Evaluation of groundwater quality in the Bancários region in João Pessoa - PB

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i6.15892

Keywords:

Water quality; Bancários neighborhood; Human supply.

Abstract

Groundwater is the most sought-after alternative sources to supply the demand for human supply, as they generally present a good quality, due to the soil functioning as a natural filter for its purification. In this sense, this study aimed to evaluate the quality of groundwater in the vicinity of Bancários neighborhood in João Pessoa - PB, as compared with the Portaria de Consolidação nº 05/2017 from Brazilian Ministério da Saúde on water potability standards, as well as in Resolution No. 396/2008 from CONAMA that deals with the classification and environmental guidelines for the framing of groundwater according to its preponderant uses. The research used information from 26 physico-chemical and bacteriological analyses of water provided by five residential condominiums, covering the period from 2012 to 2018. The results are presented through graphs for the evaluated physico-chemical parameters (chloride, acidity, pH, color, total hardness, turbidity, total dissolved solids), while the analysis of variance was performed by the GT-2 method, with significance level of 5%. The research also addressed bacteriological analyses of these wells. The results showed that there is no significant difference from the statistical point of view between the well means, and the samples are within the standards established by the above mentioned legislations, except for some samples for the parameter pH.

References

Agência Nacional de Águas. (2017). Conjuntura dos recursos hídricos no Brasil 2017: relatório pleno. Brasília, DF: ANA.

Apha, Awwa, Wef. (2012). Standard Methods for Examination of Water and Wastewater. 22nd Edition, American Public Health Association, Washington DC.

Associação Brasileira de Águas Subterrâneas. (2018). Águas Subterrâneas. Brasil. http://www.abas.org/educacao.php

Athayde Junior, G. B., Nóbrega, C. C., Gadelha, C, L. M., Souza, I. M. F. & Fagundes, G. S. (2009). Efeito do antigo Lixão do Roger, João Pessoa, Brasil, na qualidade da água subterrânea local. Ambi-água, 4(1), 142-155.

Becker, H. (2010). Controle analítico de águas. Versão 4. Universidade Federal do Ceará. Fortaleza. 84 p.

Braga, E. S., Freitas, C. B. F. B., Mendes, L. S. A. S., & Aquino, M. D. (2018). Avaliação da qualidade de águas subterrâneas localizadas no litoral, serra e sertão do Estado do Ceará destinadas ao consumo humano. Águas Subterrâneas, 32(1), 17-24.

Brasil. (1997). Lei nº. 9.433 de 08 de janeiro de 1997. Da Política Nacional De Recursos Hídricos. Brasília – DF. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9433.htm

Brasil. (2017). Portaria de Consolidação nº 05 do Ministério da Saúde de 28 de setembro de 2017. consolidação das normas sobre as ações e os serviços de saúde do Sistema Único de Saúde. Brasília – DF.

Brasil. (2001). Resolução CNRH nº 15 de 11 de janeiro de 2001. Estabelece diretrizes gerais para a gestão de águas subterrâneas. Brasília – DF http://www.aesa.pb.gov.br/aesa-website/wp-content/uploads/2018/02/Resolu%C3%A7%C3%A3o-n%C2%BA-15-de-11-de-Janeiro-de-2001-CNRH.pdf

Brasil. (2008). Resolução CONAMA nº 396 de 03 de abril de 2008. Dispõe sobre a classificação e diretrizes ambientais para o enquadramento das águas subterrâneas. Brasília – DF. http://pnqa.ana.gov.br/Publicacao/RESOLU%C3%87%C3%83O%20CONAMA%20n%C2%BA%20396.pdf

Colvara, J. G., Lima, A. S., & Silva, W. P. (2009). Avaliação da contaminação de água subterrânea em poços artesianos no sul do Rio Grande do Sul. Brazilian Journal of Food Technology, Campinas, II SSA.

Formiga, A. C. S., Figueiredo, C. F. V., Oliveira, F. F. D., Sousa, G. M., Oliveira, S. R., Santana, F. C. C., Oliveira, P. A. T. & Medeiros, R. L. B. (2020). Variação espaço/temporal da qualidade da água subterrânea do Município Juazeiro do Norte – Ceará. Research, Society and Development, 9(9), 1-22.

Fundação Nacional de Saúde. (2014). Manual de controle da qualidade da água para técnicos que trabalham em ETAS. Brasília, DF: Funasa.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Censo Demográfico 2010.

Lima, E. A., Nascimento, D. A., Dourado, T. D. C., & Brandão, L. C. R. (2004). Mapeamento hidrogeológico da folha Sb.25-Y-C João Pessoa – Paraíba. XIII Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas. Cuiabá – MT.

Maia, D. J., Segre, N., Scatigno, A. C., & Stella, M. B. (2015). Experimento sobre a influência do pH na corrosão do ferro. Química Nova na Escola: Experimentação no Ensino de Química, 37(1), 71-75.

Martiori, K., Silva, M. L. N. (2015). Análise da qualidade da água de poços rasos no interior do município de Caxambu do Sul – SC, um estudo de caso. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Engenharia Ambiental). Universidade Federal da Fronteira do Sul, Chapecó-SC.

Medeiros, L. T. G. (2018). Avaliação da qualidade da água subterrânea na região dos bancários em João Pessoa – PB. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Engenharia Ambiental). Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa-PB.

Meneses, L. F., Silva, T. C., Figueiredo, E. C. T. P.; & Rafael, R. A. (2011). Evolução urbana e vulnerabilidade dos aquíferos superiores no município de João Pessoa – PB. Revista Brasileira de Cartografia, 63(2).

Mocellin, R. C., & Ferreira, F. J. F. (2009). Conectividade e compartimentação dos sistemas aquíferos Serra Geral e Guarani no sudoeste do estado do Paraná, Brasil, Revista Brasileira de Geociências, 39(3), 567-579.

Pauli, A. R., Quiñones, F. R. S., Palácio, S. M., Marin, P., Oliveira, S. P. D., & Colombo, A. (2014). Avaliação da qualidade da água subterrânea utilizada para consumo humano na região rural do munícipio de Toledo-PR. XVIII Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas, Belo Horizonte – MG.

Portela Filho, V. C., Ferreira, F. J. F., Rosa Filho, E. F., & Rostirolla, S. P. (2005). Compartimentação magnética-estrutural do Sistema Aquífero Serra Geral e sua conectividade com o Sistema Aquífero Guarani na região central do Arco de Ponta Grossa (Bacia do Paraná), Revista Brasileira de Geociências, 35(3), 369-381.

Santos, J. S., Nascimento, V. X., Costa, J. G., Toledo, P. H. O., Rocha, T. J. M., & Miranda, P. R. B. (2020). Avaliação da qualidade da água subterrânea em poços urbanos considerando os efeitos da sua evolução temporal em parte da cidade de Maceió-AL. Revista Princípia, 53, 54-67.

Sokal, R. R., & Rohlf, F. J. (2012). Biometry: the principles and practice of statistics in biological research. 4ª. Ed. – New York: W.H. Freeman.

Von Sperling, M. (2005). Introdução à quantidade das águas e ao tratamento de esgotos. 2ª edição. Belo Horizonte. Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental.

World Water Assessment Programme. (2015). The United Nations World Water Development Report 2015: Water for a Sustainable World. Paris, UNESCO.

Published

06/06/2021

How to Cite

MEDEIROS, L. T. G. de; FARTO, C. D. .; ATHAYDE JÚNIOR, G. B. Evaluation of groundwater quality in the Bancários region in João Pessoa - PB . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 6, p. e43510615892, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i6.15892. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/15892. Acesso em: 24 jun. 2021.

Issue

Section

Engineerings