Perspectives of patients on pharmacotherapeutic follow-up in Primary Health Care in a Brazilian capital

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.18125

Keywords:

Pharmaceutical services; Patient experience; Pharmaceutical care; Primary health care; Qualitative research.

Abstract

The pharmaceutical profession has become in the last decades, from a technicist training to a person-centered care. The clinical performance of the pharmacist in Primary Health Care is still incipient and seeks to consolidate by providing pharmacotherapeutic follow-up, whose objective is to identify, prevent and solve drug-related problems. Aiming to know the user's perception regarding pharmacotherapeutic follow-up, a case study qualitative, descriptive interpretative was carried out between January and March of 2017. Twelve users in pharmacotherapeutic follow-up were interviewed individually. From the content analysis emerged two categories: Pharmaceutical-patient relationship and its importance in pharmacotherapy and Positive results in pharmacotherapy result in patient satisfaction. A relationship of trust and co-responsibility between the pharmacist-patient was evidenced. The patient sees the pharmacist as guiding and encouraging in the treatment process, as he considers the individual fully and as the main actor in making decisions about his treatment and health. Users were satisfied with pharmacotherapeutic follow-up, desiring their continuity.

Author Biographies

Délcia Regina Destro, Universidade Federal de Minas Gerais

Federal University of Minas Gerais

Barbara Betsy Rodrigues Martins, Universidade Federal de Minas Gerais

academic at the Faculty of Pharmacy of the Federal University of Minas Gerais.

Maria José Menezes Brito, Universidade Federal de Minas Gerais

PhD Professor at the School of Nursing at the Federal University of Minas Gerais.

Clarice Chemello, Universidade Federal de Minas Gerais

PhD, Professor at the Faculty of Pharmacy of Minas Gerais.

References

Almeida, R. B., Mendes, D. H. C. & Dalpizzol, P. A. (2014). Ensino farmacêutico no Brasil na perspectiva de uma formação clínica. Revista de Ciências farmacêuticas Básica e Aplicada, 35(3): 347-54.

Barberato, L. C., Scherer, M. D. A. & Lacourt, R. M. C. (2019). O farmacêutico na atenção primária no brasil: uma inserção em construção. Revista Ciência & Saúde Coletiva, 24(10).

Barbosa, M. I. S. & Bosi, M. L. M. (2017). Vínculo: um conceito problemático no campo da Saúde Coletiva. Physis [online], 27(4): 1003-1022. ISSN 1809-4481, http://dx.doi.org/10.1590/s0103-73312017000400008.

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Edições 70.

Bermudez, J. A. Z, Esher, A., Osorio de Castro, C. G. S., Vasconcelos, D. M. M., Chaves, G. C., Oliveira, M. A., Silva, R. M. & Luiza, V. L. (2018). Assistência Farmacêutica nos 30 anos do SUS na perspectiva da integralidade. Revista Ciência & Saúde Coletiva, 23(6): 1937-1949, https://doi.org/10.1590/1413-81232018236.09022018

Brasil. Ministério da Educação, Conselho Nacional de Educação, Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES 6/2017. (20 out 2017). Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Farmácia. Diário Oficial da União, (Seção 1):30.

Brasil. Ministério da Saúde. (25 jan 2008). Portaria 154 de 24 de janeiro de 2008. Cria os Núcleos de Apoio à Saúde da Família - Nasf. Diário Oficial da União, (Seção 1):47.

Brasil. Ministério da Saúde. (2017). Portaria nº 2.436, de 21 de setembro de 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Brasília, DF: Ministério da Saúde [internet]. http://www.brasilsus.com.br/index.php/legislacoes/gabinete -do--ministro/16247-portaria-n-2-436-de-21-de-setembro-de-2017. Acesso em 20 mar. 2021.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. (2018). Práticas Farmacêuticas no Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf). Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. (2014a). Serviços farmacêuticos na atenção básica à saúde. Brasília: Ministério da Saúde. (Cuidado farmacêutico na atenção básica; caderno 1).

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. (2014b). Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Brasília: Ministério da Saúde, (Cadernos de Atenção Básica, n. 39).

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica Insumos Estratégicos. (2015). Resultados do projeto de implantação do cuidado farmacêutico no Município de Curitiba. Brasília: Ministério da Saúde. 100 p. (Cuidado farmacêutico na atenção básica; caderno 4).

Brasil. Ministério da Saúde/Gabinete do Ministro. (2019a). Portaria nº 2.979, de 12 de novembro de 2019. Institui o Programa Previne Brasil, que estabelece novo modelo de financiamento de custeio da Atenção Primária à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde, por meio da alteração da Portaria de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017. Diário Oficial da União, 220(Seção1): 97.

Brasil. Ministério da Saúde. (2019b). Programa de Apoio Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde PROADI/SUS. Projeto Atenção Básica Capacitação, Qualificação dos Serviços de Assistência Farmacêutica e Integração das Práticas de Cuidado na Equipe de Saúde. Desenvolvimento dos serviços de Cuidado Farmacêutico. Ebook 2.

Chemello, C., Souza, F., Patricio, E.S. & Farias, M. R. (2014). Pharmaceutical care as a strategy to improve the safety and effectiveness of patients’ pharmacotherapy at a pharmacy school: a practical proposal. Braz. J. Pharm. Sci, 50(1). http://dx.doi.org/10.1590/S1984-82502011000100019.

Cipolle, R. J., Strand, L. M. & Morley, P. C. (2012). Pharmaceutical Care Practice - The Patient-Centered Approach to Medicantion Management Services (3rd ed.). McGRaw-Hill Companies.

Conselho Federal de Farmácia. (2016). Serviços farmacêuticos diretamente destinados ao paciente, à família e à comunidade: contextualização e arcabouço conceitual. Conselho Federal de Farmácia.

Correr, C. J., Otuki, M. F. & Soler, O. (2011). Assistência farmacêutica integrada ao processo de cuidado em saúde: gestão clínica do medicamento. Rev Pan-Amaz Saude, 2(3): 41-49. http://dx.doi.org/10.5123/S2176-62232011000300006.

D’andréa, R. D., Silva, G. P., Marques, L. A. M. & Rascado, R. R. (2012). A importância da relação farmacêutico – paciente: percepções dos idosos integrantes da Unati (Universidade Aberta à terceira idade) sobre a atuação do farmacêutico. Revista Eletrônica de Fármacia, IX (2): 49-60. https://doi.org/10.5216/ref.v9i2.16198.

Destro, D. R., Vale, S. A., Brito, M. J. M. & Chemello, C. Desafios para o cuidado farmacêutico na Atenção Primária à Saúde. Physis Rev Saude Colet. No prelo.

Detoni, K.B., Oliveira, I. V., Nascimento, M. M. G., De-Caux, T., Alves, M. R. & Ramalho-de-Oliveira, D. (2017). Impact of a medication therapy management service on the clinical status of patients with chronic obstructive pulmonary disease. Int J Clin Pharm, 39(1), 95-103.

Dias, O. V., Ramos, L. H. & Costa, S. M. (2010). Avaliação da qualidade dos serviços na perspectiva da satisfação do usuário. Revista Pró-univerSUS, 1(1): 11-26.

Filardi, A., Ribeiro, M. A., Mendonça, S. A. M. & Ramalho-de-Oliveira, D. (2021). Avaliação da prática farmacêutica na perspectiva dos pacientes: uma revisão integrativa. J Appl Pharm Sci JAPHAC, (7): 53-78.

Fontanella, B. J. B., Ricas, J. & Turato, E. R. (2008). Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuição teórica. Cad Saude Publica, 24(1): 17-27. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2008000100003.

Foppa, A. A., Chemello, C. & Farias, M. R. (2016). Caracterização farmacoepidemiológica de indivíduos com doença de parkinson para implantação de serviço clínico farmacêutico. J Appl Pharm Sci – JAPHAC, 3(1): 28-40.

Gill, L. & White, L. (2009). A critical review of patient satisfaction. Leader Health Serv, 22(1): 8-19. doi:10.1108/17511870910927994

Laville, C. & Dionne, J. (1999). A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Editora Artes Médicas Sul Ltda; Belo Horizonte (MG): Editora UFMG.

Mendes, E. V. (2012). O cuidado das condições crônicas na atenção primária à saúde: o imperativo da consolidação da estratégia da saúde da família. Organização Pan-Americana da Saúde.

Messerli, M., Blozik, E., Vriends, N. & Hersberger, K. E. (2016). Impact of a community pharmacist-led medication review on medicines use in patients on polypharmacy - a prospective randomised controlled trial. BMC Health Serv Res, 16(1).

Minayo, M. C. S. (2014). O desafio do conhecimento. Pesquisa qualitativa em saúde. 14. ed. Hucitec, Abrasco.

Nakamura, C. A. & Leite, S. N. (2016). A construção do processo de trabalho no Núcleo de Apoio à Saúde da Família: a experiência dos farmacêuticos em um município do sul do Brasil. Revista Ciência & Saúde Coletiva, 21(5): 1565-1572, https://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015215.17412014

Obreli-Neto, P. R., Marusic, S., Guidoni, C. M, Baldoni, A. O, Renovato, R. D., Pilger, D., Cuman, R. K. & Pereira, L. R. (2015). Economic evaluation of a pharmaceutical care program for elderly diabetic and hypertensive patients in primary health care: a 36-month randomized controlled clinical trial. J Manag Care Spec Pharm, 21 (1): 66–75.

Oparah, A.C. & Kikanme, L. C. (2006). Consumer satisfaction with community pharmacies in Warri, Nigeria. Res Social Adm Pharm, 2(4): 499-511.

Possamai, F. P. & Dacoreggio, M. S. (2008). A habilidade de comunicação com o paciente no processo de atenção farmacêutica. Trab. Educ. Saúde, 5(3): 473-90. https://doi.org/10.1590/S1981-77462007000300008.

Ramalho-de-Oliveira, D., Shoemaker, S. J., Ekstrand, M. & Alves, M. (2012). Preventing and resolving drug therapy problems by understanding patients medication experiences. Journal of the American Pharmacists Association, 52(1): 71-80.

Ramalho-de-Oliveira, D. (2013). Atenção farmacêutica e serviços farmacêuticos. In: Acurcio, F. A. Medicamentos - Políticas, Assistência Farmacêutica, Farmacoepidemiologia e Farmacoeconomia. Coopmed Editora Médica.

Ramalho-de-Oliveira D. (2011). Atenção Farmacêutica: da filosofia ao gerenciamento da terapia medicamentosa. RCN Editora.

Sabater-Hernández, D., Sabater-Galindo, M., Fernandez-Llimos, F., Rotta, I., Hossain, L. N., Durks, D., Franco-Trigo, L., Lopes, L. A., Correr, C. J. & Benrimoj, S. I. (2016). A Systematic Review of Evidence-Based Community Pharmacy Services Aimed at the Prevention of Cardiovascular Disease. J Manag Care Spec Pharm, 22(6): 699-713.

Santos, R. I., Farias, M. R., Pupo, G. D., Nunes da Trindade, M. C. & DUTRA, F. F. (2016). Políticas de saúde e acesso a medicamentos / organização de Rosana Isabel dos Santos [et al.]. Ed. da UFSC. (Assistência Farmacêutica no Brasil: Política, Gestão e Clínica; v.1).

Saturnino, L. T. M., Perini, E., Luz, Z. P. & Modena, C. M. (2012). Farmacêutico: um profissional em busca de sua identidade. Rev Bras Farm. 93(1): 10-16.

Shin, J., Moczygemba, L. R., Barner, J. C., Garza, A., Linedecker-Smith, S. & Srinivasa, M. (2020). Patient experience with clinical pharmacist services in Travis County Federally Qualified Health Centers. Pharm Pract, 18(2): 1751.

Shoemaker, S.J., Ramalho-de Oliveira, D., Alves, M. & Ekstrand, M. (2011). The medication experience: Preliminary evidence of its value for patient education and counseling on chronic medications. Patient Educ Couns, 83(3): 443-50.

Silva, D. A. M., Mendonça, S. A. M, Ramalho-de-Oliveira, D. & Chemello, C. (2018). A prática clínica do farmacêutico no núcleo de apoio à saúde a família. Trab educ saúde, 16(2): 659-682.

Soares, L., Farias, M. R., Leite, S. N., Campese, M. & Manzini F [Org]. (2016). Assistência Farmacêutica no Brasil: Política, Gestão e Clínica. Atuação clínica do farmacêutico. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Aberta do SUS - EdUFSC.

Stewart, M. [et al.]. (2017). Medicina centrada na pessoa: transformando o método clínico [recurso eletrônico] /; tradução: Anelise Burmeister, Sandra Maria Mallmann da Rosa; revisão técnica: José Mauro Ceratti Lopes. – 3. ed. – Porto Alegre: Artmed,. e-PUB. Editado como livro impresso em 2017. ISBN 978-85-8271-425-6.

THE PATIENT-CENTERED MEDICAL HOME: Integrating Comprehensive Medication Management to Optimize Patient Outcomes RESOURCE GUIDE. second edition (Jun 2012). The Patient-Centered Medical Home: Integrating Comprehensive Medication Management to Optimize Patient Outcomes.

Yin, R. K. (2015). Estudo de caso: planejamento e métodos. 5. ed. Bookman.

Published

28/07/2021

How to Cite

DESTRO, D. R.; MARTINS, B. B. R.; BRITO, M. J. M.; CHEMELLO, C. Perspectives of patients on pharmacotherapeutic follow-up in Primary Health Care in a Brazilian capital. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 9, p. e37510918125, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i9.18125. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18125. Acesso em: 20 sep. 2021.

Issue

Section

Health Sciences