Scenario of the commercialization of fairkeepers in the municipality of Bom Jardim in the State of Maranhão: before and during the pandemic

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.14385

Keywords:

Income; Economy; Agriculture; Fresh produce.

Abstract

In the midst of a pandemic outbreak, all sectors of the economy were affected, to a greater or lesser extent, from raw materials, processing, to services, with restrictive circulation measures impacting production systems and marketing networks, due to this event, both producers and marketers had to adapt to other changes as to the way in which their products were marketed. Due to the great importance of the subject in question, the main objective of this work was to analyze and evaluate the situation of the market vendors, regarding the commercialization of their products, taking into account the social and economic aspects to obtain relevant information about the real commercial situation. at the main fair in the municipality of Bom Jardim before and during the pandemic. Through the collection of materials through a questionnaire. In this context, it was possible to present a brief overview of the situation among family farmers, most of the marketers who reported not having difficulties with the changes imposed by the pandemic were those who managed to adapt to the opportunities brought by the crisis, they had the need to to remain active even in the face of adversity, and continued to develop resilience agriculture. We obtained in the results, expressive percentages show how much the covid-19 pandemic impacted in the way of life in relation to the commercialization of the marketers. Through the analysis of the data collected, recommend more investments in the market infrastructure to accommodate marketers providing organization and hygiene.

References

Altafin, I. Reflexões sobre o conceito de agricultura familiar. CDS/UnB, 2007.

Ângulo, J. L. G. Mercado local, produção familiar e desenvolvimento: estudo de caso da feira de Turmalina, Vale do Jequitinhonha, MG. Organizações Rurais & Agroindustriais, 5(2), 96-109, 2003.

Cazane, A. L. et al. Análise do consumo de Frutas em Tupã-SP. In: XX Congresso Brasileiro de Fruticultura, 2008. Anais... Incaper, outubro de 2008.

Cordeiro, E. F. Sistemas alimentares alternativos: o papel dos circuitos curtos de comercialização de produtos agroecológicos em Florianópolis, SC [dissertação de mestrado]. Florianópolis: Programa de Agroecossistemas da UFSC, 2014.

Corumbá. (2020). Decreto Municipal n.º 2.333, de 16 de junho de 2020. Dispõe sobre a ampliação de prazos de medidas necessárias ao combate ao COVID-19, e dá outras providências. Diário Oficial, https://do.corumba.ms.gov.br/corumba /portal/visualizacoes/pdf/3699/#/p:4/e:3699. Acesso em: 23 de janeiro de 2021.

Godoy, W. I. As feiras-livres de Pelotas, RS: estudo sobre a dimensão socioeconômica de um sistema local de comercialização. 284 f. Tese (Doutorado em Agronomia) – Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2005.

Godoy, W. I., & Anjos, F. S. A importância das feiras livres ecológicas: um espaço de trocas e saberes da economia local. Revista Brasileira de Agroecologia, 2(1), 364-368.

Gomes, J. C. Legislação de alimentos e bebidas. UFV, 2007. 365 p.

Hoffmann, R., Serrano, O., Marzabal Neves, E., Mendes Thame, A. C., & Engler, J. J. C. Administração da Empresa Agrícola, 1987.

Leopoldo, E. O mundo, a Amazônia e a região de fronteira no fio da navalha: o Sul e Sudeste do Pará em tempos da pandemia do coronavírus. Unifesspa: Painel Reflexão em tempos de crise.

Lima, B. L. Um olhar sobre as feiras de São Luís: uma visão a partir do contexto sócio econômico da Feira da Cidade Operária. 2014. Anais do VII Congresso Brasileiro de Geógrafos, Vitória, ES.

Lima, A. C. T., Vanzo, F. M., & Lima, J. O comportamento do consumidor nas feiras livres da cidade de Marília, 2007. Trabalho de Conclusão – Centro Universitário Eurìpides de Marília, Fundação de Ensino Eurípides Soares da Rocha, Marília, 2007.

Maluf, R. S. Ações públicas locais de abastecimento familiar. 99, 5.

Martins, V. A., Margarido, M. A., & Bueno, C. R. F. Alteração no perfil de compra de frutas, legumes e verduras nos supermercados e feiras livres na cidade de São Paulo. Informações Econômicas, 37(2), 1-8.

Ribeiro, E. M. Feiras do Jequitinhonha: mercados, cultura e trabalho de famílias rurais no semiárido de Minas Gerais. Fortaleza: BNB/ETENE.

Ribeiro, F. et al. Cenários para o Comércio Exterior Brasileiro: Estimativas dos Impactos da Crise da COVID-19. IPEA: Nota técnica 17.

Ricotto, A. J. Uma rede de produção e comercialização alternativa para a agricultura familiar: O caso das feiras livres de Misiones, Argentina. Porto Alegre: UFRGS, 2002. (Dissertação de mestrado), UFRGS.

Servilha, M. M. As relações de trocas materiais e simbólicas no mercado municipal de Araçuaí–MG. 2008. 166 f. Dissertação (Mestrado em Extensão Rural) – Universidade Federal de Viçosa.

Sá, M. G. Feirantes: quem são? Como administram seus negócios? In: Encontro da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração, 34. Anais... ANPAD.

Soendergaard, N. et al. Impactos da covid-19 no agronegócio e o papeldo Brasil.Insper- Centro do Agronegócio Global. Texto para discussão.

Ximenes, L. F. Segmento de carne bovina. Caderno Setorial ETENE. Banco do Nordeste do Brasil

Published

15/04/2021

How to Cite

COSTA , R. K. dos S. .; MARQUES, T. V. .; SANTOS, D. M. .; SILVA, R. P. de S. .; CASTRO, L. M. D. de .; PINTO, A. de V. F. .; LEITE, M. J. de H. Scenario of the commercialization of fairkeepers in the municipality of Bom Jardim in the State of Maranhão: before and during the pandemic . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e38810414385, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.14385. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/14385. Acesso em: 7 may. 2021.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences