Loving relationships and their constituents for happiness

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.17750

Keywords:

Positive Psychology; Personality; Marital relationship; Happiness.

Abstract

Positive psychology deals with happiness, excellence and optimal human functioning, focusing on positive personality characteristics, well-being and life satisfaction. It characterizes the personality of the individual through the virtues and forces of character that in turn can contribute considerably to happiness in loving relationships. The main objective of this study was to understand the construction of personality from the perspective of positive psychology and how personality attributes are favorable for the construction of well-being and satisfaction in loving relationships. This is a bibliographical research of the narrative, descriptive and exploratory review type with a qualitative approach. The phenomena of optimism, spirituality and creativity contribute to a dynamic understanding of personality and are articulated as protective and promotion factors for a more balanced and satisfactory relationship. According to the research findings, it is possible to affirm that the personality constructs presented by positive psychology called virtues and forces of character are able to contribute considerably to the establishment of well-being and quality in the love relationship.

Author Biographies

Cristina Soares Oliveira , Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Janaína Oliveira Morais, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Edilene Ferreira da Costa Santos , Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Francilene Regina Brito da Silva, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Ana Cristina Jácome Castelo Gomes, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Alessandra Ferreira das Chagas , Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Raquel Ferreira Coelho, Universidade Federal do Piauí

Universidade Federal do Piauí

Érika Castelo Branco Said, Faculdade Inspirar

Faculdade Inspirar

Anastácia Tavares da Silva, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

José Alberto Araújo dos Santos , Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Mariana Melo Machado, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Conceição Maria Melo Miranda, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Kayle Rodrigues dos Santos , Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Andreza da Conceição Araújo , Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Valdileno Silva Mendes, Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão

Francisca Tatiana Dourado Gonçalves, Universidade Luterana do Brasil

Universidade Luterana do Brasil

References

Alves, B. P., & Ambiel, R. A. M. (2018). Escala de forças de caráter: relações com instrumentos de avaliação de afetos e interesses profissionais. Est. Inter. Psicol., 9(2), 04-20.

Camalionte, L. G., & Boccalandro, M. P. R. (2017). Felicidade e bem-estar na visão da Psicologia Positiva. Bol. Acad. Paul. Psicol., 37(93), 206-227.

Campos, S. O., Scorsolini-comin, F., & Santos, M. A. (2017). Transformações da conjugalidade em casamentos de longa duração. Psicol. clin. 29(1), 69-89.

Dametto, D. M., & Noronha, A. P. P. (2019). Construção e validação da escala de forças de caráter para jovens (CSS-Youth). Paidéia, 29(e2930), 01-10.

Figueiras, M. M. (2017). A Relação entre Bem-Estar Psicológico, Autoestima e Felicidade: Diferenças entre alunos do ensino superior privado e alunos do ensino superior público em Portugal (Dissertação de mestrado). Universidade Fernando Pessoa. Porto, Portugal. https://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/6209/1/DM_%20Marcelo%20Figueiras.pdf

Gil, A. C. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social. (6a ed.), Atlas.

Hoffmann, E. F., & Costa, C. B. (2019). Associações entre religiosidade - espiritualidade e as relações conjugais: estudo de revisão sistemática. Contextos Clínic, 12(2), 533-559.

Lakatos, E. M. (2017). Fundamentos de metodologia científica. (8a ed.), Atlas.

Limeira, M. I. C. A., & Feres-Carneiro, T. (2019). O papel do perdão na reconciliação: uma análise qualitativa das repercussões no recasamento com o ex-cônjuge. Contextos Clínic, 12(3), 822-842.

Menezes, A. H. N., Duarte, F. C., Carvalho, L. O. R., & Souza, T. E. S. (2019). Metodologia científica: teoria e aplicação na educação a distância. Petrolina: Universidade Federal do Vale do São Francisco.

Nunes, P. (2008). Psicologia Positiva. Psicologia.pt, 01-49.

Peterson, C., & Seligman, M. E. P. (2004). Character strengths and virtues: A handbook and classification. American Psychological Association. Oxford University Press.

Rother, E. T. (2007). Revisão sistemática X revisão narrativa. Acta Paulista de Enfermagem, 20(2), 5-6.

Santos, L., & Faro, A. (2020). Otimismo: teoria e aplicabilidade para a psicologia. Rev. Psicol. Saúde, 12(2),123-139.

Schlosser, A. (2014). Interface entre saúde mental e relacionamento amoroso: um olhar a partir da Psicologia Positiva. Pensando fam.,18(2), 17-33.

Seibel, B. L., Sousa, D., & Koller, S. H. (2015). Adaptação Brasileira e Estrutura Fatorial da Escala, 240 item VIA Inventário de Forças. Psico-USF, 20(3), 371-383.

Seligman, M. E. P. (2012). Florescer, uma nova compreensão sobre a natureza da felicidade e do bem-estar. Objetiva.

Seligman, M. E. P. (2004). Felicidade Autêntica: Usando a nova Psicologia Positiva para a realização permanente. Objetiva.

Silveira, T. M. (2007). O papel da criatividade nas relações conjugais: os limites do" eu" e os limites do" nós". Revista IGT na Rede, 4(7),199-207.

Zanella, L. C. H. (2013). Metodologia de pesquisa. (2a ed.), Departamento de Ciências da Administração/ UFSC.

Published

19/07/2021

How to Cite

OLIVEIRA , C. S. .; SILVA, K. G. S. da .; MORAIS, J. O. .; SANTOS , E. F. da C. .; SILVA, F. R. B. da .; GOMES, A. C. J. C. .; CHAGAS , A. F. das .; COELHO, R. F. .; SAID, Érika C. B. .; SILVA, A. T. da .; SANTOS , J. A. A. dos .; MACHADO, M. M. .; MIRANDA, C. M. M. .; SANTOS , K. R. dos .; ARAÚJO , A. da C. .; MENDES, V. S. .; GONÇALVES, F. T. D. Loving relationships and their constituents for happiness . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 9, p. e6810917750, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i9.17750. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/17750. Acesso em: 26 sep. 2021.

Issue

Section

Review Article