Epidemiological profile of tuberculosis in the State of Piauí in the period from 2015 to 2020

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.18150

Keywords:

Tuberculosis; Epidemiological profile; Mycobacterium tuberculosis.

Abstract

Tuberculosis is an infectious disease of great public health importance, caused by Mycobacterium tuberculosis, being transmitted through aerosols expelled into the environment through speech, coughing or sneezing, coming from a previously infected individual. The objective of this study was to define an epidemiological profile of tuberculosis in the state of Piauí, from 2015 to 2020. It was a descriptive epidemiological study of historical, quantitative and documentary series, presenting an analysis of health. Data were obtained from the Notifiable Diseases Information System (SINAN), about notified cases of tuberculosis in people residing in the state of Piauí. There were records of 416 (9.01%) cases of death of people affected by tuberculosis, in the period 2015 to 2020, among these 168 (3.63%) were caused by tuberculosis and 251 (5.43%) by other causes. According to the data obtained in the system over the period studied, it is confirmed that the state of Piauí is an area with a high burden of tuberculosis, of accentuated transmission and that the disease is associated with the socioeconomic conditions of individuals, requiring better planning by the state health agencies. The work is intended to assist the National Plan for Tuberculosis Control and can serve as a basis to help improve strategies to combat and control the disease more effectively in the region of Piauí.

References

Brasil. (2019). Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de Recomendações para o Controle da Tuberculose no Brasil.

Rolla, V. (2013). Tuberculose. Agência Fiocruz de Notícias.

Frasão, G. (2020). Brasil reduz em 8% o número de mortes por tuberculose na última década. Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis.

Barreira, D. (2018). Os desafios para a eliminação da tuberculose no Brasil. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 27, e00100009.

Barreto, A. M. W., et al. (2014). Adoecimento. In: Procópio, M.J., org. Controle da tuberculose: uma proposta de integração ensino-serviço [online]. Editora FIOCRUZ, 120-144.

Barreto, M. T. Silva et al. (2020). Epidemiologia da tuberculose em um estado do nordeste brasileiro. Research, Society and Development, 9, e52973643-e52973643.

Barreto, M. L., Pereira, S. M., & Ferreira, A. A. (2016). BCG vaccine: efficacy and indications for vaccination and revaccination. Jornal de pediatria, 82, s45-s54.

Barros, P. G. de et al. (2017). Perfil Epidemiológico dos casos de Tuberculose Extrapulmonar em um município do estado da Paraíba, 2001-2010. 22, 343-350.

Brasil. 2020. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis. Boletim Epidemiológico Especial.

World health organization (2017). Global tuberculosis report 2017.

Silva, É. A., & Silva, G. A. da. (2016). O sentido de vivenciar a tuberculose: um estudo sobre representações sociais das pessoas em tratamento. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 26, 1233-1247.

Nobre, C. V., Morais, H. C. C. (2019). tuberculose em algumas cidades do ceará: análise de dados de notificação no período de 2014-2018. Mostra Interdisciplinar do curso de Enfermagem.

Zagmignan, A., et al. (2014). Caracterização epidemiológica da tuberculose pulmonar no Estado do Maranhão, entre o período de 2008 a 2014. Rev Investig Bioméd [internet], 6, 2-9.

Fontes, G. J. F., et al. (2019). Perfil epidemiológico da tuberculose no Brasil no período de 2012 a 2016. Revista Brasileira de Educação e Saúde, 9, 19-26.

Oliveira, M. S. R. et al. (2018). Perfil epidemiológico dos casos de tuberculose no estado do Maranhão nos anos de 2012 a 2016. Revista Prevenção de Infecção e Saúde, 4.

Dantas, H. M. et al. (2019). Análise epidemiológica dos casos notificados de tuberculose no brasil. o que as pesquisas revel e as pesquisas revelam sobre a saúde no brasil.

Alves, W. A. et al. (2017). Perfil epidemiológico dos casos notificados de tuberculose no Piauí nos anos de 2010 a 2014. Revista Interdisciplinar, 10, 31-38.

Oliveira, G. do C. A. et al. (2021). Perfil epidemiológico da população com tuberculose no Estado do Rio de Janeiro. Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online), p. 197-204.

Vidal, L. (2021). Casos de tuberculose caem no Brasil, pandemia pode ter reduzido diagnóstico. Viva Bem.

Macedo, J. L. et al. (2018). Perfil epidemiológico da tuberculose em um Município do Maranhão. Revista Ciência & Saberes-UniFacema, 3, 699-705.

Capone, D. et al. (2006). Tuberculose extrapulmonar. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto, 5(2).

Costa, R. R. da et al. (2018). Comparação entre os métodos de Ogawa-Kudoh e Petroff modificado para o cultivo de micobactérias no diagnóstico da tuberculose pulmonar. Einstein, 16.

Lira, J. L. M. et al. (2021). Perfil epidemiológico dos casos de tuberculose no Estado de Pernambuco de 2009 a 2019. Research, Society and Development, 10, e3710312916-e3710312916.

Ferreira, W. S., et al. (2021). Perfil clínico-epidemiológico dos casos de tuberculose com coinfecção HIV no município de Belém. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 13, e5970-e5970.

Magno, E. da S., et al. (2017). Fatores associados à coinfecção tuberculose e HIV: o que apontam os dados de notificação do Estado do Amazonas, Brasil, 2001-2012. Cadernos de Saúde Pública, 33, e00019315.

De Miranda, L. O. et al. (2017). Aspectos epidemiológicos da coinfecção Tuberculose/HIV no Brasil: revisão integrativa. Revista Prevenção de Infecção e Saúde, 3.

Braga, F. G. (2019). Tuberculose: Análise epidemiológica em um município da Amazônia Legal.

Published

03/08/2021

How to Cite

SOUSA, G. F. de .; MENDES, A. L. R. .; CARVALHO, G. D. .; MELO, S. M. .; CARVALHO , R. M. de A. . Epidemiological profile of tuberculosis in the State of Piauí in the period from 2015 to 2020. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 9, p. e34310918150, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i9.18150. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18150. Acesso em: 23 oct. 2021.

Issue

Section

Health Sciences