Use of virtual infiltration in police operations to combat sexual crimes against children and adolescents

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.14152

Keywords:

Dyrtnet; Darknet; Protector; Pedophilia.

Abstract

The growing rise of virtual social media has made it possible to extend sexual crimes against children and adolescents, which made it possible for the police officer infiltrated in this area. This scientific article provides the study of police operations that used virtual infiltration to combat sexual crimes against children and adolescents committed within the scope of the internet. The main objective of this research is to verify the efficiency of the digital infiltrated agent in the repression of these crimes. In order to achieve this goal, four federal police operations are studied from the technical perspective of two policemen and from the legal perception obtained from two judgments. The views of the two agents, who have the empirical knowledge of having acted in the reported investigations, allow an understanding of the modus operandi of virtual infiltration; and the analysis of the jurisdictional provisions demonstrates the way in which the investigated of the investigated operations were convicted. The article achieved its purpose by demonstrating the efficiency of the four police endeavors, as they achieved countless convictions and several rescues of minors in situations of vulnerability.

Author Biographies

Felipe José Sousa Rodrigues, Educadora Sete de Setembro LTDA - UNI7

Graduado em Direito pela Faculdade Pitágoras Instituto Camilo Filho em 2019. Finalizou o curso com menção honrosa de Láurea Acadêmica. Formado em Mediação e Arbitragem pela OABESA-PI em 2020. Pós-graduado em Conciliação e Mediação Extrajudicial pelo Centro de Mediadores-DF em 2021. Participante do Grupo de Estudos e Extensão Interdisciplinar de Resoluções de Conflitos-(UNI7). Aspirante aos concursos de magistraturas, ao cargo de mediador judicial e à carreira acadêmica como mestre.

Sarah de Araújo Mendes Cardoso, Centro Universitário Santo Agostinho

Acadêmica de Odontologia do Centro Universitário Santo Agostinho. Pesquisadora da Plataforma Brasil, bolsista em projeto de pesquisa e monitora no centro acadêmico. Interessada em saúde coletiva e saúde rural. Integrante de Projetos de Extensões Universitárias, como Discussões Étnico-Raciais e Projeto Canudos do Instituto IBES.

Tatiana Eulálio Dantas Guedes Marwell, Instituto Pitágoras Camilo Filho

Possui Graduação em Direito pela Universidade Federal do Piauí - UFPI, Especialização em Direito Processual pela Universidade Federal do Piauí - UFPI e Mestrado em Direito pela Universidade Católica de Brasília - UCB. Autora do livro "TRÁFICO INTERNACIONAL DE PESSOAS PARA FINS SEXUAIS" - O tratamento jurídico-penal no Brasil à luz da Convenção de Palermo". É doutoranda em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidad Del Museo Social Argentino - UMSA em convênio com APROBATUM - Preparatório para Concursos e Aperfeiçoamento Profissional e ANAMAGES - Associação Nacional dos Magistrados Estaduais. Atualmente, é professora, com ênfase na área de Direito Penal, nas Instituições de Ensino Superior: Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba - CESVALE e Instituto de Ciências Jurídicas e Sociais Professor Camillo Filho - PITÁGORAS/ICF

References

Barbosa, M. I. A. C. (2020). Crimes virtuais: a evolução dos crimes cibernéticos e os desafios no combate. TCC (graduação) de Direito. PUC-Goiás.<https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/105>

Brasil. (2012). Ação Penal Pública n. 0001898-76.2012.403.6121. 23 de novembro de 2012. 1ª Vara. Justiça Federal da 3ª Região: Subseção judiciária. Taubaté. Diário Eletrônico nº 217 (Publicações Judiciais I – Interior SP e MS).<http://web.trf3.jus.br/diario/Consulta/PublicacoesAnteriores/2012-11-01>

Brasil. (2013). Lei 12.850, de 02 de agosto de 2013.<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/l12850.htm>

Brasil. (2019). Projeto de Lei 1490/2019.<https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=C1CF743E7C011A73899AF11DE33679C7.proposicoesWebExterno2?codteor=1718873&filename=PL+1490/2019>

Brasil. (1963). Súmula nº 145. Supremo Tribunal Federal.<http://www.stf.jus.br/portal/cms/verTexto.asp?servico=jurisprudenciaSumula&pagina=sumula_101_200>

Brasil. (2019). Acórdão. Recurso em Sentido Estrito n. 00131528920144036181 SP. 07 de janeiro de 2019. 11ª Turma do TRF da 3ª Região. Recebimento da Denúncia: não configuração de crime impossível. Diário Eletrônico nº 04 (Publicações Judiciais I – TRF).<http://web.trf3.jus.br/diario/Consulta/PublicacoesAnteriores/2019-01-01>

da Silva, F. H., & Terron, L. L. S. (2019). Cibercrimes: A evolução digital. Anais do seminário de pesquisa e extensão do curso de direito do unifunec-sempex, 1(1).

de Carvalho Cavalcante, L. A. (2020). Ciberpedofilia: crimes sexuais contra crianças e adolescentes praticados através da internet. Research, Society and Development, 9(2), 23.

Guerra, G. G. A. (2019). Infiltração virtual dos agentes policiais: como meio de investigação de prova na persecução penal. TCC (graduação) de Direito. Universidade Evangélica.<http://repositorio.aee.edu.br/handle/aee/8621>

Junior Walmocyr, L. (2018). Protegendo Anjos. Butiqui Livros Digitais.<https://play.google.com/store/books/details/Luiz_Walmocyr_Jr_Protegendo_Anjos?id=oL5dDwAAQBAJ>

Lima, M. C. S de. (2019). Elucidações acerca da Operação Protetor. Entrevistador: Felipe José Sousa Rodrigues. Áudios de Whatsapp. Entrevista feita para abordar uma operação policial após a lei 13.441/17.

Lucchesi, Â. T., & Hernandez, E. F. T. (2018). Crimes virtuais: Ciberbullying, Revenge Porn, Sextortion, Estupro Virtual. Revista Officium: estudos de direito, 1(1), 2.

Meneses, S. P. (2019). Crimes virtuais: possibilidades e limites da sua regulamentação no brasil. TCC (graduação) de Direito. Centro Universitário Fametro-UNIFAMETRO.<http://repositorio.unifametro.edu.br/handle/123456789/107>

Moreira, R. P., Pereira, L. M., Lemos, S. D. C. A., Luz, R. A., & Vieira, A. M. G. (2019). Prevenção de crimes virtuais contra crianças e adolescentes. Interfaces-Revista de Extensão da UFMG, 7(2).

Operação Darknet.<http://www.mpf.mp.br/rs/sala-de-imprensa/docs/outros-documentos/operacao-darknet>

Pereira, F. C. (2017). Agente Infiltrado Virtual (Lei n. 13.441/17): Primeiras impressões. Revista do Ministério Público do Estado de Goiás, 97.

Portal da Polícia Federal. (2012) Balanço Final da Operação DyrtNet.<http://www.pf.gov.br/agencia/noticias/2012/junho/balanco-final-da-operacao-dirty-net>

Rocha, C. B. (2013). A evolução criminológica do Direito Penal: Aspectos gerais sobre os crimes cibernéticos e a Lei 12. 737/2012. Jus Navigandi.

Rodrigues, W. C. (2007). Metodologia científica. Faetec/IST. Paracambi, 2.

Santana, F. B. (2019). A infiltração policial na internet: a ampliação do espectro de proteção da criança e adolescente sob a ótica da lei nº 13.441/17. Intertem@ s ISSN 1677-1281, 38(38).

Sirimarco, M. (2017). “O Cume dos Heróis”: a escritura emotiva de um relato policial. Interseções: Revista de Estudos Interdisciplinares, 19(1).

Soares, S. S. B. (2016). Os crimes contra honra nas perspectiva do ambiente virtual.<https://semanaacademica.org.br/system/files/artigos/artigo_-_dos_crimes_virtuais_-_ambito_0.pdf>

Published

09/04/2021

How to Cite

RODRIGUES, F. J. S.; CARDOSO, S. de A. M.; MARWELL, T. E. D. G. Use of virtual infiltration in police operations to combat sexual crimes against children and adolescents. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e24710414152, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.14152. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/14152. Acesso em: 7 may. 2021.

Issue

Section

Human and Social Sciences