Literacy and digital inclusion: A pilot study with young people in social vulnerability in the city of Natal-RN

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i6.15859

Keywords:

Digital Literacy; Digital Inclusion; Youth at risk.

Abstract

This paper presents a part of an investigation which aims to analyze the digital inclusion of young residents of Natal, a city in the State of Rio Grande do Norte (RN), Brazil. A quantitative, exploratory and descriptive pilot research was conducted with twenty-one young people, aged between 15 and 18 years old. The data were organized with the support of descriptive and inferential statistics. SPSS, Minitab and R software were used to calculate averages, standard deviations and perform Cluster Analysis. The results show that they have access to the Internet at home, through wi-fi and, principally, mobile network connections. The smartphone has revealed itself as the main access device (90%). About 66% use the Internet to access social networks and messaging applications and 47% to study. As for digital literacy, the results show satisfactory averages related to computer programming. However, they also show some difficulties related to (1) editing and content creation, (2) security and communication, (3) and research skills. This research offers indications for the debate about the digital inclusion of young people in vulnerability, living in peripheral communities of the aforementioned municipality.

Author Biographies

Andreza Souza Santos, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Possui Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Federal de Santa Maria (2003), Especialização em Educação a Distância pelo SENAC (2008) e Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2012). Foi chefe do Setor Pedagógico do Instituto Metrópole Digital da UFRN entre 2014 e 2018. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação a Distância, Práticas Educativas com Tecnologias Digitais, Inclusão Digital e Formação de Tutores. Atualmente faz o Doutorado Multimédia em Educação na Universidade de Aveiro em Portugal.

Ana Margarida Pisco Almeida, Universidade de Aveiro

Ana Margarida Almeida holds a PhD in Communication Sciences and Technologies and has been developing research activities related to ‘ICT and special needs, ‘digital inclusion’, ‘media for all’, ‘communication and health’ and ‘health education/promotion through ICT´. She is an Assistant Professor and lectures in undergraduate, graduate and doctoral courses (‘New Communication Technologies degree’, ‘Multimedia Communications Master’, ‘Multimedia and Education PhD Program’ and ‘Information and Communication in Digital Platforms PhD Program”). She has developed several supervising activities of MSc and PhD students, highly related to her main research interests and she has been involved in different research projects and scientific initiatives.

Marlos Alves Bezerra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Mestrado e doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (área de concentração cultura e representações). Professor Associado I no Departamento de Psicologia da UFRN e do Programa de Pós-graduação em Psicologia da mesma instituição. Atualmente é um dos coordenadores do Laboratório de Estudos em Tanatologia e Humanização das Práticas em Saúde (LETHS) da UFRN e membro do observatório da população infantojuvenil em contextos de violência(OBIJUV/UFRN). Tem experiência em psicologia clínica na abordagem transpessoal, desenvolvimento comunitário e em pesquisa-intervenção psicossocial. Foco de interesse nos seguintes temas: resiliência, culturas juvenis e vulnerabilidades, inventividades sociais e produção de saúde; periferias urbanas e subjetividades juvenis. Psicologia Transpessoal e e práticas clínicas em instituições.

Angela Cristina Sampaio Bezerra, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Doutoranda em Multimédia em Educação pela Universidade de Aveiro/UA; Mestrado no programa de pós-graduação em Química, área de concentração Físico-Química, pela Universidade de São Paulo/USP; Graduação em Química Industrial pela Universidade Federal do Ceará/UFC; Experiência na área de ensino, com ênfase em práticas de ensino em ciências; Professora de Práticas de ensino no curso de Licenciatura em Química da Universidade Estadual Vale do Acaraú/UVA.

Pollyanne Evangelista da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Possui graduação em Estatística pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2011) e mestrado em Demografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2014). Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Climática em 2018.Tem experiência na área de Probabilidade e Estatística, com ênfase em Probabilidade e Estatística, Demografia, além de clima e saúde, trabalhando principalmente com Vulnerabilidade Climática.

Dennys Leite Maia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutor em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), vinculado ao Instituto Metrópole Digital (IMD), atuante no curso Técnico em Tecnologia da Informação (TTI), no Bacharelado em Tecnologia da Informação (BTI), na área de conhecimento Informática Educacional e no Programa de Pós-graduação em Inovação em Tecnologias Educacionais (PPgITE). É líder do Grupo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Informática na Educação (GIIfE).

References

Albertin, A. L., & Albertin, R. M. D. M. (2017). A Internet das coisas irá muito além as coisas. GV-Executivo, 16(2), 12. https://doi.org/10.12660/gvexec.v16n2.2017.68668

Araujo, E. V. F. de, & Vilaça, M. L. C. (2016). Sociedade Conectada: Tecnologia, Cidadania e Infoinclusão. In Tecnologia, Sociedade e Educação na Era Digital (pp. 17–40). Duque de Caxias, RJ: Universidade UNIGRANRIO. Recuperado de http://blogs.unigranrio.br/informepropep/livro-tecnologia-sociedade-e-educacao-na-era-digital-download-gratuito

Comitê Gestor de Internet no Brasil. (2019). Pesquisa sobre o uso da Internet por crianças e adolescentes no Brasil: TIC kids online Brasil 2018. São Paulo. Recuperado de https://www.cgi.br/publicacao/pesquisa-sobre-o-uso-da-internet-por-criancas-e-adolescentes-no-brasil-tic-kids-online-brasil-2018/

Costa, E., Pinto, A., Rodrigues Junior, J., Araújo, A., Pereira, E., Braz Junior, G., Santos, R., & Rivero, L. (2019). Identificando as Atividades dos Grupos do Programa de Educação Tutorial na Área de Computação no Apoio à Inclusão e Alfabetização Digital. Anais do Workshop de Informática na Escola, 25(1), p. 934. DOI: http://dx.doi.org/10.5753/cbie.wie.2019.934.

Farias, F., Medeiros, N., Rocha, S., Medeiros, D., Nóbrega, E., Burlamaqui, A., & Madeira, C. (2019). Self Protect: Um jogo para auxílio no ensino de conceitos relacionados a Segurança na Internet para Crianças e Adolescentes. Anais do Workshop de Informática na Escola, 25(1), p. 246. DOI: http://dx.doi.org/10.5753/cbie.wie.2019.246.

Gil, Antonio Carlos. (2009). Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. 12. reimpr. São Paulo: Atlas.

Gonçalves, Hortência de Abreu. (2005). Manual de metodologia da pesquisa científica. São Paulo: Avercamp.

Hamelink, C. J. (2001). The Ethics of Cyberspace (SAGE Publi). Recuperado de https://uk.sagepub.com/en-gb/eur/the-ethics-of-cyberspace/book210226.

Hargittai, E., & Hinnant, A. (2008). Desigualdade digital: diferenças no uso da Internet por jovens adultos. Research Research, 35(5), pp. 602-621. DOI: https://doi.org/10.1177/0093650208321782.

IBGE. (2013). Atlas do Censo Demográfico 2010. Recuperado de https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=264529

IBGE. (2018). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - PNAD: Uso de Internet, televisão e celular no Brasil. Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Trabalho e Rendimento. Recuperado de https://educa.ibge.gov.br/jovens/materias-especiais/20787-uso-de-internet-televisao-e-celular-no-brasil.html.

IBGE. (2019). Pesquisa de Orçamentos Familiares. Recuperado de https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101670.pdf

Lucas, M., & Moreira, A. (2017). DigComp: Quadro Europeu de Referência para a Competência Digital. https://.doi.org/10.13140/RG.2.1.1606.1049.

Lyotard, J. F. (1988). O inumano: considerações sobre o tempo. Lisboa: Estampa.

Moran, J. M. (2018a). A educação que desejamos: Novos desafios e como chegar lá (5. ed.). Campinas-SP: Papirus editora. Recuperado de https://books.google.com.br/books?id=PiZe8ahPcD8C&printsec=frontcover&hl=pt-BR#v=onepage&q&f=false

Moran, J. M. (2018b). Ensino e aprendizagem inovadores com apoio de tecnologias. In Moran, J. M., Massetto, M. T, & Behrens, M. A. (orgs.). (2018b). Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica (pp. 11–72). Campinas: Papirus.

OECD (2013). OECD Skills Outlook 2013: First Results from the Survey of Adult Skills. OECD Publishing, Paris, https://doi.org/10.1787/9789264204256-en.

Palmeiro, R.; Pereda, V., & Aires, L. (2017). O papel dos monitores nos espaços de acesso à Internet do Alentejo. In Palmeiro, R.; Pereda, V., & Aires, L. (2017). Literacia e Inclusão Digital: Boas Práticas em Portugal e em Espanha. Universidade Aberta. Rede ObLID, CEMRI. Lisboa, Portugal.

Parasuraman, A., & Colby, C. L. (2015). An Updated and Streamlined Technology Readiness Index: TRI 2.0. Journal of Service Research, 18(1), pp. 59–74. DOI: https://doi.org/10.1177/1094670514539730.

Radovanović, D., Holst, C., Belur, S., Srivastava, R., Houngbonon, G., Le Quentrec, E., Miliza, J., Winkler, A., & Noll, J. (2020). Digital Literacy Key Performance Indicators for Sustainable Development. Social Inclusion, 8(2), pp. 151-167. DOI: http://dx.doi.org/10.17645/si.v8i2.2587

Robin B.R. (2008). Digital Storytelling: A Powerful Technology Tool for the 21st Century Classroom, Theory Into Practice, 47, pp. 220–228.

Robinson, L. (2018) The identity curation game: digital inequality, identity work, and emotion management, Information, Communication & Society, 21(5), pp. 661-680, DOI: http://10.1080/1369118X.2017.1411521

Rodrigues, N., & Batista, M. (2018). Ações e Políticas Públicas de Inclusão Digital: do global ao local, através de conceitos e processos educacionais. Anais do Workshop de Informática na Escola, 24(1), pp. 624. DOI: http://dx.doi.org/10.5753/cbie.wie.2018.624.

Silva, J., Soares, R., Garcia, L., Rodrigues, C., Lima, W., & Silva, A. (2019). A promoção de inclusão digital de estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) através da Extensão Universitária. Anais do Workshop de Informática na Escola, 25(1), pp. 227. DOI: http://dx.doi.org/10.5753/cbie.wie.2019.227.

Sorj, B. (2003). Brasil@povo.com: a luta contra a desigualdade na sociedade da informação. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Van Deursen, A. J. A. M., Helsper, E., & Eynon, R. (2016). Development and validation of the Internet Skills Scale (ISS). Information, Communication & Society, 19, pp. 804-823. DOI: https://doi.org/10.1080/1369118X.2015.1078834

Published

29/05/2021

How to Cite

SANTOS, A. S.; ALMEIDA, A. M. P.; BEZERRA, M. A.; BEZERRA, A. C. S.; SILVA, P. E. da; MAIA, D. L. Literacy and digital inclusion: A pilot study with young people in social vulnerability in the city of Natal-RN. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 6, p. e27310615859, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i6.15859. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/15859. Acesso em: 14 jun. 2021.

Issue

Section

Human and Social Sciences