Community nature and Primary Health Care: Environmental education as a strategy for social transformation

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i6.16131

Keywords:

Nursing students; Environmental Health Education; Primary Health Care; Health.

Abstract

This study aimed to understand how the discourse of the health / environment relationship is constituted in the training of nurses based on the community nature. This is a qualitative study with a materialistic approach, carried out with seven universities located in the south of Brazil. The collection was carried out based on the speeches described in the contents of the following institutional documents available on the pages of the selected universities. Three categories were held: Community / social nature and training of human resources for the Unified Health System in capitalist society, Community Health and Health Promotion: focus of Primary Health Care and Training strategies for social transformation: popular participation and sustainability towards awareness. Thus, it can be concluded that there is a need for discussion and expansion of spaces for academic and professional training in health courses about the health / environment relationship, through the community nature.

References

Altvater, E. (2007). Existe um marxismo ecológico. En publicacion: A teoria marxista hoje. Problemas e perspectivas Boron, A. A, Amadeo, J, Gonzales. S.

Backes, D. S, Haag, B. K Vasconcelos, J, Dalcin, C. B, Backes, M. T. S., & Lomba. (2018). Acadêmicos de enfermagem na comunidade: estratégia empreendedora e propositora de mudanças.Revista Brasileira de Enfermagem, 71(Suppl. 4), 1799-1804.https://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0382

Berrêdo, V. C. M., Brito, H. R. S., Bittencourt, L. C. R., Santos, D. A. S., Silva, M. S. (2018). Perception of nurses on health and the environment acquired in academic training. Journal Health NPEPS. 2018 jul-dez, 3(2):476-491. http://dx.doi.org/10.30681/252610103018.

Brasil. Lei 8.080 de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências, 1990.

Bruzos, G. A. Z, Kamimura, H. M, Rocha, S. A, Jorgetto, T. A. C, & Patrício, K. P. (2011). Meio ambiente e enfermagem: suas interfaces e inserção no ensino de graduação.Saúde e Sociedade,20(2), 462-469.https://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902011000200017.

Buss, P. M. (2000). Promoção da saúde e qualidade de vida. Ciência & Saúde Coletiva, 5(1),:167-77.

Cardoso, H. M., Lucietto, G. C., Silva, R. A., Oliveira, J. M. & Maciel, M. M. (2019).Percepção do enfermeiro da atenção primária à saúde frente a atribuição de gestor da unidade. Rev. enferm. atenção saúde, 8(2): 3-17.https://doi.org/10.18554/reas.v8i2.3601.

Cezar-vaz, M, Soares, M. C. F, Martins, S. R, Sena, J, Santos, L. R, Rubira, L. T., Zavarese, V. da C, Mucillo-Baisch A.L. Saber ambiental - instrumento interdisciplinar para a produção de saúde. Rev Texto Contexto Enfermagem, 14(4), 391-397, 2005. https://doi.org/10.1590/S0104-07072005000300010.

Dias, L. F, Vargas, L. G, Silva, G. M, Souza, T. G, Santos, C. A. G, Raimondi, G. A., & Paulino, D. B. (2019). Promoção da Saúde: Coerência nas Estratégias de Ensino-Aprendizagem.Revista Brasileira de Educação Médica, 43 (1), 641-651. https://dx.doi.org/10.1590/1981-5271v43suplemento1-20190104.

Falcon, G. S., Erdmann, A. L., & Meirelles, B. H. S. (2006). A complexidade na Educação dos profissionais para o cuidado em saúde. Revista Texto & Contexto em Enfermagem, 15(2): 343-51. https://doi.org/10.1590/S0104-07072006000200020.

Faria, L. Q. M. A, Patiño, R. A, Siqueira, R, & Lamego, G. (2018). Integração ensino-serviço-comunidade nos cenários de práticas na formação interdisciplinar em Saúde: uma experiência do Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde) no sul da Bahia, Brasil. Interface - Comunicação, Saúde, Educação,22(67), 1257-1266. https://dx.doi.org/10.1590/1807-57622017.0226.

Farias, J. M., Minghelli, L. C., & Soratto, J. (2020). Promoção da saúde: discursos e concepções na atenção primária à saúde.Cadernos Saúde Coletiva,28(3), 381-389.https://dx.doi.org/10.1590/1414-462x202028030351.

Fernandes, J. D., Xavier, I. DE M., Ceribelli, M. I. P. DE F., Bianco, M. H. C., Maeda, D, Rodrigues, M. V. de C. (2005). Diretrizes curriculares e estratégias para implantação de uma nova proposta pedagógica. Revista da Escola de Enfermagem USP, 39(4), 443-9.

Heimann, L, Kayano, J. (2006). Políticas Públicas em Saúde e Participação Popular. In: Albuquerque, M. do C. (Org.) Participação popular em políticas públicas: espaço de construção da democracia brasileira. – São Paulo: Instituto Pólis, 2006. 124p.

Leite, T. S. A., Martins, J. L., De Assunção, N. B., Almeida, A. A., Silva, F. D., Costa, J. M. A., Santos, S. A. (2019). Enfermagem na promoção da sustentabilidade ambiental: uma revisão integrativa. Revista Observatório, 5(6), 597-61.

Marx, K, Engels, F. A ideologia alemã. Tradutor(a): Rubens Enderle, Nélio Schneider e Luciano Cavini Martorano, 2007. 616p.

Marx, K. Manuscritos econômicos e filosóficos, (70a ed.), 1993.

Marx, K. O Capital. Crítica da Economia Política: livro I. Tradução de Reginaldo Sant´anna, 22 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004.

Melo, P., Silva, R., & Figueiredo, M. (2018). Os focos de atenção em enfermagem comunitária e o empoderamento comunitário. Revista de Enfermagem Referência, IV Série(19), 81-90. https://doi.org/10.12707/riv18045.

Minayo, M. C. de. Amostragem e saturação em pesquisa qualitativa: consensos e controvérsias. Revista Pesquisa Qualitativa. 5(7), 01-12.

Mészáros, I. (2005). A educação para além do capital. Boitempo.

Montenegro, L. C. (2010). A formação profissional do enfermeiro: avanços e desafios para a sua atuação na atenção primária à saúde. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Escola de Enfermagem, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.98f.

Neto, C. F. A., Valadares G. V., & Costa Neto, L. S. (2020).Revista Saúde e Meio Ambiente. 10(1): 82-94. file:///C:/Users/palos/Downloads/9379-Texto%20do%20artigo-33223-1-10-20200501.pdf

Pêcheux, M. O discurso: estrutura ou acontecimento. Tradução: Eni P. Orlandi. (5a ed.), Pontes.

Peres, R.R. et al. (2016). Saúde e ambiente: (in) visibilidades e (des) continuidade na formação profissional em enfermagem. Esc. Anna Nery. 20(1):. 25-32. https://doi. org/10. 5935/1414-8145. 20160004.

Nunes, N., Casagrande, J., Ramos, M., Santos, A., & Corseuil, L. (2017). Participação comunitária como prática de inovação social: um estudo de caso no centro educacional marista lúcia MayvornE.Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, 10(2), 154-180. doi:http://dx.doi.org/10.19177/reen.v10e22017154-180.

Santos, D. A. S., Silva, M. S. & Azevedo, J,V,V, (2015).Health and environment in the view of nurses in primary healthcare.InterfacEHS – Saúde, Meio Ambiente e Sustentabilidade. 10 (2). https://www.sp.senac.br/blogs/InterfacEHS/wp-content/uploads/2015/12/156_InterfacEHS_artigo_revisado.pdf

Silva, M. J. S, Schraiber, L. B, & Mota, A. (2019). The concept of health in Collective Health: contributions from social and historical critique of scientific production.Physis: Revista de Saúde Coletiva, 29(1), e290102. https://dx.doi.org/10.1590/s0103-73312019290102.

Silva, K. L. da, Sena, R. R. de, Grillo, M. J. C., Horta, N. C., Prado, P. M. C. (2007). Promoção da saúde como decisão política para a formação do enfermeiro Revista da Escola de Enfermagem USP, 41, 826-9.https://doi.org/10.1590/S0080-62342007000500015

Silveira, J. L. G. G, Kremer, M. M, Silveira, M. E. U. C, & Schneider, A. C. T. C. (2020). Percepções da integração ensino-serviço-comunidade: contribuições para a formação e o cuidado integral em saúde.Interface - Comunicação, Saúde, Educação,24, e190499. https://dx.doi.org/10.1590/interface.190499

Tavares, E. A. O, Pinheiro, M. T. S. F, & José, H. M. G. (2018). Intervenção comunitária na educação em enfermagem: relato de experiência.Revista Brasileira de Enfermagem,71(Suppl. 4), 1774-1778.https://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0351

Unesco. (2005). Década da Educação das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, 2005 – 2015: documento final do esquema internacional de implementação. Brasília.

Published

09/06/2021

How to Cite

CASTANHEIRA, J. S. .; PALOSKI, G. do R.; CEZAR-VAZ, M. R. Community nature and Primary Health Care: Environmental education as a strategy for social transformation. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 6, p. e57510616131, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i6.16131. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/16131. Acesso em: 20 jun. 2021.

Issue

Section

Health Sciences