Analysis of the importance of the qualification of health professionals for the management of Autistic Spectrum Disorder (ASD)

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i6.15667

Keywords:

Autism spectrum disorder; Professionals; Qualification.

Abstract

Objectives: This study aims to analyze the integrality and the importance of the qualification of health professionals, identifying the current situation of professional training for the care of patients with ASD in Brazil, as well as the problems faced in this process. Methodology: This research consists of investigation through questionnaires, quantified and interpreted statistically using Microsoft Excel software, which sought to be based on the Research Project Muito Além do Autismo. Results and discussion: The results show that 59% of the interviewees, during their professional training, had some contact with the topic of autism. Furthermore, in the questionnaire regarding the depth of information covered on the topic during graduation, 27% responded that the topic was mentioned in a superficial way, this shows that there is a need for further exploration of autism in educational institutions. Conclusion: Currently, in the qualification of health professionals, this topic is superficially addressed in undergraduate courses, making the diagnosis and early intervention of the disorder difficult.

References

Almeida, C. M., & Albuquerque, K. (2017). Autismo: Importância da Detecção e Intervenção Precoces. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. 1, 488-502.

American Psychiatric Association. (2014). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5: Artmed.

Cunha, E. (2015). Autismo e inclusão: psicopedagogia práticas educativas na escola e na família (6a ed.): Wak Ed.

Favoretto, N. C., & Lamonica, D. A. C. (2014). Conhecimentos e necessidades dos professores em relação aos transtornos do espectro autístico. Rev Bras Ed Esp. 20(1), 103-116.

Ferreira, A. C. S. S., & Franzoi, M. A. H. (2019). Conhecimento de estudantes de enfermagem sobre os transtornos autísticos. Revista de enfermagem UFPE. 13(1), 51-60.

Freire, P. (1992). A importância do ato de ler: em três artigos que se completam: Cortez: Autores Associados.

Gerhardt, T. E., & Silveira, D. T. (2009). Métodos de pesquisa (1a ed.): Editora da UFRGS, 17-35.

Hochman, B., et al. (2005). Desenhos de pesquisa. Acta Cir. Bras., São Paulo. 20 (supl. 2), 2-9. 10.1590/S0102-86502005000800002.

Instituto Federal da Paraíba. (2017). Cartilha institucional: Conhecendo o transtorno do espectro autista. João Pessoa: Autor. https://www.ifpb.edu.br/sousa/noticias/2017/04/transtorno-do-espectro-do-autismo-e-tema-de-acao-educativa/cartilha-institucional-do-transtorno-do-espectro-autista.pdf/

Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012. Institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, e altera o § 3º do art. 98 da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12764.htm

Losapio, M. F., & Pondé, M. P. (2008). Tradução para o português da escala M-CHAT para rastreamento precoce de autismo. Rev Psiquiatr Rio Gd Sul. 30(3), 221-229.

Martinoto, L. B. (2012). A importância da qualificação do profissional da educação infantil no atendimento de crianças com autismo. Revista Vento e Movimento. 1(1), 6-20.

Mesquita, W. S., & Pegoraro, R. F. (2013). Diagnóstico e tratamento do transtorno autístico em publicações brasileiras: revisão de literatura. J Health Sci Inst. 31(3), 324-329.

Montagner, J., Santiago, È., & Sousa, M. G. G. (2007). Dificuldades de interação dos profissionais com as crianças autistas de uma instituição educacional de autismo. Arq Ciênc Saúde. 14(3), 169-174.

Octavio, A. J. M., Alves, A. L. E., Carvalho, B. M., & Fantacini, R. A. F. (2019). A inclusão do aluno com transtorno do espectro autista na educação infantil. Research, Society and Development. 8(1), 10. 10.33448/rsd-v8i1.635.

Resolução n.º 466, de 12 de dezembro de 2021. Dispõe sobre as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html

Santos, R. K., & Vieira, A. M. E. C. S. (2017). Transtorno do espectro autista (TEA): do reconhecimento à inclusão no âmbito educacional. Revista Includere. 3(1), 219-232.

Schmidt, C. (2017). Transtorno do Espectro Autista: Onde estamos e para onde vamos. Psicologia em Estudo. 22(2).

Silva, C. O., Oliveira, S. A., Silva, W. C., Mendes, R. C., Miranda, L. S. C., Melo, K. C., Silva, R. A., Oliveira, T. M. P., Oliveira, C. J. P., & Santos, M. E. J. (2020). Benefits in using early interventio in children with autista spectrum disorder (ASD): an integrative review. Research, Society and Development. 9(7), 1-8.

Silva, L. V., Carvalho, F. A., Teixeira, M.C.V., & Paula, C. S. (2018). Formação do psicólogo sobre autismo: estudo transversal com estudantes de graduação. Revista Psicologia: Teoria e Prática. 3(20), 138-152.

Silva, M., & Mulick, J. A. (2009). Diagnosticando o Transtorno Autista: Aspectos Fundamentais e Considerações Práticas. Psicologia Ciência e Profissão. 29(1), 116-131.

Silva, S. A., Lohmann, P. M., Costa, A. E. K., & Marchese, C. (2019). Conhecimento da equipe interprofissional acerca do autismo infantil. Res., Soc. Dev. 8(9), 8.

Tamanaha, A. C., Perissinoto, J., & Brasilia, M. C. (2008). Uma breve revisão histórica sobre a construção dos conceitos do Autismo Infantil e da síndrome de Asperger. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 13(3), 296-299.

Published

31/05/2021

How to Cite

CAMPOS, T. F. .; BRAGA, R. G. N. .; MOURA, L. N. .; QUEIROZ, E. R. B. de .; GUEDES, T. A. L. .; ALMEIDA, L. H. A. de . Analysis of the importance of the qualification of health professionals for the management of Autistic Spectrum Disorder (ASD). Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 6, p. e32910615667, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i6.15667. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/15667. Acesso em: 23 jun. 2021.

Issue

Section

Health Sciences