Evaluation of labeling, nutritional composition, ingredients and food additives in greek yogurtes marketed in supermarkets in the city of João Pessoa

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.18280

Keywords:

Food Labeling; Healthy food; Processed foods; Greek yogurt.

Abstract

To analyze the labeling adequacy of Greek Yogurts with the current Brazilian legislation for packaged products, which includes the list of ingredients, the content of proteins, carbohydrates and sugars, the amount of saturated fat and the presence of additives. This research was done in products of this kind available in João Pessoa - Paraíba supermarkets. The data collected was about the list of ingredients, nutritional facts and the information contained on the labels. The collected data were tabulated on the Excel ® spreadsheet and analyzed statistically by Principal Component Analysis (PCA). 107 yogurts from 10 different brands were evaluated, in which all yogurts were in compliance with current legislation. As of nutritional composition, the products had high amounts of added sugars, saturated fat and additives, which differs from the original composition of the original Greek yogurt recipe; however, the G brand had the lowest content of added substances and the best nutritional quality. The results show that consumers need to pay attention to product labels to make better choices, nutrition professionals are expected to better understand the composition of these yogurts to effectively guide their consumption.

References

Ares, G., Varela, F., Machin, L., Antúnez, L., Giménez, A., Curutchet, M. R., & Aschemann-Witzel, J. (2018). Comparative performance of three interpretative front-of-pack nutrition labelling schemes: Insights for policy making. Food quality and preference, 68, 215-225.

Arrúa, A., Curutchet, M. R., Rey, N., Barreto, P., Golovchenko, N., Sellanes, A., ... & Ares, G. (2017). Impact of front-of-pack nutrition information and label design on children's choice of two snack foods: Comparison of warnings and the traffic-light system. Appetite, 116, 139-146.

Benatti, V. M., Ramalho, D. B. F., & Moreira, C. C. (2018). Estudo comparativo entre ingredientes, composição nutricional e preços de iogurtes gregos e convencionais comercializados em um supermercado de rede nacional do Brasil. DEMETRA: Alimentação, Nutrição & Saúde, 13(4), 901-911.

Bezerra, M. D. Q. M., Lobato, M. A., & Do Carmo, V. M. (2019). Rotulagem de alimentos transgênicos e o direito à informação: aspectos de boa-fé objetiva e transparência. Revista de Direito Constitucional & Econômico, 1(1), 21.

Brasil. (2003a). Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Regulamento técnico de porções de alimentos embalados para fins de rotulagem nutricional (Instrução Normativa nº 360, 23 de outubro de 2003). Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil.

Brasil. (2003b). Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Aprova Regulamento Técnico de Porções de Alimentos Embalados para Fins de Rotulagem Nutricional (Resolução RDC nº 359, de 23 de dezembro de 2003). Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil.

Brasil. (2007). Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Regulamento técnico de identidade e qualidade de leites fermentados (Instrução Normativa nº 46, 23 de outubro de 2007). Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil.

Brasil. (2013). Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Implantação do sistema nacional de controle de medicamentos, mecanismos e procedimentos para rastreamento de medicamentos na cadeia dos produtos farmacêuticos (Normativa nº 54, 1o de dezembro de 2013). Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil.

Brasil, & Brasil. (2006). Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Oficializa métodos analíticos oficiais físico-químicos, para controle de leite e produtos lácteos (Instrução normativa nº 68 de 12 de dezembro de 2006). Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil.

Brasil. (2014). Ministério da Saúde: uma análise da situação de saúde e das causas externas. Departamento de vigilância de doenças e agravos não transmissíveis e promoção da saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2015. 462 p.

Carrapatoso, I., Prates, S., & Costa, C. (2017). Alergia Alimentar: Conceitos, Conselhos e Precauções. Brasil, Thermo Fischer, 1, 103-111.

Correa, T., Fierro, C., Reyes, M., Carpentier, F. R. D., Taillie, L. S., & Corvalan, C. (2019). Responses to the Chilean law of food labeling and advertising: exploring knowledge, perceptions and behaviors of mothers of young children. International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity, 16(1), 1-10.

Costa, S. M. F., Lima, K. C., & Alves, M. D. S. C. F. (2014). A rotulagem nutricional para escolhas alimentares mais saudáveis: estudo de intervenção, Natal–RN. Vigilância Sanitária em Debate: Sociedade, Ciência & Tecnologia, 2(1), 64-68.

Cunha, S. D. O. M. D. (2015). Avaliação da estabilidade do soro de iogurte (Doctoral dissertation).

Deon, R. G., da Rosa, R. D., Zanardo, V. P. S., Closs, V. E., & Schwanke, C. H. A. (2015). Consumo de alimentos dos grupos que compõem a pirâmide alimentar americana por idosos brasileiros: uma revisão. Ciência & Saúde, 8(1), 26-34.

Evangelista, I. L. B., da Silva, E. B., de Lima Moura, R., de Oliveira, N. D., de Pereira Silva, J. Y., Frazão, M. F., ... & Viera, V. B. (2018). Leitura e Interpretação dos Rótulos de Alimentos e Contribuição para a Qualidade de Vida. International Journal of Nutrology, 11(S 01), Trab514.

Faludi, A. A., Izar, M. C. D. O., Saraiva, J. F. K., Chacra, A. P. M., Bianco, H. T., Afiune, A., ... & Salgado, W. (2017). Atualização da diretriz brasileira de dislipidemias e prevenção da aterosclerose–2017. Arquivos brasileiros de cardiologia, 109, 1-76.

Fernandes, R. D. C. D. S., Pitombo, V. C., De Morais, N. A. R., Salvador, A. C. D. A., Rezende, L. S., Matias, A. C. G., ... & Pereira, I. R. O. (2017). Desenvolvimento e avaliação sensorial de sorvete de iogurte (frozen) funcional com biomassa de banana verde e frutas vermelhas. Revista UNINGÁ Review, 30(2).

Jardim, F. B. B., Faria, G. A., Dias, L. C. C. F. C., & Afonso, A. L. T. (2016). Rotulagem de alimentos: avaliação e orientação às indústrias e consumidores quanto aos aspectos legais e informativos dos rótulos. Boletim Técnico IFTM, 26-29.

Kanter, R., Vanderlee, L., & Vandevijvere, S. (2018). Front-of-package nutrition labelling policy: global progress and future directions. Public Health Nutrition, 21(8), 1399-1408.

Khandpur, N., Sato, P. D. M., Mais, L. A., Martins, A. P. B., Spinillo, C. G., Garcia, M. T., ... & Jaime, P. C. (2018). Are front-of-package warning labels more effective at communicating nutrition information than traffic-light labels? A randomized controlled experiment in a Brazilian sample. Nutrients, 10(6), 688.

Louzada, M. L. D. C., Martins, A. P. B., Canella, D. S., Baraldi, L. G., Levy, R. B., Claro, R. M., ... & Monteiro, C. A. (2015). Ultra-processed foods and the nutritional dietary profile in Brazil. Revista de Saúde Pública, 49.

Malta, A. A. V., Cunha, A. L. F. S., Cabrini, C. C., Vieira, P., & Pinto, M. S. (2016). Influência da adição de aditivos na preferência sensorial de iogurtes gregos. Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP, 14(3), 66-66.

Maloney, K. J., & Brand, T. A. (2016). Absorption of FD&C blue NO. 1 from enteral feedings: A look back at a patient safety effort with modern relevance. Pulm Crit Care Med, 1, 52-57.

Moghtaderi, M., Hejrati, Z., Dehghani, Z., Dehghani, F., & Kolahi, N. (2016). Sensitization to food additives in patients with allergy: a study based on skin test and open oral challenge.

Organização Mundial da Saúde (2015). Diretriz: Ingestão de açúcares por adultos e crianças. Acesso em 20 abril de 2020, disponível em: https://www.paho.org/bra/images/stories/GCC/ingestao%20de%20acucares%20por%20adultos%20e%20criancas_portugues.pdf.

Pan American Health Organization. (2015). Ultra-processed food and drink products in Latin America: trends, impact on obesity, policy implications.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Perreira, F. J; Shitsuka R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Acesso em 19 de julho de 2021, Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1&isAllowed=y.

Rojas‐Castañeda, J. C., Vigueras‐Villaseñor, R. M., Chávez‐Saldaña, M., Rojas, P., Gutiérrez‐Pérez, O., Rojas, C., & Arteaga‐Silva, M. (2016). Neonatal exposure to monosodium glutamate induces morphological alterations in suprachiasmatic nucleus of adult rat. International journal of experimental pathology, 97(1), 18-26.

Santos, A. M. F. P. S. (2018). Estudo da produção de um iogurte de mistura (Doctoral dissertation).

Silva, C. G., Takami, E. Y. G., Takami, E. Y. G., de Oliveira, K. F., & Viana, S. D. L. (2018). Estado nutricional de crianças e adolescentes residentes em comunidade carente. RBONE-Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 12(75), 927-934.

Silveira, M. P., Rocha, L. D. O. F., de Castro, A. L., da Conceição Brandão, D., de Jesus Guedes, T., & Fernandes, M. K. O. (2016). Avaliação da qualidade de labneh (iogurte grego): estudo com consumidores. Revista do Instituto de Laticínios Cândido Tostes, 71(2), 65-74.

Souza, E. B. (2017). Transição nutricional no Brasil: análise dos principais fatores. Cadernos UniFOA, 5(13), 49-53.

Souza, F.F. (2015). Aditivos alimentares e suas reações adversas no consumo infantil. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, 13(1), 397-407

Published

28/07/2021

How to Cite

DANTAS, R. M.; ALMEIDA, C. M. de .; RODRIGUES, J. B. dos S.; RODRIGUES, N. P. A. . Evaluation of labeling, nutritional composition, ingredients and food additives in greek yogurtes marketed in supermarkets in the city of João Pessoa. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 9, p. e38010918280, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i9.18280. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18280. Acesso em: 20 sep. 2021.

Issue

Section

Health Sciences