Development and validation of a booklet based on health literacy on medicinal teas for women breast cancer survivors

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.14266

Keywords:

Educational Technology; Health Promotion; Medicinal Teas; Health Literacy; Validation study.

Abstract

Aim: To describe the process of construction and validation of a booklet on teas with medicinal properties, aimed at women survivors of breast cancer, prepared according to the fundamentals of health literacy. Method: Methodological study carried out in three stages: 1) interview with women survivors of breast cancer to identify the teas most used by them; 2) development of the booklet and 3) validation of the booklet by specialists and target audience. From the information of the 203 women interviewed, five plants were selected to integrate the booklet: Graviola (leaf), Chamomile, Mint, Ginger and Pomegranate. The content of the booklet was developed according to scientific knowledge on the subject and guidelines of specific publications on health literacy, with the aim of enabling greater empowerment of information by women. The validation was carried out by six specialists, who used the Suitability Assessment of Material (SAM) instrument, aimed at evaluating written materials according to the fundamentals of health literacy. Validation by the target audience was done by focus group. Results: The specialists attributed to the booklet an average percentage score of 91.4%, which makes it a superior material in terms of health literacy (70-100%). The target audience approved the booklet, with no suggestion of changes. Conclusion: The booklet is validated and meets the fundamentals of health literacy and can be used in the care provided to women who are survivors of breast cancer as an educational material to assist in their treatment.

References

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). (2007). Informe Técnico n.25, de maio de 2007. Esclarecimentos sobre as avaliações de segurança realizadas de produtos contendo Morinda citrifolia, também conhecida como noni. Anvisa.

Alexandre, N. M. C., & Couci, M. Z. O. (2011). Validade de conteúdo nos processos de construção e adaptação de instrumentos de medidas. Ciência & Saúde Coletiva 16(7):3061-3068.

ANVISA (2015). Consolidado de Normas da Coordenação de Medicamentos Fitoterápicos e Dinamizados (Versão V). Anvisa.

ANVISA. (2011). Informe Técnico nº. 47, de 16 de novembro de 2011. Esclarecimentos sobre comercialização de Aloe vera (babosa) e suas avaliações de segurança realizadas na área de alimentos da Anvisa. Anvisa, 2011.

ANVISA. (2018). Formulário de Fitoterápicos da Farmacopéia Brasileira. Anvisa.

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. (3a ed.), Edições 70.

Bray, F, Ferlay, J., Soerjomataram, I., Siegel, R. L., Torre, L. A., & Jemal, A. (2018) Global cancer statistics 2018: GLOBOCAN estimates of incidence and mortality worldwide for 36 cancers in 185 countries. CA Cancer J Clin. 68(6):394-424. https://doi: 10.3322/caac.21492

Center for Medicare & Medicaid Services. (2010). Toolkit for Making Writen Material Clear and Effective. Baltimore: U.S. Department of Health & Human Services, Centers for Medicare & Medicaid Services. https:// www.cms.gov/Outreach-and-Education/Outreach/WrittenMaterials Toolkit/index.html.

Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo (BR). (2019). Plantas Medicinais e Fitoterápicos. (4a ed.), Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo.

Cruz, F. O. A. M., Ferreira, E. B., Vasques, C. I., Mata, L. F. R., & Reis, P. E. D. (2016). Validação de manual educativo para pacientes com câncer de cabeça e pescoço submetidos à radioterapia. Rev Latinoam Enferm 24:e2706. https://doi.org/10.1590/1518-8345.0949.2706

Doak, C. C., Doak, L. G., & Root, J. H. (1996). Teaching patients with low literacy skills. J.B. Lippincott.

Farias, L. C., & Silveira, V. L. (2015). Letramento funcional em Saúde: análise de material educativo em Saúde Bucal. E-scrita Revista do Curso de Letras da UNIABEU 6(1):50-61.

Farias, M. S., Ponte, K. M. A., Gomes, D. F., & Menezes, R. S. P. (2018). Tecnologia educativa sobre câncer gástrico. Rev enferm UFPE online. 12(4):947-52.

Ferguson, M., Brandreth, M., Brassington, W., & Wharrad, H. Information Retention and Overload in First-Time Hearing Aid Users: An Interactive Multimedia Educational Solution. Am J Audiol. 24(3):329‐332.

Gonçalves, M. S., Celedônio, R. F., Targino, M. B., Albuquerque, T. O., Flauzino, P. A., Bezerra, N. A., et al. Construção e validação de cartilha educativa para promoção da alimentação saudável entre pacientes diabéticos. Rev Bras Promoç Saúde. 2019, 32:7781.

Instituto Nacional do Câncer (INCA). (2019). Estimativa 2020: incidencia de câncer no Brasil / INCA: INCA.

Lima, A. C. M. A. C. C., Bezerra, K. C., Sousa, D. M. N., Rocha, J. F., Oriá, M. O. B. (2017). Construção e validação de cartilha para prevenção de transmissão vertical do HIV. Acta Paul Enferm.30(2):181-9.

Martins, T. B. F., Ghiraldelo, C. M., Nunes, M. G. V., Oliveira Junior, O. N. (1996). Readability formulas applied to textbooks in brazilian portuguese. Notas do ICMSC. 28:1-14.

Mendonça, S. C. B., Zanetti, M. L., Sawada, N. O., Barreto, I. D. C., Andrade, J. S., & Otero, L. M. (2017). Construção e validação do Instrumento Avaliação do Autocuidado para pacientes com diabetes mellitus tipo 2. Rev Latinoam Enferm 25:e2890.

Ministério da Saúde. (2011). Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022. Ministério da Saúde.

Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância à Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. (2014). Política Nacional de Promoção da Saúde: PNaPS: revisão da Portaria MS/GM nº 687, de 30 de março de 2006. Brasília: Ministério da Saúde, 2014.

Molin, G. T. D., Cavinatto, A. W., & Colet, C. F. (2015). Utilização de plantas medicinais e fitoterápicos por pacientes submetidos à quimioterapia de um centro de oncologia de Ijuí/RS. O Mundo da Saúde. 39(3):287-298. https://doi.org/10.15343/0104-7809.2015390328729

Oliveira, F. V. (2018). Aplicação dos pressupostos do letramento em saúde na construção de uma cartilha sobre chás medicinais para pacientes com câncer de próstata [dissertação]. Fortaleza: Universidade Estadual do Ceará.

Oliveira, F. V., & Sampaio, H. A. C. (2018). Estou com câncer de próstata, Os chás podem ajudar na minha saúde? Cartilha. Produto do Mestrado Profissional em Gestão em Saúde – MEPGES, Universidade Estadual do Ceará.

Osborne, H. (2018). Health literacy from A to Z: practical ways to communicate your health message. (2a ed.) Lake Placid: Aviva Publishing.

Pasquali, L. (1998). Princípios de elaboração de escalas psicológicas. Revista de Psiquiatria Clínica, 25(5):206-213.

Passamai, M. P. B., Sampaio, H. A. C., Dias, A. M. I., & Cabral, L. A. (2012). Letramento funcional em saúde: reflexões e conceitos sobre seu impacto na interação entre usuários, profissionais e sistema de saúde. Interface (Botucatu) 16(41): 301-314.

Peuker, A. C., Lima, N. B., Freire, K. M., Oliveira, C. M. M., & Castro, E. K. (2017). Construção de um material educativo para prevenção do câncer de colo de útero. Estudos Interdisciplinares em Psicologia. 2017, 8(2): 146-160.

Polit, D. F., & Beck, C. T. (2011). Fundamentos da pesquisa em enfermagem: avaliação de evidências para a prática de enfermagem. (7a ed.), ArtMed.

Reberte, L. M., Hoga, L. A. K., & Gomes, A. L. Z. (2012). O processo de construção de material educativo para a promoção de saúde da gestante. Rev. Latino-Am. Enfermagem 20(1):101-108. https://doi.org/10.1590/S0104-11692012000100014

Ribeiro, D. A., Macêdo, D. G., Oliveira, L. G. S., Saraiva, M. E., Oliveira, S. F., Souza, M. M. A. et al. (2014). Potencial terapêutico e uso de plantas medicinais em uma área de Caatinga no estado do Ceará, nordeste do Brasil. Rev. bras. plantas med. 16(4): 912-930.

Santiago, J. C. S., & Moreira, T. M. M. (2019). Validação de conteúdo de cartilha sobre excesso ponderal para adultos com hipertensão. Rev Bras Enfermagem 72(1):102-8.

Sorensen, K. (2019). Defining health literacy: Exploring differences and commonalities. In: Okan, O., Bauer, U., Levin-Zamir, D., Pinheiro, P., & Sorensen, K. (2019). International Handbook of Health Literacy - Research, practice and policy across the lifespan. Bristol: Policy Press,.p 5-20.

Sørensen, K., Van den Broucke, S., Fullam, J., Doyle, G., Pelikan, J., Slonska, Z. et al. (2012). Health literacy and public health: A systematic review and integration of definitions and models. BMC Public Health. 80(12): 15-38.

Sousa, C. S., Turrini, R. N. T., & Poveda, V. B. (2015). Translation and adaptation of the instrument “Suitability Assessment of Materials” (SAM) into portuguese. Rev enferm UFPE on line 9(5):7854-7861.

Sousa, N. C. F., Gonzaga, L. F., Rodrigues, J. F. S., & Fernandes, E. S. (2018). Propriedades farmacológicas de Punica granatum L (romã): uma revisão de literatura. Revista Ceuma Perspectivas, 31(1):57-67.

Vasconcelos, C. M. C. S., Vergara, C. M. A., Sampaio, H. A. C. (2018). Materiais educativos para prevenção e controle de doenças crônicas: uma avaliação à luz dos pressupostos do letramento em saúde. Editora CRV.

Vásquez, S. P. F., Mendonça, M. S., & Noda, S. N. (2014). Ethnobotany of medicinal plants in riverine communities of the municipality of Manacapuru, Amazonas.

World Cancer Research Fund (WCRF)/American Institute for Cancer Research (AICR). (2018). Diet, Nutrition, Physical Activity and Cancer: A Global Perspective. Continuous Update Project Expert Report.

Published

21/04/2021

How to Cite

RODRIGUES, M. L. M.; PONTE, T. D. R.; VASCONCELOS, C. M. C. S. de; CACAU, L. T.; SAMPAIO, H. A. de C. Development and validation of a booklet based on health literacy on medicinal teas for women breast cancer survivors. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e49410414266, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.14266. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/14266. Acesso em: 11 may. 2021.

Issue

Section

Health Sciences