZ)

References

Abiodun, O., Sotunsa, J., Ani, F., Jaiyesimi, E. (2014). Knowledge of HIV/AIDS and predictors of uptake of HIV counseling and testing among university student students of a privately owned university in Nigeria. BMC Res Notes 7:639. https://bmcresnotes.biomedcentral.com/articles/10.1186/1756-0500-7-639. 10.1186/1756-0500-7-639

Andrade, J., Ayres, J. A., Alencar, R. A., Duarte, M. T. C. & Parada, C. M. G. L. (2017). Vulnerabilidade de idosos a infecções sexualmente transmissíveis. Acta paul. enferm. São Paulo, 30(1): 8-15. 10.1590/1982-0194201700003

Baião, A. (2018). Intervenção educativa na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis em jovens de 18 a 29 anos. Trabalho de Conclusão de Curso- Curso de Especialização Gestão do Cuidado Saúde da Família, Universidade Federal de Minas Gerais, Cruzeiro do sul /Acre.

Brasil. Ministério da Saúde (MS). Manual de Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis. Brasília: MS; 2006.

Brasil. Ministério da Saúde. (2017). O que são IST. http://www.aids.gov.br/pt-br/publico-geral/o-que-sao-ist

Brasil. Ministério da Saúde. (2020). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST)/Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis. – Brasília: Ministério da Saúde.

Carvalho, G. R. O., Pinto, R. G. S. & Santos, M. S. (2018). Conhecimento sobre as infecções sexualmente transmissíveis por estudantes adolescentes de escolas públicas. Adolesc. Saude, Rio de Janeiro, 15(1), 7-17.

Carvalho, F. F.de, Takeda, E., Chagas, E. F. B., Pinheiro, O. L. (2020). Conhecimento da população privada de liberdade sobre infecções sexualmente transmissíveis. Rev. Gaúcha Enferm. 41(08): 1-9. 10.1590/1983-1447.2020.20190268

Costa, C. M. (2017). A Importância da Orientação de Jovens Escolares Quanto à Prevenção De Ist/Aids no Município de Macau/RN. Trabalho de Conclusão de Curso

Castro, E. L., Caldas, T. A., Morcillo, A. M., Pereira, E. M. A., Velho, P. E. N. F. (2016). O conhecimento e o ensino sobre doenças sexualmente transmissíveis entre universitários. Ciênc Saúde Coletiva. Available from: http://www.scielo.br/pdf/csc/v21n6/1413-8123-csc-21-06-1975.pdf. 10.1590/1413-81232015216.00492015

Ferreira, L. S., Silva, M. G. B. da. (2020). Abordagem na educação sexual de adolescentes em ambiente escolar: relato de experiência. Revista Textura, 14(1): 65-74. 10.22479/texturav14n1p65-74

Miranda, A. E., Ribeiro, D., Rezende, E. F., Pereira, G. F. M., Pinto, V. M., Saraceni, V. (2013). Associação de conhecimento sobre DST e grau de escolaridade entre conscritos em alistamento ao Exército Brasileiro, Brasil. Ciênc. Saúde Coletiva, 18(2), 489-497. 10.1590/S1413-81232013000200020.

Miranda, A. E, Ribeiro, D., Rezende, E. F., Pereira, G. F. M., Pinto, V. M., Saraceni, V. (2007). Associação de conhecimento sobre DST e grau de escolaridade entre conscritos em alistamento ao exército brasileiro, Brasil. Cien Saude Colet; 18(2):489-497.

Pimenta, A. T. M., Melli, P. P. S., Duarte, G., Quintana, S. M. (2014). Conhecimento de mulheres sobre alguns aspectos do papiloma vírus humano. Revista de Medicina (Ribeirão Preto). 47(2), 143-148.

Pinto, V. M., Basso, C. R., Barros, C. R. S., Gutierrez, E. B. (2018). Fatores associados às infecções sexualmente transmissíveis: inquérito populacional no município de São Paulo, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 23(7), 2423-2432.

Pinto, V. M., Basso, C. R., Barros, C. R. dos S., Gutierrez, E. B. (2018). Atores associados às infecções sexualmente transmissíveis: inquérito populacional no município de São Paulo, Brasil. Ciênc. saúde colet. 23(7): 2423-32. 10.1590/1413-81232018237.20602016

Russo, K., Arreguy, M. E. (2015). Projeto “Saúde e Prevenção nas Escolas”: percepções de professores e alunos sobre a distribuição de preservativos masculinos no ambiente escolar. Physis Revista de Saúde Coletiva, 25(2): 501-523. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312015000200010

Santos, A. F. M., Assis, M. (2011). Vulnerabilidade das idosas ao HIV/Aids: despertar das políticas públicas e profissionais de saúde no contexto da atenção integral: revisão de literatura. Rev Bras Geriatr Gerontol. 14(1): 147-157.

Spindola, T., Reicherte, M. R. A. P., Soares, A. B., Queli, V. F., Motta, L. E. F. (2015). Produção de conhecimento acerca das doenças sexualmente transmissíveis na população jovem: pesquisa bibliométrica. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online. 7(3), 3037-3049.

Sociedade Brasileira de Pediatria. (2018). Infecções Sexualmente Transmissíveis na Adolescência. Departamentos Científicos de Adolescência e Infectologia

Published

04/04/2021

How to Cite

RAIOL, I. F.; SANTOS, M. P. Q. dos .; BARROS, J. B. .; CORVELLO, C. M. .; FONSECA, A. C. M. .; MONTEIRO, D. L. C. .; MIRANDA, S. A. de . Citizens’ perception of Sexually Transmitted Infections (STIs): Experience report. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e15910413923, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.13923. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13923. Acesso em: 11 apr. 2021.

Issue

Section

Health Sciences