Analysis of the effectiveness of nutritional therapy in patients under palliative care of the Best at Home program in the municopality of Queimadas - PB

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i6.15232

Keywords:

Diet therapy; Home nursing; Palliative care.

Abstract

The Best at Home Program aims to accompany the patient with specialized services in the comfort of their home, which is a healthier environment. Nutritional Therapy is a set of care methods for maintaining or recovering the patient's nutritional status through Parenteral or Enteral Nutrition, this must be well monitored to restore the health of the assisted person. Thus, the present research sought to evaluate the effectiveness of enteral nutritional therapy in patients in palliative care assisted by this program, in the municipality of Queimadas-PB.  A descriptive, qualitative and quantitative study was applied, where the population was composed of adult and elderly patients, with different pathologies. The information was collected from the medical records with subsequent analysis of the records in individual files. Ten patients were evaluated, with an average age of 68.30 years. Low weight and neurological disorders were present in 50% of patients. Regarding the access route, 50% had a nasogastric tube prescription. As for the average percentage of protein adequacy and energy adequacy, both were achieved. Although the overall average caloric and protein intake met the recommended recommendations, an incidence of low weight was found in half of the individuals, which can be justified by the appearance of gastrointestinal symptoms, inadequate dietary management or progression of pathologies.  

Author Biography

Mayra da Silva Cavalcanti, Unifacisa - Centro Universitário

Graduada em Nutrição pela Universidade Federal da Paraíba (2005), mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal da Paraíba (2016) e especialista em Nutrição Clínica pela Universidade Gama Filho (2010).  Professora da UNIFACISA - Centro Universitátio.

References

Aanholt, D. P. J. V. et al. (2012). Terapia nutricional domiciliar. Revista da Associação Médica Brasileira 58 (4), 408-411.

Arvanitakis, M. et al. (2008). Nutrition in care homes and home care: how to implement adequate strategies (report of the Brussels Forum (22-23). Clinical nutrition (Edinburgh, Scotland), 27(4), 481-488.

Azank, A. T. et al. (2009). Indicadores nutricionais em pacientes alimentados por sonda, em sistema de "Home Care". Arquivos Catarinenses de Medicina, 38(4), 11-18.

Benarroz, M. O., Faillace, G. B. D., & Barbosa, L. A. (2009). Bioética e nutrição em cuidados paliativos oncológicos em adultos. Cadernos de Saúde Pública, 25(9), 1875-1882.

Brasil (2000). Resolução nº 63, de 06 de julho de 2000. Aprova o Regulamento Técnico para a Terapia de Nutrição Enteral. Ministério da saúde.

Brasil (2013). Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Caderno de atenção domiciliar / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Ministério da Saúde.

Brasil (2012). Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Caderno de atenção domiciliar / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Ministério da Saúde.

Brasil (2015). Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Cuidados em terapia nutricional / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Ministério da Saúde.

Brasil (2018). Protocolo de Atenção à Saúde. Nutrição na Atenção Domiciliar. Governo do Distrito Federal.

Brondani, C. M. et al. (2013). Caracterização de pacientes dependentes de tecnologias de um serviço de internação domiciliar. Revista de Enfermagem da UFSM, 3, 689 - 699.

Carvalho, R. T. et al. (2018). Manual da residência de cuidados paliativos. Manole.

Corrêa, P. H., & Shibuya, E. (2007). Administração da Terapia Nutricional em Cuidados Paliativos. Revista Brasileira de Cancerologia, 53 (3), 317-323.

Cuppari, L. (2019). Nutrição clínica no adulto. (4a ed.), Manole.

Führ, A., & Ciacchi, É. (2019). Possibilidades e Limitações da Terapia Nutricional Enteral na Compreensão de Cuidadores e Profissionais de uma Rede Pública de Saúde em Região de Fronteira. Demetra: Alimentação, Nutrição & Saúde, 14, e36926.

Gambato, J, & Boscaini, C. (2015). Adequação da prescrição dietética e sua associação com intercorrências em pacientes em uso de terapia nutricional enteral. Revista Brasileira de Nutrição Clínica, 30(4):330-43.

Leydon, N., & Dahl, W. (2008). Improving the nutritional status of elderly residents of long-term care homes. Journal of health services research & policy, 13 Suppl 1, 25–29.

Lim, M. L. et al. (2018). Caring for patients on home enteral nutrition: Reported complications by home carers and perspectives of community nurses. Journal of clinical nursing, 27(13-14), 2825–2835.

Lima, V. C. O. et al. (2018). Nutrição clínica. Sagah.

Lins, N.F. et al. (2015). Adequação da terapia nutricional enteral em pacientes críticos de um centro de referência em Pernambuco. Revista Brasileira de Nutrição Clínica, 1(30), 76-81.

Martelli, D. R. B. et al. (2011). Internação domiciliar: o perfil dos pacientes assistidos pelo Programa HU em Casa. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 21(1), 147-157.

Medeiros, I. M. S. et al. (2019). Caracterização e adequação energético-proteica da nutrição enteral em pacientes em uma unidade de terapia intensiva: Nutrição enteral no paciente crítico. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological, 6(2), 381–395.

Menezes, C. S., & Fortes, R. C. (2019). Estado nutricional e evolução clínica de idosos em terapia nutricional enteral domiciliar: uma coorte retrospectiva. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 27, e3198.

Morais, S. R. et al. (2016). Nutrição, qualidade de vida e cuidados paliativos: uma revisão integrativa. Revista Dor, 17(2), 136-140.

Nishimura, F., Carrara, A. F., & Freitas, C. E. (2019). Efeito do programa Melhor em Casa sobre os gastos hospitalares. Revista de Saúde Pública, 53, 104.

Ortega, N. C. et al. (2017). Análise da avaliação nutricional de participantes assistidos no programa “Melhor em Casa” com o uso de dieta enteral industrializada. Revista Intellectus, 1 (42).

Ribeiro, P. C. (2015). Nutrição. Atheneu.

Rocha, M. B. S., & Jorge, A. M. V. (2011). Caracterização, adequação energética, proteica e progressão da dieta enteral em adultos hospitalizados. Revista Brasileira de Nutrição Clínica, 1 (30), 30-35.

SAS. (1999). Statistical analysis system. Usei Guid. Cary: SAS Institute.

Published

19/05/2021

How to Cite

SOUSA, J. B. de .; BÚ, S. A. do .; MELO, W. G. de .; MARÇAL , E. J. A. .; LIMA, J. A. .; FELINTO, A. C. B. .; OLIVEIRA, I. M. de .; CAVALCANTI, M. da S. Analysis of the effectiveness of nutritional therapy in patients under palliative care of the Best at Home program in the municopality of Queimadas - PB . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 6, p. e2410615232, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i6.15232. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/15232. Acesso em: 22 oct. 2021.

Issue

Section

Health Sciences