Acting and advances of the pharmaceutical professional in the oncological scope

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.15794

Keywords:

Phamaceutical Care; Pharmacists; Oncology; Cancer; Pharmaceutical attention.

Abstract

Introduction: The cancer patient requires several treatments, so the work aimed at this patient should be performed in a broad erway. The multiprofessional team is made up of doctors, nurses, nutritionists, psychologists, and the pharmacist, who is increasingly conquering his space. Objective: To know and discus sthrough a bibliographic survey the advance softhe pharmacist's performance in oncology. Methodology: This is a literature review through searches on LILACS, SciELO, MEDLINE, Science Direct and VHL platforms, articles and theses published from 2014 to 2019. Results and Discussion: The oncology pharmacist becomes the main instrument to obtain the proper quality of individualized pharmacotherapy. Regarding chemotherapy, the professional acts by selecting, acquiring, storing and standardizing the components that are paramount from the preparation to the dispensation of these antineoplastics. Even with all the support and attributions focused on the pharmaceutical profession, it is known that the totally satisfactory performance with pharmaceutical attention in oncologyis still a challenge. According to a survey of the profile of the pharmacist's performance in oncology conducted by Sobrafo in relation to the total hours dedicated to manipulation, it is true to say that 34.5% of these professionals reach 6 hours of manipulation and 15.6% reach 8 hours in this sector. Conclusion: Even with all the attributions and advances of the pharmaceutical professional, there are still some challenges related to the full exercise of pharmaceutical care, such as the excess of time in the handling sector, which makes other activities difficult.

References

Aguiar, K. S. (2018). Segurança do paciente e o valor da intervenção farmacêutica em um hospital oncológico. Einstein - São Paulo - SP. 16(1), 1-7.

Azevedo, E. A. et al. (2014). Antineoplásicos parenterais: erros de medicação, riscos e práticas seguras na utilização. Instituto para práticas seguras no uso de medicamentos. Belo Horizonte – MG. 3(3).

Barbosa, C. R. (2018). Farmacêutico clínico em oncologia: contribuição efetiva para segurança do paciente. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual de Campinas. Campinas- SP.

Brasil. (2004). Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução - RDC Nº 220, de 21 de setembro de 2004. Aprova o regulamento técnico de funcionamento dos Serviços de Terapia Antineoplásica. D.O.U.2004. http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/a5d8d680474597419facdf3fbc4c6735/RDC+N%C2%BA+220-2004.pdf?MOD=AJPERES.

Brasil. (1996). Conselho federal de Farmácia. Resolução N° 288 de 21 de março de 1996. Dispõe sobre a competência legal para o exercício da manipulação de drogas antineoplásicas pelo farmacêutico. http://www.cff.org.br/userfiles/file/resolucoes/288.pdf.

Brasil. (2001). Conselho Federal de Farmácia. Resolução N° 357 de 20 de abril de 2001. Aprova o regulamento técnico das Boas Práticas de Farmácia. http://www.cff.org.br/userfiles/file/resolucoes/357.pdf.

Brasil. (2017). Conselho Federal de Farmácia. Resolução N° 640 de 27 de abril de 2017. Dá nova redação ao artigo 1º da Resolução/CFF nº 623/16, estabelecendo titulação mínima para a atuação do farmacêutico em oncologia. http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=08/05/2017&jornal=1&pagina=121&totalArquivos=128.

Brasil. (2019). Conselho Federal de Farmácia. Referenciais mínimos para o reconhecimento de cursos livres para a especialização profissional farmacêutica, sem caráter acadêmico, em oncologia. https://cff-br.implanta.net.br/portaltransparencia/#publico/Listas?id=2068835e-f6e0-451e-956c-35103fc0c9af.

Carvalho, G. A. C. (2018). Impacto das intervenções do farmacêutico clínico no cuidado de pacientes oncológicos: uma revisão sistemática. Dissertação de pós-graduação. Universidade Federal De Sergipe. São Cristovão - SE.

Fengler, A. C. et al. (2014). A atuação do farmacêutico no tratamento do paciente oncológico. Salão do conhecimento. Ijuí-RS.

Hopa. (2014). Hematology/Oncology Pharmacy Association. The role ofhematology / oncology pharmacists. http://www.hoparx.org/images/hopa/advocacy/Issue-Briefs/HOPA.

Kazmirczak, A. (2016). Contribuições da assistência farmacêutica para o paciente oncológico. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Regional Do Noroeste Do Estado Do Rio Grande Do Sul. Ijuí – RS.

Lobato, L. C., et al. (2019). Cuidados farmacêuticos no tratamento oncológico: uma revisão integrativa da literatura. Conexão Ciência. Formiga - MG, 14(1), 31-38.

Marques. O. H. M. S. (2017). Atuação do farmacêutico no âmbito da oncologia. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Estadual da Paraíba. Campo Grande – PB.

Pereira A. S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [free e-book]. Santa Maria/RS. Ed. UAB/NTE/UFSM.

Ranchon F, et al. (2012). Predictors of prescription errors involving anticancer chemothera pyagents. Eur J Cancer. 48(8), 1192-199.

Santos, S. L. F. et al. (2018). Evidências do cuidado farmacêutico na prática clínica da oncologia. Rev. FacCiêncMéd. Sorocaba. 20(2), 77-81.

Sobrafo. (2017). Perfil da atuação do farmacêutico em oncologia, 2017. https://sobrafo.org.br/wpcontent/uploads/2019/03/infografico_perfil_farmaceutico_final.pdf.

Sobrafo. (2019). Espaço do estudante. https://sobrafo.org.br/.

Sousa, M. et al. (2016). Atuação do farmacêutico hospitalar na oncologia. Boletim Informativo Geum, 7(1), 54-63.

Souza, D. F. et al. (2017). Biossegurança em oncologia e o profissional farmacêutico: análise de prescrição e manipulação de medicamentos antineoplásicos. Revista Baiana saúde pública, Bahia-BA, 40(4).

Published

22/07/2021

How to Cite

SANTOS, C. M. do N. .; PINHEIRO NETO, J. C.; SOUSA, I. J. O. .; SILVA, H. J. N. da .; CARVALHO, J. B. N. de .; MELO, A. F. M. de .; SOUSA, A. C. M.; SILVA, D. D. A. e; OLIVEIRA, J. C. de .; SANTANA, F. de S. .; AZEVÊDO, S. R. M. de .; LEAL, B. de S. .; RODRIGUES, H. S. .; SILVA, K. M. R. da .; PINHEIRO, I. M. . Acting and advances of the pharmaceutical professional in the oncological scope. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 9, p. e9210915794, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i9.15794. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/15794. Acesso em: 18 sep. 2021.

Issue

Section

Health Sciences