Production chain of artisanal cachaça: the case of agroindustry producer of cachaça artisanal

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.17839

Keywords:

Agribusiness; SWOT Matrix; Strategic management; Marketplace.

Abstract

This article aims to observe the production process of cachaça artisanal, the company's insertion in the municipality of Palestina de Goiás-GO and its market acceptance. The cachaça production chain is an economic sector that integrates several activities in a production chain. To support the analysis, bibliographic research was used to raise information about the cachaça production system, the methodology, therefore, characterized. as exploratory and explanatory of an applied nature, with a qualitative approach, collected through questionnaires, interviews, on-site visits and SWOT matrix find out potentially and bottleneck organization operational. The analysis of the results allows us to infer that the studied company promotes employability and income in the city, the company adopts a competitive strategy, depriving for the quality of the drink and direct marketing to the consumer.

Author Biographies

Joyce Silva de Jesus, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano

Pós-Graduando em Sistema Integrado de Produção Agropecuária pelo
Instituto Federal Goiano (IF Goiano) –Campus Rio Verde-GO, Graduada em Tecnologia em
Agronegócio pelo Instituto Federal Goiano (IF Goiano) –Campus Iporá-GO,

Najla Kauara Alves do Vale, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano

Doutoranda do programa de pós graduação em Agronegócio da UFG, docente no Instituto Federal Goiano-Campus Iporá.

References

Ageitec. Cana-de-açúcar. https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/cana-de-acucar/arvore /CONT000fiog1ob502wyiv80z4s473agi63ul.html

Appolinário, F. (2011). Metodologia da ciência: filosofia e prática da pesquisa. São Paulo: Cegage Learning

Bertoncello, A. G., Silva, K. F. R., & Godinho, Â. M. M. (2016). Indicação Geográfica Protegida: Agrega Valor ao Produto e Induz ao Desenvolvimento Regional? O Caso da Cachaça de Paraty. Desafio Online, 4(1), 1-27.

Cervo, A. L., & Bervian, P. A. (2007). Metodologia científica. Pearson Prentice Hall.

Cunha, A. D. S. (2018). Análise do mercado de cachaça artesanal no Rio Grande do Sul.

De Araújo Silva, G. B., & Lima, J. R. O. (2019). Industrialização, competitividade e agroindústria: uma breve análise do complexo agroindustrial do Recôncavo Sul da Bahia. Bahia Análise & Dados, 29(1), 217-228.

De Castro, A. M. G., Lima, S. M. V., & Cristo, C. M. P. N. (2002). Cadeia produtiva: marco conceitual para apoiar a prospecção tecnológica. XXII Simpósio de Gestão e Inovação Tecnológica. Salvador.

De Oliveira, A. M. L. (2011). O processo de Produção da Cachaça Artesanal e sua Importância Comercial.

Fajardo, S. (2008). Complexo agroindustrial, modernização da agricultura e participação das cooperativas agropecuárias no estado do Paraná. Caminhos de Geografia, 9(27).

Gassen, G. S., de Peder, L. D., & da Silva, C. M. (2017). Análise da qualidade microbiológica do caldo de cana comercializado em um município da região oeste do paraná. In Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436 (Vol. 9, No. 3, pp. 07-12).

Gonzales, T. S. (2017). Projeto de climatização de alto desempenho para adega de cachaça.

Ibrac. Instituto Brasileiro de Cachaça. Mercado externo. http://www.ibrac.net/index.php?option=com_content&view=article&id=47&Itemid=44

Mattos, D. S. (2017). Sistemas de manejo e variedades de cana-de-açúcar na composição da vinhaça de cachaça de alambique.

Martins, M. F. (2018). Gestão e tecnologia em engenhos produtores de cachaça no brejo da paraíba-brasil.

Oliveira, F. M. D. (2017). Arranjo produtivo de cachaça da região Salinas-MG: aprendizagem, tecnologia e viabilidade econômica.

Paiva, A. L. D., Souza, R. B. D., Barreto, I. D. D. C., & Brito, M. J. D. (2017). Fluxo das Exportações Brasileiras de Cachaça: traços da influência do Estado no setor. Revista de Economia e Sociologia Rural, 55(4), 733-750.

Palencia, N. P. (2016). Complexo Agroindustrial do Leite no Brasil: Indicadores Socioeconômicos, Adoção de Tecnologias e Transformações nas Últimas Décadas. Revista de Economia do Centro-Oeste, 2(2), 55-72.

Pinheiro, J. M. D. S. (2010). Da iniciação científica ao TCC: uma abordagem para os cursos de tecnologia. Ciência Moderna.

Pontes, K. D. S. (2019). Análise SWOT: uma contribuição para a gestão de uma microempresa familiar revendedora do ramo alimentício do agreste paraibano.

Roos, A. (2012). Agricultura: dos povos nômades aos complexos agroindustriais. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, 7(7), 1423-1429.

Ruiz, João Álvaro. (2013). Metodologia Científica: guia para eficiência nos estudos. Atlas

Samel, A. N., Batista, A. P., & da Silva César. (2015). A evolução tecnológica versus produção artesanal: o caso da cachaça de Paraty-RJ.

Sebrae (2012). Cachaça artesanal – série estudos mercadológicos. http://www.bibliotecas.sebrae.com.br/chronus/arquivos_chronus/bds/bds.nsf/444c2683e8debad2d7f38f49e848f449/$file/4248.pdf

Sebrae- Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Ferramenta: analise swot estratégias.https://www.sebrae.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/Anexos/ME_Analise-Swot.PDF

Sebrae. Análise SWOT: como aplicar no planejamento da sua empresa. http://ww.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ufs/pr/artigos/analise-swot-como-aplicar-no-planejamento-da-sua-empresa.

Silva, D. T., de Rezende, A. A., & da Silva, M. D. S. (2018). A Coopama e a Cadeia de Produção da Cachaça Baiana “Abaíra”. Revista de Extensão e Estudos Rurais, 7(2), 241-265.

Silva, L. D. (2005). Cadeia produtiva de produtos agrícolas. Boletim técnico, 1, 1-10.

Silva, T. R., Medeiros, M. V. B., & Medeiros, G. R. N. (2018). Gestão de Riscos no framework SCRUM utilizando Análise Swot. Revista de Tecnologia da Informação e Comunicação da Faculdade Estácio do Pará, 1(1), 48-57.

Souza, S. O. (2001). Desenho e análise da cadeia produtiva dos vinhos finos da Serra Gaúcha. Porto Alegre: Dissertação (Mestrado em Engenharia da Produção). Programa de Pós-Graduação em Engenharia da Produção/Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Schoeninger, V., Coelho, S. R. M., & Silochi, R. M. H. (2014). Cadeia produtiva da cachaça. Energia na Agricultura, 29(4), 292-300.

Published

26/07/2021

How to Cite

JESUS, J. S. de .; VALE, N. K. A. do . Production chain of artisanal cachaça: the case of agroindustry producer of cachaça artisanal. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 9, p. e28210917839, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i9.17839. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/17839. Acesso em: 18 sep. 2021.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences