Profile of anxiety disorders and associated factors in university students at a university center in Teresina, Piauí

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i6.15420

Keywords:

Anxiety; Anxiety disorders; College students.

Abstract

Entry into higher education and academic experience characterize a significant milestone that coincides with a period of psychosocial development marked by important changes, such as the period of exploration, the age of possibilities and instabilities. The study aims to outline the profile of anxiety levels in university students at a University Center and to characterize the anxiety and associated factors of these academics in the city of Teresina, Piauí. This is a study with descriptive quantitative analysis, with a sample composed of 165 subjects chosen for convenience. Inclusion criteria: students regularly enrolled at the institution; be between 18 and 40 years old; regardless of race and social class and who consented to participate in the research. Through statistical analysis, the levels of anxiety: 4 (2.4%) had the minimum classification; 9 had a mild level, with 7 (4.2%) being male and 2 (1.3%) being female; 48 had a moderate level, 26 (15.8%) were male and 22 (13.3%) were female and 104 had a level considered severe, 50 (30.3%) were male and 54 (32, 7%) female. It was found that the majority of university students had severe levels of anxiety, observing a slight majority of the serious index related to the female sex. Anxiety levels prevailed in females who do not adhere to regular physical activity. However, it is necessary to rethink the training process from admission to its conclusion, to seek assisted training, where the student is attended to in his pedagogical and emotional needs.

References

American Psychiatric Association. (2014). DSM-5: Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Artmed Editora. ISBN 978-85-8271-183-5

Binelli, C., Ortiz, A., Muñiz, A., Gelabert, E., Ferraz, L., Crippa, J. A. S., ... & Martín-Santos, R. (2012). Eventos negativos na infância e ansiedade social em estudantes universitários. Brazilian Journal of Psychiatry, 34(Supl. 1), 69-80. DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-44462012000500006.

Brasil, M. D. S. Ministério da Saúde Lei nº 10.216 2001. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2005. Disponível em: < http://www.saude.gov.br > [Acesso em 10 fev. 2021].

Cardozo, M. Q., Gomes, K. M., Fan, L. G., & Soratto, M. T. (2016). Fatores associados à ocorrência de ansiedade dos acadêmicos de Biomedicina. Saúde e Pesquisa, 9(2), 251-262. DOI: https://doi.org/10.17765/2176-9206.2016v9n2p251-262

Carvalho, E. A. D., Bertolini, S. M. M. G., Milani, R. G., & Martins, M. C. (2015). Índice de ansiedade em universitários ingressantes e concluintes de uma instituição de ensino superior. Ciênc. cuid. saúde, 1290-1298. DOI: https://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v14i3.23594

Costa, C. O. D., Branco, J. C., Vieira, I. S., Souza, L. D. D. M., & Silva, R. A. D. (2019). Prevalência de ansiedade e fatores associados em adultos. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, 68(2), 92-100. DOI: 10.1590/0047-2085000000232.

Costa, D. S. D., Medeiros, N. D. S. B., Cordeiro, R. A., Frutuoso, E. D. S., Lopes, J. M., & Moreira, S. D. N. T. (2020). Sintomas de Depressão, Ansiedade e Estresse em Estudantes de Medicina e Estratégias Institucionais de Enfrentamento. Revista Brasileira de Educação Médica, 44(1). DOI: https://doi.org/10.1590/1981-5271v44.1-20190069.

Cunha, J. A. (2001). Manual da versão em português das Escalas Beck. São Paulo: casa do psicólogo, 256.

Dos Santos, L. F., & Pires, E. U. (2016). Fobia social em adolescentes: repercussões acadêmicas. Revista de Psicologia da IMED, 8(2), 172-184. DOI: https://doi.org/10.18256/2175-5027/psico-imed.v8n2p172-184

Leão, A. M., Gomes, I. P., Ferreira, M. J. M., & Cavalcanti, L. P. D. G. (2018). Prevalência e fatores associados à depressão e ansiedade entre estudantes universitários da área da saúde de um grande centro urbano do Nordeste do Brasil. Revista brasileira de educação médica, 42(4), 55-65. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v42n4RB20180092.

Melo, W. V., Peixoto, M., Oliveira, A., & Bizarro, L. (2012). Avaliação da ansiedade e do processamento da atenção em universitários através da tarefa de Stroop Emocional. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, 14(2), 23-35. ISSN 1517-5545

Montiel, J. M., Bartholomeu, D., Machado, A. A., & Pessotto, F. (2014). Caracterização dos sintomas de ansiedade em pacientes com transtorno de pânico. Boletim Academia Paulista de Psicologia, 34(86), 171-185. ISSN 1415-711X.

Munir Gomes, C. F., Pereira Junior, R. J., Viana Cardoso, J., & Augusto da Silva, D. (2020). Transtornos mentais comuns em estudantes universitários: abordagem epidemiológica sobre vulnerabilidades. SMAD Revista Electronica Salud Mental, Alcohol y Drogas, 16(1). DOI: 10.11606/issn.1806-6976.smad.2020.157317.

Nobile, G. F. G., Garcia, V. A., & Silva, A. T. B. (2017). Análise Sequencial dos comportamentos do terapeuta em psicoterapia com universitários com transtorno de ansiedade social. Perspectivas em análise do comportamento, 8(1), 16-31. DOI: https://doi.org/10.18761/pac.2016.030

Nogueira, É. G., Matos, N. C. D., Machado, J. N., Araújo, L. B. D., Silva, A. M. T. C., & Almeida, R. J. D. (2021). Avaliação dos níveis de ansiedade e seus fatores associados em estudantes internos de Medicina. Revista Brasileira de Educação Médica, 45(1). DOI: https://doi.org/10.1590/1981-5271v45.1-20200174.

Organização Mundial da Saúde. (2017). Depressão e outros transtornos mentais comuns: estimativas de saúde global (No. WHO / MSD / MER / 2017.2). Organização Mundial da Saúde.

Osse, C. M. C., & Costa, I. I. D. (2011). Saúde mental e qualidade de vida na moradia estudantil da Universidade de Brasília. Estudos de Psicologia (Campinas), 28(1), 115-122. https://doi.org/10.1590/S0103-166X2011000100012

Raupp, F. M., & Beuren, I. M. (2006). Metodologia da pesquisa aplicável às ciências. Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 76-97.

Sacramento, B. O., Anjos, T. L. D., Barbosa, A. G. L., Tavares, C. F., & Dias, J. P. (2021). Sintomas de ansiedade e depressão entre estudantes de medicina: estudo de prevalência e fatores associados. Revista Brasileira de Educação Médica, 45(1). DOI: https://doi.org/10.1590/1981-5271v45.1-20200394.

Santos, M. D. L. D., & Galdeano, L. E. (2009). Traço e estado de ansiedade de estudantes de enfermagem na realização de uma prova prática. Revista Mineira de Enfermagem, 13(1), 76-83.

Toti, T. G., Bastos, F. A., & Rodrigues, P. F. (2019). Fatores associados à ansiedade e depressão em estudantes universitários do curso de educação física. Revista Saúde Física & Mental-ISSN 2317-1790, 6(2), 21-30.

Vasconcelos, T. C. D., Dias, B. R. T., Andrade, L. R., Melo, G. F., Barbosa, L., & Souza, E. (2015). Prevalence of anxiety and depression symptoms among medicine students. Revista Brasileira de Educação Médica, 39(1), 135-142. DOI: https://doi.org/10.1590/1981-52712015v39n1e00042014.

Published

26/05/2021

How to Cite

SANTOS, R. de B. .; FEITOSA, G. V. S. .; CARVALHO, L. R. de M. C. S. . Profile of anxiety disorders and associated factors in university students at a university center in Teresina, Piauí. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 6, p. e14910615420, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i6.15420. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/15420. Acesso em: 15 jun. 2021.

Issue

Section

Education Sciences