Water footprint in family farming

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i6.15777

Keywords:

Water management; Virtual water; Water crisis.

Abstract

Currently, the management of water resources has gained greater visibility and has become indispensable, with the need for different methodologies which consider all water used and incorporated in the processes and products. In this way, the water footprint concept has been introduced to calculate the appropriation of fresh water on the part of the humankind. Thus, the objective of this work was to determine the water footprint in some sectors of family farming in the municipality of Teófilo Otoni – MG, analyzing the agricultural production of crops cultivated exclusively by the sector in 2017 in Teófilo Otoni. The cultivation of pumpkin, banana, chayote, beans, cassava, Maize, peppers, okra, cabbage, and tangerine were studied. Thus, the total water footprint for the year 2017 was 13,996,735.05 m3.t-1, in which the green water footprint represents 86%, the blue water footprint represents 12.5% and the gray water footprint equals 1.5%. The family farming sector of Teófilo Otoni demands an average of 196.73 liters for a production of R$ 1.00.

References

Almeida, R. A. (2016) Modelagem hidrológica na bacia do rio Mucuri com a utilização do modelo SWAT. 2016. 112p. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) - Departamento de Engenharia Agrícola, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

Almeida, R. F. B., Ferreira Junior, L. G. & Bayer, M. (2018). Análise da cobertura e uso da terra da bacia hidrográfica do rio do Coco e suas implicações sobre as áreas de preservação permanente como instrumento na gestão dos recursos hídricos. Desenvolvimento e Meio Ambiente 49, 60-82.

doi: 0.5380/dma.v49i0.58652.

Carvalho, I. R., Korcelski, C., Pelissari, G., Hanus, A. D. & Rosa, G. M. (2013). Demanda hídrica das culturas de interesse agronômico. Enciclopédia Biosfera, 9 (17).

Carvalho, D. F., Rocha, H. S., Bonomo, R.& Souza, A. P. (2015). Estimativa da evapotranspiração de referência a partir de dados meteorológicos limitados. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 50(1), 1-11.

Clercx L., Torres, E. Z. & Kuiper, J. D. (2016). Water footprint assessment of bananas produced by small banana farmers in Peru and Ecuador. Acta Horticulturae, 5, 1-8.

Companhia energética de minas gerias, CEMIG (2012). Atlas Solarimétrico de Minas Gerais, 1ed. Belo Horizonte.

Conama - Conselho Nacional do Meio Ambiente (2005). Resolução nº 357, de 17 de março de 2005. Brasília: DOU de 18/3/2005.

Costa, D. C., Martorano, L. G., Marques, M. C., El-husny, J. C. & Nacif, A. (2016). Pegada hídrica como indicador de sustentabilidade em polo de grãos na Amazônia. Enciclopédia Biosfera, 13(23), 920-929.

Empresa brasileira de assistência técnica e extensão RURAL – EMATER (1982). Sistema de produção para a cultura do quiabo. 1ed. Belo Horizonte.

Empresa brasileira de pesquisa agropecuária – EMBRAPA (1994). Cultivo de repolho (Brassica oleracea var. Capitata) no Acre. 1ed. Acre.

Empresa brasileira de pesquisa agropecuária – EMBRAPA (2002). Manejo e tratos culturais para o cultivo do milho verde. 1ed. Sete Lagoas.

Empresa brasileira de pesquisa agropecuária – EMBRAPA (2003). Sistema de Produção. 1ed. Brasília.

Empresa brasileira de pesquisa agropecuária – EMBRAPA (2006). Banana: Instruções prática de cultivo. 1ed. Cruz das Almas.

Empresa brasileira de presquisa agropecuária – EMBRAPA (2010). Aspectos técnicos do cultivo da abóbora na região nordeste do Brasil. 1ed. Aracaju.

Empresa brasileira de pesquisa agropecuária – EMBRAPA (2012). Irrigação na cultura do pimentão. 1ed. Brasília.

Empresa brasileira de pesquisa agropecuária – EMBRAPA (2013). O feijão-comum no Brasil passado, presente e futuro. 1ed. Santo Antônio de Goiás.

Empresa brasileira de pesquisa agropecuária – EMBRAPA (2015). Irrigação na cultura do chuchu. 1ed. Brasília.

Fao, food and agriculture organization of the united nations (2018). CROPWAT 8.0 model, FAO, Rome. www.fao.org/nr/water/infores_ databases_cropwat.html.

Fundação nacional de saúde – FUNASA (2014). Manual de controle de qualidade da água para técnicos que trabalham em ETA. http://www.funasa.gov.br/biblioteca-eletronica/publicacoes/saude-ambiental/-/asset_publisher/G0cYh3ZvWCm9/content/manual-de-controle-da-qualidade-da-agua-para-tecnicos-que-trabalham-em-etas?inheritRedirect=false.

Godinho, A. L. F., Marangon, B., Ribeiro, I. C., Fernandez, M. A., Gonçalves, B. B. & Freitas, P. M. C. (2008). Proposta de Criação do Comitê de Bacia Hidrográfica dos Afluentes Mineiros do Mucuri MU1.

Gheewala, S. H., Silaletruksa, T., Nilsalab, P., Mungkung, R., Perret, S. R. & Chaiyawannakaru, N. (2014). Water footprint and impact of water consumption for food, feed, fuel crops production in Thailand. Water, 6, 1698 – 1718. doi:10.3390/w6061698.

Hoekstra, A. Y., Chapagain, A. K., Aladaya, M. M. & Mekonnen, M. M. (2011). Manual de avaliação de pegada hídrica: estabelecendo o padrão global. 1 ed. Earthscan. https://www.waterfootprint.org/media/downloads/ManualDeAvaliacaoDaPegadaHidrica.pdf

Hoekstra, A. Y. & Mekonnen, M.M. (2019). The green, blue and gray water footprint of crops and derived crop products. UNESCO. https://waterfootprint.org/media/downloads/Report47-WaterFootprintCrops-Vol1.pdf.

Instituto brasileiro de geografia e ESTÁTISTICA – IBGE (2016). Teófilo Otoni. http://cod.ibge.gov.br/3UT.

Instituto nacional de meteriologia – INMET (2018). Estações meteorológicas automáticas. https://portal.inmet.gov.br/

Kottek, M. et al. (2006) World map of the Kӧppen – Geiser climate classification updated. Meteorologische Zeitschrift, 15(3), 259 – 263.

Lacerda, P. P. (2015). Pegada hídrica na bacia do ribeirão Pipirapau: uma nova abordagem metodológica. 2015. 37p. Trabalho de conclusão de curso (Especialização em Engenharia Florestal) – Faculdade de Tecnologia, Universidade de Brasília, Brasília.

Lira, J., Donoso, G., Blanco, E. & Franco, G. (2014). An estimation of agriculture water footprint in Chile. Research Gate. 5(2), 259 – 263.

Mccoy, R. M. (2005). Fields’s methods in remote sensing. New York: The Guilford Press.

http://www2.fct.unesp.br/docentes/carto/enner/PPGCC/Comportamento%20Espectral%20de%20Alvos/Livros/Field_Methods_in_Remote_Sensing.pdf

Ministério da agricultura, pecuária e abastecimento – MAPA (2016). Produção de carne no Brasil aumenta 45% em 15 anos: no mesmo período o rebanho cresceu 25%. http://www.agricultura.gov.br/comunicacao/noticias/2016/04/producao-de-carne-no-brasil-aumenta-45porcento-em-15-anos.

Namchancharoen, T., Papong, S., Malakul, P. & Mungcharoen, T. (2015) The carbon and water footprint assessment of cassava-based bioethanol production in Thailand. In: International conference on biological envorinment and food engineering, Singapura. Anais... Singapura.

Nascimento, T. V. & Fernandes, L. L. (2017). Mapeamento de uso e ocupação do solo em uma pequena bacia hidrográfica da Amazônia. Ciência e Natura, 39(1), 179-178.

Nogueira, A. C. V. O. (2010). Água, um recurso natural indispensável à vida. 2010. 49p. Monografia (Especialização em Educação Ambiental) – Universidade Cândido Sales, Divinópolis de Goiás.

Nyambo, P. & Wakindiki, I. I. C. (2015). Water footprint of growing vegetables in selected smallholder irrigation schemes in South Africa. Water SA, 41(4).

Organizações das nações unidas – ONU (2015). Water for sustainable world. UNESCO. http://www.unesco.org/new/en/natural-sciences/environment/water/wwap/wwdr/2015-water-for-a-sustainable-world/.

Palhares, J. C. P. (2011). Pegada hídrica dos suínos abatidos nos estados da região centro-sul do Brasil. Animal Science, 33(3), 309 – 314. doi:10.4025/actascianimsci.v33i3.9924

Pinto, D. B. F. & Barbosa, A. L. G. (2019). Uma abordagem da pegada hídrica no setor pecuário de Teófilo Otoni – MG. Revista Vozes dos Vales,11(6), 1- 16. http://site.ufvjm.edu.br/revistamultidisciplinar/files/2017/03/Daniel2302.pdf.

Piovesan, R. P. (2006). Perdas de nutrientes via superfície em colunas de solo sob adubação mineral e orgânica. 2006. 73p. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Paraná.

Pires, L. F. (2018). Pegada hídrica como instrumento de gestão dos recursos hídricos: Análise em fecularias dos escritórios de desenvolvimento rural de Assis. 111p. Dissertação (Mestrado em Agronegócio e Desenvolvimento) – Universidade Estadual Paulista, Tupã.

Seixas, V. S. C. (2011). Análise da pegada hídrica de um conjunto de produtos agrícolas. 89p. Tese (Mestrado em Engenharia Ambiental) – Faculdade de Ciência e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa.

Silva, M. S., Bueno, I. T., Acerbi junior, F. W., Borges, L. A. C. & Calegario, N. (2017). Avaliação da cobertura do solo como indicador de gestão de recursos hídricos: um caso de estudo na sub-bacia do Córrego dos Bois, Minas Gerais. Engenharia Sanitária Ambiental, 22(3).

Soares, R. B. & Campos, K.C. (2013). Uso e disponibilidade hídrica no Brasil. Revista de Política Agrícola, 22(3), 48 – 57.

USDA, United states department of agriculture (1994). ‘The major world crop areas and climatic profiles’, Agricultural Handbook, n. 664, World Agricultural Outlook Board, USDA.

Downloads

Published

29/05/2021

How to Cite

BARBOSA, A. L. G.; PINTO, D. B. F.; ALMEIDA, R. A. Water footprint in family farming. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 6, p. e26610615777, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i6.15777. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/15777. Acesso em: 24 jun. 2021.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences