Perceptions of the nurse: Processo of death and die

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.14112

Keywords:

Attitude towards death; Nursing; Death.

Abstract

Introduction: The tonic of death and the process of dying inherent to it are present in the common imagination of society, causing restlessness and dismay. For the nurse, death is understood as the denial of its purpose in safeguarding lives, however, the commotion intensifies at the end of the life of a child or young adult rather than a sick elderly person, due to the premature interruption of a cycle. Objective: To identify and analyze how perceptions of the nursing team in the death process of an Emergency Care Unit (UPA), in the face of the death process. Method: This is a qualitative study and data were collected through semi-structured interviews, in July 2015. The information extracted from the findings was analyzed using the content analysis method. Results: The Nursing team, a huge discomfort and uneasiness with the death theme, causing constant work stress. Conclusion: There are negative beliefs and feelings that border the nursing professional in view of the patients' finitude, which shows the need for training professionals on this subject.

References

Abrão, F. M. S., Góis, A. R. S., Souza, M. S. B., Araujo, R. A., Cartaxo, C. M. B. & Olveira, D. C.; Representações sociais de enfermeiros sobre a religiosidade ao cuidar de pacientes em processo de morte. Revista Brasileira de Enfermagem. V.66; n. 5; p.730

Agra, L. M. C. & Albuquerque, L. H. M. (2008). Tanatologia: uma reflexão sobre a morte e o morrer. Pesquisa Psicológica.

Aquino, T. A. A., Serafim, T. D. B., Barbosa, E. L., Cirne, E. A., Ferreira, F. R. & Dantas, P. R. S. (2010). Visões de morte, ansiedade e sentido da vida: um estudo correlacional. Psicologia Argumento. 28(63).

Araújo, S. A. N. & Belém, K. F. (2010). O processo de morte na unidade de terapia intensiva neonatal. ConScientiae Saúde. 9(2): 290-299.

Bardin, L. Análise de Conteúdo. 4° Ed. Lisboa (Portugal): Edições 70; 2011.

Bousso, R. S., Poles, K., Serafim, T. D. S. & Miranda, M. G. D. (2011). Crenças religiosas, doença e morte: perspectiva da família na experiência de doença. Revescenferm USP. 45(2): 397-403.

Dell'Acqua, M. C. Q., Tome, L. Y. & Popim, R. C. (2014). O processo de trabalho em urgência e emergência em interface com a morte. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste-RevRen. 14(6).

Dias M. V., Backes, D. S., Barlem, E. L. D., Backes, M. T. S., Lunardi, V. L. & Souza, M. H. T. (2014). Formação do enfermeiro em relação ao processo de morte-morrer: percepções à luz do pensamento complexo. Revista Gaúcha de Enfermagem. 35.4: 79-85.

Júnior, S. F. J. G. S., Santos, L. C. S. S., Moura, P. V. S., Melo, B. M. S. & Monteiro, C. F. S. (2012). Processo de morte e morrer: evidências da literatura científica de enfermagem. Revista brasileira de enfermagem. 64.6: 1122-1126.

Marques, C. D. C., Veronez, M., Sanches, M. R. & Higarashi, I. H. (2013). Significados atribuídos pela equipe de enfermagem em unidade de terapia intensiva pediátrica ao processo de morte e morrer. Revista Mineira de Enfermagem. 17(4): 823-837.

Martín, A. M. M., Riovalle, J. S. & García, I. G. (2012). Knowledge of the Andalusian legislation on dignified death and perception of the formation in attention to terminally ill patients of helth sciences students at Universidad de Granada, Spain. Investigación y educaciónen enfermeira. 30(2), 215-223.

Menzani, G., & Bianchi, E. R. F. (2009). Stress dos enfermeiros de pronto socorro dos hospitais brasileiros. Revista eletrônica de Enfermagem. 11(2), 327.

Mota, M. S., Gomes, G. C., Coelho, M. F., Lunardi Filho, W. D. & Sousa, L. D. (2011). Reações e sentimentos de profissionais da enfermagem frente à morte dos pacientes sob seus cuidados. Revista Gaúcha Enfermagem. 32(1): 129-35.

Oliveira, P. P. D., Amaral, J. G., Viegas, S. M. D. F. & Rodrigues, A. B. (2013). Percepção dos profissionais que atuam numa instituição de longa permanência para idosos sobre a morte e o morrer. Ciência saúde coletiva. 18(9): 2635-44.

Pereira, A. T. G., Fortes, I. F. L., & Mendes, J. M. G. (2013). Comunicação de más notícias: revisão sistemática da literatura. Revista Enfermagem Ufpe,7(1). 227-235.DOI: 10.5205/reuol.3049-24704-1-LE.0701201331.

Ribeiro, D. B. & Fortes, R. C. (2012). A morte e o morrer na perspectiva de estudantes de enfermagem. Revista de Divulgação Científica Sena Aires. Pag. 32-39.

Sandri, C. I. M. (2011). As percepções dos enfermeiros diante da morte e do morrer em uma unidade de urgência e emergência. Anais do congresso de fenomenologia da região centro-oeste. Minas Gerais. P.135.

Santos, M. A. & Hormanez, M. (2013). Atitude frente à morte em profissionais e estudantes de enfermagem: revisão da produção científica da última década. Revista Ciência & Saúde Coletiva. 18(9).

Seleghim, M. R., et al. "Sintomas de estresse em trabalhadoras de enfermagem de uma unidade de pronto socorro." Revista Gaúcha de Enfermagem. 2012; 33.3: 165-173.

Silva, A. E., Ribeiro, S. A., Carvalho, T. V., Laia, D. H. S., Ferreira, G. J. & Oliveira, L. A. (2020). The perception of the nurse professional in front of the communication of difficult news. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 12. DOI: 10.33448/rsd-v9i12.11014.

Published

12/04/2021

How to Cite

SILVA, A. E. .; RIBEIRO, S. A. .; FERREIRA, G. J. .; SILVA, J. M. D. .; OLIVEIRA, L. A. de .; JESUS, S. B. de .; CARVALHO, T. V. . Perceptions of the nurse: Processo of death and die. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e33310414112, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.14112. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/14112. Acesso em: 8 may. 2021.

Issue

Section

Health Sciences