Health actions for men-fathers and promotion of fatherhood in prenatal care: Integrative review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.14460

Keywords:

Prenatal Care; Paternity ; Men's health.

Abstract

Objective: to know the scientific production on health care actions and promotion of fatherhood for men-fathers during the prenatal period, nationally and internationally. Method: integrative review conducted in the CINAHL, SCOPUS, LILACS and MEDLINE databases. The guiding question of the study followed the PICo strategy: What do scientific productions say about health care actions for men-fathers and the promotion of fatherhood during the prenatal period? Inclusion criteria: complete scientific articles, published in Portuguese, English, and Spanish, that addressed the theme of health care actions for men-fathers and the promotion of fatherhood with online and free access, between the years 2010 and August 2020. Exclusion criteria: gray literature, duplicate articles, or articles that didn’t address the research theme. Results: the studies point out that health actions for men are focused on reproductive planning, specifically in obtaining contraceptive methods and also in screening for sexually transmitted infections. It is emphasized that the man-father is still a coadjuvant of care, focusing on the mother-baby binomial. Conclusion: The scientific productions report that men-fathers are in majority in the actions of reproductive planning, but there is no articulation with the prenatal of the partner, and care for his health. Difficulties and strategies for inclusion of this population are listed in the studies.

Author Biographies

Bruna Celia Lima de Oliveira, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGENF), da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Enfermeira Obstétrica pela EEAN/UFRJ

Amilton Douglas Ferreira de Araújo, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGENF), da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Pós-Graduação, em Enfermagem na Saúde do Homem pela Faculdade Unyleya

Mayara Ribeiro Maciel, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Mestranda em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem - PPGENF/UNIRIO. Enfermeira Obstétrica pela EEAN/UFRJ

Bianca Pezzini Souza da Silva Klayn, Universidade Federal Fluminense

Mestranda no Programa de Mestrado Profissional em Saúde da Família da Universidade Federal Fluminense - UFF. Graduação em Odontologia pela Universidade Federal Fluminense

Cláudia Regina Ribeiro, Universidade Federal Fluminense

Pós-doutorado pelo Instituto Fernandes Figueira - FIOCRUZ. Doutorado em Saúde Coletiva pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ. 

Adriana Lemos, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutorado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Professora associada do Departamento de Enfermagem de Saúde Pública da Escola de Enfermagem Alfredo Pinto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação Mestrado em Enfermagem (PPGENF/UNIRIO)

References

Adejoh, S. O., Olorunlana, A., & Olaosebikan, O. (2018). Maternal health: A qualitative study of male partners’ participation in Lagos, Nigeria. International journal of behavioral medicine, 25(1), 112-122. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://www.researchgate.net/publication/317387051_Maternal_Health_a_Qualitative_Study_of_Male_Partners'_Participation_in_Lagos_Nigeria

Albuja, A. F., Sanchez, D. T., Lee, S. J., Lee, J. Y., & Yadava, S. (2019). The effect of paternal cues in prenatal care settings on men’s involvement intentions. PloS one, 14(5), 1-15. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0216454

Balica, L. O., & Aguiar, R. S. (2019). Percepções paternas no acompanhamento do pré-natal. Revista de Atenção à Saúde, 17(61), 114-126. Recuperado em 17 de agosto, 2020, de, https://seer.uscs.edu.br/index.php/revista_ciencias_saude/article/view/5934

Branco, V. M. C., & Carvalho, M. L. M. (2012, junho). Unidades de Saúde Parceiras do Pai: uma estratégia para favorecer a inclusão dos homens nos serviços de saúde. In 10º Congresso Internacional da Rede Unida. Rio de Janeiro, RJ. Recuperado em 5 de agosto, 2020, de http://primeirainfancia.org.br/wp-content/uploads/2016/04/unidade-de-sac3bade-parceira-do-pai.pdf

Brasil. (2015). Ministério da Saúde. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis Ministério da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde

Brasil. (2008). Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem. Ministério da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde

Bonifácio, L. P., Franzon, A. C. A., Zaratini, F. S., Vicentine, F. B., Barbosa-Júnior, F., Braga, G. C., ... & Vieira, E. M. (2020). PRENACEL partner-use of short message service (SMS) to encourage male involvement in prenatal care: a cluster randomized trial. Reproductive health, 17(1), 1-12. Recuperado em 15 de agosto, 2020 de https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7132868/

Casarin, S. T., & Siqueira, H. C. H. D. (2014). Planejamento familiar e a saúde do homem na visão das enfermeiras. Escola Anna Nery, 18(4), 662-668. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://www.scielo.br/pdf/ean/v18n4/1414-8145-ean-18-04-0662.pdf

Cavalcanti, T. R. L., & Holanda, V. R. D. (2019). Participação paterna no ciclo gravídico-puerperal e seus efeitos sob a saúde da mulher. Enferm. foco (Brasília), 93-98. Recuperado em 10 de setembro, 2020, de http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1446

Christianson, M., Boman, J., & Essén, B. (2013). ‘Let men into the pregnancy’—Men's perceptions about being tested for Chlamydia and HIV during pregnancy. Midwifery, 29(4), 351-358. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22417755/

Cortez, M. B., Machado, N. M., Trindade, Z. A., & Souza, L. G. S. (2016). Profissionais de saúde e o (não) atendimento ao homem-pai: análise em representações sociais. Psicologia em Estudo, 21(1), 53-63. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/PsicolEstud/article/view/28323

da Silva Coelho, A. C., Pereira, A. L., & Nepomuceno, C. C. (2016). Saberes e práticas de homens perante o planejamento reprodutivo. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, 6(3), 2398-2409. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/1079

de Sousa, S. C., de Oliveira, F. B. M., Sousa, F. D. C. A., Silva, S. S., da Silva, W. C., Lima, K. L. A., ... & da Silva, R. A. (2021). Assistência ao pré-natal: participação do pai na gestação saudável. Research, Society and Development, 10(1), e14710111330-e14710111330. Recuperado em 10 de abril, 2021, de https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11330/10345

Dalfovo, M. S., Lana, R. A., & Silveira, A. (2008). Métodos quantitativos e qualitativos: um resgate teórico. Revista interdisciplinar científica aplicada, 2(3), 1-13. Recuperado em 15 de setembro, 2020, de https://rica.unibes.com.br/rica/issue/view/18

Dheensa, S., Metcalfe, A., & Williams, R. (2015). What do men want from antenatal screening? Findings from an interview study in England. Midwifery, 31(1), 208-214. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0266613814002216

Draper, H., & Ives, J. (2013). Men's involvement in antenatal care and labour: Rethinking a medical model. Midwifery, 29(7), 723-729. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/23522667/

Federal, S. (1998). Constituição da República Federativa do Brasil, 1988. Recuperado em 5 de agosto, 2020, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm

Firouzan, V., Noroozi, M., Farajzadegan, Z., & Mirghafourvand, M. (2019). Barriers to men’s participation in perinatal care: a qualitative study in Iran. BMC pregnancy and childbirth, 19(1), 1-9. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://bmcpregnancychildbirth.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12884-019-2201-2

Gomes, R. (2003). Sexualidade masculina e saúde do homem: proposta para uma discussão. Ciência & Saúde Coletiva, 8(3), 825-829. Recuperado em 22 de agosto, 2020, de https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232003000300017

Gomes, R., Albernaz, L., Ribeiro, C. R. S., Moreira, M. C. N., & Nascimento, M. (2016). Linhas de cuidados masculinos voltados para a saúde sexual, a reprodução e a paternidade. Ciência & Saúde Coletiva, 21, 1545-1552. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232016000501545&script=sci_abstract&tlng=pt

Gomes, R., Nascimento, E. F. D., & Araújo, F. C. D. (2007). Por que os homens buscam menos os serviços de saúde do que as mulheres? As explicações de homens com baixa escolaridade e homens com ensino superior. Cadernos de Saúde Pública, 23, 565-574. Recuperado em 20 de agosto, 2020, de https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-311X2007000300015&script=sci_abstract&tlng=pt

Herrmann, A. (2016). Guia de Saúde do Homem para Agente Comunitário de Saúde (ACS). Ministério da saúde, Rio de Janeiro, RJ. Recuperado em 2 de agosto, 2020, de https://central3.to.gov.br/arquivo/369121/

Kabagenyi, A., Jennings, L., Reid, A., Nalwadda, G., Ntozi, J., & Atuyambe, L. (2014). Barriers to male involvement in contraceptive uptake and reproductive health services: a qualitative study of men and women’s perceptions in two rural districts in Uganda. Reproductive health, 11(1), 1-9. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24597502/

Lei n. 11.108 de 7 de abril de 2005. Altera a lei 8.080 de 19 de setembro de 1990, para garantir às parturientes o direito à presença do acompanhante durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato no Sistema Único de SAÚDE – SUS. Diário Oficial da União, Brasília – DF. Recuperado em 10 de agosto, 2020 de: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Lei/L11108.htm

Lei n. 9.263 de 12 de janeiro de 1996 (BR). Regula o § 7º do art. 226 da Constituição Federal, que trata do planejamento familiar, estabelece penalidades e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF. Recuperado de: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9263.htm

Lima, J. R., da Costa, L. D., & Barbosa, S. (2020). O envolvimento paterno no acompanhamento ao pré-natal: desafios e implicações. Research, Society and Development, 9(11), e73491110559-e73491110559. Recuperado em 10 de agosto, 2021, de https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/10559/9293

Mendes, K. D. S., Silveira, R. C. C. P., & Galvão, C. M. (2008) Integrative literature review: a research method to incorporate evidence in health care and nursing. Texto Contexto Enferm [Internet], 17(4), 758-64. Recuperado em 5 de agosto, 2020, de https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-07072008000400018&script=sci_abstract

Moreira, M. C. N., Gomes, R., & Ribeiro, C. R. (2016). E agora o homem vem?! Estratégias de atenção à saúde dos homens. Cadernos de Saúde Pública, 32, 1-10. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://www.scielo.br/scielo.php?pid=s0102-311x2016000400710&script=sci_abstract&tlng=pt

Nascimento, A. O. D., Marcelino, P. H. R., Vieira, R. D. S., & Lemos, A. (2019). A importância do acompanhamento paterno no pós-parto e o exercício da paternidade. Rev. pesqui. cuid. fundam.(Online), 475-480. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-969982

Nogueira, I. L., Carvalho, S. M., Tocantins, F. R., & Freire, M. A. M. (2018). Participação do homem no planejamento reprodutivo: revisão integrativa. Rev. Pesqui.(Univ. Fed. Estado Rio J., Online), 242-247. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-908414

Portaria n. 1.459 de 24 de junho de 2011. Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS - a Rede Cegonha. Diário Oficial da União, Brasília, DF. Recuperado de 10 de agosto, 2020, de: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt1459_24_06_2011.html

Reis, A., Pereira, A. (2017). Saúde de homens: conceitos e práticas de cuidados. Rio de Janeiro, RJ: Águia Dourada.

Ribeiro, C. R., Gomes, R., & Moreira, M. C. N. (2017). Encontros e desencontros entre a saúde do homem, a promoção da paternidade participativa e a saúde sexual e reprodutiva na atenção básica. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 27, 41-60. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-73312017000100041&script=sci_abstract&tlng=pt

Santos, C. M. D. C., Pimenta, C. A. D. M., & Nobre, M. R. C. (2007). The PICO strategy for the research question construction and evidence search. Revista latino-americana de enfermagem, 15(3), 508-511. Recuperado em 5 de agosto, 2020, de https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-11692007000300023&script=sci_abstract

Santos, C. M. A., Oliveira, J. D. S., Lima, S. V. M. A., Santos, A. D. D., Góes, M. A. D. O., & Sousa, L. B. D. (2018). Conhecimentos, atitudes e prática de homens sobre infecções sexualmente transmissíveis. Cogitare Enfermagem, 23(1), 1-8. Recuperado em 10 de agosto, 2020, de https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/54101

Schraiber, L. B., & Figueiredo, W. S. (2011). Integralidade em saúde e os homens na perspectiva relacional de gênero. In: R. Gomes, Saúde do Homem em debate (1a. ed., Cap x, pp. 19-38). Rio de Janeiro, RJ: Fiocruz. Recuperado em 10 de agosto, 2020, de http://books.scielo.org/id/6jhfr/pdf/gomes-9788575413647-02.pdf

Shawe, J., Patel, D., Joy, M., Howden, B., Barrett, G., & Stephenson, J. (2019). Preparation for fatherhood: a survey of men’s preconception health knowledge and behaviour in England. PLoS One, 14(3), 1-11. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0213897

Silva, P. A. D. S., Furtado, M. D. S., Guilhon, A. B., Souza, N. V. D. D. O., & David, H. M. S. L. (2012). A saúde do homem na visão dos enfermeiros de uma unidade básica de saúde. Escola Anna Nery, 16(3), 561-568. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-81452012000300019&script=sci_abstract&tlng=pt

Sousa, L. M. M., Marques, J. M., Firmino, C. F., Frade, F., Valentim, O. S., & Antunes, A. V. (2018). Frameworks to research question in evidence-based practice. Rev Investig.Enferm [Internet], 2(23), 31-39. Recuperado de 10 de agosto, 2020, de https://repositorio-cientifico.essatla.pt/handle/20.500.12253/1287

Souza, M. T., Silva, M. D., & Carvalho, R. (2010). Integrative review: what is it? How to do it? Einstein [Internet], 8(1), 102-106. Recuperado de 10 de agosto, 2020, de http://www.scielo.br/pdf/eins/v8n1/pt_1679-4508-eins-8-1-0102.pdf

Stetler, C. B., Morsi, D., Rucki, S., Broughton, S., Corrigan, B., Fitzgerald, J., & Sheridan, E. A. (1998). Utilization-focused integrative reviews in a nursing service. Applied Nursing Research, 11(4), 195-206.Recuperado em 20 de agosto, 2020, de https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/9852663/

Vieira, K. L. D., de Oliveira, V. L. G., Borba, M. R., & da Silva, C. F. C. (2013). Atendimento da população masculina em unidade básica saúde da família: motivos para a (não) procura. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, 17(1), 120-127. Recuperado em 15 de agosto, 2020, de https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-81452013000100017&script=sci_abstract&tlng=pt

Whittemore, R., & Knafl, K. (2005). The integrative review: updated methodology. Journal of advanced nursing, 52(5), 546-553. Recuperado em 20 de agosto, 2020, de https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/16268861/

Published

24/04/2021

How to Cite

OLIVEIRA, B. C. L. de .; ARAÚJO, A. D. F. de .; MACIEL, M. R. .; KLAYN, B. P. S. da S.; RIBEIRO, C. R. .; LEMOS, A. . Health actions for men-fathers and promotion of fatherhood in prenatal care: Integrative review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e59310414460, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.14460. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/14460. Acesso em: 6 may. 2021.

Issue

Section

Review Article