Study of endoparasites prevalence in stools dogs home in the north zone of Porto Velho, Rondônia, Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i10.18217

Keywords:

Endoparasites; Infection; Zoonosis.

Abstract

Identification of the most common endoparasites is necessary, some may be characterized as zoonoses. Possible infections include Ancylostoma spp. and Toxocara canis. The main symptoms of infection observed are gastrointestinal disorder, weight loss and vomiting. This study aimed to identify the most common endoparasites in dogs domiciled in the north of Porto Velho-RO, highlighting the main one and creating a parameter of the risk of possible zoonoses for the population. Forty dog feces samples were collected from September to November 2019 and the microscopic analysis was performed using the Willis and Mollay technique for slide preparation. In 40 samples, 35 were found to have helminth eggs, the most identified being Ancylostoma spp.

References

Anderson, R. C. (2000). Nematode Parasites of Vertebrates Their Development and Transmission. New York: CABI Publishing.

Camassola, J. et al. (2018). Diagnóstico de Giardia spp., em amostras fecais coletadas nas praças de Pedro Osório, RS. Anais do 10° Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão da UNIPAMPA: Salão de Pesquisa-Oral, 2(3).

Ferraz, A. et al. (2019). Frequência de Giardia sp. em amostras de fezes de cães e gatos, recebidas no laboratório de doenças parasitárias da UFPEL, entre os anos de 2015 e 2016. Revista Científica Rural, 21(1): 158-164.

Ferreira, M. A. S. (2009). Avaliação de endoparasitos em cães domiciliados, de Abrigo e errantes na cidade de Aracaju ¬– Sergipe. Medicina Veterinária, 3(3): 20-25.

Funada, F. P. et al. (2007). Frequência de parasitos grastrointestinais em cães e gatos atendidos em hospital-escola veterinário da cidade de São Paulo. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., 59(5): 1338-1340.

Gennari, S. M. (2015). Principais helmintos intestinais em cães no Brasil. Boletim BayerVet, São Paulo, Ano 02, Edição 08.

Labruna, M. B. (2006). Prevalência De Endoparasitas Em Cães Da Área Urbana Do Município De Monte Negro, Rondônia - Arq. Inst. Biol., São Paulo, 73(2): 183-193.

Leite, L. C. (2004). Endoparasitas em cães (Canis familiaris) na cidade de Curitiba-Paraná-Brasil. Archives of Veterinary Science, 9(2): 95-99.

Lutinski, J. A. (2021). Parasitoses em Cães domiciliados em um município do Sul do Brasil. Interfaces Científicas - Saúde E Ambiente, 8(3): 151–162.

Machado, M. O. & Bittencourt, L. H. F. B. (2019). Levantamento de endoparasitos de cães internados em três centros médicos veterinárias em Cascavel, Paraná. Arquivo Brasileiros de Medicina Veterinária, 2(2): 8-17.

Moraes, P. V. S. (2018). Incidência de Ancylostoma spp e Toxocara spp em cães recolhidos pelo Centro De Zoonoses. Ciência Animal, 28(4): 31-34.

Mendonça, T. O. (2020). Parasitoses em cães domiciliados em um Município de Rondônia, Bioma Amazônia: avaliação quanto ao risco à saúde humana. Dissertação de Pós- graduação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal.

Nunes, H. C. et al. (2018). Prevalência de parasitas intestinais em Cães triados no centro de controle de zoonoses de Gurupi, Tocantins. Revista Cereus, 10(3): 27-37.

Oliveira, V. S. F. (2009). Ocorrência de helmintos gastrintestinais em cães errantes na cidade de Goiânia-GO. Revista de Patologia Tropical, 38(4): 279-283.

Prates, L. (2009). Frequência de parasitos intestinais em cães domiciliados da cidade de Maringá, PR. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, 61(6): 1468-1470.

Santarém, V. A., Giuffrida, R. & Zanin, G. A. (2004). Larva migrans cutânea: ocorrência de casos humanos e identificação de larvas de Ancylostoma spp. em parque público o município de Taciba, São Paulo. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 37(2): 179-18.

Silva, A. S. et al. (2007). Prevalência de Parasitismo em cães domiciliados num bairro de Santa Maria - RS. Revista do Centro de Ciências da Saúde, 33(1): 27-31.

Silva, J. C. S et al. (2017). Endoparasitoses em Cães e gatos diagnosticados em São Luís-Maranhão. PUBVET, 11(6): 538-645.

Snak, A. et al. (2019). Ocorrência de parasitos gastrointestinais em cães e estudo de fatores de risco em propriedades rurais da região oeste do Paraná, Brasil. Medicina Veterinária Preventiva UFRPE, 13(3): 391-398.

Youssef, A. G. et al. (2020). Prevalência de Parasitas Intestinais, de Importância Zoonótica, em cães assintomáticos de canis na região de Marília-SP. Brazilian Journal of Development, 6(12): 94718-94727.

Published

06/08/2021

How to Cite

LOPES, T. V. .; SOUZA, J. G. da S. G. de .; MORAIS, W. E. de S. .; ALMEIDA, G. B. M. de .; ROSAS, F. M. P. .; SOUZA, T. de A. .; MUNIZ, I. M. .; SCHONS, S. de V. .; SOUZA, F. A. . Study of endoparasites prevalence in stools dogs home in the north zone of Porto Velho, Rondônia, Brazil. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 10, p. e90101018217, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i10.18217. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18217. Acesso em: 27 oct. 2021.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences