Diagnosis of degradation of Ribeirão Candidópolis, Itabira (MG): a contribution to restoration proposals

Authors

  • Izabela Torres Vicente Universidade Federal de Minas Gerais
  • Juni Cordeiro Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.17648/rsd-v7i2.174

Keywords:

Water supply; Ambiental degradation; River Restoration.

Abstract

The Ribeirão Candidópolis Hydrographic Basin, located in the municipality of Itabira (MG), is the main source of raw water supply for the Pureza System, which supplies treated water to a significant portion of the urban population of this city. Despite the importance of Ribeirão Candidópolis to the municipality, in recent years it has been suffering from inadequate soil management in its basin. This work aimed to elaborate the diagnosis of the environmental and fluvial conditions of a Ribeirão Candidópolis stretch from the observation and evaluation of indicators of degradation and establish proposals for its restoration. It was verified that the degradation state of Ribeirão Candidópolis in the analyzed section can be classified as "medium" in relation to its physical aspects, while the environmental quality received the worst evaluation, resulting mainly from the scarcity or absence of ciliary forest. Among the restoration techniques to be used, we highlight the recovery of riparian vegetation by means of the implementation of buffer zones and the use of anti-erosion biodegradableblanket or tires for soil reinforcement, together with the vegetal recomposition, to control the observed erosive processes. In this scenario is essential to prepare studies and propose measures for the restoration of the river to maintain the quality and quantity of water, especially for public supply purposes.

References

APPOLINÁRIO, F. Metodologia da ciência: filosofia e prática da pesquisa. São Paulo: Pioneira, 2006.

BAPTISTA, M. B.; PÁDUA, V. L. Restauração de sistemas fluviais. Barueri, SP: Manole, 582p. 2016.

BAPTISTA, M., MOURA, P. M., EVANGELISTA, J. A., MUZZI, M. R. S.; GOMES, L. N. L. Técnicas para intervenções em cursos d’água. In: M. B. Baptista & V. L. Pádua (Eds), Restauração de sistemas fluviais (pp 259-303). Baueri, SP: Manole. 2016.

BORGES, L. A. C., REZENDE, J. L. P., PEREIRA, J. A. A.; BARROS, D. A. Regularização ambiental de propriedades rurais no estado de Minas Gerais. In: A. C. Davide & S. A. Botelho (Eds). Fundamentos e métodos de restauração de ecossistemas florestais: 25 anos de experiência em matas ciliares (pp 607-635). Lavras: UFLA. 2015.

BOTELHO, S. A., PEREIRA, I. M., VILAS-BOAS, R. A., NOGUEIRA, M. O. G.; CARLOS, L. Restauração de matas ciliares. In: A. C. Davide& S. A. Botelho (Eds). Fundamentos e métodos de restauração de ecossistemas florestais: 25 anos de experiência em matas ciliares (pp 433-476). Lavras: UFLA. 2015.

BRASIL. Lei nº. 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nos 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nos 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória no 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 25 mai. 2012. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12651.htm>. Acesso em 19 set. 2017.

CARDOSO, A. S. Proposta de metodologia para orientação de processos decisórios relativos a intervenções em cursos de água em áreas urbanas. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Escola de Engenharia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 2012.

FUNDAÇÃO ARTHUR BERNARDES (FUNARBE). Elaboração de Diagnósticos Socioambientais na Bacia do Ribeirão Candidópolis, Bem Como o Cálculo de Valoração Econômica do Serviço Ambiental a Ser Pago aos Produtores Rurais. Viçosa - MG, 202 p, v. 1. 2014a.

FUNDAÇÃO ARTHUR BERNARDES (FUNARBE). Ações de conservação de solo e água e cálculo da valoração econômica dos serviços ambientais. Viçosa - MG, 83 p, v. 5. 2014b.

GINEBREDA, A., ALDA, M. L., BARCELÓ, D.; AQUINO, S. F. Qualidade química das águas superficiais. In: M. B. Baptista & V. L. Pádua (Eds), Restauração de sistemas fluviais (pp 159-219). Barueri, SP: Manole. 2016.

ITABIRA. Lei n° 3.547, de 16 de fevereiro de 2000. Declara áreas de Proteção Ambiental os mananciais de abastecimento público do Município de Itabira e seus afluentes e dá outras providências. Disponível em: <http://www.itabira.cam.mg.gov.br/upload/legislacao/3547.pdf> Acesso em: 15 out. 2017.

ITABIRA. Decreto n° 1.802, de 24 de fevereiro de 2014. Regulamenta o art. 44 da Lei n. 3.761, de 4 de fevereiro de 2003. Amplia e consolida a legislação ambiental do Município de Itabira e dá outras providências. Disponível em: <http://www.itabira.mg.gov.br/portal/wp-content/uploads/2015/05/1802-2014.-Regulamenta-o-art.-44-da-Lei-n.-3.761-de-4-de-fevereiro-de-2003-que-Amplia-e-consolida-a-legislacao-ambiental-do-Municipio-de-Itabira-e-da-outras-providencias.pdf>. Acesso em 02 set. 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Carta Internacional ao Milionésimo. 2010. Disponível em: <http://mapas.ibge.gov.br/interativos/servicos/wms-do-arcgis>. Acesso em: 04 set. 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo - Séries históricas Município de Itabira. 2017. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/v4/brasil/mg/itabira/pesquisa/43/30281?detalhes=true&tipo=grafico>Acesso em: 09 set. 2017.

INSTITUTO MINEIRO DE GESTÃO DAS ÁGUAS (IGAM). Base cartográfica ottocodificada da Bacia do Rio Doce. 2010. Disponível em:<http://portalinfohidro.igam.mg.gov.br/downloads/mapoteca/bases-cartograficas/ottocodificada/7739-hidrografia>. Acesso em:09 set. 2017.

KAUARK, F.S.; MANHÃES, F.C; MEDEIROS, C.H. Metodologia da pesquisa: um guia prático. Itabuna: Via Litterarum, 2010.

MARTINS, S. V. Recuperação de matas ciliares: no contexto do novo Código Florestal. 3ª ed. Viçosa, MG: Aprenda Fácil, 2014.

MINAS GERAIS. Deliberação Normativa COPAM nº 09/1994. Dispõe sobre o enquadramento da Bacia do Rio Piracicaba. Disponível em <http://www.siam.mg.gov.br/sla/download.pdf?idNorma=108>. Acesso em 02 set. 2017.

MINAS GERAIS. Deliberação Normativa COPAM nº 01/2008. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Disponível em:<http://www.siam.mg.gov.br/sla/download.pdf?idNorma=8151>. Acesso em 03 set. 2017.

MOURA, P., CARDOSO, A., SANTOS, A. C.; BAPTISTA, M. Avaliação ambiental para restauração hidrológica e fluvial em áreas degradadas por atividades de mineração. REGA - Revista de Gestão de Água da América Latina, volume, n. 1, Jan/Jun. 2014.

NAIMAN, R.J.; DÉCAMPS, H. The ecology of interfaces: Riparian zones. Annual Review of Ecology, Evolution, and Systematics, 28, 621-658. 1997.

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABIRA. Projeto de Expansão do Distrito Industrial de Itabira-MG. Relatório de Impacto Ambiental-RIMA. Vol.1. Dezembro, 1994.

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABIRA. Documento interno: Município de Itabira-MG: área de interesse, região de Candidópolis. 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABIRA. Preservar Para Não Secar. 2016. Disponível em: <http://www.itabira.mg.gov.br/portal/?tag=preservar-para-nao-secar>. Acesso em: 01 out. 2017.

PRODANOV, C.C; FREITAS, E.C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Universidade Freevale, 2013.

SANTOS, J. E. Uso do Solo e Qualidade da Água na Microbacia do Candidópolis, Itabira-MG. Caratinga - MG, 90 p. 2008.

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE ITABIRA (SAAE). Relatório de Implantação e dos Resultados do Projeto Mãe D’água de Itabira - MG. Itabira-MG, 19 p. 2010.

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE ITABIRA (SAAE). Relatório de Implantação e dos Resultados do Projeto Mãe D’água de Itabira - MG. Itabira-MG, 26 p. 2014.

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE ITABIRA (SAAE). Projeto Mãe d’Água. 2017a. Disponível em: <http://www.saaeitabira.com.br/index.php/meio-ambiente/mae-dagua>. Acesso em: 01 set. 2017.

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE ITABIRA (SAAE). Dados parciais de qualidade da água. Documento interno. 2017b.

SILVA, D. D., MAIA, J. L., CUNHA, G. D., MORAIS, A. D.; SATORI, A. P. Análise Quanti-Qualitativa dos Recursos Hídricos do Ribeirão Candidópolis, Itabira-MG. Em Anais do XX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, Bento Gonçalves, Nov2013, p 1-8. 2013.

STEVAUX, J. C.; LATRUBESSE, E. M. Geomorfologia fluvial. São Paulo: Oficina de Textos, 2017.

VALE. Dados pluviométricos. Documento Interno. 2017.

VONSPERLING, M. Estudos e Modelagem da Qualidade da Água de Rios. Belo Horizonte: Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental; Universidade Federal de Minas Gerais. 2014. 588 p. v. 7. 2014.

Published

01/01/2018

How to Cite

VICENTE, I. T.; CORDEIRO, J. Diagnosis of degradation of Ribeirão Candidópolis, Itabira (MG): a contribution to restoration proposals. Research, Society and Development, [S. l.], v. 7, n. 2, p. e472137, 2018. DOI: 10.17648/rsd-v7i2.174. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/174. Acesso em: 27 sep. 2021.

Issue

Section

Articles