Collaborative groups: a reflective look for the professional development of mathematics teachers

Authors

  • Priscila Bernardo Martins Universidade Cidade de São Paulo
  • Edda Curi Universidade Cruzeiro do Sul

DOI:

https://doi.org/10.17648/rsd-v7i1.98

Keywords:

collaboration; teachers who teach math; reflective teacher.

Abstract

The present work aims to present the conceptual characteristics about collaborative groups and to identify their importance in the professional development process of teachers who teach Mathematics. For this, we adopt a methodology of bibliographic research in which we bring authors who discuss this theme. Our theoretical framework is supported by authors who discuss the importance of collaborative groups in the teaching of Mathematics. The results show that the collaborative groups contribute to the professional development of teachers by promoting, through reflexivity, spaces of collective discussions about the practice of teachers in the classroom.

References

ALARCÃO, I. (Coord.). Formação reflexiva de professores: estratégias de supervisão. Porto: Porto, 2005.

BOAVIDA, A M.; PONTE, J. P. (2002). Investigação Colaborativa: Potencialidades e Problemas. In GTI (Org), Reflectir e investigar sobre a prática profissional, pp. 43-55. Lisboa: APM.

CONTRERAS, J. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002.

CURI. E. Educação Matemática: grupos colaborativos, mitos e práticas. São Paulo: Terracota, 2012.

CURI, E. (2017). Entrevista concedida a Priscila Bernardo Martins no ano de 2017.

Fiorentini, D., & Crecci, V. M. (2013). Desenvolvimento Profissional docente: Um Termo Guarda-Chuva ou um novo sentido à formação? Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação Docente. Volume 5, Edição 1, Páginas 11-23. São Paulo: Autêntica.

FIORENTINI, D. Pesquisar práticas Colaborativas ou pesquisar colaborativamente? In: BORBA, M. C.; ARAUJO, J. L. Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

FIORENTINI, D. Desenvolvimento Profissional e Comunidades Investigativas. In: DALBEN, A.; DINIZ, J.; LEAL, LEIVA, L. SANTOS, L. (Org.). (Org.). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente: Educação Ambiental; Educação em Ciências; Educação em Espaços não-escolares; Educação Matemática. 1 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010, v. 1, p. 570- 590.

FIORENTINI, D. Pesquisar práticas Colaborativas ou pesquisar colaborativamente? In: BORBA, M. C.; ARAUJO, J. L. Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2011.

MALHEIROS, B. Metodologia da Pesquisa em Educação. 2.ed. Rio de Janeiro: LTC, 2010, p. 81 a 85.

NACARATO, A. (2015). Entrevista concedida a Zionice Garbelini Martos Rodrigues no ano de 2015.

NASCIMENTO, J. C. P. Formação inicial de pedagogos para ensinar matemática: constatações, reflexões e desafios do estágio curricular. São Paulo: Universidade Cruzeiro do Sul, 2014. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática) - Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo, 2014.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente in NÓVOA, António. Os Professores e a sua formação. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional, 1992, p. 15-34

PASSOS, C. L. B.; NACARATO, A. M.; FIORENTINI, D.; MISKULIN, R. G. S; GRANDO, R. C.; GAMA, R. P.; MEGID, M. A. B. A.; FREITAS, M. T. M.; MELO, M. V. Desenvolvimento profissional do professor que ensina Matemática: uma meta-análise de estudos brasileiros.Quadrante —Revista teórica e de investigação — APM, Lisboa, v. 15, n. 1-2, p. 93- 219, 2006.

PIMENTA, S. G.; L, M. S. L. Estágio e Docência. 5ª ed. – São Paulo: Cortez, 2010.

PONTE, J. P. (1997). O conhecimento profissional dos professores de matemática (Relatório final de Projecto “O saber dos professores: Concepções e práticas”). Lisboa: DEFCUL.

SCHÖN, D. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. 3. ed. Lisboa: Dom Quixote, 1997. p. 79-91.

SCHÖN, D. A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Published

01/01/2018

How to Cite

MARTINS, P. B.; CURI, E. Collaborative groups: a reflective look for the professional development of mathematics teachers. Research, Society and Development, [S. l.], v. 7, n. 1, p. e771133, 2018. DOI: 10.17648/rsd-v7i1.98. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/166. Acesso em: 28 sep. 2021.

Issue

Section

Articles