Open your mind PET: Critical and citizen training promoted by students of the PET Dentistry group of Maringá State University

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.14005

Keywords:

Professional training; Critical theory; Social integration.

Abstract

The Tutorial Education Program (PET) has the duty to provide students with conditions to carry out extracurricular activities. Therefore, the aim of this paper is to present the teaching project entitled: “Abre a Mente PET” (Open Your Mind PET) , developed by the students of the PET Dentistry group of the State University of Maringá (UEM). For the execution of this activity, the members of the group are divided into groups of four to five people who will present, in four different days, varied themes, which go beyond the teachings contemplated during graduation. Each team is responsible for inviting a person who has theoretical knowledge of the subject they will present, so that they have a better argumentative and explanatory basis during the debate. Each day, the responsible group must make a quick presentation, in an expository way, and, afterwards, a debate on the theme is opened between PET members and members of the community in general, with the help of the group's guest.  The discussions held so far have been enriching for our group and community, stimulating critical thinking and bringing knowledge that is not contained in the curriculum. In this way, “Abre a Mente PET” represents an important tool to trigger changes in the critical and interdisciplinary training of those involved, through searches for current topics that are relevant.

References

Barreiro, M. P. R., Velásquez, B. I. H., Colamarco, B. I. L., Bravo, K. L. M., Barreiro, J. R. & Rivadeneira, L. (2021). El pensamiento crítico y su evaluación en la educación universitaria. Research, Society and Development 10 (3). Recuperado de https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13748.

Bartnik, F. M. P., & Silva, I. M. (2009). Avaliação da ação extensionista em universidades católicas e comunitárias. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 14(2), 453-469. https://doi.org/10.1590/S1414-40772009000200010.

Brasil. Manual de orientações básicas. Recuperado em dezembro de 2006, de portal.mec.gov.br/pet.

Brasil. Ministério da Educação. Gabinete do Ministro. (2010, 28 de julho). Portaria n.º 976, de 27 de julho de 2010. Diário Oficial da União, Brasília, DF. p. 103 e 104.

Brasil. Ministério da Educação. Gabinete do Ministro. (2013, 25 de abril). Portaria n.º 343, de 24 de Abril de 2013. Diário Oficial da União, Brasília, DF. p. 24.

Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. (1997). Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília, DF. http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf.

Lunenburg, F. C. (2010). Extracurricular Activities. Sam Houston State University.

Malschitzky, N. (2004). Empregabilidade: um modelo para a instituição de ensino superior orientar e encaminhar a carreira profissional dos acadêmicos [Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Florianópolis].

Minarelli, J. A. (1995). Empregabilidade: o caminho das pedras. Gente.

Moura, A. F., & Lima, M. G. (2014). A reinvenção da roda: roda de conversa: um instrumento metodológico possível. Revista Temas em Educação, 23(1), 98-106. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/18338.

Pereira, A. K., Koshino, M. F., Ferreira, T. R., & Rocha, R. A. da. (2011). A importância das atividades extracurriculares universitárias para o alcance dos objetivos profissionais dos alunos de administração da universidade federal de santa catarina. Revista Gestão Universitária na América Latina. 163-194. https://doi.org/10.5007/1983-4535.2011v4nespp163.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J. & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da Pesquisa Científica. Editora UAB/NTE/UFSM.

Silva, J. P. V. da., & Tavares, C. M. M. (2004). Integralidade: dispositivo para a formação crítica de profissionais de saúde. Revista Trabalho, Educação e Saúde, 2(2), 271-286. Recuperado de https://doi.org/10.1590/S1981-77462004000200004.

Silva, M. S., & Vasconcelos, S. D. (2006). Extensão Universitária e formação profissional: avaliação da experiência das Ciências Biológicas na Universidade Federal de Pernambuco. Estudos em Avaliação Educacional, 17(33), 119-36. https://doi.org/10.18222/eae173320062130.

Sordi, M. R. L. De., & Bagnato, M. H. S. (1998). Subsídios para uma formação profissional crítico-reflexiva na área da saúde: o desafio da virada do século. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 6(2), 83-88. https://doi.org/10.1590/S0104-11691998000200012.

Veriguine, N. R. (2008). Autoconhecimento e informação profissional: implicações para o processo de planejar a carreira de jovens universitários. [Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-graduação em psicologia. Florianópolis, Brasil]. https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/90875.

Warschauer, C. (2002). Rodas em rede: oportunidades formativas na escola e fora dela. Paz e Terra.

Published

04/04/2021

How to Cite

MANHOLER, A. E. de C.; SHIMADA, A. F. . B.; VASCONCELOS, . C. F. .; RICKEN, C. M. .; MORAIS, C. A. H. de .; KAMIKAWA, D. S. .; PAGLIOSA , E. L. .; HENSCHEL, F. A. N. .; NEME, G. S. .; MOLINA, L. M. .; GARCIA, L. G. da S. .; CERON, L. C. .; CARDOSO, L. G. .; COLOMBO JÚNIOR , M. .; FERNANDES, M. E. .; ANDRADE, M. P. de .; TAKAHASHI, R. Y. .; PETYK, W. S. . Open your mind PET: Critical and citizen training promoted by students of the PET Dentistry group of Maringá State University. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e17010414005, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.14005. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/14005. Acesso em: 20 apr. 2021.

Issue

Section

Human and Social Sciences