Retrospective analysis of patients with depression assisted in a specialized mental health service

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.14246

Keywords:

Depression; Nursing care.; Mental health.

Abstract

Objective: to describe the application of retrospective analysis to patients with depression assisted in a specialized mental health service in light of nursing care. Methodology: Descriptive research with a qualitative and retrospective approach, developed in a service of the psychosocial care network in a city in the interior of Ceará, in the period from April to May 2019, through interviews and survey of the patient's history. Results: It was observed that traumas related to the patient's personal and family history are present in speech and have repercussions on daily life activities and worsening of the clinical picture. The presence of auditory hallucinations and suicidal thoughts revealed the need for specific care. The listed diagnoses were: Chronic confusion; Impaired social interaction; Disposition for improved family processes; Post-trauma syndrome; Fear; Disposition for improved spiritual well-being; Risk of Suicide. Conclusion: It is emphasized that the effectiveness of multiprofessional care is related to the retrospective approach of the patient and the care of the individual in a biopsychosocial way, especially in the light of nursing care.

References

Barroso, S. M., Baptista, M. N., & Zanon, C. (2018). Solidão como variável preditora na depressão em adultos. Revista Estudos Interdisciplinares em Psicologia, 79(3), 26-37.

Bolsoni-Silva, A. T., & Loureiro, S. R. (2016). O Impacto das habilidades sociais para a depressão em estudantes universitários. Revista Psicologia: Teoria e Pesquisa, 32(4), 18.

Borba, L. O., Maftum, M. A., Vayego, S. A., Mantovani, M. F., Felix, J. V. C., & Kalinke, L. P. (2018). Adesão do portador de transtorno mental à terapêutica medicamentosa no tratamento em saúde mental. Revista da Escola de Enfermagem da Usp, 52, 1-10.

Brasil, Ministério da saúde. (2002) Portaria N°336, de 19 de fevereiro de 2002.

Cardoso, A., Byrne, M., & Xavier, M. (2016). Adesão ao tratamento nas perturbações psiquiátricas: O impacto das atitudes e das crenças em profissionais de serviços de psiquiatria e saúde mental em Portugal. Parte I. Revista Portuguesa de Saúde Pública, 34(3), 209-219.

Carvalho, I. G., Bertolli, E. S., Paiva, L., Rossi, L. A., Dantas, R. A. S., & Pompeo, D. A. (2016). Ansiedade, depressão, resiliência e autoestima em indivíduos com doenças cardiovasculares. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 24, 1-10.

Costa, J. O., Ceccato, M. G. B., Melo, A. P. S., Acurcio, F. A., & Guimarães, M. D. C. (2017). Gender differences and psychotropic polypharmacy in psychiatric patients in Brazil: A cross-sectional analysis of the pessoas project. Revista Cadernos de Saúde Pública, 33(4), 1-13.

Ely, G. Z., Terra, M. G., Silva, A. A., Freitas, F. F., Thum, C., & Arboit, E. L. (2018). Mundo da doença mental: Percepções e perspectivas no processo saúde-doença. Revista de Enfermagem da UFSM, 8(3), 438-450.

Etapechusk, J., & Fernandes, L. R. S. (2018). Depressão sob o olhar gestáltico. Psicologia.

Fernandes, M. A., Ribeiro, H. K. P., Santos, J. D. M., Monteiro, C. F. S., Costa, R. S., & Soares, R. F. S. (2018). Prevalence of anxiety disorders as a cause of workers’ absence. Revista Brasileira de Enfermagem, 71(5), 2213-20.

Gil, I. M. A., Santos, J. C. P., & Loureiro, L. M. J. (2016). Estigma em estudantes de enfermagem: Antes e depois do contato com pessoas com transtornos mentais. Revista de Enfermagem da UERJ, 24(1).

Gonçalves, A. M. C., Teixeira, M. T. B., Gama, J. R. A., Lopes, C. S., Silva, G. A., Gamarra, C. J., & Machado, M. L. S. M. (2018). Prevalência de depressão e fatores associados em mulheres atendidas pela estratégia de saúde da família. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, 67(2), 101-109.

Hochman, B., Nahas, F. X., Oliveira, Filho, R. S. & Ferreira, L. M. (2005). Desenhos de pesquisa. Acta cirúrgica Brasileira, 20(2), 1-9.

Lannes, A. S. (2018). Uso de antidepressivos na infância e adolescência (Trabalho de conclusão de curso). https://www.ufjf.br/farmacia/files/2015/04/TCC-Amanda-Soares-Lannes.pdf.

Lima, D. K. R. R., & Guimarães, J. (2019). Articulação da rede de atenção psicossocial e continuidade do cuidado em território: Problematizando possíveis relações. Revista de Saúde Coletiva, 29(3), 1-20.

Lima, M. B., & Pereira, M. C. A. (2017). Constipação intestinal em pacientes tratados com opioides: Uma revisão integrativa. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, 30(2), 275-282.

Melo, A. K., Siebra, A. J., & Moreira, V. (2017). Depressão em adolescentes: Revisão da literatura e o lugar da pesquisa fenomenológica. Revista Psicologia: Ciência e Profissão, 37(1), 18-34.

Murcho, N., Pacheco, E., & Jesus, S. N. (2016, Jun). Transtornos mentais comuns nos cuidados de saúde primários: Um estudo de revisão. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental, (15), 1-7.

Nascimento, L. A., & Leão, A. (2019). Estigma social e estigma internalizado: A voz das pessoas com transtorno mental e os enfrentamentos necessários. Revista História, Ciências, Saúde-manguinhos, (2691), 103-121.

Nascimento, R. C. R. M., Álvares, J., Junior, A. A. G., Gomes, I. C., Silveira, M. R., Costa, E. A., & Acurcio, F. A. (2017, Set). Polypharmacy: A challenge for the primary health care of the brazilian unified health system. Revista de Saúde Pública, 51(2), 1-12.

Neto, J. C., Feitosa, E. M. S., Sidrim, A. C., Morais, J. M. T. S., & Oliveira, C. C. (2020). Sintomas associados a transtornos mentais comuns no contexto universitário. Research, Society and Development, 9(11): 1-16.

Razzouk, D. (2016). Por que o Brasil deveria priorizar o tratamento da depressão na alocação dos recursos da Saúde?. Revista Epidemiologia e Serviços de Saúde, 25(4), 845-848.

Santos, S. S. C., Tier, C. G., Silva, B. T., Barlem, E. L. D., Felicianni, A. M., & Valcarenghi, F. V. (2010, Out). Diagnósticos e intervenções de enfermagem para idosos deprimidos e residentes em uma instituição de longa permanência (ILP). Revista Enfermeria global, (20), 1-14.

Silva, D. S. D., Tavares, N. V. S., Alexandre, A. R. G., Freitas, D. A., Brêda, M. Z., Albuquerque, M. C. S., & Neto, V. L. M. (2015, Dez). Depression and suicide risk among nursing professionals: An integrative review. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 49(6), 1023-1031.

Silva, V. B., Terra, N. L., & Crippa, A. (2017). Idosos e previdência social: Pedidos de auxílio-doença motivados pela depressão do segurado. Revista Pajar, 5(2), 69-77.

Silva-Junior, J. S., & Fischer, F. M. (2015). Afastamento do trabalho por transtornos mentais e estressores psicossociais ocupacionais. Revista Brasileira de Epidemiologia, 18(4), 735-744.

Stopa, S. R., Malta, D. C., Oliveira, M. M., Lopes, C. S., Menezes, P. R., & Kinoshita, R. T. (2015). Prevalência do autorrelato de depressão no Brasil: Resultados da pesquisa nacional de saúde. Revista Brasileira de Epidemiologia, 18(2), 170-180.

Teixeira, L. A., Freitas, R. J. M., Moura, N. A., & Monteiro, A. R. M. (2020). Mental health needs of adolescents and the nursing cares: Integrative review. Revista Texto & Contexto – Enfermagem, 29(1), 1-15.

Tenório, F. (2016, Ago). Psicose e esquizofrenia: Efeitos das mudanças nas classificações psiquiátricas sobre a abordagem clínica e teórica das doenças mentais. Revista História, Ciências, Saúde-manguinhos, 23(4), 941-963.

Wenceslau, L. D., & Ortega, F. (2015, Dez). Saúde mental na atenção primária e saúde mental global: Perspectivas internacionais e cenário brasileiro. Revista Interface - Comunicação, Saúde, Educação, 18(55), 1121-1132.

World Health Organization (WHO). (2017). Depression and other common mental desorders – Global Health Emirates. http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/254610/1/ WHO-MSD-MER-2017.2-eng.pdf?ua=1.

Published

17/04/2021

How to Cite

CRUZ NETO, J. .; SIDRIM, A. C. .; FEITOSA, E. M. S. .; OLIVEIRA, C. C. de; SILVA, K. V. L. G. da. Retrospective analysis of patients with depression assisted in a specialized mental health service. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e45110414246, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.14246. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/14246. Acesso em: 8 may. 2021.

Issue

Section

Health Sciences