Analysis of the quality of milled beef commercialized in a municipality in the interior of Paraíba

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.14148

Keywords:

Protein; Food microbiology; Chemical physical analysis.

Abstract

Meat is a very important food for the Brazilian population and its economic sector. The consumption of ground meat has increased dramatically three decades ago, both in developed and developing countries, given the fact that it is low cost, as well as a better and more convenient way to enjoy less noble meats. This research aimed to evaluate the hygienic-sanitary quality of ground meat sold in a city located in the interior of Paraíba. To this end, six samples of this type of meat were collected in different places, in addition to denoting points of sale with contamination. For physical-chemical analyzes, water activity, acidity, pH and humidity of the product were tested. For the microbiological analyzes, the parameters recommended by the current legislation were followed. Samples C, D, E and F confirmed their presence for Salmonella spp. For the coliform group, only samples C, E and F were at risk for their presence, while for Staplhylococcus aureus, all analyzes showed negativity. Regarding the physical-chemical characterization, the values ​​showed susceptibility of these meats to the proliferation of bacteria, since the humidity was shown to be high and the acidity content turned to neutral. This study shows the importance of an analysis of quality control and safety in consumption for these meats and invokes the need for recurrent work of good handling practices with traders in an attempt to minimize contamination.

Author Biography

Mayra da Silva Cavalcanti, Unifacisa - Centro Universitário

Graduada em Nutrição pela Universidade Federal da Paraíba (2005), mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal da Paraíba (2016) e especialista em Nutrição Clínica pela Universidade Gama Filho (2010).  Professora da UNIFACISA - Centro Universitátio.

References

Abiec. (2019). Volume exportado de carne bovina cresceu 9,2% de janeiro a setembro de 2019. http://abiec.com.br/dow nload/release_exportacoes_janeiro%20a%20setembro2019.

Antunes, A. R., Oliveira, G. L., Salema, R. B., & Souza, L. T. D. (2016). Pesquisa de coliformes em carne bovina comercializada no município do Vale do Jequitinhonha MG. Higiene Alimentar, 30(256/257), 82-86.

Bonacina, M. S., Biancini, M. B., & Souza, L. S. (2019). Avaliação da qualidade oxidativa e segurança microbiológica da carne de frango comercializadas em Erechim-RS.

Brasil (1981). Métodos Analíticos para Controle de Produtos de Origem Animal e Seus Ingredientes. Diário Oficial da União. Brasília.

Brasil (2003). Instrução Normativa nº83, de 21 de novembro de 2003. Aprova os regulamentos técnicos de identidade e qualidade de carne bovina em conserva e carne moída de bovino. Brasília: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Brasil (2016). Unidade de Vigilância das Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar. Brasília: Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde.

Damer, J. R. S., Huppes, A. T., & Moresco, T. R. (2016). Qualidade higiênico-sanitária de carne moída in natura comercializada no norte do Rio Grande do Sul–Brasil. Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada, 37(1).

Diniz, W. J. da S. et al. (2013) Aspectos higiênicos da comercialização de carnes em feiras livres: a percepção do comerciante. Revista Acta Veterinaria Basílica. 4 (7), 294-299.

Duarte, K. C. G. (2017). Avaliação microbiológica de carne moída comercializada no mercado central de Teresina-PI. (Trabalho de conclusão de curso). Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí. Teresina, PI, Brasil.

Embrapa. (2020). Qualidade da carne bovina. https://www.embrapa.br/qualidade-da-carne/carne-bovina.

Ferreira, R. S., & Simm E. M. (2012). Análise microbiológica da carne moída de um açougue da região central do município de Pará de Minas/ MG. Revista Digital Fapam, 3 (3): 37- 61.

Filho, V. J. R. G., et al. (2014). Investigation of Salmonella spp. in backyard chickens (Gallus gallusdomesticus) and eggs sold in free markets in the city of Fortaleza, Ceará. Semina: Ciências Agrárias, 35(4), 1855-1864.

Freire, M. C. F. B. (2014). Avaliação da qualidade microbiológica de cortes de cárneos bovinos desossados sob diferentes temperaturas. (Tese de Doutorado). Universidade Federal de Goiás. Programa de Pós-Graduação em Ciências Animal. Goiânia, GO, Brasil.

Gavião, E. R., Nespolo, C. R., Munieweg, F. R., Ferreira, M. B., Pinheiro, F. C., Pinheiro, F. C., & Soares, G. M. (2018). Qualidade microbiológica de carne moída de bovino resfriada e comercializada em Itaqui, RS. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, 20(1), 1-10.

Gomes, A. D. F. A., Almeida, E. E. S., de Souza, S. A., Silva, J. P., Santos, C. C., Amâncio, T. A., & Farias, P. K. S. (2017). Avaliação microbiológica de carnes moídas bovinas em diferentes estabelecimentos comerciais/Microbiological evaluation of bovine ground meat in different commercial establishments. Caderno de Ciências Agrárias, 9(3), 95-100.

Hangui S. A. R. et al. (2015). Análise microbiológica da carne bovina moída comercializada na cidade de Anápolis, Goiás, Brasil. Revista Eletrônica de Farmácia, v. 12, n. 2, p. 30- 38.

Hennekinne, J. A., De Buyser, M. L., & Dragacci, S. (2012). Staphylococcus aureus and its food poisoning toxins: characterization and outbreak investigation. FEMS microbiology reviews, 36(4), 815-836.

Ial. (2008). Normas analíticas do IAL: métodos químicos e físicos para análise de alimentos. (5a ed.), Instituto Adolfo Lutz. Brasil.

Ipea. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. (2019). Inserção no mercado internacional e a produção de carnes no Brasil.

Jay, J. M. (2005). Microbiologia de Alimentos. (6a ed.), Artmed, p. 712.

Koblitz, M. G. B. (2011). Matérias-primas Alimentícias: Composição e controle de qualidade. Guanabara Koogan, p. 320.

Monteiro, E. S. et al. Qualidade microbiológica de carne bovina moída comercializada em supermercados do Distrito Federal, Brasil. Revista Brasileira de Higiene e Sanidade Animal, 12(4): 520 – 530, 2018.

Ordóñez, J. A (2005). Tecnologia de Alimentos: Alimentos de Origem Animal. 2, 280.

Petrolini, S. M. (2014). Influência do bem-estar animal na qualidade da carne bovina. Ituverava

Queiroz, I. K. A. (2017). Carne moída bovina em Araguaína: qualidade higiênico-sanitária e perfil de resistência antimicrobiana de E. coli e Salmonella sp (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Tocantins. Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal Tropical.

Reis, R. M. D. (2019). Qualidade de carne bovina moída" in natura" comercializada em Manaus, AM. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Amazonas. Programa de Pós-Graduação em Ciências Animal.

Resta, M. S. A., & Oliveira, T. C. R. M. D. (2013). Avaliação do padrão estafilococos coagulase positiva estabelecido pela legislação brasileira para massas alimentícias. Brazilian Journal of Food Technology, 16(4), 319-325.

Rosina, A., & Monego, F. (2013). Avaliação microbiológica da carne bovina moída nas redes de supermercados de Canoinhas/SC. Saúde e meio ambiente: revista interdisciplinar, 2(2), 55-64.

SAS. (1999). SAS/STAT user´s guide. Version 8, 2. Cary, N.C., USA, SAS Publishing, 634 p.

Silva, N., et al. (2017). Manual de métodos de análises microbiológica de alimentos e água. (5a ed.), Blucher.

Silva, A. J. H. et al. (2018) Salmonella spp. um agente patogênico veiculado em alimentos. In: XIII Encontro de Extensão, Docência e Iniciação Científica. 5(1). Anais, Quixada, CE.

Silva, D. de F., et al. (2020). Microbiological analysis of ground beef sold at butchers in markets of Itapetinga – BA. Research, Society and Development, 9(1), 35911513.

Souza. J. M. et al. (2008). Determinação dos teores de umidade e proteína em carne charque. In: Congresso Brasileiro De Química, 48, 2008, Anais, 1-3.

Sousa, C. O. et al. (2012). Perfil da qualidade higiênico- sanitária de carnes comercializadas em férias livres do município de Pau dos Ferros/RN – Brasil. http://propi.ifto.edu.br/ocs/index.php/connepi/vii/paper/viewFile/1674/2866.

Published

10/04/2021

How to Cite

LIMA, J. A. .; FELINTO, A. C. B. .; MARÇAL , E. J. A. .; OLIVEIRA, I. M. de .; SOUSA, J. B. de .; BÚ, S. A. do .; MELO, W. G. de .; CAVALCANTI, M. da S. Analysis of the quality of milled beef commercialized in a municipality in the interior of Paraíba. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e27610414148, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.14148. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/14148. Acesso em: 11 may. 2021.

Issue

Section

Health Sciences